A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Galáxias A Via Láctea vista a olho nu, em São Paulo, numa calma noite de Setembro......... sem garoa, sem nuvens, sem poluição luminosa! Ronaldo E. de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Galáxias A Via Láctea vista a olho nu, em São Paulo, numa calma noite de Setembro......... sem garoa, sem nuvens, sem poluição luminosa! Ronaldo E. de."— Transcrição da apresentação:

1 Galáxias A Via Láctea vista a olho nu, em São Paulo, numa calma noite de Setembro sem garoa, sem nuvens, sem poluição luminosa! Ronaldo E. de Souza IAG/USP

2 A Via Láctea na concepção de Kant e Thomas Wright e no levantamento fotográfico do Observ. Lund. Lum ~100 bilhões L o. Massa ~150 bilhões M o. Dim ~ 90 mil anos-luz Sol Trot ~100 milhões de anos

3 A Via Láctea vista pelo COBE no infravermelho próximo ( 2-5 microns )

4 S0 E SaSbSc SaBSbB ScB A morfologia das galáxias

5 Estrutura das galáxias

6 Na região central da maioria das galáxias espirais existem buracos negros massivos responsáveis pela atividade nuclear observada Via Láctea M ~ 1 Milhão – 1 Bilhao M BN O. M87 – galáxia central de Virgo

7 Devido à atração gravitacional mútua as galáxias se associam em grupos, aglomerados e superaglomerados. Elas interagem, se fundem..... e evoluem.

8 Universo primitivo observado pelo satélite WMAP Universo observado hoje Formação e evolução das galáxias segundo o paradigama da matéria escura fria (CDM) É preciso testar exaustivamente este cenário anos 14 bilhões de anos Big Bang

9 FIM


Carregar ppt "Galáxias A Via Láctea vista a olho nu, em São Paulo, numa calma noite de Setembro......... sem garoa, sem nuvens, sem poluição luminosa! Ronaldo E. de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google