A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cristal. Índice Índice..................................................Pág.2 Introdução........................................Pág.3 O que é?..............................................Pág.4.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cristal. Índice Índice..................................................Pág.2 Introdução........................................Pág.3 O que é?..............................................Pág.4."— Transcrição da apresentação:

1 Cristal

2 Índice Índice Pág.2 Introdução Pág.3 O que é? Pág.4 Tipos e formas de cristais! Pág.5 Propriedades dos cristais! Pág.6 Cristalografia Pág.7 Conclusão Pág.8 Bibliografia Pág.9 Trabalho realizado por Pág.9

3 Introdução Este trabalho foi realizado com a função de dar a conhecer o quanto é fascinante o cristal, acabando com a ideia de um material de luxo, mas revelando-se sim um material que pode ser usado em diferentes áreas.

4 O que é? Um cristal é um sólido no qual os constituintes, sejam eles átomos, moléculas ou iões, estão organizados num padrão tridimensional bem definido, que se repete no espaço, formando uma estrutura com uma geometria específica.

5 Tipos e formas de cristais! Na natureza encontram-se cristais de formas muito diversificadas, por exemplo a água, pode assumir múltiplas formas cristalinas em função da forma como o cristal se formou.

6 A forma dos cristais depende não só das características do material de que o cristal é formado mas também das condições de formação (um caso extremo é o Carbono: a altas pressões e temperaturas forma o diamante, a altas temperaturas e baixas pressões forma grafite, substâncias que á primeira vista nada têm em comum).

7 Propriedades dos cristais ! Os cristais apresentam propriedade ópticas e eléctricas específicas distintas das de quaisquer outros sólidos ou fluidos, o que os torna extremamente úteis em aplicações electro-ópticas e electrónicas, as quais dependem da sua estrutura.

8 Os efeitos mais conhecidos da estrutura cristalina são os piezoeléctricos, que estão na base, entre outras coisas, dos relógios de quartzo e das balanças electrónicas, os ferros eléctricos, utilizados em detectores diversos, o efeito piroeléctrico, usado em detectores de calor, termómetros e detectores de intrusão, e, acima de tudo, a formação de semicondutores, os quais estão na base de toda a electrónica dos transístores e díodos aos computadores.

9 Cristalografia A cristalografia é o ramo da ciência que estuda as propriedade dos cristais, a sua formação e interacção com os factores físicos e químicos, incluindo os ambientais.

10 Conclusão Espero que este trabalho tenha cumprido a minha proposta inicial. Que tenha também vos ensinado algo que não sabiam de uma maneira apelativa e bem organizada, da mesma maneira que eu aprendi!

11 Bibliografia: rma_dos_cristais Trabalho realizado por: Célio Dinarte Sousa Neves nº5 8ºC


Carregar ppt "Cristal. Índice Índice..................................................Pág.2 Introdução........................................Pág.3 O que é?..............................................Pág.4."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google