A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Deriva dos continentes Placas tectônicas O Velho Mundo Polos, desertos e montanhas Áreas temperadas e tropicais Os continentes e as ilhas Massas continentais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Deriva dos continentes Placas tectônicas O Velho Mundo Polos, desertos e montanhas Áreas temperadas e tropicais Os continentes e as ilhas Massas continentais."— Transcrição da apresentação:

1 1 Deriva dos continentes Placas tectônicas O Velho Mundo Polos, desertos e montanhas Áreas temperadas e tropicais Os continentes e as ilhas Massas continentais Paisagens naturais Índice Índice Reto Stockli & Alan Nelson/NASA Continentes e paisagens naturais

2 2 O início da formação dos continentes remonta há 150 ou 200 milhões de anos. Existem forças vindas do interior do planeta que exercem influências na superfície terrestre. Essa superfície é composta de várias placas, que são dotadas de movimentos. As placas deram origem a dois tipos de formação: as líquidas (oceanos, lagos e mares) e as sólidas (continentes e ilhas). Os mares constituem 73% da superfície terrestre e os continentes, apenas 27%. Adaptado de SIMIELLI, M.E.Geoatlas. São Paulo: Ática, p. 16. Os continentes

3 Por convenção, os pesquisadores estabeleceram a diferença entre ilhas e continentes, sendo a Austrália o menor continente e a Groenlândia a maior ilha. Assim, todas as porções territoriais maiores que a Austrália são continentes e as porções menores que a Groenlândia são ilhas. Groenlândia: a maior ilha Austrália: o menor continente Adaptado de SIMIELLI, M.E.Geoatlas. São Paulo: Ática, p. 16. Diferenciando ilha de continente

4 O cientista alemão Wegener, em 1912, desenvolveu uma teoria segundo a qual a América, a África e a Euroásia (Europa e Ásia) teriam formado um único continente, a Gondwana. Durante muito tempo essa teoria ficou desacreditada. Porém, a partir de 1960, vários indícios a comprovaram Gondwana Velho Mundo Novo Mundo Novíssimo mundo Continente Antártico Adaptado de Géographie du temps présent. Paris: Hachette, p. 19. Origem dos continentes: a deriva continental

5 Ao olharmos a superfície terrestre, podemos destacar quatro massas continentais: O Velho Mundo: Ásia, Europa e África. Maior massa continental, 57% das terras emersas. O Novo Mundo ou Novo Continente: América do Norte, América Central e América do Sul. Novíssimo Continente ou Oceania: Inclui a Austrália e uma série de ilhas. Continente Antártico: Polo Sul Caracterizado pela ausência de ocupação humana. Sua exploração está ligada a pesquisas científicas.As massas continentais

6 A crosta terrestre, isto é, as terras emersas e imersas (o fundo dos oceanos) é formada por grandes blocos de terra, chamados placas tectônicas. As linhas de contato entre duas placas, chamadas zonas de atrito, provocam terremotos e vulcões O mapa acima evidencia as regiões sujeitas aos sismos. As placas tectônicas. MAP Interno/Editora Abril Esquema de afastamento das placas tectônicas. MAP Interno/Editora Abril As placas tectônicas

7 7 O s termos Velho, Novo e Novíssimo Mundo não se referem às suas idades, mas sim à história. As origens do homem e das antigas civilizações estão nos continentes africano, asiático e europeu, ou seja, no Velho Mundo. A Europa também é conhecida como o berço da civilização ocidental Com o desenvolvimento das Grandes Navegações, a partir do século XV os europeus entraram em contato com os nativos de novas terras. Chamaram de América as terras ao oeste, e posteriormente, no século XVIII, de Oceania as terras ao leste da Europa. Assim, os termos Novo Mundo (América) e Novíssimo Mundo (Oceania) refletem o ponto de vista dos europeus. Torre Eiffel vista da Praça do Trocadero, Paris. Pedro Martinelli/Editora Abril O Velho Mundo

8 A Antártida não recebeu nomes como Novo ou Novíssimo Mundo por não ser habitada por nenhuma sociedade. Trata-se de um continente muito frio, com um solo de grossa camada de gelo, impossibilitando a agricultura. Porém, oferece inúmeros recursos, como minérios petróleo e carvão. De acordo com o tratado da Antártida, assinado em 1961, nenhum país pode explorar seus recursos; somente bases de pesquisas científicas é permitida. O Brasil, em 1984, também instalou sua estação científica, chamada Comandante Ferraz. Adaptado de Atlante geográfico metódico De Agostini Novara: Instituto Geográfico De Agostini, p. 23. Antártida

9 Bruno Alves/Editora Abril Egberto Nogueira/Editora Abril A Antártida não recebeu nomes como Novo ou Novíssimo Mundo por não ser habitada por nenhuma sociedade. Trata-se de um continente muito frio, com um solo de grossa camada de gelo, impossibilitando a agricultura. Porém, oferece inúmeros recursos, como minérios petróleo e carvão. De acordo com o tratado da Antártida, assinado em 1961, nenhum país pode explorar seus recursos; somente bases de pesquisas científicas é permitida. O Brasil, em 1984, também instalou sua estação científica, chamada Comandante Ferraz. Antártida

10 Paisagem natural ou meio natural é o conjunto formado pelos elementos como clima, vegetação, relevo, hidrografia, solo. Podemos destacar cinco paisagens naturais: regiões temperadas, áreas tropicais, zonas polares, desertos e altas montanhas. IMAGE DJ Corporation/Royalty Free Dynamic Graphics/Royalty Free Paisagem polar. Deserto. Paisagens naturais

11 Podemos observar, no mapa abaixo, a ocorrência das cinco grandes paisagens naturais. Adaptado de Quid Paris: Robert Laffont, p. 27. Grandes paisagens naturais

12 As regiões temperadas encontram-se entre os trópicos e os círculos polares. Pelo menos 65% da população mundial vive nas regiões temperadas. Nessas áreas as quatro estações do ano são bem-definidas. Existem gêneros agrícolas tipicamente temperados, como trigo, aveia, centeio, linho, uva. A maioria dos países ditos desenvolvidos encontram-se nas áreas temperadas. Vinicius Romanini/Editora Abril Valdemir Cunha/Editora Abril Regiões temperadas

13 As regiões tropicais, encontram-se entre os trópicos e próximas à linha do Equador. Apresenta climas quentes, muito deles úmidos. O verão é quente e úmido, com o inverno frio e seco. Os climas quentes e úmidos favorecem o desenvolvimento de formas animais e vegetais. Assim, as áreas tropicais tÊm a maior variedade de seres vivos do mundo. Alguns gêneros tropicais típicos são cana-de-açúcar, algodão, arroz, café, algodão, mandioca. A maioria dos países ditos subdesenvolvidos encontram-se nas áreas tropicais. Região amazônica. Parque Nacional de Umucumaque, na floresta amazônica. Antonio Milena/Editora Abril Pedro Martinelli/Editora Abril Áreas tropicais

14 As zonas polares encontram-se acima dos círculos polares. A queda de neve é constante e o inverno é extremamente rigoroso. Não há ocupação humana no continente Antártico (sul), há somente no Ártico (norte). O frio é muito mais intenso na Antártida, pois está em latitudes mais altas. Paisagem região Polar. Pinguins na Antártida. Divulgação/Editora Abril Photodisc/Royalty Free Marcelo Sacco/Editora Abril Esquimó, habitante do Polo Norte, Alaska. Zonas polares

15 Os desertos são marcados pelo clima seco e com pouca chuva. Seus poucos rios secam durante o ano. A vegetação é rasteira e com raízes longas, como os cactos. Durante o dia a temperatura é muito alta e à noite é comum registros abaixo de 0°. Nas altas montanhas, como os Andes, é comum temperaturas baixas e até neve. Sua vegetação divide-se em andares ou faixas de altitude. Existem matas, pastos, florestas, pinheiros e, no topo, geleiras. Tanto os desertos como as altas montanhas são áreas de difícil ocupação. Deserto do Saara, África. PhotoDisc/Royalty Free Montanhas. Desertos e altas montanhas


Carregar ppt "1 Deriva dos continentes Placas tectônicas O Velho Mundo Polos, desertos e montanhas Áreas temperadas e tropicais Os continentes e as ilhas Massas continentais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google