A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural."— Transcrição da apresentação:

1

2 Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural - CDCC Universidade de São Paulo - USP Endereço: Av. Trabalhador São-Carlense, n.400 São Carlos-SP Tel: 0-xx (Observatório) Tel: 0-xx (CDCC) Localização: Latitude: 22° 00' 39,5"S Longitude: 47° 53' 47,5"W Imagem: O Inicio do Observatório

3

4 Sessão Astronomia As Sessões Astronomia são palestras proferidas pela equipe do Setor de Astronomia todos os sábados às 21h00. Iniciadas em 1992, foram criadas com o objetivo de falar sobre Astronomia ao nosso público em uma linguagem simples e acessível a todas as faixas etárias. Estas palestras se tornaram uma opção de diversão e informação para a comunidade local e também para visitantes de nossa cidade. Os temas abordados são os mais variados possíveis. O material multimídia contido aqui consiste numa opção audiovisual complementar que o professor do Sistema de Ensino pode utilizar como auxílio às suas aulas. O conteúdo das Sessões Astronomia pode ser acessado no seguinte endereço: Crédito do logo: Sessão Astronomia, CDCC-USP/SC, criado por Andre Fonseca da Silva Observação: Padrão e resolução da apresentação: 800 x 600 pixel com imagens a 96 dpi ou 38 pixel por centímetro com dimensão de 8,35 polegadas x 6,26 polegadas ou 21,2 cm x 15,9 cm respectivamente. Editado normamente em Office 97, podendo haver incompatibilidade de execução no Office XP e vice-versa.

5 TemaPalestranteData Planetas RochososRaphael03 de Outubro CometasNatalia10 de Outubro AsteróidesJoseana17 de Outubro Estrelas CadentesAndrea24 de Outubro Classificação EstelarBeatriz31 de Outubro

6 Por: Orlando Gonnelli Netto

7 Escala do Universo Introdução do filme Contact (1996) – Baseado no livro de Carl Sagan;

8 As Galáxias Estimasse que existam 140 BILHÕES DE GALÁXIAS no universo visível

9 As Galáxias Somente 3 são visíveis a olho nu Galáxia de Andrômeda Grande Nuvem de Magalhães Pequena Nuvem de Magalhães Pequena e grande nuvem de Magalhães;

10 As Galáxias Descoberta como um sistema estelar independente 1923 Edwin Hubble (1889 – 1953) Céu noturno a olho nu e a galáxia de Andrômeda M31; 2,3 Milhões de anos luz!

11 As Galáxias A Via Láctea

12 As Galáxias Posição mais provável do Sol na Via Láctea 2 3

13 Rádio Telescópios e Rádio Astronomia Karl Guthe Jansky (1905 – 1950) Tempestades Próximas Tempestades Distantes

14 Intensidade (u.a.) Tempo (horas) 0 I Sol

15 1933 Distúrbios elétricos aparentemente de origem extraterrestre"

16 Rádio Telescópios e Rádio Astronomia Reber Radio Telescope: It was declared a National Historic Landmark in 1989; Ruído Jansky

17 Fonte: Não só a Via Láctea, mas quase todos os objetos celestes emitem ondas de rádio!

18 O espectro Eletromagnético

19

20 Espectro e linhas de emissão

21 Hidrogênio Hélio Oxigênio Nitrogênio Ferro

22 Fontes de rádio Em 1939 Reber identifica um objeto muito brilhante Grote Reber ( ) Pode ser detectada por rádio amadores! – 7 ordens de magnitude mais brilhante que Andrômeda! Cygnus A 1951 Baade e Minhowski descobriram que o objeto é uma GALÁXIA! Distância = 750 Milhões de anos luz

23 Cygnus A First image of Cygnus A by Walter Baade with the 200" Hale reflector Visível Rádio Fonte: Very Large Array Telescopes Anos Luz

24 Galáxias Com Núcleo Ativo - AGN Galáxias que hospedam em seus núcleos BURACOS NEGROS gigantes e que devoram matéria Emitem todo o espectro eletromagnético

25

26 M 87

27 Galáxia elíptica – Virgem – 50 Milhões de Anos Luz Hubble Telescope VLA

28 M 87 Disco de acreção ao redor do núcleo galáctico Velocidade disco = 550 Km/s Temperatura disco = K

29 Via Láctea Acredita-se que todas as galáxias possuem buracos negros supermassivos em seus núcleos Estrelas em órbita no centro da galáxia com v ~ km/s Estrela mais próxima observada a apenas 17 horas luz do buraco negro ESO - European Southern Observatory

30 Quasi-Stellar Objects 3C 273 Visualmente, muitas destas fontes se pareciam com estrelas Mayall 4-meter Telescope Allan Sandage - Palomar's 200-inch telescope 3C 48 Mas seu espectro não corresponde ao de estrelas! 3 bilhões Anos Luz 5 bilhões Anos Luz

31 Quasi-Stellar Objects Quasares 1. Objetos distantes 2. Semelhantes a estrelas fraco brilho 3. Forte emissores de rádio Mais de quasares são conhecidos pequeno tamanho angular 4. Associados a buracos negros supermassivos

32 The Sloan Digital Sky Survey (SDSS) -Apache Point Observatory, New Mexico

33 AGNs Quasares Blasares BL Lac Fonte variável de emissão OVV Quasar Fonte variável de emissão

34 Nikolai Kardashev (1932) 1963 CTA 102 Emissão variável! Forte emissão de rádio

35 Jocelyn Bell Burnell (1943) Antony Hewish (1924) 1967 LGM 1 Emissão variável rápida e precisa Forte emissão de raios-X e raios-Gama Período = 1,3373 segundos

36 Conclusões Universo Invisível O estudo da radiação proveniente dos astros, em diferentes comprimentos de onda, nos ajudam a entender melhor os fenômenos celestes; Quasares Por serem os objetos visíveis mais distantes detectados, sua luz nos traz informação de como nosso universo era a bilhões de anos;

37 Por: Orlando Gonnelli Netto

38 Slides Complementares

39 Calcular distâncias a partir do redshift Ho=71&v1=0&z1=1&v2=1000&z2=1.037

40

41 Ondas de Rádio - limitações

42 Gráfico que mostra sinal de CTA 102 variando em 100 dias;


Carregar ppt "Observatório do CDCC - USP/SC Setor de Astronomia (OBSERVATÓRIO) (Centro de Divulgação da Astronomia - CDA) Centro de Divulgação Científica e Cultural."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google