A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AS POLÍTICAS PÚBLICAS NO REGIME MILITAR (1964 – 1985)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AS POLÍTICAS PÚBLICAS NO REGIME MILITAR (1964 – 1985)"— Transcrição da apresentação:

1 AS POLÍTICAS PÚBLICAS NO REGIME MILITAR (1964 – 1985)

2 Antecedentes do golpe militar - Contexto político 1960: Eleições (fim do governo JK). Candidatos: Gal. Lott Ademar de Barros * Jânio Quadros (UDN – SP) * Vence as eleições. Características: carreira meteórica, falta de projeto, indefinição ideológica, campanha pautada na moralização, imagem de pessoa simples. No poder: rompimento com UDN, medidas impopulares, aproximação com Cuba, China e URSS. Renúncia em 25/ago/1961. Tentativa de golpe? Na economia: inflação; dívida externa.

3 Governo João Goulart ( ) Vice eleito de Jânio Quadros. Governa sob Parlamentarismo ( ). Entre os três Primeiros Ministros: Tancredo Neves. Plebiscito antecipado para 1963: população vota pelo presidencialismo.

4 Governo João Goulart ( ). Contexto interno: – Ação das Ligas Camponesas; – Movimentos urbanos (UNE, CGT...) Plano Trienal: - Crescimento econômico e reformas de base (agrária, tributária, financeira, administrativa). - Características: nacionalismo e anti-americanismo.

5 Golpe militar: Articulava-se no Exército. Em 31 de março: sublevação de guarnição militar em Juiz de Fora; marcha para o Rio de Janeiro. Deposição de João Goulart. Apoio das unidades militares e de governadores.

6 Golpe Militar: Inicialmente tinha caráter temporário; estabelecer a ordem. Junta militar para governar o país. Início da edição de Atos Institucionais.

7 Atos Institucionais: AI 1 – Eleições indiretas em 1964; - Eleições diretas em O presidente podia apresentar emendas constitucionais, decretar estado de sítio e suspender direitos políticos. Primeiro presidente: Castello Branco.

8 Governo de Castello Branco: PAEG – Plano de Ação Econômica de Governo: – Proibição de emissão de títulos pelos estados; – Contenção de gastos nas estatais; – Aumento de impostos; – Criação de índice para correção de empréstimos: indexação da economia (ORTN); – Intervenção em sindicatos.

9 Governo Castello Branco: 1965: Derrota nas eleições de governadores que apoiaram o golpe. Mandato de Castello Branco prorrogado até Endurecimento; eleições indiretas para presidente.

10 Atos Institucionais: AI 2 – Institui o poder, para o presidente, de decretar recesso do Congresso Nacional. - Fim dos partidos políticos. Apenas dois são permitidos: Arena (situação) MDB (oposição).

11 Atos Institucionais: AI 3 (1965): - Eleições indiretas para governador, prefeitos de capitais e áreas de segurança nacional. 1967: Nova Constituição.

12 Governo Costa e Silva: Contexto político: manifestação de estudantes, artistas, intelectuais; greves. Oposição é cassada; repressão governamental. 1967: Nova constituição.

13 Atos Institucionais: AI-5 (1968) * - Fechamento do Congresso Nacional. - Suspensão de direitos políticos. - Intervenção federal em estados e municípios. * Foi o mais repressivo. Revogado apenas em 1979.

14 Governo de Gal. Médici ( ): Contexto interno: luta armada, guerrilhas no campo e urbana. Para desbaratá-las, criação de órgãos de informação (SNI) e operações internas (DOI-CODI). Operação Bandeirantes (órgãos de informação e PM). Esquadrão da Morte; torturas; presos políticos. Desaparecimento de presos políticos.

15 Contexto econômico: O milagre brasileiro: (Ideólogo: Delfim Neto) - Ingresso de capitais estrangeiros; - Aumento do consumo na classe média. - Apoio dos EUA. - Baixas taxas de juros. - Baixos salários nas camadas mais pobres.

16 O milagre: Modelo: ind. de bens de consumo duráveis (multinac.) ind. de bend de consumo não-duráveis (capital nacional) indústrias estratégicas (estatais).

17 O milagre: Altas taxas de crescimento econômico. Grandes obras (Transamazônica, Itaipu, Ponte Rio-Niterói...). Aumento da dívida externa.

18 Governo de Eernesto Geisel ( ) Abertura lenta, gradual...). Esgotamento do milagre: – Crise do petróleo (80% era importado); – Altas taxas de juros; – Gastos públicos (Angra: 1975);

19 Governo Geisel: 1977: Senadores biônicos. 1978: Anistia política. 1979: fim do AI-5.

20 Governo do Gal. Figueiredo Crise econômica. Transição para a redemocratização. Movimento pelas eleições diretas (1984). Emenda das diretas não é aprovada no Congresso Nacional. Eleições indiretas: Maluf (Arena) Tancredo Neves (MDB). FIM DA DITADURA MILITAR.


Carregar ppt "AS POLÍTICAS PÚBLICAS NO REGIME MILITAR (1964 – 1985)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google