A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Curso Sistemas de Informação Disciplina: Arquitetura de Software Critérios para Avaliação de Linguagens de Programação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Curso Sistemas de Informação Disciplina: Arquitetura de Software Critérios para Avaliação de Linguagens de Programação."— Transcrição da apresentação:

1 1 Curso Sistemas de Informação Disciplina: Arquitetura de Software Critérios para Avaliação de Linguagens de Programação

2 2 O que é a uma Linguagem? – Expressão do pensamento, por meio da palavra; – Conjunto de sinais, visuais ou fonéticos, através dos quais se estabelece a comunicação; O que é a uma Linguagem de Programação? – Sistema de codificação constituído por conjuntos de palavras, cada qual com um só significado, formando séries de instruções destinadas a serem interpretadas e executadas pelo computador.

3 3 Tipos de Linguagens Linguagens de Baixo Nível Linguagens Procedurais Linguagens Funcionais Linguagens Orientadas a Objeto Linguagens Específicas a Aplicações Linguagens Visuais

4 4 Legibilidade Simplicidade Expressividade Ortogonalidade Confiabilidade Portabilidade Critérios para Avaliação

5 5 Facilidade de ler e escrever programas Influência no desenvolvimento e depuração de programas, na manutenção de programas e no desempenho de equipes de programação Fatores que melhoram a legibilidade: – Abstração de dados – Modularização de programas – Documentação – Convenções léxicas, sintaxe e semântica Exemplo em Java: nomes de classes iniciam por letra maiúscula, nomes de atributos usam letras minúsculas Legibilidade

6 6 Representação de que cada conceito seja simples de aprender e dominar – Simplicidade sintática exige que a representação seja feita de modo preciso, sem ambigüidades – Simplicidade semântica exige que a representação possua um significado independente de contexto Simplicidade não significa concisão – A linguagem pode ser concisa mas usar muitos símbolos especiais – Exemplo: linguagens funcionais Simplicidade

7 7 Representação clara e simples de dados e procedimentos a serem executados pelo programa – Exemplo: tipos de dados em Pascal Linguagens mais modernas: – Incorporam apenas um conjunto básico de representações de tipos de dados e comandos – Aumentam o poder de expressividade com bibliotecas de componentes – Exemplos: Pascal, C ++ e Java Expressividade

8 8 Possibilidade de combinar entre si, sem restrições, os componentes básicos da LP – Exemplo: permitir combinações de estruturas de dados, como vetores de registros – Contra exemplo: não permitir que um vetor seja usado como parâmetro de um procedimento Influenciada pelo paradigma de LP – Modelo de objetos – Modelo funcional Ortogonalidade

9 9 Tipagem forte: o processador da linguagem deve - Assegurar que a utilização dos diferentes tipos de dados seja compatível com a sua definição - Evitar que operações perigosas, tal como aritmética de ponteiros, seja permitida - Sistemas de tratamento de exceções permitem construir programas que - Possuam definições de como proceder em caso de comportamento não usual - Possibilitem tanto o diagnóstico quanto o tratamento de erros em tempo de execução Confiabilidade

10 10 Multiplataforma: capacidade de um software executar em diferentes plataformas sem a necessidade de maiores adaptações – Sem exigências especiais de hardware/software – Exemplo: aplicação compatível com sistemas Unix e Windows Longevidade: ciclo de vida útil do software e do hardware não precisam ser síncronos; ou seja, é possível usar o mesmo software após uma mudança de hardware Portabilidade


Carregar ppt "1 Curso Sistemas de Informação Disciplina: Arquitetura de Software Critérios para Avaliação de Linguagens de Programação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google