A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IMPACTOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DE LONGO PRAZO DA EXPANSÃO AGROPECUÁRIA NO BRASIL: REVOLUÇÃO INVISÍVEL E INCLUSÃO SOCIAL Regis Bonelli.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IMPACTOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DE LONGO PRAZO DA EXPANSÃO AGROPECUÁRIA NO BRASIL: REVOLUÇÃO INVISÍVEL E INCLUSÃO SOCIAL Regis Bonelli."— Transcrição da apresentação:

1 IMPACTOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DE LONGO PRAZO DA EXPANSÃO AGROPECUÁRIA NO BRASIL: REVOLUÇÃO INVISÍVEL E INCLUSÃO SOCIAL Regis Bonelli

2 Objetivo Avaliar o impacto de longo prazo do desenvolvimento agropecuário sobre a geração de renda e as condições de vida em espaços geoeconômicos selecionados

3 Preocupação central Qual a relação entre o desenvolvimento agropecuário e o processo de inclusão social?

4 2 pressupostos básicos 2 pressupostos básicos Expansão agropecuária determina as dinâmicas econômica (nível de renda e emprego) e demográfica (movimentos populacionais e urbanização) e, consequentemente, de bem estar em espaços econômicos homogêneos Identifica-se a inclusão social com a magnitude de índices de desenvolvimento humano e social

5 Organização do trabalho / apresentação Construção da base de dados Análise por Unidades da Federação (UF) Análise por municípios: dinâmicas econômica e demográfica; arrecadação tributária Crescimento da Agropecuária e inclusão social Conclusão

6 Base de dados Período Resultados estaduais, com desagregação: Municípios ou conjuntos de municípios, AMC, MRH 23 conjuntos de municípios PIB desagregado em três macro setores: Agropecuária, Indústria, Serviços Análise cross section

7 Estados líderes de crescimento Rondônia (11,7% a.a.) Roraima (9,31%) Mato Grosso (8,53%) Acre (7,87%) Amapá (7,63%) Brasília / DF (6,78%) Amazonas (6,35%) Pará (6,32%) [ BRASIL: 3,27%; SP 3,16%; MG 3,62%; RJ 1,78%][ BRASIL: 3,27%; SP 3,16%; MG 3,62%; RJ 1,78%]

8 Estados líderes de crescimento: Agropecuária Rondônia (12,33% a.a.) Brasília / DF (12,28%) Mato Grosso (10,19%) Espírito Santo (8,49%) Pará (7,87%) Amapá (7,53%) Mato Grosso do Sul (5,89%) [BRASIL: 3,69%; SP 4,68%; MG 3,75%; RJ 1,67%][BRASIL: 3,69%; SP 4,68%; MG 3,75%; RJ 1,67%]

9 Resultados por UF PIB não agropecuário (Indústria e Serviços) é determinado pelo PIB (Renda) da Agropecuária Resultado forte (análise estatística) Exceções: Rio de Janeiro e DF Ex-capital e atual capital do país: peso desproporcional demais setores, burocracia pública, intervenção do Estado na infra-estrutura 1% de expansão agropecuária geram 0,93% de expansão das demais atividades (renda não agro)

10 Análise por Municípios (23): crescimento Crescimento PIB total e Agropecuário elevado, em geral Principais: Barreiras (BA) Conceição do Araguaia, Marabá, Redenção (PA) Petrolina (PE) Juazeiro (BA) Crescimento lento: Londrina e Maringá (PR)

11 Dinâmica demográfica municipal ( ) Barreiras (BA) (6,3% ao ano) Chapecó (SC) e Dourados (MS) (5,7%) Paragominas (PA) (5,6%) Petrolina (PE) (5,4%) Conceição do Araguaia, Marabá e Redenção (PA) (5,3%)

12 Ganhos de Produtividade na Agropecuária Em geral, muito elevados; destaques: Barreiras Conceição do Araguaia, Marabá e Redenção Barretos (SP) Irecê (BA) Sul do Piauí Balsas e Riachão (MA) Fraiburgo e São Joaquim Rio Verde (GO) Rondonópolis (MS)

13 Modelo de crescimento Existe ordem de precedência na dinâmica econômica e demográfica Geração de renda agropecuária antecede - logo, causa - a geração de renda não agropecuária Expansão econômica determina dinâmica demográfica Mudança demográfica: nível de atividade e ocupação agropecuária; depois, urbanização Índice de condições de vida (ICV): representativo do processo de inclusão social; determinado pela atividade agropecuária e demográfica

14 Modelo de crescimento: resultados Elasticidade da renda não agropecuária em relação à renda agropecuária superior à unidade (1,07) na análise por municípios Implica forte poder multiplicador da atividade agropecuária: 1% aumento na renda agropecuária gera mais de 1% renda demais setores Arrecadação tributária ( ): forte associação tanto com a renda agropecuária quanto com a renda não agropecuária

15 ICV: Índice de Condições de Vida ICV é índice composto de 18 indicadores agrupados em 5 dimensões Renda, Educação, Infância, Habitação, Longevidade varia de 0 a 1 0 a 0,5: baixo desenvolvimento humano / condições de vida 0,5 a 0,8 -- médio acima de 0,8 -- alto

16 Mudanças no ICV Melhorias acentuadas em todos os municípios pesquisados ( ), com destaques: Rio Grande do Sul: melhores índices estaduais, resultado mais geral Na nossa seleção de áreas: em municípios com baixas condições de vida e 9 com média Em apenas 4 municípios com baixa, 16 com média e 3 com altas condições de vida

17 Mudanças no ICV Região de mais alto ICV em 1970 era a de Passo Fundo (RS), com índice de 0,636 Em 1991 a melhor posição era a de Bento Gonçalves, Caxias do Sul e Santana do Livramento, também no Rio Grande do Sul: ICV = 0,815

18 Mudanças no ICV Maiores ganhos relativos entre 1970 e 1991: Municípios do pólo Açu-Mossoró (RN) (78%), seguido por Rondonópolis (Mato Grosso) (77%) Segundo pelotão é formado por Paragominas (PA) e Dourados (MS): ganhos de mais de 60% no ICV Terceiro grupo, com ganhos entre 50 e 60%: Conceição do Araguaia, Marabá e Redenção (PA), Balsas e Riachão (MA), Sul do Piauí, e Barreiras (BA).

19 Mudanças no ICV Menores ganhos relativos ficaram com regiões em que os ICV já eram altos em 1970: a região da serra gaúcha (Bento Gonçalves, Caxias e Santana do Livramento, por exemplo) Duas exceções ao padrão geral: o Vale do Jaíba (MG) e Irecê (BA), em que os ICV eram baixos em 1970 e aumentaram pouco no período.

20 ICV e atividade agropecuária: conclusão Forte associação entre o ICV e a renda gerada no setor Agropecuário Expansão agropecuária determina condições de vida -- logo, a inclusão social Também existe com a renda não agropecuária, mas associação não é tão forte Renda agropecuária e demografia explicam boa parte das mudanças associadas à inclusão social


Carregar ppt "IMPACTOS ECONÔMICOS E SOCIAIS DE LONGO PRAZO DA EXPANSÃO AGROPECUÁRIA NO BRASIL: REVOLUÇÃO INVISÍVEL E INCLUSÃO SOCIAL Regis Bonelli."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google