A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aspectos Sociais, Econômicos e Ambientais da Viabilidade dos Reflorestamentos para o Estado do Mato Grosso e seus Produtores Rurais Prof. Sebastião Renato.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aspectos Sociais, Econômicos e Ambientais da Viabilidade dos Reflorestamentos para o Estado do Mato Grosso e seus Produtores Rurais Prof. Sebastião Renato."— Transcrição da apresentação:

1 Aspectos Sociais, Econômicos e Ambientais da Viabilidade dos Reflorestamentos para o Estado do Mato Grosso e seus Produtores Rurais Prof. Sebastião Renato Valverde DEF/UFV Centro de Eventos do Pantanal, Cuiabá – 26/08/05 Bienal dos Negócios da Agricultura

2 Introdução Reflorestamento como diversificação na propriedade rural IDH (ONU) e atividades florestais Causalidades Potencial florestal para o Bem Estar Social Contribuição para formação dos macros-indicadores –Sociais Geração de emprego e renda (rural e urbano) Arrecadação de impostos –Econômicos Formação do PIB Geração de divisas (balança comercial) –Ambientais Redução da pressão sobre os remanescentes nativos Melhoria das condições de clima, ar, água Abrigo a fauna e flora ameaçadas, etc… Efeitos multiplicadores das plantações florestais –Relações intersetoriais

3 Características potenciais do setor florestal Atividades florestais intensivas em mão-de-obra Empresas de capital nacional Geração de emprego urbano e rural Tecnologia silvicultural brasileira Atividade florestal de baixo impacto Pouco exigente em fertilidade do solo Setor chave da economia – intersetorialidade Alternativa viável para regiões montanhosas

4 Histórico dos Reflorestamentos Histórico de uso no Brasil –Política de subsídios ao reflorestamento e de desenvolvimento (PND) »Celulose »Carvão vegetal Lei Florestal obrigou o auto abastecimento –Crescimento da área plantada – 500 mil ha para 5 milhões de ha –Beneficiou as grandes empresas e propriedades –Preços baixos como consequência Fim da política – redução da taxa de plantio anual – oferta estagnada Aumento na produção das indústrias florestais Surgimento de novos mercados e novos produtos –Lenha - postes, mourões, etc. –Serrarias - construção civil –Movelarias - MDF, OSB, Etc.

5 Características do mercado Mercado de competição imperfeita –Empresas exerceram um papel regulador dos preços Monopólio natural –Incentivo das políticas –Características do produto florestal »Pesado »Barato »Baixo coeficiente preço/peso - sensível a custo de transporte Modelo silvicultural tecnológico –Voltado para grandes projetos – larga escala –Corte raso –Único produto Latifúndios e monoculturas nas grandes empresas

6 A C B ES MG BA Mercado de competição imperfeita

7 Atualidades do mercado Abertura do mercado internacional –Ganhos de competitividade –Maior aceitação da madeira no mercado internacional Garantias de procedência –Efeito China –Substituição para produtos renováveis Aumento significativo na demanda por madeira de eucalipto Estabilidade da oferta Apagão Florestal –Conseqüências: Aumento nos preços da madeira – Empresas consumidoras de produtos florestais – ruim – Produtores rurais – ótima Quebra de paradigmas –Raio de transporte de 100 km –Reflorestamento só é viável grandes propriedades

8 ES MG BA Serrarias Siderúrgicas Mercado de competição perfeita C A B Serrarias

9 Perspectivas do mercado Aumento da lucratividade e atratividade dos projetos florestais –Surgimento de novos mercados –Surgimento de novos produtos –Mercado internacional Melhorias da posição brasileira no ranking –Celulose, ferro-gusa e aço, móveis, etc Vantagens competitivas brasileira –Efeito India, Brasil?!! –Aumento da conscientização ambiental – Protocolo de Kyoto –Aprimoramento da gestão florestal – modelo silvicultural diferenciado Uso múltiplo dos reflorestamentos Multiprodutos da madeira Sistemas Agroflorestais Agregação de valor –Predominância das regras de mercado perfeito Preço estabelecido no mercado Oportunidades para o produtor rural – pequeno, médio e grande –Melhor para regiões de maior concorrência pela madeira

10 Diferencial entre o reflorestamento e a cultura agrícola Tempo de maturação do projeto –Longo prazo –Fluxo de caixa Custo inicial elevado e receita no fim da rotação Armazenamento –Custo zero e remunerado –Crescimento radial e altura –Mercados mais nobres Usos múltiplos da floresta Multi-produtos da madeira Regime de desbastes e desrama Sistemas agroflorestais Funções ambientais dos reflorestamentos

11 Reflorestamento no MT Pontos favoráveis –Extensão territorial –Relevo –Condições edafoclimáticas –Espécie com excelente performance - Teca Pontos negativos –Distância de transporte –Oferta de madeira de origem nativa Estratégias para implementação do reflorestamento –Diagnóstico social, econômico e ambiental Aptidão florestal –Zoneamento florestal e industrial Política de atração de indústrias florestais

12 Obrigado


Carregar ppt "Aspectos Sociais, Econômicos e Ambientais da Viabilidade dos Reflorestamentos para o Estado do Mato Grosso e seus Produtores Rurais Prof. Sebastião Renato."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google