A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FADA: Uma fada é uma divindade da natureza, associada especialmente às árvores, aos bosques, às águas das fontes e às flores dos jardins.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FADA: Uma fada é uma divindade da natureza, associada especialmente às árvores, aos bosques, às águas das fontes e às flores dos jardins."— Transcrição da apresentação:

1 FADA: Uma fada é uma divindade da natureza, associada especialmente às árvores, aos bosques, às águas das fontes e às flores dos jardins.

2 As fadas foram assunto de vários povos desde os antigos até os actuais. Na Idade Média, a crença nas fadas teve amplo desenvolvimento, distribuindo-se no folclore de diferentes povos. As fadas estão ligadas à terra e ao ar. Elas são pequenas e ágeis e irradiam um brilho luminoso, além disso por serem leves e subtis são capazes de realizar trabalhos minuciosos. As Fadas voam com graciosidade e beleza pelas florestas e rios, e trazem consigo a magia. Têm o poder de transformar a aparência das coisas para o belo ou para o feio conforme seja a sua vontade. As Fadas também inspiram artistas, poetas e enchem nosso mundo de sonhos.

3

4

5 Sophia de Mello Breyner Anderson

6 Sophia de Mello Breyner Anderson Nasci no Porto mas vivo em Lisboa. Durante a minha infância e juventude passava os Verões na praia da Granja, de que falo em tantos dos meus poemas e contos. Estudei no Colégio do Sagrado Coração de Maria, no Porto, e quando tinha 17 anos inscrevi-me na Faculdade de Letras de Lisboa, em Filologia Clássica, curso que, aliás não terminei. Antes de 25 de Abril de 1974, fiz parte de diversas organizações de resistência, tendo sido um dos fundadores da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos. Depois de 25 de Abril de 1974 fui deputada na Assembleia Constituinte ( ) e detesto escrever currículos... Literatura infantil O Rapaz de Bronze (1956); A Menina do Mar (1958); A Fada Oriana (1958); Noite de Natal (1960); O Cavaleiro da Dinamarca (1964); A Floresta (1968); A Árvore (1985). Outros O nome das coisas (1977); Histórias da Terra e do Mar (1984); Ilhas (1989); O Búzio de Cós e outros Poemas (1998).

7 1 Olhos de mar... Trazias no olhar o sabor macio de flores em orvalho, colhidas de manhã. A Fada Oriana contava-te segredos, enlaçando-te pelos ombros. A Floresta silenciava, ouvindo-vos. O sol escondia-se mão-na-mão com a Lua Encantada. O céu tinha uma cor azul- ardente, clareado pelas estrelas penduradas em colares cintilantes que chegavam para o baile. A noite era mágica, ganhava vida porque a noite era das flores. O Rapaz de Bronze passeava-te pelo jardim encantado, com ar orgulhoso de te ter ali. Falavas-lhe da Menina do Mar e ele, que nunca tinha saído daquele jardim, sonhava de olhos abertos. Sonhava com o mar da Menina, com o Caranguejo seu protector, indignava-se com a Raia Gigante Ditadora. E tu, Sofia, com o teu vestido bordado de tulipas, glicínias, rosas e flores de muguet, sorrias. Sorrias com os teus olhos-porta-aberta para a poesia das coisas. De todas as coisas. -Conta outra história! Pediam-te todas as personagens vivas que criaste. E, sentando no regaço a Margarida, filha do Jardineiro, os teus olhos eram salpicos de estrelas penduradas em beiral de passarinho livre. Sorrias como amavas. Amavas e sorrias. E contavas: -Era uma vez uma fada chamada Oriana … (Dedicado a Sophia de Mello Breyner Andresen) O Sabor das Palavras, n.º 4

8 A Fada Oriana é um livro infantil escrito por Sophia de Mello Breyner Andresen em É um texto emblemático da literatura infanto-juvenil portuguesa.Sophia de Mello Breyner Andresen A personagem principal é uma fada que vive numa floresta onde pratica o bem.


Carregar ppt "FADA: Uma fada é uma divindade da natureza, associada especialmente às árvores, aos bosques, às águas das fontes e às flores dos jardins."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google