A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Copyright © 2010 Standard.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Copyright © 2010 Standard."— Transcrição da apresentação:

1 Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Copyright © 2010 Standard & Poors Financial Services LLC, a subsidiary of The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved. Regina Nunes Presidente Standard & Poors Brasil O Brasil no Contexto Internacional: A Visão de uma Agência de Rating

2 2. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Agenda O que são ratings de crédito soberano? A elevação do Brasil ao grau de investimento. Metodologia dos ratings soberanos Panorama econômico global & regional Brasil e seus pares

3 3. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. O que são ratings de crédito soberano? Os ratings soberanos da S&P SÃO: Nossa avaliação sobre a capacidade e a disposição de um governo soberano para honrar, completa e pontualmente, o serviço de sua dívida. Uma estimativa comparativa, de abrangência global, da probabilidade de default. Foca-se em fundamentos de médio prazo, ao longo de ciclos de crescimento, de taxas de juros, de commodities e políticos. Os ratings soberanos da S&P NÃO SÃO: Ratings de risco-país ou rankings de investimento de países. Não são uma recomendação de compra ou venda de um título, ou um prognóstico sobre a volatilidade de um título.

4 4. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Escala Global x Escala Nacional de Ratings Escala GlobalGrau de InvestimentoAAA … BBB- Grau EspeculativoBB+ … SD Dívida em moeda local, moeda estrangeira, +/- em cada categoria de rating, perspectiva de ratings Escala Nacional Brasilbr+Rating Méxicomx+Rating Rússiaru+Rating Nota: As escalas nacionais não são comparáveis entre si nem com a escala global.

5 5. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Ratings atribuídos pela Standard & Poors AAA AA A BBB BB+ B CCC CC C SD/D BBB- AAA: Melhor qualidade de crédito D ou SD: DEFAULT Única categoria não prospectiva BB+/BBB-: Divisão entre o GRAU DE INVESTIMENT e o GRAU ESPECULATIVO: Fontes adequadas para honrar o serviço da dívida Rising star Falling Angel

6 6. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Ratings de crédito soberano da S&P 124 governos soberanos avaliados em todo o mundo. 26 governos soberanos avaliados na América Latina e Região do Caribe Os ratings medem a posição creditícia relativa de um governo em comparação àquela de seus pares e à de outros emissores globais.

7 7. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Ratings soberanos: América Latina e Caribe (Maio de 2010) Rating: Moeda estrangeira / Moeda local Perspectiva/CreditWatch dos Ratings: Estável, Positiva, Negativa Chile A+/AA Aruba A-/A- Bahamas BBB+/BBB+ Trinidad & Tobago A/A+ Barbados BBB/BBB+ México BBB/A Montserrat BBB-/BBB- Brasil BBB-/BBB+ Peru BBB-/BBB+ Colômbia BB+/BBB+ Panamá BB+/BB+ Costa Rica BB/BB+ Guatemala BB/BB+ El Salvador BB/BB Uruguay BB-/BB- Venezuela BB-/BB- Suriname B+/BB- Honduras B/B República Dominicana B/B Belize B/B Paraguai B/B Bolívia B/B Argentina B- /B- Granada B-/B- Jamaica B-/B- Equador CCC+/CCC+

8 8. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Cenário econômico mundial

9 9. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. América Latina apresentará uma recuperação sólida em 2010 Recuperação de 4,8% em 2010, após contrair-se 1,9% em 2009 –Mercados emergentes vão liderar o crescimento global. –Perspectivas econômicas para os EUA e Europa comparativamente mais fracas –Preços favoráveis para as commodities –Retomada dos fluxos de capital –Países com fortes dinâmicas de demanda doméstica e/ou com vínculos comerciais com a Ásia devem se sair melhor. Aumento de inflação e taxas de referência da política monetária começam a apertar Política fiscal ainda se mantém expansiva em 2010, mas mais moderada do que em 2009

10 10. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Contração econômica limitada e uma retomada sólida ao crescimento

11 11. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Taxas de crescimento dos países e perspectivas inflacionárias *Dados oficiaise-estimativa e2011e ARGENTINA PIB Real Preços ao Consumidor* BRASIL PIB Real (0.2) Preços ao Consumidor CHILE PIB Real (1.5) Preços ao Consumidor COLÔMBIA PIB Real Preços ao Consumidor

12 12. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Taxas de crescimento dos países e perspectivas inflacionárias e2011e MÉXICO PIB Real (6.5) Preços ao Consumidor PANAMÁ PIB Real Preços ao Consumidor PERU PIB Real Preços ao Consumidor VENEZUELA PIB Real (3.3)(1.0)4.0 Preços ao Consumidor

13 13. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. 3ºT084ºT081ºT092ºT093ºT094ºT09 Argentina1.5(0.9)(0.4) Brasil1.4(3.5)(0.9) Chile(0.8)(2.5)(0.7)(0.1) Colômbia0.4(1.5) México(0.1)(1.9)(6.9) Peru2.5(0.6)(1.8)(1.2) Crescimento real do PIB trimestral – em relação ao trimestre anterior (S.A.) Fim da recessão no segundo ou terceiro trimestre de 2009

14 14. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. … exceto na Venezuela Crescimento real do PIB Trimestral – em relação ao ano anterior 3ºT084ºT081ºT092ºT093ºT094ºT09 Argentina (0.8)(0.3)2.6 Brasil7.10.8(2.1)(1.6)(1.2)4.3 Chile5.20.7(2.1)(4.5)(1.4)2.1 Colômbia3.1(1.4)(0.4)(0.3) 2.9 México1.6(1.1)(7.9)(10.0)(6.1)(2.3) Panamá Peru (1.2)(0.6)3.4 Venezuela (2.6)(4.6)(5.8)

15 15. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Exposição a commodities geralmente alta

16 16. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Preços das commodities Fontes: JPMorgan, Reuters/Jefferies, e Bloomberg.

17 17. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Normalização dos mercados de capital local e global Vasto volume de emissões globais por parte de governos e setor privado latino-americanos. Empréstimos bancários no mercado doméstico recuperando-se lentamente em relação à estagnação de –Exceção é o Brasil, com um volume robusto de empréstimos liderado pelos bancos controlados pelo governo. Fluxos de capital, atraídos pelas perspectivas de crescimento favoráveis e pela combinação de política fiscal e monetária, contribuíram para a valorização das moedas locais.

18 18. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Bond Spreads: EMBIG v. América Latina Fontes: JPMorgan e Bloomberg. LatAm EMBIG EMBIG

19 19. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Bond Spreads LatAm EMBIG EMBIG Fontes: JPMorgan e Bloomberg.

20 20. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Bond Spreads LatAm EMBIG EMBIG Fontes: JPMorgan e Bloomberg.

21 21. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Política monetária deve ficar mais restritiva Brasil México Colômbia Peru Chile

22 22. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Índices de inflação em ascensão IPC Anual (%) SetOutNovDezJanFevMarAbr Argentina Brasil Chile* (1.08) (1.94)(2.27)(1.38) (1.32) Colômbia México Panamá Peru Venezuela *Série histórica do Chile apresenta uma quebra a partir de janeiro de Taxas de inflação do IPC de Caracas.

23 23. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Índices de inflação em ascensão IPC Mensal (%) SetOutNovDezJanFevMarAbr Argentina Brasil Chile 1.14 (0.01) (0.40) (0.38) Colômbia (0.11) (0.13) (0.07) México (0.32) Panamá (0.56) Peru (0.09) 0.12 (0.11) Venezuela* *Taxa de inflação do IPC de Caracas.

24 24. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Riscos para a perspectiva econômica da América Latina Fatores Negativos –Maior pressões nos mercados de crédito globais frente a estresses soberanos. –Retirada dos estímulos monetários nas economias desenvolvidas. –Não-confirmação da esperada recuperação dos EUA –Superaquecimento seguido de forte desaceleração na China –Atraso na retirada das políticas contracíclicas na América Latina Fatores Positivos –Uma recuperação mais forte nos EUA e/ou na Europa –China, e preços das commodities, mais fortes –Dinâmicas da demanda doméstica regional ainda mais sólidas

25 25. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Resiliência em possibilita enfrentar riscos em Reflete fundamentos macroeconômicos mais fortes –A ausência das instabilidades macroeconômicas –Endividamento externo e necessidades de financiamento (constituídas de reservas internacionais) menores –Índices mais baixos (fiscal) de endividamento em relação ao PIB, melhor composição de dívida –Regimes de câmbio flutuante e metas de inflação –Sistemas bancários mais sólidos –Maior capacidade dos governo (e corporações) de se financiarem no mercado doméstico Por consequência, acesso a financiamentos preventivos multilaterais em meio ao aperto de crédito global. Capacidade sem precedente, ainda que moderada, de implementar políticas fiscal e monetária contracíclicas vão atenuar, ou pelo menos não exacerbar, a contração econômica

26 26. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Dívida externa, líquida de ativos líquidos menor *CAR – Ingressos na Conta de Transações Correntes

27 27. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Necessidades de financiamento externo bruto mais baixas

28 28. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Menor nível de dívida fiscal

29 29. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Melhora dos déficits fiscais

30 30. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Indicadores Selecionados PIB-média ponderada p p Desempenho Econômico PIB Real (% variação)0,52,16,14,65,55,74,3-1,94,84,4 Preços ao Consumidor (% variação)5,29,76,33,55,25,58,77,37,46,7 Contas Externas Balanço da Conta Corrente / PIB, %-0,70,61,01,51,70,5-0,6-0,4-1,1 Balança Comercial / PIB, %1,92,93,23,6 2,41,51,61,10,8 IED Líquido / PIB, %2,92,02,32,10,92,42,21,21,51,3 Necessidades de Financiamento Externo Bruto/Reservas Utilizáveis+CAR*, % Dívida Externa / CAR*, % Dívida Externa Líquida / CAR*, % Dívida Externa do Setor Público / CAR*, % Dívida ext. Líquida do Setor Público / CAR*, % Desempenho Fiscal Balanço do Governo Geral / PIB, %-3,7-2,7-1,4-1,3-1,5-0,9 -3,4-2,6-2,2 Balanço Primário do Governo Geral / PIB, %0,91,72,42,72,42,72,5-0,20,60,8 Estoque da Dívida Dívida do Governo Geral / PIB, % Dívida Líquida do Governo Geral / PIB, % *CAR – Ingressos na Conta de Transações Correntes

31 31. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Perfil de Crédito do Brasil Oito ações de rating positivas consecutivas desde maio de 2003 Compromisso com políticas pragmáticas, mesmo em tempos de crise econômica internacional Declínio das vulnerabilidades fiscais e externas Perspectiva de crescimento econômico mais forte Transformação dos mercados de capitais locais em andamento

32 32. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Histórico dos Ratings Soberanos do Brasil Moeda Local Moeda Estrangeira 30 de Abril de 2008BBB+/Estável/A-2BBB-/Estável/A-3 16 de maior de 2007BBB/Positiva/A-3BB+/Positiva/B 22 de nov. de 2006BB+/Positiva/B BB/Positiva/B 28 de fev. de 2006BB+/Estável/BBB/Estável/B 8 de nov. de 2005BB/Positive/BBB-/Positiva/B 17 de set. de 2004BB/Estável/BBB-/Estável/B 11 de dez. de 2003BB/Estável/BB+/Positiva/B 29 de abril de 2003BB/Estável/BB+/Estável/B 2 de julho de 2002BB/Negativa/BB+/Negativa/B 9 de ago. de 2001BB+/Negativa/B BB-/Negativa/B 3 de jan. de 2001BB+/Estável/BBB-/Estável/B

33 33. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. 16 de maio de 2007, os ratings de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira e local do Brasil foram elevados: Moeda estrangeira em um degrau de BB para BB+ Moeda local em dois degraus de BB+ para BBB...mantendo a perspectiva positiva dos ratings de longo prazo Reafirmados em 21 de dezembro de 2007, após a derrota da CPMF 30 de abril de 2008, O rating de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira do Brasil foi elevado para BBB- e o rating em moeda local para BBB+; perspectiva alterada para estável Ratings reafirmados em 6 de abril de 2009 e em 8 de dezembro de 2009 após a resposta adequada do governo à crise financeira internacional Ações de Rating Mais Recentes

34 34. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Grau de Investimento Atingir e manter o Grau de Investimento depende do posicionamento e do compromisso do governos com as políticas adotadas e também do desempenho de vários indicadores econômicos Apenas 14 governos soberanos (do total de 124) subiram de BB+ para BBB- –México –Brasil –Peru Nove governos soberanos foram rebaixados da categoria de grau de investimento para a de grau especulativo –Colômbia –Uruguai

35 35. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Grau de Investimento Desde 1975, em média, um em cinco governos soberanos na categoria BB teve seus ratings elevados para a categoria grau de investimento em um período de cinco anos México 7 anos África do Sul 6 anos Índia 16 anos Brasil 4 anos Peru 7 anos

36 36. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Como o Brasil se Compara com Outros Governos Soberanos? Brasil BBB-/BBB+ Rússia BBB/BBB+ Índia BBB-/BBB- China A+/A+ México BBB/A África do Sul BBB+/A+ Peru BBB-/BBB+ Outlook: Stable, Positive, Negative

37 37. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Suporte Uma estrutura macroeconômica consistente e um histórico de continuidade nas políticas adotadas ao longo das transições de governo; Dívida externa líquida inferior a 3% dos ingressos na conta de transações correntes (CAR, na sigla em inglês) Perfil da dívida do governo vem se alinhando aos de créditos soberanos em grau de investimento Restrições: Dívida líquida do governo geral e carga de juros elevadas Inflexibilidade orçamentária face a um elevado volume de gastos atuais Barreira estruturais que limitam o investimento e o crescimento em comparação com outras economias emergentes Brasil: Ratings de Crédito Soberano

38 38. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Metodologia de Ratings Soberanos Abordagem é quantitativa e qualitativa Risco Político Estrutura Econômica & Perspectivas de Crescimento Política Fiscal/Estabilidade Estabilidade Monetária Externa Liquidez Cargas de Endividamento dos Setores Público & Privado

39 39. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Estabilidade Política A estabilidade política aumenta a capacidade e a disposição do governo para pagar sua dívida? Há previsibilidade nas políticas e consenso político ao longo das transições de poder? Quais são as perspectivas de a prudência nas políticas sustentar os investimentos, o crescimento, o comércio e a melhora fiscal? No Brasil, ainda é politicamente difícil promover uma agenda de reformas ideal

40 40. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Estrutura de Crescimento & Perspectivas Tendência ou perspectivas de crescimento no médio prazo versus crescimento de um ano A economia é? Diversificada, competitiva, orientada ao comércio exterior Força do setor privado Profundidade dos mercados de capitais locais O clima de investimentos é estável e recebe o suporte das políticas macro e microeconômicas?

41 41. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. PIB Real (% Variação)

42 42. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. PIB Real per Capita (% Variação)

43 43. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Investimento Doméstico Bruto / PIB, %

44 44. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Exportações / PIB, %

45 45. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Desafios para um Maior Crescimento a Médio Prazo Infraestrutura e Energia Custo Brasil Mercados de trabalho Liberalização do comércio Baixo custo e maior disponibilidade de capital Carga de impostos – nível e composição

46 46. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Balanço Fiscal do Governo Geral / PIB, %

47 47. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Balanço Primário do Governo Geral / PIB, %

48 48. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Dívida Líquida do Governo Geral / PIB, %

49 49. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Juros do Governo Geral/ Receita do Governo Geral, %

50 50. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Dívida Líquida do Governo Geral / PIB, %

51 51. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Juros / Receita do Governo Geral, %

52 52. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Desafios da Política Fiscal Reduzir mais a carga de dívida –Compromisso contínuo com o superávit primário –Política fiscal menos expansionista Flexibilidade Fiscal –Composição e nível de gastos –Vinculação de receitas –Previdência Social Simplificação do regime de impostos e eventualmente uma carga menor Prolongar os vencimentos e a duration da dívida doméstica

53 53. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Performance Externa A reversão significativa da posição da balança comercial e da conta corrente do Brasil reflete fatores estruturais e cíclicos A volta de um déficit modesto na conta corrente do País não é necessariamente problemática Que tipo de financiamento -- investimento estrangeiro direto, dívida, equity?

54 54. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Dívida Externa Líquida / CAR*, % *CAR – Ingressos na Conta de Transações Correntes

55 55. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Dívida Externa Líquida / CAR*, % *CAR – Ingressos na Conta de Transações Correntes

56 56. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Necessidade de Financiamento Externo Bruto / CAR* + Reservas Internacionais *CAR – Ingressos na Conta de Transações Correntes

57 57. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Serviço da Dívida Externa (exceto Curto Prazo) / CAR*, % *CAR – Ingressos na Conta de Transações Correntes

58 58. Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Note:Business Unit Legal Disclaimers differ by Business Unit. Please contact Brand Management to obtain the appropriate disclaimer for your business/product/use. Every PowerPoint presentation MUST contain a legal disclaimer.


Carregar ppt "Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of Standard & Poors. Copyright © 2010 Standard."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google