A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CEFET/SC - São José TÓPICOS EM TELEFONIA Fábio Alexandre de Souza Professor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CEFET/SC - São José TÓPICOS EM TELEFONIA Fábio Alexandre de Souza Professor."— Transcrição da apresentação:

1 CEFET/SC - São José TÓPICOS EM TELEFONIA Fábio Alexandre de Souza Professor

2 Sinalização por canal comum SS7

3 Introdução Sistema de sinalização SS7 Signaling System n o 7 Padrão global para telecomunicações definido pela ITU-T. Define protocolo e procedimentos pelos quais os elementos da Rede de Telefonia Fixa Comutada (PSTN) trocam informações através de uma Rede Digital de Sinalização.

4 Introdução SS7 –Estabelecimento de chamadas (call setup). –Roteamento e Controle. –Gerência e Manutenção da rede.

5 Histórico

6 No início... Telephone%20Operator.jpg

7 foi assim... Primeiros 50 anos da telefonia Desenvolvimento lento. Necessidade de padronização. Em maio de 1865 acontece a International Telegraph Convention, com assinatura de 20 países. Formação da International Telegraph Union – ITU.

8 Nasce a ITU... Em 1956 surge o Consultative Commitee for International Telephone and Telegraph, vinculado a ONU. Posteriormente o CCITT torna-se ITU-T. Ao CCITT coube o desenvolvimento de um novo sistema de sinalização para telefonia.

9 Por que SS7 ?

10 Necessidade de mudanças... Após a Segunda Guerra Mundial, houve grande aumento na demanda por serviços telefônicos, principalmente nos EUA. Para atender a esta demanda era necessário aumentar a eficiência das linhas instaladas.

11 Aumento da demanda photoboard/Photoboard.htm

12 Onde mudar... CAS pouco eficiente –Chamadas não completadas ocupam as linhas.

13 Linha ocupada

14 Cenário Digitalização das redes –Possibilidade de enviar sinalização de vários canais em um único canal de 64 kbps. Novos serviços –Roteamento de chamadas não geográficas.

15 Digitalização valley_com_row4_tele...

16 Call center 0800 ????? telephone_interviewi

17 SS6 ? Primeira versão –Common Channel Interoffice Signaling System #6 – CCIOS6.

18 Versões ITU-T SS7 –1976 – Livro Laranja –1980 – Livro Amarelo –1984 – Livro Vermelho –1988 – Livro Azul –1992 – Livro Branco

19 Finalmente... ss7

20 Elementos SS7 - STP

21 STP Alcatel

22 STP – capacidade de tráfego Exemplo –Nó com 1000 mensagens/segundo –Capacidade de cada STP?

23 Arquitetura SS7 - SSP

24 Arquitetura SS7 - SCP

25 Arquitetura SS7 - CRP

26 Arquitetura SS7 - IP

27 Telefonia Móvel

28 Arquitetura SS7 – HLR e VLR

29 Portabilidade de código

30 Protocolo SS7

31

32 SS7 - TCAP Transactions Capabilities Application Part –Sinalização não associada a circuitos Acesso a bancos de dados (0800) Acesso a facilidade de centrais (rechamada automática) Atualização de VLR e HLR em redes IS-41 e GSM

33 SS7 - SCCP Signalling Connection Control Part –Serviços não orientados a conexão Funções especializadas de roteamento (localização de bancos de dados, Global Title Translations) –Gerência de subsistema (atualização de bancos de dados, redundância)

34 SS7 - TUP Telephony User Part –Sinalização associada a circuitos –Protocolo antigo (holdouts como China e Brasil utilizam) –Brasil já migrou para o ISUP

35 SS7 - ISDNUP ISDN User Part (ISUP) –Sinalização associada a circuitos –Protocolo de sinalização derivado da ISDN para estabelecimento de chamadas.

36 MPT Message Trasnfer Part 3 camadas inferiores do protocolo responsáveis por garantir a entrega das mensagens (Signal Unit -Unidade de Sinal) Equivalente às camadas de Rede, Enlace e Física do modelo OSI

37 MTP Camada 1 - Física Canais de 64 kbps PCM30: time slot 16

38 MTP2 – Camada 2 (Enlace) Delimitação de SU´s – Flag Alinhamento de SU´s Detecção de erros Correção de erros – retransmissão Monitoramento de erros Alinhamento de enlace Controle de fluxo – busy state

39 MTP2 – Camada 2 (Enlace) Desempenho Padrão Telcordia – USA –User interface – SSP, SCP 3 minutos/ano –Network 2 minutos/ano –Backbone NUNCA !!!!

40 MTP Camada 2 - Enlace

41 Buffer de retransmissão – MTP2

42 Timers MTP2

43 MTP Camada 3 - Rede

44 MTPL3

45 Cenário SS7

46 Unidades de Sinal - SU MSU – Message Signal Unit –Transportam mensagens de sinalização LSSU – Link Status Signal Unit –Informações sobre o estado do enlace aos dois pontos finais FISU – Fill In Signal Unit –Pacotes de preenchimento –Manutenção do alinhamento em enlaces ociosos

47 MSU – pacote SS7

48 MSU - Transmissão

49 MSU - Retransmissão

50 LSSU

51 Gerência do enlace Campo LS –bits Indicação do estado fora de alinhamento (SIO) 001 Indicação do estado de alinhamento normal (SIN) 010 Indicação do est. de alinh. de emergência (SIE) 011 Indicação do estado fora de serviço (SIOS) 100 Indic. do est. processador fora de serviço (SIPO) 101 Indicação do estado de enlace ocupado (SIB)

52 Gerência do enlace SUERM – Signal Unit Error Rate Monitor –Início = 00 –Para cada SU com erro (fora de sequência, erro de CRC, tamanho incorreto) SUERM é incrementado de 1 –SUERM = 64 link é tirado de servico (OOS – Out Of Service) –MTP2 informa MTP3

53 Gerência do enlace SUERM – Signal Unit Error Rate Monitor –A cada 256 SU´s corretas SUERM é decrementado de 1

54 Gerência do enlace Alinhamento do link –Estado 00 – Idle (T17 do MTP3 0,8 a 1,5 s) –Estado 01 – Não alinhado Troca de LSSU com informação de fora de alinhamento Inicia T2 MTP2 11,5 s –Estado 02 – Alinhado Reconhece as SU´s Timer T3 MTP2 11,5 s

55 Gerência do enlace Alinhamento do link –Estado 03 – Teste Envio de LSSU com SIN: alinhamento normal SIE: alinhamento de emergência Troca de LSSU e contagem de erros AERM – Alignment Error Rate Monitor –Normal: 2 segundos/4 erros –Emergência: 0,5 segundo/1 erro

56 Alinhamento

57 Gerência do enlace Alinhamento do link Se o alinhamento falhar ???

58 MSU - SIO

59 MSU - SIF

60 Signalling Link Seletion

61 FISU

62 Exemplo

63 Apostila

64 Referências RUSSEL, Travis, Signaling System #7, McGraw-Hill,


Carregar ppt "CEFET/SC - São José TÓPICOS EM TELEFONIA Fábio Alexandre de Souza Professor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google