A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Uso da escória de siderurgia como corretivo da acidez do solo Prof. Dr. Francisco Maximino Fernandes, Unesp/FEIS Doutorando, Renato de Mello Prado, Unesp/FCAV.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Uso da escória de siderurgia como corretivo da acidez do solo Prof. Dr. Francisco Maximino Fernandes, Unesp/FEIS Doutorando, Renato de Mello Prado, Unesp/FCAV."— Transcrição da apresentação:

1 Uso da escória de siderurgia como corretivo da acidez do solo Prof. Dr. Francisco Maximino Fernandes, Unesp/FEIS Doutorando, Renato de Mello Prado, Unesp/FCAV

2 Introdução Histórico do setor siderúrgico no Brasil Síntese da produção da escória Reação neutralizante da escória Resultados de Pesquisa Considerações finais/pesquisas futuras

3 Histórico do Setor Siderúrgico no Brasil 1812 marco histórico da siderurgia em MG Desenvolvimento (CSN) Década de 80 Brasil firmou-se e possuía cerca de 10 parques siderúrgicos Atualmente o Brasil é o maior produtor de aço da América Latina detendo 50% da produção e em segundo lugar a Argentina com 8% da produção.

4 Síntese da produção da escória alto forno * Minério de ferro 50% Fe (2 t) * Fundente: CaCO 3 (0,25 t) * Carvão: Redutor e Combustível (0,75 t) ESCÓRIA DE ALTO FORNO (0,75 t) & FERRO GUSA (1 t.)

5 Reação Neutralizante da Escória de Siderurgia A escória apresenta ação neutralizante semelhante ao calcário, através da base SiO 3 2-, conforme as equações (Alcarde,1992): Dissolução CaSiO 3, MgSiO 3 Ca 2+ + Mg 2+ + SiO 3 2- Hidrólise SiO H 2 O HSiO OH - (I) HSiO H 2 O H 2 SiO 3 + OH - (II)

6 Resultados de Pesquisa Experimentação de curta duração ou em vasos, indicaram a escória de siderurgia como corretivo de acidez do solo: Carter et al., 1951; Wutke et al., 1962; Suehisa et al., 1963; Sherman et al.,1964; Gomes et al., Entretanto na literatura, ainda é incipiente trabalhos de campo de longa duração, que sustente critérios de recomendação para aplicação da escória.

7 Experimentação de campo durante 4 anos agrícolas 1a Parte: Efeito imediato (primeiros 2 anos) (Prado & Fernandes, 2001) 2a Parte: Efeito residual (últimos 2 anos) (Prado et al., 2003) Efeitos Solo, Nutrição e Produção Agrícola

8 Calcário x Escória pH efeito imediato FIG.1. Efeito do calcário e da escória (aciária) no valor de pH de um Latossolo Vermelho Amarelo cultivado com cana-de- açúcar (1. e 2. cortes).

9 Calcário x Escória H+Al efeito imediato FIG.2. Efeito do calcário e da escória (aciária) na concentração de H+Al de um Latossolo Vermelho Amarelo cultivado com cana-de-açúcar (1. e 2. cortes).

10 Calcário x Escória V% efeito imediato FIG.3. Efeito do calcário e da escória (aciária) na saturação por bases de um Latossolo Vermelho Amarelo cultivado com cana- de-açúcar (1. e 2. cortes).

11 Calcário x Escória => P FIG. 4. Efeito na concentração de P disponível (em resina) em um Latossolo Vermelho Amarelo após 24 meses da aplicação do calcário (C) e escória (E) (Prado & Fernandes, 2001).

12 Calcário x Escória => Nutrição TEOR FOLIAR (média de 4 doses de corretivos) Corretivos (C)NPKCaMgS 1 o Corte ______________________________ g kg -1 _______________________________ Calcário16,52,110,87,02,51,5 Escória16,22,010,87,52,31,5 F (1) 0,63 ns 0,75 ns 0,04 ns 2,79 ns 1,12 ns 0,62 ns 2 o Corte Calcário16,81,611,75,62,81,4 Escória16,71,611,75,82,81,5 F (1) 0,25 ns 0,32 ns 0,01 ns 0,47 ns 0,13 ns 0,87 ns Fonte: Prado et al. (2002)

13 Calcário x Escória Produção efeito imediato FIG.5.Efeito da aplicação do calcário e da escória de siderurgia na produção de colmos da cana-de-açúcar (1. e 2. cortes).

14 Calcário x Escória V% efeito residual FIG.6. Efeito do calcário e da escória no V% de um Latossolo Vermelho Amarelo cultivado com cana (3. e 4. cortes)

15 Calcário x Escória Produção efeito residual FIG.7. Efeito da aplicação do calcário e da escória de siderurgia na produção de colmos da cana-de-açúcar (3. e 4. cortes).

16 Reatividade em laboratório FIG 8. Efeito das frações granulométricas da escória de siderurgia na saturação por bases de um Latossolo Vermelho distrófico, após nove meses de incubação (Prado et al.,2003)

17 REATIVIDADE DA ESCÓRIA Índice médio de eficiência equivalente à fração da peneira ABNT<50, em função do tempo de incubação. Peneiras3 meses6 meses9 meses ABNT 5-10<131 ABNT ABNT ABNT <50100

18 Considerações finais A ação da escória foi semelhante ao calcário na neutralização da acidez do solo; Sugere-se ajustes de métodos laboratoriais para determinação do PN; Determinação das taxas de reatividade em condições de campo; Incremento de pesquisas sobre metais pesados potencialmente tóxicos;


Carregar ppt "Uso da escória de siderurgia como corretivo da acidez do solo Prof. Dr. Francisco Maximino Fernandes, Unesp/FEIS Doutorando, Renato de Mello Prado, Unesp/FCAV."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google