A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

JLP 1 SERVIÇO DE ODONTOLOGIA DO HOSPITAL BRIGADEIRO – UGA V SÃO PAULO by mm5.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "JLP 1 SERVIÇO DE ODONTOLOGIA DO HOSPITAL BRIGADEIRO – UGA V SÃO PAULO by mm5."— Transcrição da apresentação:

1 JLP 1 SERVIÇO DE ODONTOLOGIA DO HOSPITAL BRIGADEIRO – UGA V SÃO PAULO by mm5

2 JLP 2 DISCIPLINA DE CIRURGIA ODONTOLÓGICA E BUCO- MAXILO-FACIAL F.O.U.S.P.

3 JLP 3

4 4 HEMOSTASIA FISIOLÓGICA HEMOSTASIA CIRÚRGICA HEMOSTASIA MEDICAMENTOSA

5 JLP 5 HEMOSTASIA Conceito É o conjunto de mecanismos que dispomos para manter o sangue fluido no interior dos vasos impedindo hemorragias ou tromboses.

6 JLP 6 Conceito É o extravasamento de sangue para fora do leito vascular. HEMORRAGIA

7 JLP 7 Pacientes graves ou moderados: anamnese, antecedentes familiares e exames complementares Pacientes limítrofes: ANAMNESE ANAMNESE ANAMNESE ! DIAGNÓSTICO

8 JLP 8 PROVAS LABORATORIAIS T.S. de Duke (tempo de sangramento) T.S. de Ivy (tempo de sangramento) 1 a 3 minutos 1 a 8 minutos T.C. (tempo de coagulação) 5 a 10 minutos Tempo e Atividade de protrombina INR 11 a 13½ segundos 70 a 100% Até 2.0

9 JLP 9 PROVAS LABORATORIAIS Tempo de Trombina12 a 16 segundos Tempo de Tromboplastina P. Ativada Até 1.20 Prova de Retração do Coagulo 40 a 57% Contagem de Plaquetas a por mm³

10 JLP 10 PROVAS LABORATORIAIS Prova do LaçoAté 5 petéquias Dosagem dos Fatores Específicos -Fator V -Fator VII -Fator VIII 50 a 150% Dosagem de Fibrinogênio150 a 370 mg por dL

11 JLP 11 FATOR XII PRÉ-CALICREÍNA FATOR XI CININOGÊNIO FOSFOLIPÍDEOS FATOR VIII FATOR VII FOSFOLIPÍDEOS FATOR X FATOR V PROTROMBINA FIBRINOGÊNIO TEMPO DE CONSUMO DA PROTROMBINA TEMPO DE TROMBINA TEMPO DE PROTROMBINA TC e TTPA

12 JLP 12 alterações da 1ª fase PÚRPURAS alterações da 2ª fase COAGULOPATIAS DOENÇAS HEMORRÁGICAS

13 JLP 13 PÚRPURAS PLAQUETÁRIAS PÚRPURAS VASCULARES

14 JLP 14 Congênita Adquirida PÚRPURAS VASCULARES

15 JLP 15 PÚRPURAS VASCULARES Congênitas - Teleangiectasia hereditária hemorrágica (doença de Rendü-Osler-Weber) - Simples ou familiar - Síndrome de Ehlers-Danlos - Doenças do tecido conjuntivo

16 JLP 16 Adquiridas - Doença de Henoch-Schölein - Escorbuto - Hormonal - Senil - Infecções PÚRPURAS VASCULARES

17 JLP 17 PÚRPURAS PLAQUETÁRIAS Trombocitopênicas Disfuncionais

18 JLP 18 PÚRPURAS PLAQUETÁRIAS TROMBOCITOPÊNICAS Por diminuição da produção Por aumento da destruição

19 JLP 19 Anemias megaloblásticas Infecções da medula Aplasia de medula Infiltrações da medula Leucemias Mielotoxicidade POR DIMINUIÇÃO

20 JLP 20 Com disfunção prevista da medula: radiação ionizante citotóxicos etanol Com disfunção ocasional: cloranfenicol fenilbutazona arsênico benzeno etc. DROGAS OU TOXINAS TROMBOCITOPÊNICAS

21 JLP 21 Analgésicos Antiinflamatórios Sais de ouro Rifampicina Penicilina Sulfonamidas Trimetropina Para-aminosalicilatos DROGAS TROMBOCITOPÊNICAS POR MECANISMO IMUNOLÓGICO

22 JLP 22 Anticonvulsivos: valproato de sódio Sedativos: Diazepam Diuréticos: acetozolamidas, clortiazidas, furasamidas Anti-diabéticos: clorpropamidas, tolbutamidas Digoxinas Heparina Metildopa Quininas

23 JLP 23 Imunológica (PTI): idiopática induzidas: drogas lupus eritematoso sistêmico neoplasias neonatal pós-transfusional POR AUMENTO DESTRUIÇÃO

24 JLP 24 Não imunológicas: c. i. v. d. p. t. trombótica hiperesplenismo (esquistossomose) POR AUMENTO DESTRUIÇÃO

25 JLP 25 Congênitas: - tromboastenia de Glanzmann - síndrome de Bernard-Soulier - síndrome de Grey PÚRPURA PLAQUETÁRIA DISFUNCIONAIS

26 JLP 26 PÚRPURA PLAQUETÁRIA DISFUNCIONAIS Adquiridas: - AAS - antiplaquetários - AINH - doença mieloproliferativa

27 JLP 27 CONCENTRADO DE PLAQUETAS 1u a 1,5u /10kg de peso uma u = uma bolsa com 0,55 x 10 11

28 JLP 28

29 JLP 29

30 JLP 30

31 JLP 31

32 JLP 32 DOENÇAS DA COAGULAÇÃO Hereditárias: - hemofilia a (f VIII) - hemofilia b (f IX) - von Willebrand - deficiências dos fatores

33 JLP 33 GRAVE < 1% MODERADA > 1 < 5% LEVE > 5% com inibidor HEMOFILIAS

34 JLP 34

35 JLP 35

36 JLP 36

37 JLP 37

38 JLP 38

39 JLP 39 DOSAGEM DE FATOR VIII OU IX 15 a 20u /kg de pesoao diaeleva de 35% a 40% de fator durante três dias.

40 JLP 40

41 JLP 41

42 JLP 42 YPSILON – 100 mg/kg/dia TRANSAMIN – 30 mg/kg/dia DOSAGEM DE ANTIFIBRINOLÍTICOS

43 JLP 43 A reposição de fator por um dia associada à adesivos de fibrina tem resultados promissores. As observações iniciais nos permitem afirmar que, é possível efetuarmos cirurgias com um terço da dosagem usada anteriormente. REPOSIÇÃO DE FATOR + ADESIVO DE FIBRINA

44 JLP 44 Adquiridas –deficiência de vitamina K –alcoolismo –obstrução biliar –má absorção –anticoagulantes –doenças do fígado –anticorpos anti-fator VIII: l. e. s. e –artrite reumatóide DOENÇAS DA COAGULAÇÃO

45 JLP 45 ATUAÇÃO EM CONSULTÓRIO OU AMBULATORIAL ATUAÇÃO HOSPITALAR

46 JLP 46 Tempo e extensão do ato operatório Característica da hemorragia Tipo de hemostasia cirúrgica Qual a perda sanguínea? COMPETE AO C.D. INFORMAR:

47 JLP 47 Dividir o ato operatório Eliminar inflamações Eliminar infecções COMPETE AO C.D.

48 JLP 48 Assistir o procedimento Prescrever medicação Reposição volêmica Reposição sanguínea Reposição de fator específico Reposição de plaquetas COMPETE AO HEMATOLOGISTA:

49 JLP 49 Avaliar provas laboratoriais Avaliar necessidade e oportunidade do ato Entendimento com o C.D. COMPETE AO HEMATOLOGISTA:

50 JLP 50 Entendimento da equipe com profissionais afeitos às doenças hemorrágicas, com respeito mútuo, às individualidades da própria profissão.

51 JLP 51 Paciente operado por nós: Rever possíveis traumas locais e atitudes do paciente - rever anamnese. Paciente operado por outros: Efetuar a anamnese cuidadosamente. Obter hemostasia local através de nova sutura e se necessário medicar. Frente à possibilidade de falhas de diagnóstico, exames complementares podem ser solicitados e, nos casos graves, encaminhar ao hematologista. CONDUTA FRENTE A HEMORRAGIAS:

52 JLP 52

53 JLP 53

54 JLP 54

55 JLP 55 Anestesia troncular sem reposição (avaliação e infusão do fator imediatas) Cirurgião-dentista afeito às doenças hemorrágicas ATUAÇÃO HOSPITALAR

56 JLP 56 Infiltrativa - injeção leeeeeeeeeeeeenta! Ptérigomandibular necessita reposição de fator ANESTESIA (CONSULTÓRIO)

57 JLP 57 Hemofilia grave 15 a 20 u/kg/dia durante 3 dias DOSAGEM DOS FATORES VIII OU IX

58 JLP 58

59 JLP 59

60 JLP 60 Infiltrativa - injeção lenta Ptérigomandibular necessita reposição de fator Protocolo da F.M.H. Protocolo do H.B. ANESTESIA (CONSULTÓRIO)

61 JLP 61 Anestesia troncular sem reposição (avaliação e infusão do fator de imediato) Cirurgião-dentista afeito às doenças hemorrágicas ANESTESIA HOSPITALAR

62 JLP 62

63 JLP 63

64 JLP 64

65 JLP 65

66 JLP 66

67 JLP 67

68 JLP 68

69 JLP 69

70 JLP 70

71 JLP 71

72 JLP 72 DOSAGEM DOS FATORES VIII OU IX 15 a 20u /kg de pesoao diaeleva de 35% a 40% de fator durante três dias.

73 JLP 73 A reposição de fator por um dia associada a adesivos de fibrina tem resultados promissores. Estudos iniciais nos permitem afirmar que é possível efetuarmos cirurgias com um terço da dosagem usada anteriormente. FATOR + ADESIVO DE FIBRINA

74 JLP 74

75 JLP 75

76 JLP 76

77 JLP 77

78 JLP 78

79 JLP 79

80 JLP 80

81 JLP 81

82 JLP 82

83 JLP 83

84 JLP 84


Carregar ppt "JLP 1 SERVIÇO DE ODONTOLOGIA DO HOSPITAL BRIGADEIRO – UGA V SÃO PAULO by mm5."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google