A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desenvolvimento de luminária LED de baixo custo destinada às habitações de interesse social como forma de substituição às lâmpadas fluorescentes compactas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desenvolvimento de luminária LED de baixo custo destinada às habitações de interesse social como forma de substituição às lâmpadas fluorescentes compactas."— Transcrição da apresentação:

1 Desenvolvimento de luminária LED de baixo custo destinada às habitações de interesse social como forma de substituição às lâmpadas fluorescentes compactas.

2 Lâmpadas incandescentes -Portaria Interministerial N°1007 de 2010, pretende retirar do mercado até 2016 as lâmpadas incandescentes que consomem mais de 40W até Ainda são comercializadas 300 milhões de lâmpadas incandescentes no Brasil (MME, 2011). -Estima-se que o uso das lâmpadas incandescentes correspondam a 80% da iluminação residencial. -Segundo dados do Projeto E-wise, 57% dos moradores da comunidade de Balsa Nova utilizam somente lâmpadas incandescentes e 27 % utilizam ambas.

3 -Lâmpadas FLC -No Brasil a produção, importação e comercialização de lâmpadas fluorescentes somam aproximadamente 40 milhões de lâmpadas por ano (MMA, 2007). -Porém esta política de substituição traz ao meio ambiente um componente tóxico. O mercúrio, que é um metal pesado e encontra-se na forma de vapor. -Norma ABNT NBR (2004) que trata da classificação dos resíduos sólidos sendo de característica de periculosidade tóxica (resíduo perigoso - classe 01).

4 -Seu descarte, atualmente, não é realizado de forma controlada. -Ainda não há um consenso de quem será o responsável pela conta da reciclagem, sendo que praticamente todas as lâmpadas FLC são importadas. -Cada lâmpada FLC pode contaminar litros de água (Global Garbage, 2010).

5 -Uso Lâmpadas FLC no Ambiente Doméstico -As lâmpadas FLC também são consideradas perigosas a saúde quando seu invólucro é quebrado e o mercúrio presente em seu interior espalha-se num ambiente doméstico. -Um estudo realizado por Chandrasekhar (2007) demonstra que quando uma lâmpada FLC é quebrada, os níveis de mercúrio no ar ficam muito acima das diretrizes permitidas, tornando ar do ambiente extremamente contaminado. -O mercúrio pode acarretar severas doenças, abrangendo desde efeitos citológicos e reprodutivos até neurológicos (Cardoso, 2002).

6 PROCEDIMENTO PARA LIMPEZA DO AMBIENTE RESID: Environmental Protection Agency, 2012 NÃO FAZER - NÃO usar o aspirador de pó de imediato - NÃO deve-se derramar o mercúrio na pia - Se o pó da lâmpada entrar em contato com a roupa, esta deve ser descartada imediatamente. O QUE DEVE SER FEITO - Manter animais, crianças e grávidas fora da área a ser limpada. - Abrir as janelas e manter a área ventilada por pelo menos 15 minutos. - Desligar o ar condicionado central. - Usando luvas para não haver o contato com a pele, recolha os pedaços de vidro e com um pano descartável úmido remova o pó. Use uma !ta adesiva para remover o pó remanescente. - Coloque tudo em um recipiente plástico lacrado e descarte como lixo tóxico controlado. - Mantenha o local arejado por várias horas.

7 -LEAP FROG

8 -Comparativo FLC - Possibilidade de escolha da temperatura de cor - Baixo custo de operação - Baixa produção de calor - Fonte de luz difusa -Dificuldade de dimerização -- Contém substâncias tóxicas (mercúrio) e componentes eletrônicos - Deve ser descartada como resíduo controlado - Demora a atingir o nível máximo de fluxo luminoso. LED - Longa vida útil - Dimerizável - Alta variedade de cores - Flexibilidade de configuração - Nível de luminância máximo assim que é ligada. - Alto custo de investimento - Perde eficiência com o tempo - Tecnologia em constante mudança - Fonte de luz pontual

9 Requisitos de projeto -Atingir a meta de R$ 262,00 por Habitação de Interesse Social

10 -Material de baixo custo e alta durabilidade (compatível com a vida útil do LED)

11 -Adapatação do projeto inicial

12 Processo

13

14

15

16

17

18 Considerações Resultados ficaram próximos ao custo meta estabelecido chegando a R$ 290 por habitação. Porém, diferentes marcas de LED apresentarão diferenças significativas no valor final do produto devido aos componentes necessários para seu funcionamento. Ainda não há uma normativa para o uso dos LEDs o que dificulta sua aplicação pelo governos. A tecnologia LED também possui substâncias tóxicas como demonstra o estudo de LIM et al (2011) e deve ser tratado como resíduo controlado. Porém essas substâncias encontram-se encapsuladas e são mais difíceis de serem danificadas A luminária produzida em cerâmica abre as possibilidades de participação de artesãos no processo de fabricação, promovendo a economia local.


Carregar ppt "Desenvolvimento de luminária LED de baixo custo destinada às habitações de interesse social como forma de substituição às lâmpadas fluorescentes compactas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google