A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Jean V. Moreira Orientador: Dr. Marco Aurélio Cremasco FEQ – Unicamp, SP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Jean V. Moreira Orientador: Dr. Marco Aurélio Cremasco FEQ – Unicamp, SP."— Transcrição da apresentação:

1 Jean V. Moreira Orientador: Dr. Marco Aurélio Cremasco FEQ – Unicamp, SP.

2 Introdução Objetivos Revisão Materiais e métodos Resultados parciais Considerações

3 O trabalho tem por base a separação cromatográfica em HPLC; O piperonal é um composto de valor agregado para as industrias do ramo farmacêutico e de alimentos; A separação do piperonal se dará através da adsorção em carvão ativado;

4 Caracterizar a coluna; Determinar os parâmetros de transferência de massa para o piperonal; Determinar a porosidade do adsorvente.

5 O piperonal pode ser obtido da oxidação com ácido crômico, a partir do isosafrol; Além do processo de oxidação, há os meios a partir de óleos essenciais, da canela de sassafrás e pimenta-longa;

6 O piperonal também pode dar origem a outros compostos de interesse industrial, com usos variados. Os derivados mais nobres são os usados em medicamentos anti-Parkison.

7 Figura 1 – Estrutura química do piperonal

8 Coluna cromatográfica; Etanol (eluente); Carvão ativado (adsorvente); HPLC.

9 O método utilizado será o do Pulso Cromatográfico. Onde através de uma analise estatística é possível obter os valores de porosidade do leito, porosidade da partícula, coeficiente de difusão, coeficiente de difusão no filme, tortuosidade e dispersão axial.

10 1º Momento

11 2º Momento

12 Foi realizada a classificação granulométrica do carvão para avaliar a porosidade da placa distribuidora e para saber o impacto do empacotamento no diâmetro médios das partículas.

13 Classificação granulométrica do carvão. Mesh diametro médio (μm) m (g) ,528, ,578, ,551, ,322, ,712, ,98, fundo2501,22

14

15 Classificação granulométrica do carvão retirado da coluna Meshdiametro (μm)m (g) ,52, ,54, ,59, ,33, ,71, ,93, fundo2501,13

16

17 Os diâmetros médios encontrado foram: 555, 73 μm, para o carvão antes do empacotamento; 477, 30 μm, para o carvão retirado da coluna.

18 Carvão antes de empacotar Carvão depois do empacotamento Diâmetro (μm) Rep0,086080,07398 Pep166,57143,16 Scp1934,987 Shp16,5215,83 St-1p10,089,04 km (m/s)2,34x10-52,61x10-5 Tabela 1- Comparativo entre núm. Adimensionais e o diâmetro Obs: Para a construção da tabela alguns dados foram retirados de Braga (2007)

19 A classificação granulométrica provou que o empacotamento da coluna provoca quebras no carvão, devido a pressão do empacotamento; Até que ponto isso afetará significativamente os resultados deverá ser melhor avaliado.

20 Atividade/Semestre1º2º3º4º Obtenção de créditos Definir o projeto Revisão bibliográfica Estudo dos cálculos envolvidos ao projeto Orçamento de reagentes e equipamento Ensaios preliminares Qualificação Ensaios efetivos Escrever artigos e relatórios Defesa

21 CREMASCO, M. A.; Fundamentos de Transferencia de Massa.2.ed. São Paulo, Editora da Unicamp, 2002, 725p; BRAGA, N. de P.; Processo de obtenção e separação do piperonal a partir do óleo essencial de pimenta-longa (Piper hispidinervium C.DC). Campinas, SP. Unicamp, 2007

22 OBRIGADO... FELIZ NATAL e UM EXCELENTE ANO NOVO (CASO O MUNDO NÃO ACABE ANTES!)


Carregar ppt "Jean V. Moreira Orientador: Dr. Marco Aurélio Cremasco FEQ – Unicamp, SP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google