A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Algoritmos Escher. Agenda Estruturas Homogêneas; Vetores; Exercícios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Algoritmos Escher. Agenda Estruturas Homogêneas; Vetores; Exercícios."— Transcrição da apresentação:

1 Algoritmos Escher

2 Agenda Estruturas Homogêneas; Vetores; Exercícios.

3 Conceitos Iniciais Estrutura Homogênea: nRepresenta um conjunto de valores do mesmo tipo (estrutura homogênea), referenciáveis pelo mesmo nome e individualizados entre si através de sua posição dentro desse conjunto (variáveis indexadas) nO termo indexada provém da maneira como é feita a individualização dos elementos do conjunto de dados: por meio de índices.

4 Conceitos Iniciais Estrutura Homogênea: nUma variável indexada pode ser definida como tendo um ou mais índices. vetor, um único índice (unidimensionais) matriz, dois índices (bidimensionais) nSinônimos: variáveis indexadas, variáveis compostas, variáveis subscritas, arranjos, matrizes (unidimensionais), tabelas em memória ou arrays.

5 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nConceituando VETOR através de um exemplo. nSuponhamos o seguinte problema: Calcular a média aritmética das notas de 3 alunos. Exibir a média e as notas que estão abaixo da média

6 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nLer as três notas e armazenar na memória do computador, dando um nome diferente para cada nota. 1 a Solução (RUIM) Calcular a média aritmética das notas de 3 alunos. Exibir a média e as notas que estão abaixo da média

7 prog Media3Notas real NOTA1, NOTA2, NOTA3, MEDIA; imprima "Digite 3 notas: "; leia NOTA1; leia NOTA2; leia NOTA3; MEDIA <- (NOTA1 + NOTA2 + NOTA3) / 3; imprima "Media: ", formatar (MEDIA,2); imprima "\n\n"; se (NOTA1 < MEDIA) { imprima NOTA1, " Abaixo da media\n"; } se (NOTA2 < MEDIA) { imprima NOTA2, " Abaixo da media\n"; } se (NOTA3 < MEDIA) { imprima NOTA3, " Abaixo da media\n"; } fimprog Programa funciona para três notas E se fossem 1000 notas? Associarmos um nome para cada nota? IMPRATICÁVEL!

8 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nAssociar o nome NOTA a um CONJUNTO seqüencial de notas, ou seja um variável homogênea: 2 a Solução (Utilizando Vetores) Calcular a média aritmética das notas de 3 alunos. Exibir a média e as notas que estão abaixo da média

9 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nComo faremos ? nPara referenciar ou selecionar uma nota específica usamos um índice. nEntão: - a 1 a nota é indicada por NOTA[0] - a 1000 a nota é indicada por NOTA[999] - uma k a nota é indicada por NOTA[k] Junta-se o nome dado ao conjunto seqüencial com um índice. VARIÁVEL INDEXADA – Vetor Chamada VARIÁVEL INDEXADA – Vetor NOTA = {8.0, 7.5, } índice

10 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nUm VETOR é um conjunto ordenado que contém um número fixo de elementos. nTodos os elementos do vetor devem ser do mesmo tipo nArmazenam diversos itens de uma só vez –Significa dizer: Em uma mesma estrutura de dados, é possível ter diversas variáveis de tipos de dados simples agrupadas.

11 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nSintaxe: tiponomevetor [dimensão]; onde:deve ser especificado o tipo dos elementos do conjunto, ou seja, int, string, real, etc. O nomevetor é o nome da variável e em dimensão deve ser especificado o número máximo de elementos do conjunto.

12 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nExemplo: real VETOR[200]; Nome da Variável Número máximo de elementos do conjunto Tipo dos elementos do conjunto

13 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: nCada variável indexada é associada à uma posição de memória, como acontece com variáveis simples. nExemplo: real NOTA[3]; MP NOTA[0]NOTA[1]NOTA[2]

14 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: Atribuição: - Além do nome da variável deve-se fornecer o índice do componente onde será armazenado o valor da expressão. nExemplos: NUMEROS[2] 10; strcpy (NOME[10], Joao); SALARIOS[3] ;

15 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: Leitura utilizando um Vetor: - Feita passo a passo, um componente por vez. Sempre informando o nome da variável e o índice a ser lido. nExemplo: int numero[10], i; para (i <- 0 ; i < 10; i <- i + 1) {imprima numero: "; leia numero[i]; }

16 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: Escrita utilizando um Vetor: - Semelhante a leitura, feita passo a passo, um componente por vez. Sempre informando o nome da variável e o índice a ser manipulado. nExemplo: para (i <- 0 ; i < 10; i <- i + 1) { imprima "num: ", numero[i], "\n"; }

17 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: Analogia:

18 Vetores - Strings Estrutura Homogênea - Vetor: nSintaxe: charnomevetor [numdestrings][comprdasstrings] ; onde:deve ser especificado o tipo char para elementos do conjunto. O nomevetor é o nome da variável, em numdestrings deve ser especificado o número máximo de elementos do conjunto e comprdasstrings tamanho de cada string.

19 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: Voltando ao nosso problema: Ler um conjunto de 1000 notas armazenando-as no vetor denominado NOTAS. Calcular a média, verificar e exibir as notas abaixo da média.

20 prog Media1000Notas real NOTAS[1000], MEDIA, SOMA; int I; para (I <- 0; I <1000; I++) { leia NOTAS[I]; } SOMA <- 0.0; para (I <- 0; I <1000; I++) { SOMA <- SOMA + NOTAS[I]; } MEDIA <- SOMA / 1000; para (I <- 0; I <1000; I++) { se (NOTAS[I] < MEDIA) { imprima NOTAS[I], "\n"; } } fimprog VETOR - Exemplo 1 Leitura das notas Cálculo da Média Escrita das notas abaixo da média

21 Vetores Estrutura Homogênea - Vetor: Exemplo 2: Ler um conjunto de N números inteiros (N é lido e é menor que 100). Encontrar e exibir o maior deles.

22 prog MaiordeNvalores int N,I, J,MAIOR, NRO[100]; leia N; para (J <- 0; J < N; J++) {leia NRO[J];} MAIOR <- NRO[0]; para (I <- 1; I < N; I++) { se (NRO[I] > MAIOR) {MAIOR <- NRO[I]; } } imprima MAIOR, " eh o maior valor."; fimprog Exemplo 2 Lê a quantidade de elementos Lê os números Compara o elemento assumido como maior com todos os outros, colocando em MAIOR aquele elemento que realmente for o maior de todos Assume que o primeiro elemento do conjunto é o maior de todos

23 Referências nLopes, A. & Garcia, G. – Introdução a Programação. nSchildt – C Completo e Total.

24 Obrigado

25 E Agora??? Exercícios!!!

26 Exercícios Propostos 1.Inicializar um vetor de 5 inteiros com o valor zero. 2.Inicializar um vetor com os valores 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10 e depois imprimir. 3.Ler 5 inteiros do teclado e armazenar num vetor. Depois percorrer este vetor mostrando os números ímpares. 4.Inicializar um vetor com valores 2, 4, 6, 8, 10. Calcular e imprimir a soma dos valores. 5.Ler e armazenar num vetor 5 números reais fornecidos pelo usuário e calcular a média dos valores. 6.Dado os vetores A=[10, 11, 12, 13, 14, 15, 16,17] e B=[1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8], fazer um programa para somar os dois vetores e armazenar o resultado em um vetor C ( C[i]=A[i]+B[i] ). 7.Escrever um programa que leia 5 números reais e imprima-os em ordem inversa.

27 FIM


Carregar ppt "Algoritmos Escher. Agenda Estruturas Homogêneas; Vetores; Exercícios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google