A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Goiânia novembro 2012 JC-M12 Formação e Atuação do Comitê de Análise de Acidentes Fatais em Curitiba.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Goiânia novembro 2012 JC-M12 Formação e Atuação do Comitê de Análise de Acidentes Fatais em Curitiba."— Transcrição da apresentação:

1 Goiânia novembro 2012 JC-M12 Formação e Atuação do Comitê de Análise de Acidentes Fatais em Curitiba

2 1- Encaminhado ofício da secretária municipal da saúde para as instituições; 2- Contato pessoal com Instituto de Criminalística (IC) e Batalhão da Polícia de Trânsito ( BPTRAN).

3 Reunião de formação do Comitê - Projeto Vida no Trânsito - Metodologia de trabalho do Comitê - Pediodicidade - Caráter do Comitê (propositivo e sigilo) - Atribuições - Titular e suplente por instituição - Análise de 2012 dos acidentes com óbito Apresentada a proposta com a participação da diretora do Centro de Epidemiologia no mês de agosto 2012

4 SAMU SMS SETRAN INSTITUTO DE CRIMINALÍSTICA SIATE BPTRAN DPRF Composição Inicial Setores ligados diretamente ao atendimento do acidente ou suas vítimas e setores com papel de intervenção JC-M12 BPRV

5 Matéria publicada na página da PMC

6 ATRIBUIÇÕES BPTRAN, DPRF, BPRv, SIATE, SAMU, SMS, SETRAN Coletar e disponibilizar informações sobre os acidentes para a análise; Participar da análise dos casos; Participar da interpretação dos resultados Secretaria Municipal da Saúde Identificar os acidentes que serão analisados e repassar aos representantes do Comitê; Promover a informação e comunicação entre o grupo; Propor agenda e local das reuniões.

7 Acidentes selecionados para a análise

8 Resultados Realizadas 10 reuniões do Comitê de Análise de Acidentes Fatais 61 acidentes analisados 12 acidentes descartados

9 Encaminhamentos Ampliação do Comitê com a inclusão da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias Paraná – Santa Catarina (ABCR) Ecovia, Autopista litoral sul,Planalto sul e Rodonorte, IML e DER/DENIT Envio das planilhas ao IPPUC para geoprocessamento

10 Trechos Concedidos dentro do município de Curitiba ECOVIA LITORAL SUL PLANALTO SUL RODONORTE AUTOPISTA SUL

11 DATA CASO 1 18/02/2012 HORÁRIO DO FATO 07h10min LOCAL Av. Juscelino k. De Oliveira x Rua Dr. Aristóteles Batista Camargo – CIC TIPOAbalroamento transversal DESCRIÇÃO O veículo Renault/Logan transitava pela rodovia contorno Sul quando ao adentrar na Av. Juscelino K. de Oliveira sentido Santa Felicidade se envolveu em um abalroamento transversal com o veículo Honda/ C100 Biz que transitava pela mesma via em sentido oposto RESULTADOS- Veículos danificados - ferido/ óbito posterior

12 INFORMAÇÃO PESSOAS ENVOLVIDAS PESSOA 1 (Veic. 1) Condutor, masculino, 32 anos, habilitado na cat. B situação CNH normal. PESSOA 2 (veic. 2) Condutor, Masculino, 46 anos, habilitado na cat. B situação CNH normal. Veiculo recolhido pátio Art. 230 V CTB Obs. No dia acidente estava pilotando moto, não era habilitado para tal categoria.

13 TIPOArterialPAVIMENTAÇÃOAsfalto CONSERVAÇÃOregularSENTIDOduplo PERFIL DA PISTAEm nivelSEMÁFORONão ident. CONDIÇÕES CLIMÁTICAS bomSUPERFÍCIEseca SEPARAÇÃO DA PISTA FaixaN° DE FAIXASNão ident. VISIBILIDADEDia EQ. CONTROLE DE TRÁFEGO Não ident. ACOSTAMENTONão ident. CONDIÇÕES TÉCNICAS Reta SINALIZAÇÃO VERTICAL VisívelSINALIZAÇÃO HORIZONTAL Não ident. Condição da Av. Juscelino K. De Oliveira

14 TIPOlocalPAVIMENTAÇÃOAsfalto CONSERVAÇÃOregularSENTIDOduplo PERFIL DA PISTAEm nivelSEMÁFORONão ident. CONDIÇÕES CLIMÁTICAS bomSUPERFÍCIEseca SEPARAÇÃO DA PISTA Não ident.N° DE FAIXASNão ident. VISIBILIDADEDia EQ. CONTROLE DE TRÁFEGO Não ident. ACOSTAMENTONão ident. CONDIÇÕES TÉCNICAS Reta SINALIZAÇÃO VERTICAL Não ident.SINALIZAÇÃO HORIZONTAL Não ident. Condição da rua Dr. Aristoteles Batista Camargo

15

16

17

18 Quadro Múltiplo Integrado

19 JC-M12 AS POLÍTICAS SETORIZADAS E FOCAIS POSSIBILITAM RESOLVER CASOS ISOLADOS, CONTUDO, PROBLEMAS SOCIAIS COMPLEXOS EXIGEM UM PADRÃO ORGANIZACIONAL PAUTADO NA INTERSETORIALIDADE, NO COMPARTILHAMENTO E NA COOPERAÇÃO.AS POLÍTICAS SETORIZADAS E FOCAIS POSSIBILITAM RESOLVER CASOS ISOLADOS, CONTUDO, PROBLEMAS SOCIAIS COMPLEXOS EXIGEM UM PADRÃO ORGANIZACIONAL PAUTADO NA INTERSETORIALIDADE, NO COMPARTILHAMENTO E NA COOPERAÇÃO. Inojosa

20 Obrigada Márcia Rocha Saad Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba Centro de Epidemiologia


Carregar ppt "Goiânia novembro 2012 JC-M12 Formação e Atuação do Comitê de Análise de Acidentes Fatais em Curitiba."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google