A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema Solar Adaptação: Fernanda Gonçalves. INTRODUÇÃO O Sistema Solar tem como elemento principal uma estrela anã e amarela com cerca de cinco bilhões.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema Solar Adaptação: Fernanda Gonçalves. INTRODUÇÃO O Sistema Solar tem como elemento principal uma estrela anã e amarela com cerca de cinco bilhões."— Transcrição da apresentação:

1 Sistema Solar Adaptação: Fernanda Gonçalves

2 INTRODUÇÃO O Sistema Solar tem como elemento principal uma estrela anã e amarela com cerca de cinco bilhões de anos de idade - o Sol. Ao redor dela nós encontramos planetas, planetas anões, satélites, meteoróides, asteróides e cometas distribuídos numa extensa região de quase vinte bilhões de quilômetros. O Sistema Solar tem como elemento principal uma estrela anã e amarela com cerca de cinco bilhões de anos de idade - o Sol. Ao redor dela nós encontramos planetas, planetas anões, satélites, meteoróides, asteróides e cometas distribuídos numa extensa região de quase vinte bilhões de quilômetros.

3 O estudo do Sistema Solar nos permitiu conhecer muito bem o nosso Sol e a exploração planetária trouxe à Humanidade uma nova visão desse conjunto pelo Estudo Comparativo entre Planetas, ou melhor dizendo: a Planetologia.

4 Nosso planeta Terra ocupa uma situação muito especial por ter permitido a manutenção de formas de vida por períodos muito longos, situação essa que nós não encontramos nos demais planetas. Entender o Sistema Solar significa valorizar a Terra e como nós devemos nos comportar para permitir uma existência profícua dela.

5 CARACTERÍSTICAS Enquadram-se como características dos planetas e satélites as seguintes observações: atmosfera, superfície, composição, estrutura. Quanto ao comportamento nós podemos considerar o seguinte: localização no sistema, órbita, movimentos (translação, rotação, precessão, etc...).

6 Planetas São corpos celestes cuja massa não é suficiente para gerar energia como as estrelas. São corpos celestes cuja massa não é suficiente para gerar energia como as estrelas. Estão em órbita ao redor de uma estrela. Estão em órbita ao redor de uma estrela.

7 Os planetas são divididos habitualmente em dois grupos: Os quatro primeiros a partir do Sol são os planetas terrestres, ou telúricos, ou interiores (Mercúrio, Vênus, Terra e Marte) e os quatro seguintes são os planetas jovianos ou exteriores (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno). Devido à grande distância e à natureza da vizinhança ao redor de Plutão, hoje ele está classificado como um planeta anão.

8 Características que diferem planetas terrestres de planetas jovianos: Planetas terrestres apresentam: Planetas jovianos apresentam: Massa pequena Massa pequena Grande densidade Grande densidade Pequena distância do Sol Pequena distância do Sol Poucos ou nenhum satélite Poucos ou nenhum satélite São compostos de elementos pesados São compostos de elementos pesados Grande massa Grande massa Pequena densidade Pequena densidade Grande distância do Sol Grande distância do Sol Muitos satélites Muitos satélites São compostos de elementos leves, principalmente hidrogênio e hélio São compostos de elementos leves, principalmente hidrogênio e hélio

9 Além dos planetas, entre as órbitas de Marte e Júpiter nós encontramos o Cinturão de Asteróides e recentemente nós tivemos a descoberta de uma série de corpos celestes pequenos além da órbita de Plutão. Hoje essa região chama-se Cinturão de Kuiper e é composto por asteróides e fragmentos de gelo. O Cinturão de Kuiper gerou uma polêmica e hoje Plutão tem como descrição da sua categoria o termo planeta anão. Devido às características dos objetos no Cinturão de Kuiper, nós temos uma nova definição nas regras básicas que definem os corpos do Sistema Solar: O Cinturão de Kuiper gerou uma polêmica O Cinturão de Kuiper gerou uma polêmica

10 1) Um "planeta" é um corpo celestial que deve: (a) estar em órbita ao redor do Sol, (b) ter massa suficiente para sua auto-gravidade dominar as forças de um corpo rígido e desse modo ele assumir um equilíbrio hidrostático (aproximadamente arredondado) na forma, (c) ter a sua vizinhança limpa ao longo de sua órbita. OBS: Com a definição acima somente oito corpos celestiais satisfazem suas condições: Mercúrio (1°.), Vênus (2°.), Terra (3°.), Marte (4°.), Júpiter (5°.), Saturno ( 6°.), Urano (7°.) e finalmente Netuno (8°.).

11 2) Um "planeta anão" é um corpo celestial que deve: (a) estar em órbita ao redor do Sol, (b) ter massa suficiente para sua auto- gravidade dominar as forças de um corpo rígido e desse modo ele assume um equilíbrio hidrostático (aproximadamente arredondado) na forma, (c) não ter a sua vizinhança limpa ao longo de sua órbita.

12 3) Todos os outros objetos, exceto os satélites orbitando o Sol, deverão ser referidos pelo coletivo "Corpos Pequenos do Sistema Solar. São eles: Cometas Cometas Asteróides Asteróides Meteoróides Meteoróides

13 O que são estrelas cadentes? Formalmente elas são : os Meteoros - na nossa atmosfera; os Meteoros - na nossa atmosfera; Meteoróides - no espaço Meteoróides - no espaço Meteoritos - se encontrados na superfície terrestre. Meteoritos - se encontrados na superfície terrestre.

14 Curiosidades: Como sabemos, ao olhar para o céu, o que é um planeta ou uma estrela? Existem duas diferenças básicas entre planetas e estrelas, que podem ser identificadas por qualquer pessoa com pouca experiência no assunto. A primeira é que o planeta não cintila como as estrelas. É claro que existem no céu estrelas que parecem não cintilar, principalmente aos olhos de quem não está acostumado a observá-las. Nesse caso entra a segunda diferença. Quando você observar um objeto no céu e suspeitar que é um planeta, mas não tem certeza, faça o seguinte: Fixe algumas referências utilizando as estrelas ao seu redor, de preferência faça um desenho em escala assinalando o objeto em estudo, e observe por uns vinte ou vinte e cinco dias. Se esse objeto mudar de posição em relação às referências, certamente esse objeto será um planeta. Podemos colocar a coisa dessa maneira, pois para pequenos intervalos de tempo podemos considerar as estrelas como fixas. Já os planetas, como a tradução da palavra diz, errante, movimentam-se em relação às estrelas. A primeira é que o planeta não cintila como as estrelas. É claro que existem no céu estrelas que parecem não cintilar, principalmente aos olhos de quem não está acostumado a observá-las. Nesse caso entra a segunda diferença. Quando você observar um objeto no céu e suspeitar que é um planeta, mas não tem certeza, faça o seguinte: Fixe algumas referências utilizando as estrelas ao seu redor, de preferência faça um desenho em escala assinalando o objeto em estudo, e observe por uns vinte ou vinte e cinco dias. Se esse objeto mudar de posição em relação às referências, certamente esse objeto será um planeta. Podemos colocar a coisa dessa maneira, pois para pequenos intervalos de tempo podemos considerar as estrelas como fixas. Já os planetas, como a tradução da palavra diz, errante, movimentam-se em relação às estrelas.


Carregar ppt "Sistema Solar Adaptação: Fernanda Gonçalves. INTRODUÇÃO O Sistema Solar tem como elemento principal uma estrela anã e amarela com cerca de cinco bilhões."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google