A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Salmos Aula 8 - Liturgias Prof. Iberê Arco e Flexa Escola Dominical Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara 9/7/2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Salmos Aula 8 - Liturgias Prof. Iberê Arco e Flexa Escola Dominical Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara 9/7/2006."— Transcrição da apresentação:

1 1 Salmos Aula 8 - Liturgias Prof. Iberê Arco e Flexa Escola Dominical Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara 9/7/2006

2 2 Salmos são essencialmente orações que evidenciam nossa relação íntima com Deus. O livro de Salmos é, portanto, um manual de oração, pois guia-nos em nossa vida de oração.

3 3 Salmos: Captam a realidade da experiência humana; Expressam emoções, sentimentos pessoais e grupais, atitudes, gratidão, interesses das pessoas comuns; Ecoam o nosso interior, qualquer que seja o nosso sentimento; Mostram como nosso relacionamento com Deus pode ser íntimo e livre, quando compartilhamos cada pensamento e cada sentimento com Ele.

4 4 Salmos: 1.De louvor 2.Históricos 3.De Relacionamento 4.Imprecatórios 5.De Penitência 6.Messiânicos 7.Litúrgicos

5 5 Uso litúrgico A associação íntima do Saltério e do Pentateuco, e a leitura contínua da Torah fizeram com que certos Salmos fossem associados a dias e ocasiões particulares. –Ex.: Salmos 115 – 118 Mc –Referência à liturgia da Páscoa. Jesus e seus discípulos provavelmente cantaram esses Salmos que eram utilizados tradicionalmente no encerramento da refeição da Páscoa. Sl 115

6 6 Salmos Litúrgicos Eram usados na adoração em Israel, em épocas ou eventos especiais do ano. A maioria era usada na adoração e no culto público. Ligados a eventos específicos, como a subida a Jerusalém, para uma das três festas anuais.

7 7 Salmos litúrgicos: Liturgias de instrução –Sl 15, 24 Hinos e bênçãos pastorais –Sl 134 Liturgias reais –Sl 2, 20, 110, 132 Liturgias proféticas –Sl 12, 14, 50, 75, 81, 82, 85, 95, 126 Classificação de Arnold Rhodes, no Layman´s Bible Commentary

8 8 Exemplos para estudo: Liturgia de instrução - Salmo 15: –Um homem segundo o coração de Deus

9 9 Salmo 15: Um homem segundo o coração de Deus 1 Ó SENHOR Deus, quem tem o direito de morar no teu Templo? Quem pode viver no teu monte santo? 2 Só tem esse direito aquele que vive uma vida correta, que faz o que é certo e que é sincero e verdadeiro no que diz. 3 Ele não fala mal dos outros, não prejudica os seus amigos e não espalha boatos a respeito dos seus vizinhos. 4 Ele despreza aqueles que o SENHOR rejeita, mas trata com respeito os que o temem. Ele cumpre o que promete, mesmo com prejuízo próprio, 5 empresta sem cobrar juros e não aceita suborno para ser testemunha contra pessoas inocentes. Aquele que age assim estará sempre seguro.

10 10 Padrão de perguntas e respostas: O adorador indaga as condições de admissão ao templo e o sacerdote responde. A resposta não vem na forma de exigências rituais, cf. Êx A resposta do Senhor examina a consciência e aponta a bem-aventurança para os que são limpos de coração.

11 11 Deus é o anfitrião do homem Sl 15.1 Morar, habitar no santo monte do Senhor O homem é um peregrino nesta vida e ansiosamente busca o lar do Pai –Sl 23.6 –Sl 27.4 –Sl 84.1

12 12 O homem como hóspede de Deus – Sl Quais são os requisitos para ser hóspede de Deus? O requisitos não formam uma lista exaustiva. Há outros aspectos: –Is –Sl –1 Co 13

13 13 Uma pessoa de INTEGRIDADE Seu caráter : íntegro Suas palavras: comedidas Sua lealdade: definida Seus tratos: honrosos Seu lugar: garantido 2 O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; 3o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho; 4o que, a seus olhos, tem por desprezível ao réprobo, mas honra aos que temem ao Senhor; 4c o que jura com dano próprio e não se retrata; 5 o que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente. 5c Quem deste modo procede não será jamais abalado.

14 14 Exemplos para estudo: Hinos e bênçãos pastorais - Salmo 134: –Louvor incessante

15 15 Salmo 134 Louvor incessante 1 Bendizei ao SENHOR, vós todos, servos do SENHOR, que assistis na Casa do SENHOR, nas horas da noite; 2 erguei as mãos para o santuário e bendizei ao SENHOR. 3 De Sião te abençoe o SENHOR, criador do céu e da terra! 1 Venham e louvem a Deus, o SENHOR, todos os seus servos, todos os que de noite servem no seu Templo! 2 Levantem as mãos em oração no Templo e louvem o SENHOR! 3 Que de Jerusalém o SENHOR Deus, que fez o céu e a terra, abençoe vocês!

16 16 Levitas: Seu mister era louvar o Senhor de dia e de noite –1Cr A palavra bendizer é a tônica neste Salmo: primeiro, dirigida do homem a Deus Depois, o Senhor nos devolve a Sua Bênção

17 17 Exemplos para estudo: Liturgias reais - Salmo 110: –O Senhor de Davi

18 18 Salmo 110: O Senhor de Davi 1 Disse o SENHOR ao meu senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés. 2 O SENHOR enviará de Sião o cetro do seu poder, dizendo: Domina entre os teus inimigos. 3 Apresentar-se-á voluntariamente o teu povo, no dia do teu poder; com santos ornamentos, como o orvalho emergindo da aurora, serão os teus jovens. 4 O SENHOR jurou e não se arrependerá: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque. 5 O Senhor, à tua direita, no dia da sua ira, esmagará os reis. 6 Ele julga entre as nações; enche-as de cadáveres; esmagará cabeças por toda a terra. 7 De caminho, bebe na torrente e passa de cabeça erguida.

19 19 Este Salmo só pôde ser compreendido em sua plenitude à luz do NT

20 20 Sua autoridade foi confirmada pessoalmente por Jesus Mc Assenta-te à minha direita – A autoridade e o poder que são conferidos por esta declaração são expandidas nos versículos seguintes do Salmo. Mas somente o NT revela o seu verdadeiro sentido. É um Salmo igualmente messiânico

21 21 Quem é o Rei da Glória? a) Maior que Davi, maior que os anjos –At 2.34; Hb 1.13 b) Deus o exaltou tão enfaticamente como o homem o rejeitou! -At c) É como Salvador e intercessor que Ele reina -Rm 8.34

22 22 Quem é o Rei da Glória? D) Uma tarefa completada –Hb E) Ele aguarda a última entrega –1 Co Há uma união plena e perfeita entre o Senhor (Javé) e este Rei (Jesus)

23 23 Exemplos para estudo: Liturgias proféticas - Salmo 14: –A raça de víboras

24 24 1 Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam abominação; já não há quem faça o bem. 2 Do céu olha o SENHOR para os filhos dos homens, para ver se há quem entenda, se há quem busque a Deus. 3 Todos se extraviaram e juntamente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. 4 Acaso, não entendem todos os obreiros da iniqüidade, que devoram o meu povo, como quem come pão, que não invocam o SENHOR? 5 Tomar-se-ão de grande pavor, porque Deus está com a linhagem do justo. 6 Meteis a ridículo o conselho dos humildes, mas o SENHOR é o seu refúgio. 7 Tomara de Sião viesse já a salvação de Israel! Quando o SENHOR restaurar a sorte do seu povo, então, exultará Jacó, e Israel se alegrará. Salmo 14 – A raça de víboras

25 25 A) Deus é desconsiderado (14.1) –Rm 1.22 Consequência = Gn 6.12 B) O homem é avaliado (14.2,3) –Rm C) O grande erro de cálculo (14.4-6) –O pavor vindouro = Is 2.19; Ap Salmo 14

26 26 D) O grande dia futuro –A ardente expectativa da restauração da sorte do povo de Deus! Salmo 14

27 27 Qual é o futuro do povo de Deus, segundo a profecia? Rm O Universo todo espera com muita impaciência o momento em que Deus vai revelar o que os seus filhos realmente são. 20 Pois o Universo se tornou inútil, não pela sua própria vontade, mas porque Deus quis que fosse assim. Porém existe esta esperança: 21 Um dia o próprio Universo ficará livre do poder destruidor que o mantém escravo e tomará parte na gloriosa liberdade dos filhos de Deus. 22 Pois sabemos que até agora o Universo todo geme e sofre como uma mulher que está em trabalho de parto.

28 28 Qual é o futuro do povo de Deus, segundo a profecia? Rm E não somente o Universo, mas nós, que temos o Espírito Santo como o primeiro presente que recebemos de Deus, nós também gememos dentro de nós mesmos enquanto esperamos que Deus faça com que sejamos seus filhos e nos liberte completamente. 24 Pois foi por meio da esperança que fomos salvos. Mas, se já estamos vendo aquilo que esperamos, então isso não é mais uma esperança. Pois quem é que fica esperando por alguma coisa que está vendo? 25 Porém, se estamos esperando alguma coisa que ainda não podemos ver, então esperamos com paciência.


Carregar ppt "1 Salmos Aula 8 - Liturgias Prof. Iberê Arco e Flexa Escola Dominical Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara 9/7/2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google