A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Daphnia Tâmara Guindo Messias – CEN 5738-4 Ecotoxicologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Daphnia Tâmara Guindo Messias – CEN 5738-4 Ecotoxicologia."— Transcrição da apresentação:

1 Daphnia Tâmara Guindo Messias – CEN Ecotoxicologia

2 D APHNIAS Invertebrados de água doce Subfilo crustáceo (crusta = carapaça dura) - ordem cladócera Pulga de água – forma como nadam Partenogênese - condições ideais Crescimento mudas

3 D APHNIAS Verão – Partenogênese – Fêmeas Baixa tº - Daphnias macho Machos tem a 2º antena Função na copulação

4 D APHNIAS Ovos de inverno – condições desfavoráveis Ephippium – flutuar, congelar e ser ingeridos pelos animais; Resistente as enzimas digestoras Possuem camada protetora – restos da cavidade incubadora Resistem até 20 anos

5 C ICLO DA DAPHNIA Paternogênese cíclica; As fêmeas podem gerar machos Reproduzir sexuadamente Ephippium

6 D APHNIAS Perda exoesqueleto – muda Filtram o alimento da água no tubo digestivo Apêndices - alimentação 1º e 2º retêm as partículas de maior suspensão Os outros apêndices impulsionam para a entrada de água

7 D APHNIA Exoesqueleto transparente; 28ºC – 29 dias Podem chegar até 108 dias de vida em 3ºC Inverno – população fica limitada, mas as fêmeas sobrevivem até 6 meses – crescimento é lento

8

9 E SPÉCIES DE DAPHNIAS D. magna D. similisD. ambigua D. rosea D. galeata D. laevis D. pulex C. dubia

10 P OR QUE AS DAPHNIA ? Amplamente conhecida; Facilmente cultivada; Reprodução freqüente; Pequena infra-estrutura; Custo para manutenção são acessíveis; Respostas rápidas devido ao seu ciclo de vida;

11 TESTE DE TOXICIDADE COM D APHNIA Princípios: Exposição dos organismos; Várias diluições e tempo determinado; Toxicidade aguda - OECD (1984) e Dutka (1997) Toxicidade crônica – ISO (1996) e ABNT (2003a)

12 O BJETIVOS DOS TESTES Teste aguda Determinar CL e 48 h – Baseado na mortalidade e/ou imobilidade Teste crônico Avaliar efeitos no crescimento, reprodução e desenvolvimento do animal.

13 T ESTE AGUDO Concentrações – 0,01; 0,1; 1; 10; 100 e 1000 mg/L; 5 organismos - 3 ou 4 réplicas; 24 h de vida - tº 22 ou 23ºC; Luminosidade 12/12 escuro e claro; Duração – 24 ou 48 h – imobilidade e morte

14 TESTES CRÔNICOS COM DAPHNIA Princípio do teste = toxicidade aguda As diferenças: Número de réplicas 10 Tempo de duração – 21 dias Foto-período: 8h escuro – 16 h claro Alimentação diária e troca de meio de 2 em 2 dias

15 E STUDOS Estudos de qualidade da água dos rios; Qualidade da água de reuso; Derramamentos de petróleo; Resíduos de praguicidas, herbicidas em geral

16 E STUDOS Liberação de novos produtos químicos; Resíduo de industria têxtil; Em metais pesados e hidrocarbonetos; Vinhaça tratada e não tratada com fungos basidiomicetos. Entre outros sugeridos.

17 D. MAGNA Micro-crustáceo de água doce Requerido pela legislação nacional e européia para avaliação de novos agentes químicos, efluentes urbanos e industriais 1,5 mm comprimento Exoesqueleto - carapaça (transparente) – Morfologia e alteração dos batimentos cardíacos – nicotina, álcool, café e poluentes.

18 D. MAGNA Reprodução assexuada – partenogênese 6 a 10 dias – primeira ninhada Juvenis de 2 em 2 dias Alimenta de alga, fermento biológico e ração de truta Requerido pela legislação nacional e europeia pra avaliação de novos agentes químicos, efluentes urbanos e industriais

19 M EIO DE CULTIVO D. MAGNA Meio de cultivo - Meio Elendt M4 - OECD (1998) Água destilada + adições de sais Soluções-estoque mantidas a 4ºC Aeração de 24 h pH = 7 a 8; dureza = mg de CaCO3/L.

20 C ULTIVO Becker de 2L 20 a 23 fêmeas Incubadas a 23ºC Alimentados e troca do meio – 3 vezes por semana; Idade das culturas é de 30 a 40 dias; Após esse período as culturas são renovadas.

21 Experimentação Com D. magna

22 T ESTE DE SENSIBILIDADE COM D. MAGNA Solução estoque de NaCl em balão volumétrico; Rotular os frascos utilizados nos testes; Separar os neonatos de até 24 h de vida Erlenmeyer (125 mL)

23 25 mL Meio de Cultura Solução de NaCl 5 neonatos Leitura do teste e análise dos dados

24 Tâmara Guindo messias


Carregar ppt "Daphnia Tâmara Guindo Messias – CEN 5738-4 Ecotoxicologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google