A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RESÍDUOS QUÍMICOS DE LABORATÓRIOS... O que fazer? Prof a. Dr a. Célia Regina Carubelli.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RESÍDUOS QUÍMICOS DE LABORATÓRIOS... O que fazer? Prof a. Dr a. Célia Regina Carubelli."— Transcrição da apresentação:

1 RESÍDUOS QUÍMICOS DE LABORATÓRIOS... O que fazer? Prof a. Dr a. Célia Regina Carubelli

2 O que Fazer?

3 Começando a Fazer... Reduzir: reduzir escalas, substituir reagentes e materiais, mudar metodologias, planejar compras, adotar boas práticas de laboratório; Reciclar e Reusar: recuperar materiais (metais pesados de valor, p.ex.), destilar solventes, reusar e redistribuir materiais;

4 Começando a Fazer... Tratar: neutralizar quimicamente, estabilizar, encapsular, tratar biologicamente; Descartar de Modo Seguro: aterramento, incineração, esgoto sanitário, evaporação, lixo comum, queima ou explosão a céu aberto.

5 Classificando os Resíduos.... Ativos: São aqueles gerados no decorrer das atividades do dia-a-dia. Sua composição é conhecida (ao menos qualitativamente). Passivos: São aqueles armazenados de forma inadequada ao longo dos anos; Frascos sem identificação, sem data e sem dono.

6 Descarte de Resíduos

7 Pensando na Destinação dos Resíduos... Perguntas a Serem Respondidas: O resíduo pode ser descartado na pia? Pode ser jogado no lixo comum? Pode ser tratado? Pode ser reusado/reciclado? Pode ser incinerado? Pode ser co-processado? Pode ser descartado em aterro classe 1?

8 Descartando os Resíduos... Na Pia: É necessário ter bom senso quanto à quantidade, concentração, inflamabilidade, reatividade, cheiro, etc; Em caso de dúvida, é melhor estocar o resíduo em recipiente adequado, devidamente rotulado e buscar informações ANTES de descartar.

9 Descartando os Resíduos na Pia... Resíduos Orgânicos: Álcoois com menos de 5 carbonos; Dióis com menos de 8 carbonos; Glicerol; Açúcares (carboidratos): sacarose, glicose, frutose, amido, etc; Aldeídos alifáticos com menos de 7 carbonos;

10 Descartando os Resíduos na Pia... Amidas: RCONH 2 e RCONHR com menos de 5 carbonos; RCONR 2 com menos de 11 carbonos; Aminas alifáticas com menos de 7 carbonos; Ésteres com menos de 5 carbonos; Cetonas com menos de 6 carbonos

11 Descartando os Resíduos na Pia... Ácidos carboxílicos com menos de 6 carbonos e seus sais de amônio, sódio e potássio, desde que tenham o pH neutralizado;

12 Descartando os Resíduos na Pia... Resíduos Inorgânicos: Cátions: Al 3+, Ca 2+, Cu 2+, Fe 3+, Li +, Mg 2+, Na +, NH 4 +, Sn 2+, Sr 2+, Zn 2+, Zr 2+ Ânions: BO 3 3-, B 4 O 7 2-, Br -, CO 3 2-, Cl -, HSO 3 -, I -, NO 3 -, SO 4 2-, SCN -, SO 3 2-, OCN - Materiais Semelhantes a Resíduos Domésticos: compostos não inflamáveis ou reativos, com toxicidade crônica baixa.

13 Descartando os Resíduos no Lixo... Resíduos Orgânicos: Açúcares Aminoácidos Sais de ocorrência natural Ácido cítrico e seus sais (Na, K, Mg, Ca, NH 4 + ) Ácido láctico e seus sais (Na, K, Mg, Ca, NH 4 + )

14 Descartando os Resíduos no Lixo... Resíduos Inorgânicos: Sulfatos e fosfatos; Carbonatos de: Na, K, Mg, Ca, Sr, Ba, NH 4 + ; Óxidos de: B, Mg, Ca, Sr, Al, Si, Ti, Mn, Fe, Co, Cu, Zn; Cloretos de: Na, K, Mg, Ca; Fluoreto de Ca; Boratos de: Na, K, Mg, Ca.

15 Descartando os Resíduos no Lixo... Outros Materiais: (desde que não contaminados com produtos químicos perigosos e/ou agentes biológicos de risco) Adsorventes cromatográficos: sílica, alumina, sephadex, etc; Vidraria; Papel de filtro; Luvas e outros materiais descartáveis.

16 Descartando os Resíduos no Lixo ou na Pia... Compostos solúveis em água (pelo menos 0,1g ou 0,1ml/3ml de água) e com baixa toxicidade. Para os compostos orgânicos solúveis em água é preciso que também sejam facilmente biodegradáveis. Quantidade máxima recomendável: 100 g ou 100 ml/dia/ponto;

17 Descartando os Resíduos no Lixo ou na Pia... Misturas contendo compostos pouco solúveis em água, em concentrações abaixo de 2%; Compostos com ponto de ebulição menor que 50 o C NÃO DEVEM ser descartados na pia, mesmo que extremamente solúveis em água e pouco tóxicos;

18 Segregação de Resíduos

19 Segregando os Resíduos... Orgânicos: (para recuperação; se houver possibilidade de formação de misturas azeotrópicas, avaliar o custo/benefício da recuperação) solventes clorados acetatos e aldeídos ésteres e éteres hidrocarbonetos álcoois e cetonas

20 Segregando os Resíduos... Inorgânicos: soluções aquosas de metais pesados ácidos bases sulfetos cianetos mercúrio metálico (recuperação) sais de prata (recuperação)

21 Escolhendo os Frascos para Resíduos... Vidro ou Polietileno: desde que não haja incompatibilidade com o resíduo. Frascos de Reagentes: desde que o rótulo seja completamente retirado e o frasco seja adequadamente lavado. ? ? ?

22 Frascos de Solventes Vazios... Frascos de Hidrocarbonetos, Organo clorados, Aminas, Álcoois, Cetonas... Lavar o interior do frasco com etanol e depois com água. Recolher as lavagens como resíduo de solvente. Os frascos limpos podem ser reutilizados ou descartados no lixo reciclável.

23 Armazenamento de Resíduos

24 Armazenando os Resíduos... O que não deve ser feito:

25 Armazenando os Resíduos... O que deve ser feito: Como fazer????

26 Rótulo para Frascos de Resíduos...

27

28 Incompatibilidade de Resíduos

29 Pensando na Incompatibilidade dos Resíduos... Acetona: H 2 SO 4 (conc) e misturas contendo HNO 3 ; Nitrato de Amônia: ácidos, metais em pó, líquidos inflamáveis, ClO 3 -, NO 2 -, enxofre, materiais orgânicos finamente divididos; Nitrato de sódio: Sais de amônio Nitratos: H 2 SO 4 Perhidrol (H 2 O 2(conc) ): ácidos orgânicos e inorgânicos;

30 Pensando na Incompatibilidade dos Resíduos... Cloretos e Brometos: NH 3, acetileno, butadieno, hidrocarbonetos, hidrogênio, sódio, metais finamente divididos, terebintina e outros hidrocarbonetos. Líquidos Inflamáveis: NH 4 NO 3, HCl, HNO 3, H 2 O 2(conc), Na 2 O 2 e halogênios; Hidrocarbonetos: F -, Cl -, Br -, CrO 3, Na 2 O 2 ; Permanganato de Potássio: glicerina, etilenoglicol, benzaldeído e ácido sulfúrico

31 Ácido Acético: CrO 3, HNO 3, H 2 SO 4, HClO 4, etileno glicol, compostos hidróxilicos, peróxidos, permanganatos; Ácido Nitrico: ácido acético, S 2-, líquidos inflamáveis. Ácido Oxálico: prata e mercúrio Ácido Perclórico: anidrido acético, bismuto, etanol, papel e madeira. Ácido Sulfúrico: KClO 3, KClO 4, KMnO 4,.

32 Tratamento de Resíduos

33 Tratando os Resíduos... Existem métodos para destruir uma grande variedade de produtos químicos. De maneira geral os métodos visam a eliminação de 99% do material tóxico; Pequenas quantidades; Disponibilidade de infra-estrutura; Conhecimento detalhado da reação e do processo envolvidos.

34 Tratando os Resíduos... Resíduos Contendo Metais Pesados Não- Nobres (Cd, Cr, Tl, Pb, Hg,...): recolher os resíduos de cada metal em separado. Se possível, precipitar como sais insolúveis e guardar como sólido seco. Resíduos Contendo Metais Pesados Nobres (Ag, Au, Pt...): recolher os resíduos em separado para futura recuperação.

35 Tratando os Resíduos... Resíduos Ácidos (clorídrico, sufúrico, fosfórico, nítrico, acético, perclórico, ácidos sólidos): Sólidos ou pastas: misturar com o mesmo volume de água. Ajustar o pH entre 6 e 8. Soluções concentradas: diluir até obtenção de solução com 50% de H 2 O. Ajustar o pH entre 6 e 8. Soluções diluídas: ajustar o pH entre 6 e 8.

36 Tratando os Resíduos... Resíduos de Solventes (etanol, acetato de etila, xilenos...): recolher em separado para recuperação ou futura incineração. Resíduos com Substâncias Hidrolizáveis (sódio, potássio, cloretos de acila, pentóxido de fósforo, hidretos de sódio, pentacloreto de fósforo, anidridos ácidos, cloreto de alumínio anidro): reagir cuidadosamente com etanol. Ajustar o pH entre 6 e 8. Para pequenas quantidades pode também ser utilizado água (Cuidado!!!)

37 Tratando os Resíduos... Resíduos Básicos (aminas, soluções de hidróxidos, soda cáustica, amônia...) Sólidos ou pastas: misturar com o mesmo volume de água. Ajustar o pH entre 6 e 8. Soluções concentradas: diluir até obtenção de solução com 50% de H 2 O. Ajustar o pH entre 6 e 8. Soluções diluídas: Ajustar o pH entre 6 e 8. Pode-se usar algumas dessas soluções básicas na neutralização de ácidos!!!

38 Tratando os Resíduos... Resíduos Fortemente Oxidantes (soluções de dicromato, permanganato, hipoclorito, iodato, persulfato, Bi 3+, Br 2, I 2 ; Sólidos: bismutato de sódio, dióxido de chumbo, ácido crômico...): Sólidos ou pastas: misturar com o mesmo volume de água. Neutralizar com sulfito de sódio. Ajustar o pH entre 6 e 8. Soluções concentradas: diluir até obtenção de solução com 50% de H 2 O. Ajustar o pH Soluções diluídas: neutralizar com H 2 O 2 30% e ajustar o pH.

39 Vidrarias Contaminadas com Resíduos Químicos, Frascos de Reagentes, Materiais Plásticos de Laboratório Neutralizar o resíduo impregnado no material, conforme sua classe. Descartar em um recipiente destinado exclusivamente a resíduos de vidro e plásticos de laboratório.

40 Literatura de Resíduos

41 LUNN, G.; SANSONE, E. B., Destruction of Hazardous Chemicals in the Laboratory, REINHARDT, P. A., Pollution Prevention and Waste Minimization in Laboratories, ANN-ARMOUR, M., Hazardous Laboratory Chemical Disposal Guide, Literatura de Tratamento de Resíduos

42 Recompensa?

43 Depósito Provisório de Resíduos Químicos - UEPG -

44 Vista Lateral Esquerda do Depósito Provisório de Resíduos Químicos - UEPG -

45 Passivos Líquidos e Sólidos - UEPG -

46 Depósito Temporário de Resíduos Químicos - UEPG -

47 Alunas de Iniciação Científica no Laboratório de Resíduos Químicos - UEPG -

48 Se Precisar... Prof a. Dr a. Célia Regina Carubelli Central de Reagentes e Resíduos Químicos Departamento de Química – UEPG Tel: (42) / Cel: (42)


Carregar ppt "RESÍDUOS QUÍMICOS DE LABORATÓRIOS... O que fazer? Prof a. Dr a. Célia Regina Carubelli."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google