A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Denatran Ministério Das Cidades CÂMARA DOS DEPUTADOS Audiência Pública Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural 16 de março.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Denatran Ministério Das Cidades CÂMARA DOS DEPUTADOS Audiência Pública Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural 16 de março."— Transcrição da apresentação:

1 Denatran Ministério Das Cidades CÂMARA DOS DEPUTADOS Audiência Pública Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural 16 de março de 2010 DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO

2 Denatran Ministério Das Cidades O DECRETO-LEI Nº 2.994, de 28 de janeiro de 1941, instituiu o Código Nacional de Trânsito – CNT e no § 1º do artigo 42 determinou : § 1.° Em hipótese alguma é permitido o trânsito de máquinas agrícolas ou quaisquer outras, cujos aros metálicos tenham botões, tacos, rebordos, ou quaisquer outras saliências que danifiquem a via pública. REGISTRO E LICENCIAMENTO DE REGISTRO E LICENCIAMENTO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS Histórico

3 Denatran Ministério Das Cidades A LEI Nº de 21 de setembro de 1966, instituiu o Código Nacional de Trânsito – CNT e em seu artigo 63 determinou o seguinte: Art. 63. Os aparelhos automotores destinados a puxar ou arrastar maquinaria de qualquer natureza ou a executar trabalhos agrícolas e de construção ou de pavimentação ficam sujeitos, desde que lhe seja facultado transitar em vias terrestres, ao licenciamento na repartição competente, devendo receber, nesse caso, numeração especial. REGISTRO E LICENCIAMENTO DE REGISTRO E LICENCIAMENTO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS Histórico

4 Denatran Ministério Das Cidades O mesmo texto foi transcrito na forma do § 4º do artigo 115 da Lei 9503 de 23 de setembro de 1997, que instituiu atual legislação de trânsito Brasileira, O CTB trás o seguinte texto: Art O veículo será identificado externamente por meio de placas dianteira e traseira, sendo esta lacrada em sua estrutura, obedecidas as especificações e modelos estabelecidos pelo CONTRAN. § 4º Os aparelhos automotores destinados a puxar ou arrastar maquinaria de qualquer natureza ou a executar trabalhos agrícolas e de construção ou de pavimentação são sujeitos, desde que lhes seja facultado transitar nas vias, ao registro e licenciamento da repartição competente, devendo receber numeração especial. REGISTRO E LICENCIAMENTO DE REGISTRO E LICENCIAMENTO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS Histórico

5 Denatran Ministério Das Cidades A Resolução CONTRAN nº 734/89, trazia nos parágrafos 2 e 3 do seu artigo 70 as seguintes especificações para condução das máquinas: § 2º Denomina-se OPERADOR todo condutor de trator de rodas, trator de esteiras, trator misto e aparelhos automotores destinados a executar trabalhos agrícolas, de terraplanagem, construção e pavimentação de estradas. § 3º Os operadores de equipamentos automotores constantes no parágrafo anterior, só poderão conduzir esses veículos nas vias públicas, em caráter excepcional e se estiverem habilitados como condutores de veículos automotores em qualquer das categorias B, C, D ou E. HABILITAÇÃO PARA CONDUÇÃO DE HABILITAÇÃO PARA CONDUÇÃO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS

6 Denatran Ministério Das Cidades A Lei 9503 de 23 de setembro de 1997, que instituiu atual legislação de trânsito Brasileira trás o seguinte texto em relação a habilitação para conduzir estas máquinas: Art O trator de roda, o trator de esteira, o trator misto ou o equipamento automotor destinado à movimentação de cargas ou execução de trabalho agrícola, de terraplenagem, de construção ou de pavimentação só podem ser conduzidos na via pública por condutor habilitado nas categorias C, D ou E. HABILITAÇÃO PARA CONDUÇÃO DE HABILITAÇÃO PARA CONDUÇÃO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS

7 Denatran Ministério Das Cidades ANTESDEPOIS Faroletes e faróis dianteiros de luz branca ou amarela Faróis dianteiros, de luz branca ou amarela Iluminação da placa traseira Lanternas de posição traseiras, de cor vermelha Luz para o sinal: "PARE"Lanternas de freio, de cor vermelha Dispositivo de sinalização luminosa ou refletora de emergência, independente do circuito elétrico do veículo Indicadores luminosos de mudança de direção, dianteiros e traseiros Pneus que ofereçam condições mínimas de segurança Silenciador de ruídos de explosão do motor, exceto para os ônibus elétricos; Dispositivo destinado ao controle de ruído do motor Freios de estacionamento e de marcha, com comandos independentes Velocímetro Buzina Equipamentos Obrigatórios

8 Denatran Ministério Das Cidades Estabelece critérios para o registro de tratores destinados a puxar ou arrastar maquinaria de qualquer natureza ou a executar trabalhos agrícolas e de construção ou de pavimentação. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008 DE 26 DE JUNHO DE 2008 REGISTRO E LICENCIAMENTO DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS

9 Denatran Ministério Das Cidades O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO – CONTRAN, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos I e X, do art. 12, da Lei n° 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, e conforme o Decreto n° 4.711, de 29 de maio de 2003, que dispõe sobre a coordenação do Sistema Nacional de Trânsito; Considerando o constante do Anexo I do CTB, que define trator como: veículo automotor construído para realizar trabalho agrícola de construção e pavimentação e tracionar outros veículos e equipamentos; Considerando o contido no Processo nº / , RESOLVE: Art. 1° Dispor sobre o registro de tratores destinados a puxar ou arrastar maquinaria de qualquer natureza ou a executar trabalhos agrícolas e de construção ou de pavimentação no Sistema do Registro Nacional de Veículos Automotores – RENAVAM. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008

10 Denatran Ministério Das Cidades Art. 2º Para o registro dos tratores facultados a transitar em via pública será exigido: I – Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito – CAT; II – código de marca/modelo/versão específico; e III – realização de pré-cadastro pelo fabricante ou montadora, órgão alfandegário ou importador. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008 (CONTINUAÇÃO)

11 Denatran Ministério Das Cidades Art. 3º Para os tratores não facultados a transitar em via pública, deverá ser realizado o pré-cadastro pelo fabricante ou montadora, órgão alfandegário ou Importador utilizando o código de marca/modelo/versão fornecido pelo DENATRAN. §1º No registro desses veículos será gerado código RENAVAM diferenciado, em que as duas primeiras posições, da esquerda para a direita deste código, deverão ser preenchidas com zeros e a terceira posição com uma letra, devendo as demais posições permanecer com dígitos; § 2º O lançamento dos dados desses veículos no campo placa do Sistema corresponderá às sete posições, da direita para a esquerda, do código RENAVAM gerado na forma do § 1º; § 3º O DENATRAN deverá adequar o Sistema RENAVAM para atender as especificações desta Resolução, no caso de cadastro específico conforme § 1º e 2° deste artigo. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008 (CONTINUAÇÃO)

12 Denatran Ministério Das Cidades Art. 4º Antes da comercialização, as informações sobre as características dos tratores deverão ser prestadas ao DENATRAN pelo fabricante, montadora ou importador, por meio de requerimento cujo modelo consta do Anexo desta Resolução. Art. 5º A identificação do trator se dará através da gravação do Número de Identificação do Produto (PIN) no chassi ou na estrutura de operação que o compõe, e deverá ser feita de acordo com as especificações vigentes e formatos estabelecido pela NBR NM ISO 10261:2006 da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, ou por outra norma que substituí-la. §1° Além da gravação especificada no caput, o trator deverá ser identificado por gravação em etiqueta ou plaqueta, destrutível no caso de tentativa de sua remoção, em pelo menos um dos seguintes pontos: I - no conjunto motor/transmissão, quando estes formarem o conjunto estrutural do trator; e II - outro local a ser informado pelo fabricante, montadora ou importador. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008 (CONTINUAÇÃO)

13 Denatran Ministério Das Cidades § 2° Tratores inacabados deverão possuir as mesmas identificações, as quais serão aplicadas pelo montador final antes da venda ao consumidor. § 3° Será obrigatória a gravação do ano de fabricação do trator quando não constante dos caracteres do número PIN, de forma a atender o estabelecido no § 1° do Art. 114 do Código de Trânsito Brasileiro. § 4º O fabricante, montadora ou importador deverá realizar uma gravação em local oculto que será de seu conhecimento apenas, para fins de identificação em perícia policial quando a marcação principal estiver destruída ou ilegível, o qual será conhecido como Marcação Oculta. Art. 6º Sempre que houver alteração de modelos, os fabricantes encaminharão, com antecedência de 30 (trinta) dias, a nova localização das gravações. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008 (CONTINUAÇÃO)

14 Denatran Ministério Das Cidades Art. 7º As regravações e as eventuais substituições ou reposições de etiquetas ou plaquetas, quando necessárias, dependerão de prévia autorização da autoridade de trânsito competente, mediante comprovação da propriedade, e só serão processadas por empresas credenciadas pelo órgão executivo de trânsito dos Estados ou do Distrito Federal. Parágrafo único. As etiquetas ou plaquetas referidas no caput deverão ser fornecidas pelo fabricante, montadora ou importador do equipamento. Art. 8° Os tratores fabricados, montados ou importados a partir de 1° de janeiro de 2010, serão identificadas na forma desta Resolução. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008 (CONTINUAÇÃO)

15 Denatran Ministério Das Cidades Art. 9º Para fins de transferência, de regravação da identificação, ou de reposição de plaqueta de identificação dos tratores fabricados a partir de 1° de janeiro de 2010, a comprovação da propriedade se dará através do Certificado de Registro de veículo (CRV) expedido junto ao órgão executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal. Art. 10 O não cumprimento ao disposto no art. 5º, sujeita o infrator às penalidades e medidas administrativas previstas no art. 230, inc. IV, do CTB. Art. 11. Esta Resolução entrará em vigor a partir de 1º de Janeiro de RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008 (CONTINUAÇÃO)

16 Denatran Ministério Das Cidades ANTESDEPOIS Apenas às máquinas facultadas de transitarem na via eram permitidas a inclusão na base do RENAVAM; As máquinas facultadas de transitarem na via são permitidas a inclusão na base do RENAVAM e receberão registro, licenciamento e emplacamento; Às máquinas não permitidas de trafegar na via não era possível nenhum registro; Às máquinas não permitidas de trafegar na via podem ser registradas na base do RENAVAM; O requerimento para concessão do Código de marca/modelo era previsto pela Portaria DENATRAN Nº 47/1998. O requerimento para concessão do Código de marca/modelo passa a ser o estipulado pela própria Resolução CONTRAN nº 281/2008. RESOLUÇÃO CONTRAN nº 281/2008

17 Denatran Ministério Das Cidades Referenda a Deliberação n.º 87, de 16 de dezembro de 2009, do Presidente do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, publicada no DOU de 17 de dezembro de Alterar o Artigo 11 da Resolução nº 281, de 26 de junho de 2008, do CONTRAN, que passa a vigorar com a seguinte redação: Art. 11. Esta Resolução entrará em vigor a partir de 1º de Julho de RESOLUÇÃO CONTRAN nº 344, de 05 de março de 2010 RESOLUÇÃO CONTRAN nº 344, de 05 de março de 2010 Alteração do Prazo para cumprimento da Resolução 281/2008

18 ALFREDO PERES DA SILVA


Carregar ppt "Denatran Ministério Das Cidades CÂMARA DOS DEPUTADOS Audiência Pública Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural 16 de março."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google