A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 43 Física nuclear. A descoberta do núcleo Ernest Rutherford (1911)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 43 Física nuclear. A descoberta do núcleo Ernest Rutherford (1911)"— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 43 Física nuclear

2 A descoberta do núcleo Ernest Rutherford (1911)

3 Teste de Modelos Nucleares

4 Exercícios e problemas 1E. Um núcleo de ouro tem um raio de 6,23 fm e uma partícula alfa tem um raio de 1,80 fm. Que energia deve ter uma partícula alfa incidente para encostar na superfície do núcleo de ouro? A energia potencial elétrica do sistema é dada por U=q 1 q 2 /4 0 r.

5 Colisão frontal

6 Algumas propriedades dos núcleos

7 Terminologia Z: número de prótons (número atômico) N: número de nêutrons A: número de massa A = Z + N

8 Classificação dos nuclídeos Carta de nuclídeos

9 Classificação dos nuclídeos Carta de nuclídeos A=23

10 Tamanho dos núcleos 1 femtômetro = 1 fermi = 1 fm = m

11 Massa dos núcleos Unidade de massa atômica: 1 u = 1,661 x kg (massa atômica do 12 C é exatamente 12 u) Lembrando: c 2 = 931,5 MeV/u

12 Raio Nuclear: Fenomenológico

13 Densidade nuclear

14 Energias de ligação dos núcleos (energia de ligação) (energia de ligação por núcleon)

15 Fissão Nuclear

16 Massa Crítica

17 Fusão

18 O combustível das estrelas astr.gsu.edu/hbase/astro/astfus.html - c1

19 Marie Curie ( ) Nobel em Física pela descoberta da radioatividade

20 Decaimentos radioativos

21 Forças Nucleares

22 Constituintes dos núcleos gluon

23 Forças Nucleares Força Forte Alcance < m Intensidade relativa = 1

24 Força Fraca Alcance < m Intensidade relativa = Força Eletromagnética Alcance infinito Intensidade relativa = 1/137 Transmutação de quarks u d d u positron Ocorre somente em núcleos e origina núcleo com mais alta energia de ligação (compete com captura de elétron)

25 Decaimento radioativo

26 Não existe nenhum meio de prever se um dado núcleo de uma amostra radioativa estará entre os que decairão no segundo seguinte. (taxa de decaimento) cte. de decaimento (ou de desintegração) (decaimento radioativo)

27 Taxa de decaimento (decaimento radioativo) Atividade: soma das taxas de decaimento de todos os nuclídeos 1 becquerel = 1 Bq = 1 decaimento por segundo (unidade SI de atividade) Unidade mais antiga: curie 1 curie = 1 Ci = 3,7 x Bq

28 Meia-vida e vida-média Meia-vida T 1/2 Vida-média N, R ½ N 0, ½ R 0 N, R 1/e N 0, 1/e R 0

29 Verificação O nuclídeo 131 I é radioativo, com uma meia-vida de 8,04 dias. Ao meio dia de primeiro de janeiro, a atividade de uma certa amostra é 600 Bq. Usando o conceito de meia-vida, determine, sem fazer cálculos por escrito, se a atividade da amostra ao meio dia de 24 de janeiro será um pouco menor que 200 Bq, um pouco maior que 200 Bq, um pouco menor que 75 Bq ou um pouco maior que 75 Bq.

30 Exercícios e problemas 27E. A meia-vida de um isótopo radioativo é 140 dias. Quantos dias são necessários para que a taxa de decaimento de uma amostra deste isótopo diminua para um quarto do valor inicial?

31

32 Datação radioativa T 1/2 =5730 anos

33 Exercícios e problemas 62E. Em uma amostra de 5,00 g de carvão vegetal, proveniente dos restos de uma antiga fogueira, o 14 C tem uma atividade de 63,0 desintegrações/min. Em uma árvore viva, o 14 C tem uma atividade de 15,3 desintegrações/g. min. O 14 C possui meia vida de 5730 anos. Qual é a idade da amostra?

34

35 Decaimento alfa Não

36 Decaimento alfa Energia de desintegração Não

37 50P. Os radionuclídeos pesados emitem partículas alfa em vez de outras combinações de núcleons porque as partículas alfa formam uma estrutura particularmente estável. Para confirmar esta tese, calcule as energias de desintegração para as reações hipotéticas a seguir e discuta o significado dos resultados: (a) (b) (c) Exercícios e problemas dados Não

38 (a) (b) (c) < 0 > 0 Não

39 Decaimento beta Não

40 Decaimentos beta Não

41 O neutrino Wolfgang Pauli propos (1930) Frederick Reines detectou (1953) Junto com Clyde L. Cowan Jr. The neutrino collides with a proton in the water and creates a positron and a neutron. The positron is slowed down by the water and destroyed together with an electron (matter meets antimatter), whereupon two photons (light particles) are created. These are recorded simultaneously in the two detectors (Fig. 3). The neutron also loses velocity in the water and is eventually captured by a cadmium nucleus, whereupon photons are emitted. These photons reach the detectors a microsecond or so later than those from the destruction of the positron and give proof of neutrino capture. Não

42 Detectando neutrinos 1998 The neutrino detector for the Super-Kamiokande experiment in Japan contains ultra pure water surrounded by an array of thousands of photo-tubes, arranged to catch the flashes of light from neutrino interactions in the water. Não

43 Detectando neutrinos Não

44 A radioatividade e a carta de nuclídeos Não

45 Medida da dose de radiação Dose absorvida: 1 Gy = 1 J/kg = 100 rad Dose equivalente (com efeitos biológicos): 1 Sv = 100 rem gray (SI) unidade antiga (radiation absorbed dose) sievert (SI) =Gy.RBE(relative biological effectiveness) unidade antiga (roentgen equivalent in man) Não

46 Modelos nucleares Modelo coletivo Não

47 O modelo das partículas independentes Não

48 Um modelo combinado Núcleons ocupam estados quantizados do lado de fora de um caroço formado por camadas completas E (MeV) Al Momento angular nuclear Momento magnético nuclear Não

49 Lise Meitner ( ) Otto Hahn ( ) Descobridores da Fissão Nuclear Não

50 Positron Emission Tomography (PET) Não


Carregar ppt "Capítulo 43 Física nuclear. A descoberta do núcleo Ernest Rutherford (1911)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google