A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Inovar para sustentar o crescimento Glauco Arbix Presidente do IPEA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Inovar para sustentar o crescimento Glauco Arbix Presidente do IPEA."— Transcrição da apresentação:

1 Inovar para sustentar o crescimento Glauco Arbix Presidente do IPEA

2 Novos instrumentos A competição por inovação tecnológica e diferenciação de produto é a mais relevante para o desenvolvimento econômico de longo prazo A Política Industrial tem como foco a inovação e o incentivo à diferenciação de produto. Três planos da PITCE: Horizontal: ações para o desenvolvimento tecnológico, inserção externa e modernização Opções estratégicas: semi-condutores, software, bens de capital, e fármacos Atividades portadoras de futuro: biotecnologia, nanotecnologia e biomassa

3 Porque a inovação é importante? Geração de emprego: As firmas que inovam e diferenciam produtos empregam em média 545 trabalhadores ao passo que as firmas especializadas em produtos padronizados empregam em média 148. As firmas não competitivas empregam em média 34 Geração de melhores postos de trabalho: As firmas inovadoras demandam mão-de-obra 28% mais escolarizada do que as outras Estabilidade e treinamento: O tempo média de permanência no emprego é 53% maior do que nas firmas especializadas em produtos padronizados. Firmas inovadoras treinam sua mão-de-obra Melhor remuneração: A remuneração média da mão de obra nas firmas que inovam e diferencial produtos é de R$ enquanto que nas produtoras de bens padronizados é de R$ 749. Nas firmas de menor produtividade o salário médio é de apenas R$ 431. Há um prêmio salarial liquido da inovação que chega a 23% Redução das desigualdades: as desigualdades de gênero e idade são menores nas firmas inovadoras

4 Porque inovação é importante? Maior valor adicionado às exportações: As firmas que inovam e diferenciam produtos exportam bens com preços no mínimo 30% superiores aos preços praticados pelos exportadores que não inovam; Aumento das exportações: As firmas inovadoras exportam em média U$ 11,4 milhões enquanto que as produtoras de bens padronizados exportam em média U$ 2,1 milhões; Produtividade do pessoal ocupado: A produtividade dos trabalhadores nas firmas que inovam e diferenciam produtos é 73% maior do que nas firmas especializadas em produtos padronizados;

5 Características da Mão-de-Obra (média em 2000) Empresas Remuner ação média (R$/mês) Escolar ida-de média (anos) Tempo de emprego médio (meses) Trabalh ador mais tempo empreg ado (meses) (A) inovam e diferenciam produtos 1.254,649,1354,09250,30 (B) especializadas em produtos padronizados 749,027,6443,90191,55 (C) não diferenciam e têm produtividade menor 431,156,8935,41130,96 Fonte: Pintec/IBGE, PIA/IBGE, Secex/MDIC e Rais/MTE. Elaboração: IPEA/DISET.

6 Inovação e o agronegócio Aumento da produtividade na agricultura: Os gastos em pesquisa são responsáveis pelo aumento da produtividade da agricultura brasileira. A cada 1% de aumento nos gastos em pesquisa no setor agrícola a produtividade da agricultura aumenta 0,15% O Brasil tem excelência em pesquisa: A EMBRAPA tem tido um papel fundamental na pesquisa do país. Das 523 cultivares protegidas no Serviço Nacional de Proteção de Cultivares, entre 1998 e 2003, 128 são de titularidade exclusiva da Embrapa e 36 são protegidas em regime de co-titularidade. Abertura da fronteira agrícola: O desenvolvimento e o lançamento no mercado de variedades melhoradas e de híbridos de milho, constituem exemplos de saltos qualitativos e quantitativos. Um exemplo de grande sucesso do melhoramento genético é o milho BR 201, o primeiro híbrido de milho com adaptação ao Cerrado, que lançado em 1981 abriu as portas para a conquista da região. A cultura de soja no Brasil é um dos melhores exemplos da contribuição da pesquisa e das inovações. Atualmente, existem mais de 200 cultivares disponíveis que são semeadas em mais de 55% da área cultivada com soja no país. As inovações resultaram na Agricultura de Precisão

7 Proteção Social Melhora da Qualidade do Gasto Público para aumentar a eficiência dos programas sociais Eficiência e Produtividade Política Industrial, Redução de custo do capital e Regulação. Empreendedorismo Melhores condições para o investimento (custos, retorno, redução de incerteza, crédito e informação) Estabilidade macroeconômica Responsabilidade fiscal, metas de inflação, câmbio flexível, superávit nas contas externas Crescimento, emprego, redução da pobreza e da desigualdade

8 Ações já implementadas Ações deflagradas a partir das Diretrizes da Política Industria anunciada em novembro de 2003: Desoneração dos investimentos Ações para facilitar as exportações: promoção de produtos e marcas; viabilizados centros de distribuição nos EUA e Europa Lei de inovação: melhor interação entre instituições públicas de pesquisa e empresas Ações do BNDES: programas para fármacos, bens de capital e software. Criação do FUNTEC, fundo tecnológico para reduzir riscos Finep e CNPq: lançamento de programas para a formação de recursos humanos e desenvolvimento de áreas específicas Reestruturação do INPI INMETRO: investimentos em metrologia Reorientação dos fundos setoriais do MCT


Carregar ppt "Inovar para sustentar o crescimento Glauco Arbix Presidente do IPEA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google