A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA DR GUILHERME F F REIS TSA RESPONSÁVEL CET CASA DE SAÚDE CAMPINAS www.anestesiacampinas.com.br/aulas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA DR GUILHERME F F REIS TSA RESPONSÁVEL CET CASA DE SAÚDE CAMPINAS www.anestesiacampinas.com.br/aulas."— Transcrição da apresentação:

1 FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA DR GUILHERME F F REIS TSA RESPONSÁVEL CET CASA DE SAÚDE CAMPINAS

2 PULMÕES IN SITU

3 ESTRUTURA DAS VIAS AÉREAS WEST 2002 ESQUERDO

4 TRAQUÉIA – BRONQUIOS PRINCIPAIS

5 ESTRUTURA DAS VIAS AÉREAS ZONA DE CONDUÇÃO - ZONA DE RESPIRAÇÃO WEIBEL 1963

6 SHAPIRO 1980 UNIDADES ALVEOLARES

7 MÚSCULOS DA RESPIRAÇÃO

8 PRESSÕES DURANTE O CICLO RESPIRATÓRIO WEST 2002

9 VOLUMES E CAPACIDADES PULMONARES WEST 2002

10 FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA CÁLCULO DO ESPAÇO MORTO ANATÔMICO ESPAÇO MORTO = Kg X 2,2 EXP: PACIENTE DE 60Kg ESPAÇO MORTO = 2,2 X 60 = 132 mL VOLUME CORRENTE = 3 X ESPAÇO MORTO EXP: PACIENTE DE 60Kg VOLUME CORRENTE = 3 X 132 = 396 mL

11 FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA ESPAÇO MORTO FISIOLÓGICO ________________________ VDVD VTVT = PaCO2 - PECO2 PaCO2 EQUAÇÃO DE BOHR

12 FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA VOLUME MINUTO RESPIRATÓRIO = V T X FR VENTILAÇÃO ALVEOLAR = (V T -V D ) FR V T = 500 mLFR = 10VMR = 5000 mL V T = 250 mLFR = 20 VMR = 5000 mL V T = 500 mL V D = 150 mL FR = 10VA = 3500 mL V T = 250 mL V D = 150 mL FR = 20 VA = 2000 mL

13 WEST 2002 CURVA PRESSÃO-VOLUME PULMONAR COMPLACÊNCIA

14 COMPLACÊNCIA PULMONAR = ___________ V mL P cmH 2 O COMPLACÊNCIA PULMONAR NO ADULTO = 200mL/cmH 2 O DIMINUEM A COMPLACÊNCIA PULMONAR FIBROSE PULMONAR EDEMA ALVEOLAR ATELECTASIA TAMANHO DO PULMÃO AUMENTAM A COMPLACÊNCIA PULMONAR ENFISEMA PULMONAR PULMÃO DO IDOSO NORMAL TAMANHO DO PULMÃO SURFACTANTE

15 TENSÃO SUPERFICIAL LEI DE LAPLACE WEST 2002 p

16 SURFACTANTE PULMONAR É UM FOSFOLIPÍDIO, SENDO A DIPALMITOIL-FOSFATIDILCOLINA UM DOS PRINCIPAIS COMPONENTES (DPPC). O DPPC É SINTETISADO NOS PULMÕES A PARTIR DE ÁCIDOS GRAXOS NOS PNEUMÓCITOS TIPO II. PRINCIPAIS AÇÕES DO SURFACTANTE DETERMINA O AUMENTO DA COMPLACÊNCIA PROMOVE A ESTABILIDADE ALVEOLAR AJUDA A MANTER O ÁLVEOLO SECO

17 WEST 2002 DIFERENÇAS REGIONAIS NA VENTILAÇÃO

18 DIFERENÇAS REGIONAIS DA VENTILAÇÃO WEST 2002

19 V = P r 4 8 l _______ LEI DE POISEUILLE FLUXO AÉREO ATRAVÉS DE TUBOS

20

21 RESISTÊNCIA = V = P r 4 8 L LEI DE POISEUILLE · RESISTÊNCIA = 8 L r 4 RESISTÊNCIA DAS VIAS AÉREAS ·

22 CURVAS DE FLUXO-VOLUME WEST 2002

23 COMPRESSÃO DAS VIAS AÉREAS DURANTE A EXPIRAÇÃO FORÇADA WEST 2002

24 COMPARAÇÃO DAS PRESSÕES NA CIRCULAÇÃO PULMONAR E SISTÊMICA

25 VASOS ALVEOLARES E EXTRA ALVEOLARES

26 RESISTÊNCIA VASCULAR PULMONAR RVP = __________________________________ PRESSÃO DE ENTRADA - PRESSÃO DE SAÍDA FLUXO SANGUÍNEO PULMONAR RVP = ________ 6 L/min ,7 mmHg/L

27 REDUÇÃO DA RESISTÊNCIA VASC PULMONAR CAPILAR ARTERÍOLA NORMALRECRUTAMENTO DISTENÇÃO

28 VASOCONSTRIÇÃO PULMONAR HIPÓXICA EFEITO DA REDUÇÃO DA P O 2 ALVEOLAR WEST 2002

29 DISTRIBUIÇÃO DO FLUXO SANGUÍNEO NO PULMÃO WEST 2002

30 EFEITO DO DECÚBITO LATERAL SOBRE A COMPLACÊNCIA PULMONAR MORGAN 2002

31 EFEITO DA ANESTESIA SOBRE A COMPLACÊNCIA PULMONAR MORGAN 2002

32 RESITORES DE STARLING WEST 2002 P 1 = MONTANTE P 2 = JUSANTE P1P1 P2P2 P CÂMARA P CÂMARA > P 2 P CÂMARA < P 2 Q = P1 - PC Q = P1 – P2

33 DISTRIBUIÇÃO DO FLUXO SANGUÍNEO PULMONAR ZONAS DE WEST WEST 2002

34 DISTRIBUIÇÃO DO FLUXO SANGUÍNEO PULMONAR POSIÇÃO DECÚBITO LATERAL - ZONAS DE WEST BENUMOF 1983

35 PRESSÕES PARCIAIS DOS GASES RESPIRATÓRIOS AO NÍVEL DO MAR

36 P AO 2 = P IO 2 - P ACO2 R ________ + F PRESSÃO PARCIAL DO O 2 ALVEOLAR EQUAÇÃO DO GÁS ALVEOLAR P IO2 = (Pb - 47).F IO 2 R = V CO 2 V O2 ________ F = Fator de Correção = 0,9

37 P AO 2 = P IO 2 - P ACO 2 0,9 __________ PRESSÃO PARCIAL DO O 2 ALVEOLAR EQUAÇÃO DO GÁS ALVEOLAR

38 P AO 2 = P IO 2 - P ACO2 R ________ EQUAÇÃO DO GÁS ALVEOLAR AO NÍVEL DO MAR P IO2 = ( ) 0,21 = 149 P AO 2 = ____ 40 0,9 = 105 mmHg

39 WEST 2002 DIFUSÃO DOS GASES LEI DE FICK ´Lei de Graham D = Constante de Difusão

40 FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA DIFUSÃO DO O 2 - CO 2

41 TRANSFERÊNCIA DO O 2 – CO 2 AR ATMOSFÉRICO PO 2 = 150 mmHg PCO 2 = 0

42 FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA TRANSPORTE DO OXIGÊNIO DISSOLVIDO NO PLASMA COMBINADO COM A HEMOGLOBINA

43 TRANPORTE DE OXIGÊNIO DISSOLVIDO NO PLASMA A CONCENTRAÇÃO DE GÁS DISSOLVIDO NUM LÍQUIDO É DIRETAMENTE PROPORCIONAL À SUA PRESSÃO PARCIAL LEI DE HENRY 1 mmHg 0,003 mL DE O 2 /100 mL DE SANGUE 100 mmHg 0,3 mL DE O 2 /100 mL DE SANGUE FLUXO SANGUÍNEO DE mL/min 15 mL/min

44 TRANPORTE DE O 2 COMBINADO COM A HEMOGLOBINA HEMOGLOBINA É UMA PROTEINA CONJUGADA Hb PROTEINA (GLOBINA) + PIGMENTO ( HEME) HEME COMPOSTO DE FERRO-PORFIRINA GLOBINA 4 CADEIAS POLIPEPITÍDEAS, 2, 2 CADA ION FERRO SE LIGA DE FORMA REVERSÍVEL A UMA MOLÉCULA DE O2 CADA MOLÉCULA DE Hb TRANSPORTA QUATRO DE O2 A Hb (HEMOGLOBINA REDUZIDA) COMBINA-SE COM O2 PASSANDO `A FORMA OXIDADA OXIHEMOGLOBINA A OXIHEMOGLOBINA É MAIS ÁCIDA QUE A Hb REDUZIDA O ION FERRO ESTÁ SEMPRE NA FORMA Fe ++

45 TRANPORTE DE O2 COMBINADO COM A HEMOGLOBINA 1 g de Hb 1,34 mL de O 2 15 g de Hb 20,8 mL de O mL min -1 de sangue mL min -1 de O 2

46 TRANSPORTE DO OXIGÊNIO

47 WEST 2002 CURVA DE DISSOCIAÇÃO DO OXIGÊNIO SATURAÇÃO %

48 CURVA DE DISSOCIAÇÃO DO OXIGÊNIO SHAPIRO 1980

49 EFEITOS DO pH - PCO 2 - TEMPERATURA - 2,3 DPG NA CURVA DE DISSOCIAÇÃO DO OXIGÊNIO WEST 2002

50 EFEITOS DA ANEMIA E DA POLICITEMIA SOBRE A CONCENTRAÇÃO E A SATURAÇÃO DE O2 WEST 2002

51 IMPORTÂNCIA DA TAXA DE HEMOGLOBINA NO TRANSPORTE DE O 2 IMPORTÂNCIA DA TAXA DE HEMOGLOBINA NO TRANSPORTE DE O mL de sangue art c/ 15 g% e sat de 97% 20mL de O mL de sangue ven c/ 15 g% e sat de 75% 15mL de O mL de sangue art c/ 15 g% e sat de 97% 20mL de O mL de sangue art c/ 7,5 g% e sat de 97% 10mL de O 2

52 WEST 2002 TRANSPORTE DO CO 2 E LIBERAÇÃO DO O 2 CO 2 ou H 2 CO 3 5% HgbCO 2 30% HCO %

53 CURVA DE DISSOCIAÇÃO DO CO2 EFEITO HALDANE WEST 2002

54 MODELO ILUSTRATIVO DA RELAÇÃO VENTILAÇÃO/PERFUSÃO WEST 2002

55 ALTERAÇÕES DA RELAÇÃO VENTILAÇÃO PERFUSÃO WEST 2002

56 RELAÇÃO DA VENTILAÇÃO - PERFUSÃO VARIAÇÃO DA PO 2 E DA PCO 2 WEST 2002

57 DISTRIBUIÇÃO DA VENTILAÇÃO E FLUXO SANGUÍNEO DA BASE PARA O ÁPICE PULMONAR VOLUME PULMONAR

58 WEST 2002 EFEITO FINAL DA RELAÇÃO VENTILAÇÃO PERFUSÃO

59 DIFERENÇAS REGIONAIS DAS TROCAS GASOSAS NO PULMÃO NORMAL WEST 2002

60 EFETORES SENSORES QUIMIORECEPTORES RECEPTORES PULMONARES E OUTROS RECEPTORES MÚSCULOS RESPIRATÓRIOS AFERÊNCIA EFERÊNCIAS CONTROLE DA RESPIRAÇÃO _ CENTROS RESPIRATÓRIOS CONTROLADOR CENTRAL

61 CONTROLES DA RESPIRAÇÃO CONTROLE NEURAL CONTROLE QUÍMICO

62 CENTROS RESPIRATÓRIOS CENTROS RESPIRATÓRIOS MEDULAR GRUPO RESPIRATÓRIO DORSAL ÁREA INSPIRATÓRIA GRUPO RESPIRATÓRIO VENTRAL ÁREA EXPIRATÓRIA CENTROS RESPIRATÓRIOS PONTINO CENTRO APNÊUSTICO CENTRO PNEUMOTÁXICO

63 CONTROLE NEURAL DA RESPIRAÇÃO

64 CONTROLE QUÍMICO DA RESPIRAÇÃO SENSORES QUÍMICOS QUIMIORECEPTORES CENTRAIS QUIMIORECEPTORES PERIFÉRICOS H + PaO 2 P H PaCO 2

65 QUIMIORECEPTOR RECEPTOR QUÍMICO CENTRAL WEST 2002

66 RECEPTOR DO CORPO CARÓTICO

67 CONTROLE QUÍMICO DA RESPIRAÇÃO


Carregar ppt "FISIOLOGIA RESPIRATÓRIA DR GUILHERME F F REIS TSA RESPONSÁVEL CET CASA DE SAÚDE CAMPINAS www.anestesiacampinas.com.br/aulas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google