A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EQUIPAMENTOS DE COMBATE A INCÊNDIO CAPÍTULO - IV TÓPICOS - CLASSIFICAÇÃO DOS EXTINTORES PORTÁTEIS. - IDENTIFICAÇÃO DOS EXTINTORES. - TIPOS DE EXTINTORES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EQUIPAMENTOS DE COMBATE A INCÊNDIO CAPÍTULO - IV TÓPICOS - CLASSIFICAÇÃO DOS EXTINTORES PORTÁTEIS. - IDENTIFICAÇÃO DOS EXTINTORES. - TIPOS DE EXTINTORES."— Transcrição da apresentação:

1

2 EQUIPAMENTOS DE COMBATE A INCÊNDIO CAPÍTULO - IV TÓPICOS - CLASSIFICAÇÃO DOS EXTINTORES PORTÁTEIS. - IDENTIFICAÇÃO DOS EXTINTORES. - TIPOS DE EXTINTORES. - CARRETA DE PÓ QUÍMICO. - ESGUICHOS PARA PRODUÇÃO DE ESPUMA. - ESTAÇÃO GERADORA DE ESPUMA.

3 OBJETIVOS - CLASSIFICAR OS EXTINTORES PORTÁTEIS. - IDENTIFICAR OS EXTINTORES. - DIFERENCIAR OS TIPOS DE EXTINTORES. - OPERAR OS EXTINTORES PORTÁTEIS E CARRETAS. - IDENTIFICAR OS TIPOS DE EXGUICHOS E MISTURADORES. - CONCEITUAR UMA ESTAÇÃO GERADORA DE ESPUMA.

4 CLASSIFICAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DOS EXTINTORES PORTÁTEIS CLASSIFICAM-SE POR UM GRUPO DE: LETRAS E SÍMBOLOS. - LETRAS EMPREGO DO EXTINTOR CLASSE( A / B / C / D ). - SÍMBOLOS IDENTIFICAÇÃO DO EXTINTOR.

5 IDENTIFICAÇÃO DOS EXTINTORES CLASSE A - TRIÂNGULO VERDE COM A LETRA A NO CENTRO. A B CLASSE B - QUADRADO VERMELHO COM A LETRA B NO CENTRO. C CLASSE C - CÍRCULO AZUL COM A LETRA C NO CENTRO. D CLASSE D - ESTRELA AMARELA DE CINCO PONTAS COM A LETRA D NO CENTRO.

6 TIPOS DE EXTINTORES PORTÁTEIS - ÁGUA PRESSURIZADA; - CO 2 SOBRE PRESSÃO; - PÓ QUÍMICO ( BICARBONATO DE SÓDIO ); - PÓ SECO ( PKS ); - HALLON; - ESPUMA QUÍMICA; E - ESPUMA MECÂNICA.

7 ÁGUA PRESSURIZADA

8 EMPREGO: CLASSE A. PROPELENTE: - AR COMPRIMIDO. OPERAÇÃO: RETIRAR O LACRE DE SEGURANÇA E APERTAR O GATILHO. MANUTENÇÃO: INSPEÇÃO FREQUENTE E RECARREGAMENTO APÓS O USO. MÉTODO DE EXTINÇÃO: RESFRIAMENTO / ABAFAMENTO.

9 EXTINTORES A BIÓXIDO DE CARBONO ( CO 2 )

10 - SÃO RECOMENDADOS PARA INCÊNDIOS DAS CLASSES - EFICIENTES CONTRA PEQUENOS INCÊNDIOS DA CLASSE - CO 2 É UM GÁS INERTE. - EXTINGUE POR ABAFAMENTO. - CO 2 EM CONTATO COM A PELE, PROVOCA QUEIMADURAS. - BAIXA TEMPERATURA DE DESCARGA GERA UM EFEITO DE RESFRIAMENTO. B E C A

11 CARACTERÍSTICAS - EXTINTOR CONSISTE DE UM CILINDRO DE AÇO SEM COSTURA. - RESISTE A UMA PRESSÃO DE lba/pol². - CO 2 É COMPRIMIDO A UMA PRESSÃO DE 850 lba/pol² À TEMPERATURA DE 20ºC. - A OPERAÇÃO DA ALAVANCA DE DISPARO PERMITE UMA OPERAÇÃO INTERMITENTE.

12 MANUTENÇÃO INSPECIONAR FREQÜENTEMENTE: - QUEBRA DO SELO. - AVARIA MECÂNICA. - CARREGAMENTO IMEDIATO APÓS O USO. - PESAR MENSALMENTE PARA VERIFICAÇÃO DA CARGA. - RECARREGAR SE APRESENTAR PERDA DE 10 % OU MAIS; E - TESTE HIDROSTÁTICO A CADA 5 ANOS.

13 EXTINTORES DE PÓ QUÍMICO

14 - BICARBONATO DE SÓDIO EMPREGO: - INCÊNDIOS DAS CLASSES - PEQUENOS INCÊNDIOS DA CLASSE MANUTENÇÃO: - OS EXTINTORES DEVEM SER MANTIDOS CARREGADOS E RECARREGÁ-LOS APÓS O USO; - SOFRER INSPEÇÕES QUANTO A EVENTUAIS AVARIAS, OBSTRUÇÃO DO ESGUICHO, DA MANGUEIRA E FOLGA NAS UNIÕES; - TESTE HIDROSTÁTICO DE 5 EM 5 ANOS. B E C A

15 USO - O JATO DEVE SER DIRIGIDO PARA A BASE DAS CHAMAS, MOVIMENTANDO DE UM LADO PARA OUTRO. - DISTÂNCIA DO JATO DE 2 A 2,5 M. EXTINTORES A PÓ SECO (PKS): - SÃO UTILIZADOS EM INCÊNDIO CLASSE D - MET-L-X; - LIGTH-X; e - MET-L-NYL.

16 CARACTERÍSTICAS - O PÓ NÃO É TÓXICO, NÃO É COMBUSTÍVEL, NÃO É ABRASIVO E NÃO CONDUZ EL. - PROPELENTE É O BIÓXIDO DE CARBONO. - EXTINGUE POR ABAFAMENTO. TIPOS MET-L-X COMPOSIÇÃO: - CLORETO DE SÓDIO, FOSFATO TRICÁLCIO, METAL ESTEARATO E AGENTE TERMOPLÁSTICO. TIPOS DE COMBUSTÍVEIS: - SÓDIO, POTÁSSIO, LIGAS DE SÓDIO-POTÁSSIO E MAGNÉSIO.

17 LIGTH-X COMPOSIÇÃO: - GRAFITE GRANULADO COM ADITIVOS. TIPOS DE COMBUSTÍVEIS: - LÍTIO (PRINCIPALMENTE) MAGNÉSIO, ZIRCÔNIO, TITÂNIO, SÓDIO, E LIGAS DE SÓDIO E POTÁSSIO. MET-L-NYL COMPOSICÃO: - A BASE DE BICARBONATO + ADITIVO ABSORVENTE. TIPOS DE COMBUSTÍVEIS: - LÍQUIDOS PIROFÓRICOS (TRIETIL-ALUMÍNIO).

18 EXTINTOR HALLON

19 AGENTES EXTINTORES: - BROMOCLORODIFLUORMETANO( HALLON 1211); e - BROMOTRIFLUORMETANO ( HALON 1301 ). - SÃO RECOMENDADOS PARA INCÊNDIOS DAS CLASSES B C e - OS VAPORES FORMADOS SÃO TÓXICOS. - UTILIZAÇÃO A FAVOR DO VENTO. - SÃO INDICADOS EM INCÊNDIO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS. - NÃO DEIXAM RESÍDUOS. - AS AMPOLAS DE HALLON SÃOPRESSURIZADAS POR N 2. - SÃO CONSTITUÍDAS DE AÇO OU LIGA DE ALUMÍNIO. - INSPECIONADOS ANUALMENTE. - TESTE HIDROSTÁTICO: A CADA 5 ANOS.

20 EXTINTOR DE ESPUMA QUÍMICA

21 CILINDRO: - ÁGUA + BICARBONATO DE SÓDIO + AGENTE ESTABILIZADOR. RECIPIENTE DE VIDRO: - SULFATO DE ALUMÍNIO. USO: - INVERTENDO O EXTINTOR. PROPELENTE: - OBTÉM-SE DE UMA REAÇÃO QUÍMICA = CO 2. EXTINÇÃO: - ABAFAMENTO E RESFRIAMENTO.

22 MANUTENÇÃO - RECARREGADO UMA VEZ POR ANO OU APÓS USO. - TESTE HIDROSTÁTICO: A CADA 5 ANOS. UTILIZAÇÃO CLASSE A - JATO DIRIGIDO PARA A BASE DAS CHAMAS. CLASSE B - JATO DEVERÁ SER CURVO EM LÍQUIDOS DERRAMADOS LANÇANDO-OS PRIMEIRO NUMA ANTEPARA.

23 EXTINTORES A ESPUMA MECÂNICA

24 - CILINDRO DE AÇO INOXIDÁVEL. - PROPELENTE: - NITROGÊNIO (N 2 ). - AR COMPRIMIDO. - CO 2. - FORMAS DE PRESSURIZAÇÃO: - AÇÃO DIRETA (AR COMPRIMIDO E N 2 ) - AÇÃO INDIRETA ( CO 2 ). - EMPREGO: CLASSES e A B

25 MÉTODOS DE EXTINÇÃO - ABAFAMENTO - RESFRIAMENTO VANTAGENS - POSSILIDADE DE CONTROLAR O JATO; - FACILIDADE DE MANUSEIO; - DURABILIDADE ACIMA DE 20 ANOS; - MELHOR CAPACIDADE EXTINTORA; E - NÃO É TÓXICA / BIODEGRADÁVEL.

26 P-100

27 FUNCIONAMENTO - PRESSÃO NO INTERIOR DO CILINDRO. - VÁLVULA DE REDUÇÃO. - INSPEÇÕES. UTILIZAÇÃO - QUEBRAR O LACRE E ABRIR A VALVULA. - DESENROLAR A MANGUEIRA. - ABERTURA DA ALAVANCA REGISTRO. - TESTAR E ACIONAR INTERMITENTEMENTE. DEFINIÇÃO DE P CILINDRO DE PÓ QUÍMICO INDICADO PARA EXTINGUIR INCÊNDIO DAS CLASSES: B E C

28 DADOS TÉCNICOS - PESO TOTAL Kg - CAPACIDADE DE CARGA Kg - PROPELENTE UTILIZADO N 2 - VOLUME DA AMPOLA DE GÁS L - PRESSÃO DA AMPOLA KgF/cm 2 - PRESSÃO MÍNIMA P/ USO KgF/cm 2 - PESO DA AMPOLA CARREGADA Kg - AGENTE EXTINTOR PÓ QUÍMICO - COMPRIMENTO DA MANGUEIRA m - ALCANCE DO JATO m - PRESSÃO DE TRABALHO KgF/cm 2

29 ESGUICHOS UNIVERSAL ESGUICHOS UNIVERSAL - SÃO FORNECIDOS NOS MODELOS:1½ e 2½ pol. - POSSUI UMA VÁLVULA DE TRÊS POSIÇÕES. - PRODUZ: - JATO SÓLIDO => (ORIFÍCIO SUPERIOR); - NEBLINA DE ALTA => (ORIFÍCIO INFERIOR C/ PULVERIZADOR).

30 APLICADORES - PRODUZ NEBLINA DE BAIXA VELOCIDADE. - É ACOPLADO TIPO BAIONETA NO ESGUICHO UNIVERSAL. - OS APLICADORES SÃO ENCONTRADOS NOS MODELOS: - 4 PÉS 60º - 10 PÉS 90º - 12 PÉS 90º

31 NEBLINA DE ALTA VELOCIDADE - PRESSÃO IDEAL : 100 Lbs - PRESSÃO MÍNIMA : 60 Lbs ALCANCE DO JATO - NEBLINA C/ 100 Lbs 1½ 6 m - NEBLINA C/ 100 Lbs 2½ 11m - JATO SÓLIDO C/ 100 Lbs 1½ 20m - JATO SÓLIDO C/ 100 Lbs 2½ 23m

32 ESGUICHO VARIÁVEL

33 - O DIFUSOR DISPÕE DE UM MOVIMENTO DE APROXIMAÇÃO E AFASTAMENTO, ATRAVÉS DE UMA LUVA ROSCADA. - PERMITE UMA VARIAÇÃO DA FORMA DADA A NEBLINA. - O FECHAMENTO É FEITO POR UMA ALAVANCA OU PELA LUVA ROSCADA. - NEBLINA +/- 120º DE LEQUE.

34 MANGUEIRAS

35 MANGUEIRAS - SÃO ENCONTRADAS NOS MODELOS: - 1½ pol; E - 2½ pol. - EXISTEM DOIS TIPOS DE MANGUEIRAS EMPREGADAS NA MB. EXTREMIDADES DE: - ENGATE RÁPIDO; E - ROSCA - SÃO DE DUPLA LONA REVESTIDA INTERNAMENTE DE BORRACHA. MANUSEIO CORRETO DAS MANGUEIRAS - A MANGUEIRA DEVE SER COLOCADA EM LUGAR VENTILADO, ISENTO DE UMIDADE OU EMANAÇÕES ÁCIDAS. - SECAR NA SOMBRA, EM LUGAR INCLINADO.

36 - QUANDO SECA, ESCOVAR A MANGUEIRA. - NÃO CONSERVAR A MANGUEIRA CONECTADA A UM REGISTRO, VALVULA OU HIDRANTE. - NÃO CONSERVAR A MANGUEIRA MOLHADA OU ÚMIDA, ENROLADA OU DOBRADA. - NÃO EXPOR UMA MANGUEIRA AO SOL PARA SECAR. - NÃO ARRASTAR A MANGUEIRA POR CANTOS VIVOS OU ACIMA DE OBJETOS QUE POSSAM DANIFICÁ-LAS. - NÃO TRANSPOR OBJETOS PESADOS SOBRE A MANGUEIRA SOB PRESSÃO. - EVITAR ESTRANGULAMENTO OU ESTICAR A MANGUEIRA.

37 EQUIPAMENTOS PARA PRODUÇÃO DE ESPUMA MAIS COMUNS NA AVIAÇÃO: - ESPUMA QUÍMICA(EXTINTORES PORTÁTEIS) - ESPUMA MECÂNICA: ESGUICHOS: - NPU - FB 10X - ROCKWOOD - FFF

38 ESGUICHO NPU

39 - INTRODUZ AR NA MISTURA ÁGUA LÍQUIDO GERADOR. - PODE SER UTILIZADO COM QUALQUER TIPO DE MISTURADOR ENTRELINHAS. - UTILIZANDO O TUBO DE ASPIRACÃO FARÁ PAPEL DE : MISTURADOR E INTRODUTOR DE AR

40 CARACTERÍSTICAS - O TUBO POSSUI 2 pol DE DIÂMETRO. - DE METAL FLEXÍVEL OU MANGUEIRA CORRUGADA. - EM UMA DAS EXTREMIDADE UM ESGUICHO PARA DESCARGA. - NA OUTRA UMA CÂMARA DE ASPIRAÇÃO COM JANELAS PARA ENTRADA DE AR. - POSSUI UNIÃO FÊMEA DE 1½ pol; - A CÂMARA DE ASPIRAÇÃO POSSUI UM ORIFÍCIO ROSCADO PARA ADAPTAR O TUBO DE ASPIRAÇÃO. - A ESPUMA TEM UM ALCANCE APROXIMADO DE 12m. - O CONJUNTO NPU PESA APROXIMADAMENTE 6 Kg. - PRESSÃO DE FUNCIONAMENTO: - MÍNIMA => 75 Lbs/pol² - IDEAL / NORMAL => 100 Lbs/pol² - MÁXIMA => 120 Lbs/pol²

41 ESGUICHO FB 5X/10X

42 ESGUICHO FB 10X - É UTILIZADO NAS FRAGATAS CLASSE NITERÓI; - É UTILIZADO EM LOCAL QUE NECESSITA DE GRANDE PRODUÇÃO DE ESPUMA. - CAPACIDADE DE ESPUMA POR MINUTO: 450 L. - PRESSÃO MÍNIMA NA REDE DE INCÊNDIO: 60 Lbs/ pol 2. - CONSOME APROXIMADAMENTE 25L DE AFFF POR MINUTO UMA ALAVANCA NA EXTREMIDADE DE SAÍDA DO ESGUICHO OPERA UM CONJUNTO DE DEFLECTORES. - OPERANDO OS DEFLECTORES PODEMOS TER: - JATO DE ESPUMA DE MAIOR ALCANCE; E - LANÇAMENTO EM LEQUE DE MENOR ALCANCE.

43 ESGUICHO ROCKWOOD

44 - PRODUZ NEBLINA DE ESPUMA OFERECENDO PROTEÇÃO À EQUIPE - PRODUZ ESPUMA EM JATO SÓLIDO E NEBLINA DE ALTA. A INTRODUÇÃO DE LÍQUIDO GERADOR NA CORRENTE DE ÁGUA É FEITA NUM MISTURADOR ENTRELINHAS OU NUMA ESTAÇÃO GERADORA DE ESPUMA.

45 - O AR SERÁ INTRODUZIDO NO ESGUICHO ATRAVÉS DE ABERTURA EXISTENTE NO ARO- SUPORTE DO ADAPTADOR. - DOIS TIPOS DE ADAPTADORES: - TELA DE ARAME PRODUZ NEBLINA DE ESPUMA. - GUIA DE JATO PRODUZ JATO SÓLIDO DE ESPUMA. OBS: UTILIZANDO O ESGUICHO SEM ADAPTADOR OBTÉM-SE NEBLINA DE ALTA VELOCIDADE.

46 - O ROCKWOOD É ENCONTRADO NAS SEGUINTES DIMENSÕES: 1½ pol 2½ pol 3½ pol - POSSUI ALAVANCA QUE PERMITE FECHAR OU ABRIR. ESPUMA COMO AGENTE EXTINTOR - INDICADA PARA EXTINÇÃO DE INCÊNDIO CLASSE B - DOIS TIPOS BÁSICOS DE ESPUMA: - QUÍMICA - MECÂNICA

47 - NA MECÂNICA, SÃO USADOS DOIS TIPOS DE LÍQUIDO GERADOR: - AEROFOAN - ÁGUA LEVE OU AFFF 3% 6% - A ESPUMA É CONSTITUÍDA DE 85 % DE ÁGUA E 90 % EM VOLUME DE AR OU CO 2 - A ESPUMA EXTINGUE UM INCÊNDIO POR ABAFAMENTO ÁGUA QUE CONSTITUI A ESPUMA PARTICIPA COM UMA AÇÃO RESFRIADORA. ESPUMA ESPECIAL TUTOGEM-F - EM AEROPORTOS PARA DIMINUIR O ATRITO DA AERONAVE COM O SOLO EM POUSO DE EMERGÊNCIA.


Carregar ppt "EQUIPAMENTOS DE COMBATE A INCÊNDIO CAPÍTULO - IV TÓPICOS - CLASSIFICAÇÃO DOS EXTINTORES PORTÁTEIS. - IDENTIFICAÇÃO DOS EXTINTORES. - TIPOS DE EXTINTORES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google