A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx – DEPA – CMF DISCIPLINA: HISTÓRIA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO ASSUNTO: A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL OBJETIVOS DESCREVER O QUADRO POLÍTICO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx – DEPA – CMF DISCIPLINA: HISTÓRIA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO ASSUNTO: A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL OBJETIVOS DESCREVER O QUADRO POLÍTICO."— Transcrição da apresentação:

1 EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx – DEPA – CMF DISCIPLINA: HISTÓRIA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO ASSUNTO: A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL OBJETIVOS DESCREVER O QUADRO POLÍTICO BRASILEIRO DURANTE A REGÊNCIA DE DOM PEDRO IDENTIFICAR OS FOCOS DE REAÇÃO PORTUGUESA À INDEPENDÊNCIA INTRODUÇÃO: OS INTERESSES EM JOGO NO BRASIL TORNARAM-SE INCONCILIÁVEIS

2 Já sabemos que com os tratados, os comerciantes portugueses radicados em Portugal foram substituídos por comerciantes e companhias ingleses No Brasil, muitos cortesãos, funcionários e ministros portugueses não queriam voltar pois tinham-se casado aqui, se empregado e comprado propriedades Estes dois pontos são determinantes para que se entenda porque a presença real portuguesa no Brasil foi fundamental para nossa independência A Revolução liberal do Porto expulsou os ingleses e implantou a Monarquia constitucional; queriam recolonizar o Brasil como única solução para modernizar-se e industrializar-se e recuperar o controle do comércio colonial (os ingleses passaram a pagar 30%) Em Abril de 1821, D. João retorna a Portugal, nomeando como regente D. Pedro, seu filho e herdeiro A elite brasileira só começou a pensar em independência quando as cortes portuguesas começaram a querer recolonizar o Brasil e abolir a escravidão (os deputados brasileiros eram em minoria) Em Dezembro de 1821, novas ordens chegaram de Portugal, (retorno de D. Pedro a Portugal, e obediência das províncias a Lisboa e não ao Rio de Janeiro)

3 Polarização: Partido português e Partido brasileiro (comerciantes que não queriam a volta do pacto colonial, os receosos de perder o emprego, grandes proprietários rurais escravistas, advogados, padres e professores); a maioria absoluta composta de monarquistas porque temiam o separatismo das províncias e a consequente fragmentação política Em 9 de Janeiro, dia do Fico; em Maio de 22, o decreto do Cumpra- se Em Setembro de 22 foi proclamada a independência, com milhares de mortos em combate nas províncias rebeladas (onde as tropas portuguesas eram maioria) A independência não provocou grandes transformações na estrutura econômica e social do país (grandes proprietários rurais e escravos) A maioria absoluta da população brasileira permaneceu indiferente à independência Colônias não deixam de ser colônias só porque tornam-se independentes Disraeli – Primeiro-ministro britânico CONCLUSÃO: Mantida a dinastia reinante e a unidade política (exceção na América)

4 DOM PEDRO I

5 MARIA LEOPOLDINA DA ÁUSTRIA

6 JOSÉ BONIFÁCIO

7 INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

8


Carregar ppt "EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx – DEPA – CMF DISCIPLINA: HISTÓRIA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO ASSUNTO: A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL OBJETIVOS DESCREVER O QUADRO POLÍTICO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google