A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENCONTRO COM ANALISTAS DO MERCADO DE CAPITAIS São Paulo Abril, 2002.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENCONTRO COM ANALISTAS DO MERCADO DE CAPITAIS São Paulo Abril, 2002."— Transcrição da apresentação:

1 ENCONTRO COM ANALISTAS DO MERCADO DE CAPITAIS São Paulo Abril, 2002

2 SETOR SIDERÚRGICO

3 Produção mundial de aço bruto em 2001 Os 15 países que mais produzem aço no mundo são responsáveis por 82,4% da produção total. Em 2001 produziram 685 MM t, 1,1% a mais que em Brasil: 9º maior produtor mundial, com participação de 3,2% 2º na América, com participação de 17,0% 1º na América Latina, com participação de 51,6% Outros 75 países produziram 147 MM t, 17,6% do total. Fonte: IISI MAIORES CRESCIMENTOS China Ucrânia Turquia Espanha 148,9 MM t 33,1 MM t 15,0 MM t 16,4 MM t +17,9% + 5,8% + 4,6% + 3,3% MAIORES QUEDAS EUA França Canadá Brasil 90,1 MM t 19,3 MM t 15,5 MM t 26,7 MM t -10,5% - 7,7% - 6,9% - 4,1% 03

4 Processos de produção de aço bruto Aproximadamente 58% da produção mundial de aço é obtida em conversores a oxigênio, 34% em fornos elétricos e 8% em outros processos. 85% da produção mundial passa pelo processo de lingotamento contínuo. No Brasil, 90% do aço produzido passa por esse processo. Fonte: IISI MAIORES PRODUTORES DE AÇO EM FORNOS ELÉTRICOS EUA Japão China Coréia do Sul Itália... Brasil PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO MUNDIAL 17% 11% 7% 6%... 2% PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO DO PAÍS 47% 29% 16% 43% 60%... 21% 04

5 Produção de aços laminados a quente Em 2000 (últimos dados disponíveis), a produção de aços laminados a quente foi de 761 MM t, dos quais 56% em produtos planos, 43% em produtos longos e 1% em outros produtos. Brasil é o 12º maior produtor de aços laminados longos. MAIORES PRODUTORES DE AÇOS LAMINADOS LONGOS China Japão EUA Rússia Coréia do Sul... Brasil PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO MUNDIAL 21% 11% 9% 7% 5%... 2% PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO DO PAÍS 52% 37% 28% 46% 40%... 36% Fonte: IISI 05

6 Comércio internacional 06 Aproximadamente 43% da produção mundial de aço é exportada. Em 2000 (últimos dados disponíveis), as exportações mundiais totalizaram 305 MM t. Brasil é o 9 o maior exportador mundial de produtos siderúrgicos, com participação de 3% nas exportações mundiais. Fonte: IISI MAIORES EXPORTADORES Japão Rússia Alemanha Ucrânia Bélgica PARTICIPAÇÃO NAS EXPORTAÇÕES 9% 8% 7% MAIORES IMPORTADORES China Alemanha França Itália Bélgica PARTICIPAÇÃO NAS IMPORTAÇÕES 7% 6% 5%

7 Setor siderúrgico brasileiro 07 MAIORES PRODUTORES Usiminas/Cosipa Gerdau*/Açominas CST CSN Belgo PRODUÇÃO MIL T PARTIC. NA PRODUÇÃO 26,5% 21,8% 17,9% 15,2% 10,0% O Brasil produziu 26,7 MM t de aço bruto em 2001, 4,1% menor que em Queda da produção é devida ao racionamento de energia elétrica e às reformas dos altos-fornos da Açominas, CSN e Cosipa AÇO BRUTO MAIORES PRODUTORES Gerdau*/Açominas Belgo V & M do Brasil Aços Villares Barra Mansa PRODUÇÃO MIL T PARTIC. NA PRODUÇÃO 47,8% 35,7% 6,0% 5,4% 4,8% LAMINADOS LONGOS A produção brasileira de laminados longos foi de 7,4 MM t em 2001, 5,1% maior que em Fonte: IBS * Operações no Brasil

8 Setor siderúrgico brasileiro EXPORTAÇÕES x IMPORTAÇÕES O consumo aparente de produtos siderúrgicos, em 2001, foi de 16,7 MM t, formado por 15,7 MM t de vendas internas e 1,0 MM t de importações. Em produtos longos, o consumo aparente foi de 7,0 MM t, dos quais 6,6 MM t de vendas internas e 341 M t de importações. PRODUTOS LONGOS MAIS IMPORTADOS EM 2001 Trilhos e acessórios - 43,0% das importações Trefilados - 13,5% das importações Barras - 9,4% das importações Fio-máquina - 9,1% das importações Fonte: IBS EXPORTAÇÕES EM ,3 MM t (US$ 2,3 bi) 6,4 MM t - semi-acabados 1,5 MM t - planos 1,0 MM t - longos 417 M t - outros PARTIC. NAS EXPORTAÇÕES 68,5% 16,1% 10,9% 4,5% VOLUME TON. 3,5 MM 2,4 MM 1,6 MM 1,5 MM 280 M DESTINO DAS EXPORTAÇÕES Am. do Norte Ásia Am. Latina União Européia Outras regiões PARTIC. NAS EXPORTAÇÕES 37,3% 25,7% 17,4% 16,7% 3,0% 08

9 Perspectivas para 2002 Em mil toneladas Fonte: IBS/ Gerdau Produção Aço bruto Laminados Planos Longos Vendas Internas Exportações Total Consumo aparente Vendas internas Importações Total /01 +12,0% + 8,8% +14,0% + 1,2% + 7,6% +19,5% +12,0% + 7,6% -25,0% + 5,6% 09

10 GERDAU S.A. CONSOLIDADO 1º TRIMESTRE

11 Resultados Gerdau 1T02 Em R$ milhões 11

12 Vendas Físicas Em mil toneladas 1T014T011T Mercado interno em recuperação e melhorias no mix de produtos. Nova unidade de Cartersville e medidas protecionistas dos EUA Consolidação da Açominas em 100% Retração do mercado argentino Mercado internoExportaçõesAmérica do NorteAmérica do Sul 12

13 Vendas por Linha de Produtos 13 Longos Comuns Brasil 26% Semi-acabados 25% Planos 5% Trefilados 8% Especiais 3% Longos Comuns Empresas no Exterior 33% Participação de 46% no mercado brasileiro de longos Grande participação de semi-acabados devido à consolidação integral da Açominas 1º TRIMESTRE ME 13% MI 87% ME 89% MI 11%

14 Salvaguardas Através da AmeriSteel, a Gerdau se beneficia do mesmo nível de proteção dos demais produtores americanos. Demanda em recuperação e possibilidade de aumentos de preços. VENDAS FÍSICAS NA AMÉRICA DO NORTE 1T012T013T014T011T Em mil toneladas Chile estuda medidas protecionistas Argentina e Canadá ficam isentos das salvaguardas americanas Brasil: Divisão de quotas para placas Estudo sobre implantação de medidas protecionistas

15 Investimentos Investimentos Previstos º TRIMESTRE Açominas US$ 30 mm Gerdau US$ 20 mm América do Sul US$ 2 mm América do Norte US$ 10 mm US$ 200 MM – ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA / MEIO AMBIENTE US$ 215 MM – OPÇÃO DE COMPRA DA PARTICIPAÇÃO DA NATSTEEL NA AÇOMINAS US$ 62 MM 15

16 Investimentos em Meio Ambiente 16 Nos últimos cinco anos, a Gerdau investiu US$ 100 milhões na atualização das tecnologias de preservação do meio ambiente. Em despoeiramento foram investidos mais de US$ 45 milhões e ainda estão previstos outros US$ 11 milhões até Investimentos: 2001 US$ 15 milhões A Gerdau é uma das maiores recicladoras de sucata do mundo e seus subprodutos vêm sendo largamente utilizados por outros setores.

17 Endividamento DÍVIDA LÍQUIDA Em R$ milhões Alongamento do perfil da dívida (LP > 70%) Aumento da dívida devido ao pagamento do leilão da Açominas em fevereiro de 2002 (R$ 92,8 mm) Redução do caixa devido ao pagamento dos dividendos do 2º semestre de 2001 (R$ 111,8 mm) Curto Prazo Longo Prazo Mar. 01Jun. 01Set. 01Dez. 01Mar

18 Exposição cambial 18 Em R$ milhões Moeda estrangeira* Empresas no exterior Moeda nacional R$ 679 mm protegidos por swap R$ 850 mm de exportações Não está sujeito à variação cambial R$ 309 mm do caixa aplicado em R$ Hedge das próprias operações R$ 588 mm do caixa aplicado em US$ ÍNDICES EBITDA/Desp. Fin. Líquidas*5,2x6,1x Dívida Bruta / EBITDA (últimos 12 meses) 2,4x3,3x 1T024T01 * excluídas as variações monetária e cambial * Contratada no Brasil

19 FATOS RELEVANTES

20 Reestruturação na Argentina SIPSA passa a ser subsidiária integral da Sipar. Endividamento em US$ da SIPAR limitado a 10% do passivo total. MAIOR SINERGIA MENOR VULNERABILIDADE Gerdau International Sipsa 100% 38% 100% Gerdau S.A. Sipar Sipsa 100% 38%72% Sipar Gerdau International Gerdau S.A. R$ 6,1 mm Perdas no investimento R$ 4,2 mm Despesas não-operacionais R$ 10,1 mm Despesas financeiras REESTRUTURAÇÃO SOCIETÁRIA EFEITO CONTÁBIL – 1T02 20

21 Evolução da participação na Açominas 37%54%79% 17% ECONÔMICO LEILÃO BANCO CENTRAL 25% NATSTEEL R$ 508,9* mm ATÉ SET/02 PARTICIPAÇÃO PROJETADA - 79% * Sujeito à variação do dólar Participação anterior ao leilão do BC Participação atualParticipação com opção de compra 21

22 Laminador de perfis estruturais na Açominas Investimento de US$ 65 mm Capacidade de 440 mil toneladas Produção inicial 120 mil ton/ano PERFIS I e H COM BITOLAS DE 6 A 24 POLEGADAS 22

23 Alto–Forno da Açominas Incidente em um dos três regeneradores do alto-forno Parada temporária com retomada gradual Apólice de seguros com cláusula de riscos operacionais e lucros cessantes (all risk) 23

24 Tag Along Nova lei das S.A. estipula TAG ALONG de 80% para ações ordinárias X Gerdau propõe TAG ALONG de 100% para ordinárias e preferenciais da METALÚRGICA GERDAU e da GERDAU e manutenção de dividendos mínimos de 30% 24

25 Cartersville Valor pago: US$ 48,8 milhões em dezembro de 2001 Produz barras, perfis (médios e pesados) e vigas estruturais Produtos com maior valor agregado. CAPACIDADE INSTALADA DE PRODUÇÃO 725 MIL TON. DE AÇO BRUTO 544 MIL TON. DE LAMINADOS 25

26 Expectativas BRASIL Crescimento do PIB em torno de 2,5% Manutenção dos investimentos em infra-estrutura Maiores gastos públicos em ano eleitoral Crescimento da demanda por produtos longos AMÉRICA DO NORTE Recuperação da economia americana Benefícios das medidas protecionistas Canadá livre das barreiras americanas AMÉRICA DO SUL Bom desempenho da economia chilena Argentina livre das barreiras americanas Economia argentina (?) 26

27 BALANÇO SOCIAL

28 Valor Adicionado 2001 Juros 18% Reinvestimento de Lucros 13% Juros s/ capital próprio 6% Participação nos resultados e treinamento 2% Impostos 31% Encargos Sociais 4% Salários e benefícios 26% VALOR ADICIONADO GERADO: R$ 2,9 BILHÕES Operações no Brasil: 76% Operações no Exterior:24% 28

29 Recursos Humanos 2001 Investimentos em treinamento e capacitação profissional R$ 8,3 MM Participação nos resultados R$ 43,6 MM Aplicações na área de saúde R$ 16,3 MM Aplicações em segurança do trabalho R$ 4,6 MM Gastos em alimentação e transporte R$ 20,8 MM Estagiários e trainees atuando na Gerdau

30 CONCESSÃO DE AÇÕES Concessão de 30 mil ações preferenciais da Gerdau S.A. Possibilidade de financiar mais 30 mil ações. BOLSAS DE ESTUDOS Duplicação da verba para a Fundação Gerdau, no Programa Educação (+US$ 2 milhões). Ampliação do benefício de Bolsa de Estudos. 30 Doação de Ações

31 77 projetos - R$ 13 milhões Pesquisa científica e tecnológica Educação Saúde Empreendedorismo Gestão pela Qualidade Total Voluntariado Cultura Esporte 31 Comunidade 2001

32 Comunidade Prêmio Gerdau Melhores da Terra Talentos Empreendedores Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade Junior Achievement Parceiros Voluntários Comunidade Solidária Apoio a Escolas Projeto Educar Prêmio Jovem Cientista Bienal do Mercosul Fundação Iberê Camargo Feira do Livro Orquestras Sinfônica Brasileira e Sinfônica de Porto Alegre Theatro São Pedro 32

33 Previdência Privada Março 2002 Patrimônio da Gerdau Sociedade de Previdência Privada R$ 271,8 MM Patrimônio da Fundação Açominas de Seguridade Social – Aços R$ 438,5 MM 33

34


Carregar ppt "ENCONTRO COM ANALISTAS DO MERCADO DE CAPITAIS São Paulo Abril, 2002."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google