A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS VISÃO DA ENFERMAGEM Enfermeira Teresinha HEMOCENTRO - UNICAMP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS VISÃO DA ENFERMAGEM Enfermeira Teresinha HEMOCENTRO - UNICAMP."— Transcrição da apresentação:

1 1 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS VISÃO DA ENFERMAGEM Enfermeira Teresinha HEMOCENTRO - UNICAMP

2 2 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS DEFINIÇÃO: REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS SÃO AGRAVOS OU EVENTOS ADVERSOS INDESEJÁVEIS E INESPERADOS QUE PODEM OCORRER DURANTE E/OU EM 24 HORAS (*), APÓS O INÍCIO DE UMA TRANSFUSÃO SANGÜÍNEA.

3 3 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS PORTANTO TODO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM PRECISA CONHECER A TIPOLOGIA DESSES EVENTOS PARA PODER DETECTAR E ASSIM CARACTERIZAR UMA REAÇÃO TRANSFUSIONAL IMEDIATA (R.T.I)

4 4 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS A TRANSFUSÃO SANGÜÍNEA É UM PROCEDIMENTO SIMPLES, MAS DE GRANDE RESPONSABILIDADE, E QUE ESTÁ ASSOCIADA AO RISCO/BENEFÍCIO PARA O PACIENTE/RECEPTOR.

5 5 R I S C O POSSIBILIDADE DE PERIGO INCERTO E PREVISÍVEL REPRESENTANDO AMEAÇAS OU DANOS HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS

6 6 COMO A EQUIPE DE ENFERMAGEM PODE COLABORAR PARA A SEGURANÇA TRANSFUSIONAL MINIMIZANDO OS RISCO E AUMENTANDO OS BENEFÍCIOS AO PACIENTE/RECEPTOR ? HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA

7 7 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R E V E N I N D O ! HEMOVIGILÂNCIA

8 8 ERRO HUMANO E SEGURANÇA TRANSFUSIONAL PACIENTE DEPOSITA CONFIANÇA E CREDIBILIDADE NOS PROCEDIMENTOS E PRINCIPALMENTE NOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS

9 9 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS ENFERMAGEM TEM O DEVER DE ENFERMAGEM TEM O DEVER DE MANTER A INTEGRIDADE FÍSICA E EMOCIONAL DO PACIENTE, EFETUANDO OS PROCEDIMENTOS COM SEGURANÇA E PROMOVENDO ASSIM SUA RECUPERAÇÃO E BEM ESTAR.

10 10 COMETER ERROS É UMA FALIBILIDADE IMUTÁVEL DA NATUREZA HUMANA, NO ENTANTO É POSSÍVEL PREVENÍ-LOS E ATÉ MESMO EVITÁ-LOS, PORÉM A POSSIBILIDADE DE ERROS SEMPRE EXISTIRÁ, VISTO QUE JAMAIS MÁQUINAS SUBSTITUIRÃO AS ATIVIDADES DA EQUIPE DE SAÚDE HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS

11 11 FATORES QUE PODEM DESENCADEAR ERROS/FALHAS PSICOLÓGICOS: stress, ansiedade, etc.. FISIOLÓGICOS: sono, fadiga, etc… CONHECIMENTO: formação, treinamentos, etc… HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS

12 12 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS TRANSFUSÃO SANGÜÍNEA

13 13 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA QUANDO E/OU EM QUAIS SITUAÇÕES OS ERROS PODEM ACONTECER? 1.TROCAS E/OU IDENTIFICAÇÃO INCORRETA: AMOSTRAS DE SANGUE PARA EXAMES PRÉ TRANSFUSIONAISAMOSTRAS DE SANGUE PARA EXAMES PRÉ TRANSFUSIONAIS PACIENTE / RECEPTORPACIENTE / RECEPTOR

14 14 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA QUANDO E/OU EM QUAIS SITUAÇÕES OS ERROS PODEM ACONTECER? 2. TROCAS LABORATORIAIS: AMOSTRAS DO PACIENTE / RECEPTOR,AMOSTRAS DO PACIENTE / RECEPTOR, BOLSAS DE SANGUEBOLSAS DE SANGUE

15 15 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA QUANDO E/OU EM QUAIS SITUAÇÕES OS ERROS PODEM ACONTECER? 3. TROCAS DE PRODUTOS E/OU PACIENTE/RECEPTOR IDENTIFICAÇÃO INADEQUADA (MAIOR INCIDÊNCIA DE ERROS!)IDENTIFICAÇÃO INADEQUADA (MAIOR INCIDÊNCIA DE ERROS!)

16 16 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS A FALHA E/OU O ERRO TRANSFUSIONAL NÃO PODEM SER OMITIDOS OU MESMO MASCARADOS, POIS OS SINTOMAS PODEM INICIAR COM UM LEVE MAL ESTAR E EVOLUIR PARA UMA GRAVE HEMÓLISE INTRAVASCULAR POR INCOMPATIBILIDADE ABO

17 17 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA DEFINIÇÃO DE ERROS NA ÁREA DA SAÚDE: SÃO COMPLICAÇÕES E OCORRÊNCIAS IATROGÊNICAS DE UM ATO NÃO INTENCIONAL, OCASIONADOS POR DESCUIDO, DESATENÇÃO, EQUÍVOCO, LAPSO, DESVIO OU FALHAS NOS PADRÕES TÉCNICOS DE ASSISTÊNCIA, DESVIOS DE CONDUTAS POR NEGLIGÊNCIA, IMPRUDÊNCIA, ETC…

18 18 CONSEQUÊNCIA DOS ERROS/SAÚDE SEVERAS INJÚRIAS, SÉRIOS ÔNUS IRREMEDIÁVEIS E IRREVERSÍVEIS AUMENTAM OS RISCOS Á INTEGRIDADE E DIMINUI A SEGURANÇA PODE DEBELAR A MORTE COMPLICAÇÕES JURÍDICAS RELEVANTES E DESAGRADÁVEIS AO PROFISSIONAL HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS

19 19 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA OBSERVAÇÃO OS ERROS E FALHAS SÃO SEMPRE INDICADORES DE QUALIDADE DO SETOR E DA ASSISTÊNCIA PRESTADA AO PACIENTE/RECEPTOR

20 20 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS

21 21 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA O QUE É PREVENIR ?

22 22 É GARANTIR A EXATIDÃO DA SEGURANÇA TRANSFUSIONAL TRANSFUSIONAL REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS HEMOVIGILÂNCIA

23 23 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS QUAIS SÃO AS CONDUTAS DE PREVENÇÃO? CHECAR CAUTELASOMENTE CONFERIR E IDENTIFICAR CUIDADOSAMENTE OBSERVAÇÃO: AMOSTRAS, REQUISIÇÃO, RÓTULOS, PRODUTOS, BOLSAS E PACIENTE/RECEPTOR.

24 24 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS DADOS IMPORTANTÍSSIMOS A SEREM CONFERIDOS NOME COMPLETO, LEGÍVEL E SEM ABREVIAÇÕES NOME COMPLETO, LEGÍVEL E SEM ABREVIAÇÕES NÚMERO DA IDENTIDADE HOSPITALAR NÚMERO DA IDENTIDADE HOSPITALAR RÓTULOS DE DOADOR/RECEPTOR RÓTULOS DE DOADOR/RECEPTOR DADOS IMUNOHEMATOLÓGICOS (DOADOR/RECEPTOR) DADOS IMUNOHEMATOLÓGICOS (DOADOR/RECEPTOR)

25 25 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS A CONFERÊNCIA, CHECAGEM E IDENTIFICAÇÃO DEVEM SER IDENTIFICAÇÃO DEVEM SER REALIZADAS QUANTAS VEZES NECESSÁRIAS, E SEMPRE POR DOIS PROFISSIONAIS

26 26 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS JAMAIS INICIAR O PROCEDIMENTO EM CASO DE DÚVIDAS / DISCREPÂNCIAS DE INFORMAÇÕES OU DADOS

27 27 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS CUIDADOS DE ENFERMAGEM IDENTIFICAR PACIENTE/RECEPTOR IDENTIFICAR PACIENTE/RECEPTOR CONFERIR PRESCRIÇÃO MÉDICA/PRONTUÁRIO CONFERIR PRESCRIÇÃO MÉDICA/PRONTUÁRIO CONFERIR PRONTUÁRIO: NOME COMPLETO, REGISTRO HOSPITALAR CONFERIR PRONTUÁRIO: NOME COMPLETO, REGISTRO HOSPITALAR VIA DE ACESSO VENOSO EXCLUSIVO (PREFERENCIALMENTE PERIFÉRICO) VIA DE ACESSO VENOSO EXCLUSIVO (PREFERENCIALMENTE PERIFÉRICO)

28 28 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS CUIDADOS DE ENFERMAGEM NÃO DILUIR A BOLSA, NÃO ACRESCENTAR MEDICAMENTOS (ALTURA DA BOLSA) PULSEIRA DE IDENTIFICAÇÃO (NOME COMPLETO, REGISTRO) CONTROLAR GOTEJAMENTO PARA O TEMPO IDEAL, UTILIZANDO ETIQUETAS (INÍCIO/TÉRMINO)

29 29 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS CUIDADOS DE ENFERMAGEM CONCENTRADO DE HEMÁCIAS MÍNIMO 2 HORAS E MÁXIMO 4 HORAS (*Contaminação) CONCENTRADO DE HEMÁCIAS MÍNIMO 2 HORAS E MÁXIMO 4 HORAS (*Contaminação) (SCALP 19 / ABOCATH 20) PLAQUETAS/PLASMAS A PINÇA ABERTA PLAQUETAS/PLASMAS A PINÇA ABERTA ( SCALP 21 / ABOCATH 22)

30 30 CUIDADOS DE ENFERMAGEM O B S E R V A Ç Ã O IDOSOS/CRIANÇAS A INFUSÃO DE IDOSOS/CRIANÇAS A INFUSÃO DE CONCENTRADO DE HEMÁCIAS DEVE SER CONCENTRADO DE HEMÁCIAS DEVE SER RIGOROSAMENTE EM 4 HORAS, SALVO RIGOROSAMENTE EM 4 HORAS, SALVO EXCEÇÕES. EXCEÇÕES. HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS

31 31 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS CUIDADOS DE ENFERMAGEM NÃO AQUECER PRODUTOS OU BOLSAS NÃO AQUECER PRODUTOS OU BOLSAS DE SANGUE (AQUECER O PACIENTE) MANTER OS RÓTULOS DE MANTER OS RÓTULOS DE IDENTIFICAÇÃO BOLSA/RECEPTOR ATÉ O FINAL DA INFUSÃO

32 32 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS CUIDADOS DE ENFERMAGEM DESACONSELHA-SE O USO DE POLIFIX, TORNEIRAS, ETC. NÃO UTILIZAR MANGUITOS DE P.A (SE INFUSÃO RÁPIDA UTILIZAR DOIS EQUIPOS) UTILIZAR SEMPRE EQUIPOS COM FILTRO (TROCANDO-OS A CADA INFUSÃO)

33 33 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS EXIGÊNCIAS DA ANVISA VERIFICAR DADOS VITAIS (P.A, PULSO, TEMPERATURA, F.C) ANTES, DURANTE E DEPOIS ( PARÂMETROS) MONITORAR O PACIENTE/RECEPTOR DURANTE TODO O PROCESSO

34 34 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS EXIGÊNCIAS DA ANVISA PERMANECER A BEIRA DO LEITO DURANTE OS 15 MINUTOS INICIAIS INICIAR A INFUSÃO COM GOTEJAMENTO LENTO E SE NÃO HOUVER INTERCORRÊNCIAS CONTROLAR PARA O TEMPO IDEAL DE GOTEJAMENTO

35 35 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS EXIGÊNCIAS DA ANVISA QUALQUER INTERCORRÊNCIA DEVE SER QUALQUER INTERCORRÊNCIA DEVE SER COMUNICADA AO MÉDICO CLÍNICO/HEMOTERAPEUTA (BANCO DE SANGUE) REGISTRAR NO PRONTUÁRIO DO PACIENTE/RECEPTOR REGISTRAR NO PRONTUÁRIO DO PACIENTE/RECEPTOR BANCO DE SANGUE NOTIFICA A ANVISA ATRAVÉS BANCO DE SANGUE NOTIFICA A ANVISA ATRAVÉS DE IMPRESSO OFICIAL DE REAÇÕES ADVERSAS

36 36 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R O C E D I M E N T O S SUSPENDER A TRANSFUSÃO MANTER ACESSO VENOSO COM SORO FISIOLÓGICO CONFERIR TODOS OS DADOS (PACIENTE/ RÓTULOS)

37 37 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R O C E D I M E N T O S VERIFICAR SINTOMAS/DADOS VITAIS VERIFICAR SINTOMAS/DADOS VITAIS E ASSISTIR AO PACIENTE/RECEPTOR COLETAR AMOSTRAS DE SANGUE COLETAR AMOSTRAS DE SANGUE (1 TUBO SECO E 1 TUBO COM EDTA), LEMBRANDO QUE: O SANGUE DEVERÁ SER COLETADO DO LADO OPOSTO À INFUSÃO.

38 38 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R O C E D I M E N T O S ENCAMINHAR A BOLSA DE HEMOCOMPONENTE ENCAMINHAR A BOLSA DE HEMOCOMPONENTE JUNTAMENTE COM AS AMOSTRAS COLETADAS AO BANCO DE SANGUE PREENCHER O VERSO DO RÓTULO DA BOLSA PREENCHER O VERSO DO RÓTULO DA BOLSA COM OS DADOS NECESSÁRIOS SEGUIR CONDUTA MÉDICA SEGUIR CONDUTA MÉDICA

39 39 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R E V E N Ç Ã O ELIMINAR, EVITAR E MINIMIZAR OS ERROS ELIMINAR, EVITAR E MINIMIZAR OS ERROS DIMINUIR A POSSIBILIDADE DE INCIDENTES DIMINUIR A POSSIBILIDADE DE INCIDENTES AUMENTAR A QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA AUMENTAR A QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA

40 40 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R E V E N Ç Ã O VALORIZA E AMPLIA A SEGURANÇA VALORIZA E AMPLIA A SEGURANÇA TRANSFUSIONAL (IMPRESCINDÍVEL) AJUDA E MANTÉM A VIGILÂNCIA AJUDA E MANTÉM A VIGILÂNCIA CONSTANTE DO TRABALHO ROTINEIRO

41 41 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R E V E N Ç Ã O É UM MECANISMO DE BARREIRA E É UM MECANISMO DE BARREIRA E PROTEÇÃO PARA O PACIENTE/RECEPTOR AUMENTA O GRAU DE EFICIÊNCIA E AUMENTA O GRAU DE EFICIÊNCIA E COMPETÊNCIA DO PROFISSIONAL

42 42 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS P R E V E N Ç Ã O É A REGRA BÁSICA COM O OBJETIVO MAIOR PARA NÃO CAUSAR O MAL

43 43 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS PARA ALCANÇAR A EXCELÊNCIA DA SEGURANÇA NA ASSISTÊNCIA É PRECISO: MANTER A CULTURA PERMANENTE DE MANTER A CULTURA PERMANENTE DE PREVENÇÃO NA ROTINA A EQUIPE RECEBER EDUCAÇÃO CONTINUADA A EQUIPE RECEBER EDUCAÇÃO CONTINUADA QUE A META DA EQUIPE SEJA SEMPRE ERRO ZERO % QUE A META DA EQUIPE SEJA SEMPRE ERRO ZERO %

44 44 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS D I C A FAZER O CERTO DESDE A PRIMEIRA VEZ!

45 45 HEMOVIGILÂNCIA REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS PROMOVER A SAÚDE É INVESTIR NO CAPITAL HUMANO SOB A PREMISSA DE QUE GARANTIR A SEGURANÇA DO PACIENTE/RECEPTOR É ESSENCIAL PARA SE OBTER QUALIDADE E EFICIÊNCIA

46 46 O B R I G A D A ! FORUM PERMANENTE DA SAÚDE HEMOCENTRO - UNICAMP Setembro de 2006


Carregar ppt "1 REAÇÕES TRANSFUSIONAIS IMEDIATAS VISÃO DA ENFERMAGEM Enfermeira Teresinha HEMOCENTRO - UNICAMP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google