A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Trabalho com Segurança!

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Trabalho com Segurança!"— Transcrição da apresentação:

1 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Trabalho com Segurança!

2 Segurança e Saúde no Trabalho 24/12/2008 –Folha de São Paulo Governo do Japão aprova orçamento recorde para ano fiscal 2009 O governo japonês aprovou nesta quarta-feira o orçamento recorde de 88,548 trilhões de ienes (cerca de US$ 976 bilhões) para o exercício , a fim de apoiar os projetos para relançar a economia e enfrentar a recessão mundial. "Áreas prioritárias" O novo orçamento aumenta ainda em 1,3% os fundos destinados a subvenções e assistência técnica, enquanto a verba oficial da Ajuda Pública ao Desenvolvimento será 4% menor que no ano anterior. Mesmo assim, o governo calcula que o volume total da ajuda pública crescerá 14% em termos anualizados durante todo o ano fiscal 2009, quando forem incluídos os financiamentos especiais e as contribuições a organizações internacionais, segundo a Kyodo. O orçamento prevê ainda destinar 333 bilhões de ienes (US$ 3,686 bilhões) para as "áreas prioritárias", entre elas a segurança do trabalho, o bem-estar social, a prevenção de desastres e a revitalização das economias regionais.

3 Segurança e Saúde no Trabalho Trabalhador sofre assédio moral no interior de São Paulo O Ministério Público do Trabalho confirmou no interior de São Paulo um caso de assédio moral, envolvendo humilhações impostas a um trabalhador. Nas imagens do Ministério Público. O Ferramenteiro, José Nascimento Souza está sentado sobre um latão de lixo. "Me tiraram o banco, não me dão uniforme, não me dão nada", diz José Nascimento. O funcionário que trabalha em uma fábrica de materiais elétricos, no interior de São Paulo, conta que os constrangimentos começaram há oito meses, quando um dos chefes se desligou da empresa. José acredita que o novo responsável pela firma não confiava nele e passou a humilhá-lo. "Meu chefe queria que eu pedisse demissão e abrisse mão dos meus direitos." Como Jose é integrante da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes tem direito a estabilidade no emprego por dois anos. O funcionário passava até nove horas em pé, e para o descanso resolveu improvisar. "Você ficar o dia inteiro sentado em cima de uma lata e seus companheiros passando e vendo você naquela humilhação é complicado", conta. A versão da empresa é outra. "Existe assento, mas se ele prefere sentar dessa forma é questão dele", afirma Moacir Macedo, advogado da empresa. "O funcionário que não cumpre a meta é colocado às vezes em situação vexatória ou é preterido. Isso existe e é verificado mais na indústria", explica a procuradora do trabalho, Alvamari Tebet. José vai ficar afastado do trabalho, com direito a salário e todos os benefícios, até a conclusão do processo. "Estou simplesmente sendo humilhado aqui".

4 Segurança e Saúde no Trabalho Funcionário de empreiteira morre em acidente de trabalho na Vale 19/01/ (Redação gazeta online - Redação Gazeta Rádios e Internet) Um funcionário da empresa Pelicano, prestadora de serviços da Vale, morreu na tarde desta segunda-feira (19) após ter parte do corpo esmagado por uma peça de trilho que estava sendo utilizada como estaca. Valdemar Rodrigues da Silva, ainda foi socorrido e levado para o Hospital Dório Silva, na Serra, mas não resistiu e morreu na unidade. O acidente aconteceu em um dos pátios de recebimento de minério da Vale. Segundo informações do delegado do Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vitória, Agis Macedo Filho, o motorista de um caminhão Mercedes-Benz, identificado por Osmar Dias de Andrade, manobrava o veículo quando ao dar marcha a ré, atingiu a peça de trilho. Valdemar amarrava cabos de aço em uma outra peça que estava ligada a que foi atingida pelo caminhão. Os peso das duas teria puxado o trabalhador e, na sequência, uma delas caiu sobre as pernas e barriga da vítima. A versão é de policiais militares que estiveram na Vale e atenderam à ocorrência. Já segundo a assessoria de imprensa da mineradora, no entanto, o funcionário da Pelicano foi atingido por um poste enquanto amarrava cabos de aço em outro. Esse poste atingido pelo caminhão teria caído sobre o corpo do Valdemar.

5 Registro de doenças ocupacionais cresce 134% O registro de doenças ocupacionais deu um salto nos últimos 11 meses. As notificações de doenças do sistema osteomuscular, nas quais se incluem as lesões por esforço repetitivo (LER) e que representam 84,77% do total de doenças do trabalho, aumentaram 512,3%, segundo dados do Ministério da Previdência. A impressionante variação é creditada ao Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário. Segurança e Saúde no Trabalho

6 Registro de doenças ocupacionais cresce 134% Segurança e Saúde no Trabalho

7 Registro de doenças ocupacionais cresce 134% Segurança e Saúde no Trabalho

8 Registro de doenças ocupacionais cresce 134% Segurança e Saúde no Trabalho

9 Registro de doenças ocupacionais cresce 134% Segurança e Saúde no Trabalho

10 Registro de doenças ocupacionais cresce 134% Segurança e Saúde no Trabalho

11 Mais de 90% dos acidentes de trabalho não são notificados e 1,5 milhão fica sem a proteção da lei A estimativa é de que a sub- notificação dos acidentes de trabalho nos serviços de saúde chegue a 95% no país, ou seja, só 5% dos casos são registrados como tal. Acidentes e doenças no local de trabalho ainda são a grande causa da impossibilidade temporária ou definitiva de milhares de trabalhadores em continuar desempenhando suas atividades profissionais. Segurança e Saúde no Trabalho

12 Tensão leva a doenças ocupacionais O ambiente de trabalho pode adoecer o trabalhador de diversas maneiras, inclusive, psicologicamente. … com apenas um mês e meio no emprego, acabou desenvolvendo uma doença psíquica por conta da intensa pressão promovida por um chefe. Tive uma crise de choro e quis entregar o lugar. Porém, temendo ser demitida, ela continua até hoje fazendo o tratamento em segredo, sem se afastar do trabalho. Segurança e Saúde no Trabalho

13 QUATRO MINEIROS MORRERAM EM UMA EXPLOSAO. É possivel evitar os riscos? Teria podido reduzir ou eliminar os problemas que levaram à tragédia se tivessem trabalhado em outras condições? O que se pode fazer para que não volte a acontecer uma tragédia como esta? Segurança e Saúde no Trabalho

14 Apesar dos esforços positivos Os agravos à saúde, como as lesões e as doenças continuam acontecendo com demasiada frequência no mundo do trabalho de hoje da mineração e outros setores, Segurança e Saúde no Trabalho

15 Segundo pesquisas e estimativa da OIT Há aproximadamente 200 milhões de desempregados, nunca visto na história. atualmente a metade dos trabalhadores de todo o mundo (1,4 bilhão de pessoas) vive com menos de 2 dólares ao dia e portanto, é pobre Dos desempregados, 86 milhões, cerca da metade do total, são jovens entre 15 e 24 anos. Uma em cada sete crianças no mundo continua desenvolvendo algum tipo de trabalho infantil.

16 Os riscos no trabalho: a quem afetam? Em 2005, a OIT calculou que 2,2 milhões de pessoas morrem a cada ano cifra esta que parece estar aumentando. 270 milhões de acidentes de trabalho não fatais que resultam em no mínimo de 3 dias de afastamento do trabalho 160 milhões de casos novos de doenças relacionadas ao trabalho trabalhadores morrem diariamente no mundo.

17 DADOS DO INSS

18 IdadeQuantidade Até 19 Anos a 24 Anos a 29 Anos a 34 Anos a 39 Anos a 44 Anos a 49 Anos a 54 Anos a 59 Anos a 64 Anos4.272Para maiores detalhes clique aqui 65 a 69 Anos Anos e Mais327 Ignorada84Fonte das Informaçôes: Total DATAPREV/CAT/SUB

19 DADOS DO INSS

20 Preocupação! Governos, empregadores e trabalhadores Locais de trabalho perigosos Migrantes e outros trabalhadores excluídos correm, a princípio, mais riscos de sofrer acidentes e adquirir doenças do trabalho devido a pobreza os obrigar a aceitar trabalhos pouco seguros.

21 Preocupação da OIT A segurança e saúde no trabalho difere enormemente de país a país, entre setores econômicos e grupos sociais. Os países em desenvolvimento pagam um preço especialmetne alto em mortes e lesões, pois um grande número de pessoas estão empregadas em atividades perigosas como a agricultura, indústria madeireira, pesca e mineração. Em todo o mundo, os pobres e os menos protegidos – com frequência mulheres, crianças e migrantes – são os mais afetados.

22 Segundo o Diretor Gral da OIT, Juan Somavia, a cada ano, milhões de acidentes, lesões e doenças relacionadas ao trabalho afetam de maneira negativa o ser humano, as empresas, a economia e o meio ambiente. Sabemos que avaliando os riscos e perigos, combatendo-os na origem e promovendo uma cultura de prevenção, podemos reduzir de maneia significativa as doenças e as lesões no local de trabalho.

23 O que fazer? Empregadores e trabalhadores devem refletir sobre como: Promover a Gestão do Risco no Ambiente de Trabalho Controlar e reduzir os riscos em seus locais de trabalho com o objetivo de prevenir lesões e proteger a saúde Promover o Trabalho Decente Trabalho sem risco

24 Causas dos acidentes e doenças do trabalho Condição do ambiente de trabalho Condição do trabalho Organização do trabalho

25 Por que é importante a Gestão dos Riscos nos Ambientes de Trabalho? Os acidentes e as doenças relacionadas ao trabalho constituem custo humanos e econômicos intoleráveis para os trabalhadores e suas familias, bem como para as empresas e a sociedade em seu conjunto. O custo econômico dos acidentes de trabalho e doenças relacionadas ao trabalho crescem e chegam proximo ao equivalente de 4% do produto nacional bruto mundial, mais de vinte vezes a soma destinada à assistência oficial para o desenvolvimento.

26 Gestão do risco no local de trabalho Pode reduzir o custo humano como o econômico que trazem consigo os acidentes e os danos a saúde relacionados ao trabalho.

27 Gestão do risco no local de trabalho contribui para: Aumentar a produtividade Beneficiar as empresas e as economias nacionais Reduz o número de acidentes e doenças Diminui o número de reclamações de seguro e indenização.

28 Convenção da OIT sobre segurança e saúde dos trabalhadores, 1981 (nº 155) Empregadores: Devem garantir que os locais de trabalho, as máquinas, os equipamentos, as operações e processos que estejam sob seu controle sejam seguros e não tragam risco algum para a segurança e a saúde dos trabalhadores. Todos os riscos que se apresentem no local de trabalho, quer sejam físico, químico, biológico, ergonômico e mecânico devem ter uma gestão adequada. Deverá ser facilitado a todos os trabalhadores a informação e a formação necessárias. Quando as circusntâncias o exija, os empregadores devem distribuir gratuitamente roupas e equipamentos de proteção adequados.

29 Programa de Trabalho Decente da OIT Está baseado no entendimento de que o trabalho é fonte de: dignidade pessoal, estabilidade familiar, paz nas comunidades, democracia que atua em benefícios de todos, crescimento econômico, oportunidades de trabalho produtivo e de desenvolvimento das empresas. A promoção da segurança e saúde no trabalho é um dos meios para fazer do trabalho decente uma realidade.

30 O conceito de Trabalho Decente O trabalho que é capaz de: superar a pobreza, reduzir as desigualdades sociais e contribuir para a ampliação da cidadania e a garantia da governabilidade democrática. É qualquer ocupação produtiva e adequadamente remunerada, exercida em condições de liberdade, equidade e segurança e que seja capaz de garantir uma vida digna para as pessoas

31 Trabalho Decente Que permite satisfazer as necessidades pessoais e familiares de alimentação, educação, moradia, saúde e segurança. Que garante uma remuneração suficiente e suficientemente estável para homens e mulheres adultos, para que as famílias não tenham que recorrer ao trabalho infantil para garantir níveis mínimos de subsistência; É um trabalho livre de qualquer discriminação

32 Trabalho Decente Que garante proteção social nos impedimentos ao exercício do trabalho (desemprego, doença, acidentes, entre outros) Que assegura renda ao chegar à época da aposentadoria No qual os direitos fundamentais dos trabalhadores e trabalhadoras são respeitados

33 A quem se aplica o conceito de trabalho decente? Ao conjunto dos trabalhadores e trabalhadoras e não apenas àqueles que têm um emprego regular, estável, protegido, no setor formal ou estruturado da economia.

34 Déficits de trabalho decente oferta de empregos insuficiente e de má qualidade proteção social inadequada freqüente negação dos direitos no trabalho debilidades dos processos de representação e diálogo social persistência do trabalho infantil, do trabalho escravo e de diversas formas de discriminação Mortes, acidentes e doenças relacionados ao trabalho

35 Programas Nacionais de Trabalho Decente * Agenda Nacional do Trabalho Decente Compromisso assumido entre o Presidente Lula e o Diretor Geral da OIT (assinatura de um Memorando de Entendimento) ANTD: Gerar trabalho decente para combater a pobreza e as desigualdades sociais 3 prioridades: 1. Gerar Mais e Melhores Empregos, com Igualdade de Oportunidades e de Tratamento 2. Erradicar o Trabalho Escravo e o Trabalho Infantil, em especial nas suas piores formas 3. Fortalecer os Atores Tripartites e o Diálogo Social

36 Prioridade 1: Gerar Mais e Melhores Empregos, com Igualdade de Oportunidades e de Tratamento Condições de trabalho Implementação da Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador, em consonância com as normas internacionais do trabalho sobre a matéria Identificação de mecanismos e desenvolvimento de ações voltadas à garantia de um ambiente de trabalho seguro e saudável

37 Prioridade 3: Fortalecer os Atores Tripartites e o Diálogo Social Linhas de Ação Mecanismos de diálogo social Fomento à implementação de parcerias no local de trabalho para a promoção de uma cultura de prevenção dos riscos e para a promoção da segurança e saúde das trabalhadoras e dos trabalhadores

38 Trabalho Digno e Decente Num mundo de terríveis desigualdades, é um absurdo pretender que os ricos precisam tornar-se ainda mais ricos para permitir aos necessitados tornarem-se um pouco menos necessitados. ( Ignacy Sachs, outubro 2002)

39 Desafio Mundial A formulação e implementação de políticas capazes de garantir simultaneamente o desenvolvimento econômico e social Trabalhar pela inclusão social Promover o Trabalho Decente

40 As diretrizes de um novo estilo de desenvolvimento devem ser norteadas por uma nova ética na qual os objetivos do progresso estão subordinados: Preservação do Meio Ambiente Critérios de respeito à dignidade humana Melhoria da qualidade de vida das pessoas

41 Trabalho Digno e Decente A economia que não levar em consideração a moral e os sentimentos é como estátuas de cera que, apesar de parecerem vivas, lhes falta a vida da carne. (M.K. GANDHI, Young Índia, 27/10/1921)


Carregar ppt "SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Trabalho com Segurança!"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google