A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Direitos Humanos e Qualidade de Vida Conquistas e Desafios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Direitos Humanos e Qualidade de Vida Conquistas e Desafios."— Transcrição da apresentação:

1 Direitos Humanos e Qualidade de Vida Conquistas e Desafios

2 Direitos Humanos Visão tradicional: Gerações Visão tradicional: Gerações 1. Geração: Direitos Civis e Políticos (liberdade e associação) 2. Geração: Sociais (greve/legislação trabalhista) 3. Geração: Os direitos de solidariedade (paz) Visão alternativa: Direitos Humanos são o seu conjunto e não podem ser divididos (indivisíveis).

3 Exemplo: Meio-ambiente A vida, a saúde e o bem-estar das pessoas e dos outros seres vivos dependem muito da preservação do meio ambiente. A vida, a saúde e o bem-estar das pessoas e dos outros seres vivos dependem muito da preservação do meio ambiente. Muitos, em nome do desenvolvimento, desrespeitam a natureza, não só no Brasil, mas no mundo inteiro, afetando aa qualidade de vida das pessoas. Muitos, em nome do desenvolvimento, desrespeitam a natureza, não só no Brasil, mas no mundo inteiro, afetando aa qualidade de vida das pessoas.

4 Conceito: Visão Integrada A Declaração Universal dos Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas afirma: A Declaração Universal dos Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas afirma:Declaração Universal dos Direitos HumanosOrganização das Nações UnidasDeclaração Universal dos Direitos HumanosOrganização das Nações Unidas Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade. Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

5 Origens dos Direitos Humanos Um dos documentos mais antigos que vinculou os direitos humanos é o Cilindro de Ciro, que contêm uma declaração do rei persa (antigo Irã) CiroII depois de sua conquista da Babilônia em 539 aC. Um dos documentos mais antigos que vinculou os direitos humanos é o Cilindro de Ciro, que contêm uma declaração do rei persa (antigo Irã) CiroII depois de sua conquista da Babilônia em 539 aC. Cilindro de Ciropersa CiroIIBabilônia Cilindro de Ciropersa CiroIIBabilônia Foi descoberto em 1879 e a ONU o traduziu em 1971 a todos seus idiomas oficiais. Foi descoberto em 1879 e a ONU o traduziu em 1971 a todos seus idiomas oficiais.1879ONU ONU1971 Pode ser resultado de uma tradição mesopotâmica centrada na figura do rei justo, cujo primeiro exemplo conhecido é o rei Urukagina, de Lagash, que reinou durante o século XXIV aC, e de onde cabe destacar também Hammurabi da Babilônia e seu famoso Código de Hammurabi, que data do século XVIII aC. Pode ser resultado de uma tradição mesopotâmica centrada na figura do rei justo, cujo primeiro exemplo conhecido é o rei Urukagina, de Lagash, que reinou durante o século XXIV aC, e de onde cabe destacar também Hammurabi da Babilônia e seu famoso Código de Hammurabi, que data do século XVIII aC.Lagash HammurabiCódigo de HammurabiLagash HammurabiCódigo de Hammurabi O Cilindro de Ciro apresenta características inovadoras, especialmente em relação a religião. Declarava a liberdade de religião e abolição da escravatura. Tem sido valorizado positivamente por seu sentido humanista e inclusive foi descrito como a 1. declaração de direitos humanos O Cilindro de Ciro apresenta características inovadoras, especialmente em relação a religião. Declarava a liberdade de religião e abolição da escravatura. Tem sido valorizado positivamente por seu sentido humanista e inclusive foi descrito como a 1. declaração de direitos humanos Documentos muito posteriores, como a Carta Magna da Inglaterra, de 1215, e a Carta de Mandén, de 1222, se tem associado também aos direitos humanos. Documentos muito posteriores, como a Carta Magna da Inglaterra, de 1215, e a Carta de Mandén, de 1222, se tem associado também aos direitos humanos.Carta MagnaInglaterra 1215Carta de Mandén1222Carta MagnaInglaterra 1215Carta de Mandén1222

6 Cilindro de Ciro (539 A.C.)

7 Qualidade de Vida No ano de 1995, foi criado o WHOQOL Group – World Health Organization Quality of Life Group, época essa que podemos chamar de marco teórico da qualidade de vida mundial; foi quando deixamos conceitualmente de considerar a qualidade de vida como sobrevida e passamos a qualificá-la como a qualidade de cada variável que influencia a máquina humana (NAHAS, 2003). No ano de 1995, foi criado o WHOQOL Group – World Health Organization Quality of Life Group, época essa que podemos chamar de marco teórico da qualidade de vida mundial; foi quando deixamos conceitualmente de considerar a qualidade de vida como sobrevida e passamos a qualificá-la como a qualidade de cada variável que influencia a máquina humana (NAHAS, 2003).

8 Evolução da Qualidade de Vida

9 Qualidade de Vida: Conceitos "É o conjunto de condições objetivas presentes em uma determinada área e da atitude subjetiva dos indivíduos moradores nessa área, frente a essas condições".(Hornback et alli, 1974). (18) "É o conjunto de condições objetivas presentes em uma determinada área e da atitude subjetiva dos indivíduos moradores nessa área, frente a essas condições".(Hornback et alli, 1974). (18) "São aqueles aspectos que se referem às condições gerais da vida individual e coletiva: habitação, saúde, educação, cultura, lazer, alimentação, etc. O conceito se refere, principalmente, aos aspectos de bem-estar social que podem ser instrumentados mediante o desenvolvimento da infra-estrutura e do equipamento dos centros de população, isto é, dos suportes materiais do bem-estar". (SAHOP, 1978). (18) "São aqueles aspectos que se referem às condições gerais da vida individual e coletiva: habitação, saúde, educação, cultura, lazer, alimentação, etc. O conceito se refere, principalmente, aos aspectos de bem-estar social que podem ser instrumentados mediante o desenvolvimento da infra-estrutura e do equipamento dos centros de população, isto é, dos suportes materiais do bem-estar". (SAHOP, 1978). (18) "É a resultante da saúde de uma pessoa (avaliada objetiva ou intersubjetivamente) e do sentimento (subjetivo) da satisfação. A saúde depende dos processos internos de uma pessoa e do grau de cobertura de suas necessidades, e a satisfação depende dos processos internos e do grau de cobertura dos desejos e aspirações". (Gallopin, 1981). (18) "É a resultante da saúde de uma pessoa (avaliada objetiva ou intersubjetivamente) e do sentimento (subjetivo) da satisfação. A saúde depende dos processos internos de uma pessoa e do grau de cobertura de suas necessidades, e a satisfação depende dos processos internos e do grau de cobertura dos desejos e aspirações". (Gallopin, 1981). (18) "O conceito de qualidade de vida compreende uma série de variáveis, tais como: a satisfação adequada das necessidades biológicas e a conservação de seu equilíbrio (saúde), a manutenção de um ambiente propício à segurança pessoal, a possibilidade de desenvolvimento cultural, e, em último lugar, o ambiente social que propicia a comunicação entre os seres humanos, como base da estabilidade psicológica e da criatividade". (Maya, 1984). (18) "O conceito de qualidade de vida compreende uma série de variáveis, tais como: a satisfação adequada das necessidades biológicas e a conservação de seu equilíbrio (saúde), a manutenção de um ambiente propício à segurança pessoal, a possibilidade de desenvolvimento cultural, e, em último lugar, o ambiente social que propicia a comunicação entre os seres humanos, como base da estabilidade psicológica e da criatividade". (Maya, 1984). (18)

10 Síntese Wilheim e Deak definiram qualidade de vida como "a sensação de bem-estar do indivíduo. Wilheim e Deak definiram qualidade de vida como "a sensação de bem-estar do indivíduo.

11 Felicidade Dalkey menciona que quando se fala em Qualidade de Vida, deve-se refletir também sobre os fatores subjetivos (sentimentos), a esperança, a antecipação, a ambição, o nível de aspiração, a ansiedade e a idealizada "felicidade". Dalkey menciona que quando se fala em Qualidade de Vida, deve-se refletir também sobre os fatores subjetivos (sentimentos), a esperança, a antecipação, a ambição, o nível de aspiração, a ansiedade e a idealizada "felicidade". Deve-se compreender que estas características são as que distinguem o ser humano dos demais animais, pois são estes diferenciais que levam o homem a buscar objetivos e ter perspectivas de futuro em decorrência desses fatores subjetivos. Deve-se compreender que estas características são as que distinguem o ser humano dos demais animais, pois são estes diferenciais que levam o homem a buscar objetivos e ter perspectivas de futuro em decorrência desses fatores subjetivos.

12 Avaliação Pode-se avaliar a Qualidade de Vida, então, sob dois aspectos: objetivo e subjetivo. Pode-se avaliar a Qualidade de Vida, então, sob dois aspectos: objetivo e subjetivo. O aspecto objetivo é possível de ser aferido, através das condições de saúde física, remuneração, habitação, e também, por meio daqueles indicadores observáveis e mensuráveis. O aspecto objetivo é possível de ser aferido, através das condições de saúde física, remuneração, habitação, e também, por meio daqueles indicadores observáveis e mensuráveis. Já a subjetividade da qualidade de vida busca os sentimentos humanos, as percepções qualitativas das experiências vividas. Já a subjetividade da qualidade de vida busca os sentimentos humanos, as percepções qualitativas das experiências vividas.

13 Parte I: Conquistas

14 Conquistas A Participação da Melhor Idade no Orçamento Familiar A Participação da Melhor Idade no Orçamento Familiar Aumento da Longevidade Aumento da Longevidade Aumento da Alfabetização Aumento da Alfabetização Saúde Universal (Conquista da Carta de 1988) Saúde Universal (Conquista da Carta de 1988) Previdência e Seguridade Previdência e Seguridade

15 Melhor Idade A responsabilidade pelo sustento da família está cada vez mais sobre os ombros dos idosos. A responsabilidade pelo sustento da família está cada vez mais sobre os ombros dos idosos. A proporção de brasileiros com mais de 65 anos responsáveis pelas despesas e que dividem a moradia com filhos, netos ou bisnetos subiu 60,8% entre 1991 e A proporção de brasileiros com mais de 65 anos responsáveis pelas despesas e que dividem a moradia com filhos, netos ou bisnetos subiu 60,8% entre 1991 e De acordo com dados da pesquisa Tábuas Completas da Mortalidade, divulgada IBGE, encaixavam-se nesse perfil 688 mil idosos em De acordo com dados da pesquisa Tábuas Completas da Mortalidade, divulgada IBGE, encaixavam-se nesse perfil 688 mil idosos em O número subiu para 1,1 milhão em Os dados são ainda mais impressionantes no caso das idosas. A variação das mulheres com mais de 65 anos que assumiram a responsabilidade financeira e dividem a casa com filhos, netos ou bisnetos, aumentou de 325 mil para 582 mil, entre 1990 e O número subiu para 1,1 milhão em Os dados são ainda mais impressionantes no caso das idosas. A variação das mulheres com mais de 65 anos que assumiram a responsabilidade financeira e dividem a casa com filhos, netos ou bisnetos, aumentou de 325 mil para 582 mil, entre 1990 e 2000.

16 Participação na Economia Os idosos têm uma participação importante e crescente na economia. Os idosos têm uma participação importante e crescente na economia. Segundo o IBGE, de 2007, mais de 50% das famílias que têm idosos, são sustentadas por eles, por dois motivos: os jovens não têm empregos e os adultos ganham pouco. O idoso aposentado mantêm a riqueza do país com sua aposentadoria, eles tem dinheiro certo todo mês. Segundo o IBGE, de 2007, mais de 50% das famílias que têm idosos, são sustentadas por eles, por dois motivos: os jovens não têm empregos e os adultos ganham pouco. O idoso aposentado mantêm a riqueza do país com sua aposentadoria, eles tem dinheiro certo todo mês.

17 Longevidade Na área de longevidade, o Brasil vem conquistando grandes avanços nos últimos anos. Na área de longevidade, o Brasil vem conquistando grandes avanços nos últimos anos. A expectativa do Brasil é, atualmente, de 72,4 anos (93ª colocação mundial). A expectativa do Brasil é, atualmente, de 72,4 anos (93ª colocação mundial). Em 2005 foi estimada em 71,7 anos ao nascer (79ª colocação mundial) segundo o relatório. Em 2004, o índice era estimado em 70,8 anos ao nascer, e, em 2000, 67,7 anos. Em 2005 foi estimada em 71,7 anos ao nascer (79ª colocação mundial) segundo o relatório. Em 2004, o índice era estimado em 70,8 anos ao nascer, e, em 2000, 67,7 anos. A esperança de vida brasileira supera a média global A esperança de vida brasileira supera a média global

18 Educação Na área de educação, o Brasil tem melhor desempenho que a média mundial e regional. Na área de educação, o Brasil tem melhor desempenho que a média mundial e regional. No relatório do PNUD (2007), o país ficou com um índice de alfabetização adulta de 88,6% (64ª colocação mundial. No relatório do PNUD (2007), o país ficou com um índice de alfabetização adulta de 88,6% (64ª colocação mundial. Segundo o IBGE, a taxa de alfabetização adulta evoluiu de 88,6% para 89,0% no período. Segundo o IBGE, a taxa de alfabetização adulta evoluiu de 88,6% para 89,0% no período.IBGE O relatório captou, porém, um aumento no percentual de pessoas em idade escolar dentro das escolas e universidades, de 86,0% em 2004 para 87,5% em 2005 (36ª colocação mundial). O relatório captou, porém, um aumento no percentual de pessoas em idade escolar dentro das escolas e universidades, de 86,0% em 2004 para 87,5% em 2005 (36ª colocação mundial).

19 Constituição e Saúde Art A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação. Art São de relevância pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao Poder Público dispor, nos termos da lei, sobre sua regulamentação, fiscalização e controle, devendo sua execução ser feita diretamente ou através de terceiros e, também, por pessoa física ou jurídica de direito privado.

20 Constituição e Saúde Art As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes: I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo; II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos serviços assistenciais; III - participação da comunidade. Art A assistência à saúde é livre à iniciativa privada. Art Ao sistema único de saúde compete, além de outras atribuições, nos termos da lei: I - controlar e fiscalizar procedimentos, produtos e substâncias de interesse para a saúde e participar da produção de medicamentos (...) e outros insumos; II - executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de saúde do trabalhador; III - ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde; IV - participar da formulação da política e da execução das ações de saneamento básico;

21 Saúde Perfil da alimentação do brasileiro mudou para melhor. Foram entrevistadas entre os dias 12 de janeiro e 22 de dezembro de Perfil da alimentação do brasileiro mudou para melhor. Foram entrevistadas entre os dias 12 de janeiro e 22 de dezembro de 2009.

22 Alcance 97% dos municípios brasileiros já assumiam responsabilidades na gestão do sistema de saúde São responsáveis pela operação de quase 62% dos estabelecimentos de saúde existentes no país, predominantemente direcionados à provisão de serviços de atenção básica.

23 Consórcios Intermunicipais de Saúde (CIS) Aumento dos Consórcios Intermunicipais de Saúde Aumento dos Consórcios Intermunicipais de Saúde Total: 109 (CIS) (mun.) População:

24 Vantagens - ampliam e diversificam a oferta de serviços em municípios de pequeno e médio portes; - compram serviços e contratam profissionais segundo regras de mercado; - concentram a decisão política em conselhos de prefeitos; - delegam a operação do sistema aos secretários de saúde da regi ão ou especialistas e, em alguns casos, se articulam aos conselhos de saúde locais; - flexibilizam a remuneração dos profissionais com pagamento de incentivos; - buscam, pela otimização dos recursos regionais disponíveis, melhorar o acesso aos serviços; e - concentram as atividades de maior complexidade em um município- pólo.

25 Seguridade/Previdência Aumento do Alcance (universalidade) Aumento do Alcance (universalidade) Expansão do Seguro-desemprego Expansão do Seguro-desemprego

26 Parte II: Desafios

27 Melhor Idade Vida com Qualidade Vida com Qualidade Violência Violência Falta de Segurança Falta de Segurança Mobilidade Mobilidade

28 Educação Educação com Qualidade que insira no Mercado de Trabalho Educação com Qualidade que insira no Mercado de Trabalho Melhorar e Expandir o Ensino Profissionalizante Melhorar e Expandir o Ensino Profissionalizante

29 Saúde Saneamento Saneamento Aperfeiçoar o modelo de gestão da saúde Aperfeiçoar o modelo de gestão da saúde Os desafios referem-se à melhoria da qualidade da atenção, elevação da resolutividade da rede de Unidades Básicas de Saúde e do seu papel de porta de entrada do SUS e à garantia de acesso aos serviços de média e alta complexidade, cuja escala de operação impõe cobertura aos contingentes de população que, freqüentemente, ultrapassam a esfera municipal ou microrregional, com o objetivo de, gradualmente, superar as desigualdades de acesso existentes.

30 Seguridade/Previdência Conjugar Previdência com Inclusão Social Conjugar Previdência com Inclusão Social Beneficiários individualmente a partir de: situação de trabalho situação de trabalho contribuição mensal contribuição mensal

31 Conclusões Muito foi feito, mas temos muito mais a realizar; Muito foi feito, mas temos muito mais a realizar; A perspectiva histórica muitas vezes não nos ajuda, pois as demandas são imediatas; A perspectiva histórica muitas vezes não nos ajuda, pois as demandas são imediatas; É preciso priorizar saúde e educação e rediscutir os modelos de gestão da seguridade e da saúde no Brasil. É preciso priorizar saúde e educação e rediscutir os modelos de gestão da seguridade e da saúde no Brasil.


Carregar ppt "Direitos Humanos e Qualidade de Vida Conquistas e Desafios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google