A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 ADMINISTRAÇÃO EM RADIOLOGIA PARA TECNÓLOGOS PROFº JORGE ALBERTO SCARPIN.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 ADMINISTRAÇÃO EM RADIOLOGIA PARA TECNÓLOGOS PROFº JORGE ALBERTO SCARPIN."— Transcrição da apresentação:

1 1 ADMINISTRAÇÃO EM RADIOLOGIA PARA TECNÓLOGOS PROFº JORGE ALBERTO SCARPIN

2 2 HISTÓRICO SER HUMANO: PARA ALCANÇAR UM OBJETIVO SEMPRE VIVEU EM GRUPO SER HUMANO: PARA ALCANÇAR UM OBJETIVO SEMPRE VIVEU EM GRUPO INICIALMENTE PARA SE DEFENDER DOS ATAQUES DE ANIMAIS E DO PRÓPRIO HOMEM INICIALMENTE PARA SE DEFENDER DOS ATAQUES DE ANIMAIS E DO PRÓPRIO HOMEM DEPOIS PARA OBTER ÊXITO NAS CAÇADAS OU NA PRODUÇÃO AGRÍCOLA DEPOIS PARA OBTER ÊXITO NAS CAÇADAS OU NA PRODUÇÃO AGRÍCOLA

3 3 CRIAÇÃO DA SOCIEDADE A EMPRESA COMO ORGANIZAÇÃO FORMAL, ESTRUTURADA DE FORMA BUROCRÁTICA, COM NORMAS E REGULAMENTOS, COM CARGOS, FUNÇÕES E SISTEMA DE AUTORIDADE TEVE INÍCIO NO SÉCULO XVIII – INGLATERRA – COM A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A EMPRESA COMO ORGANIZAÇÃO FORMAL, ESTRUTURADA DE FORMA BUROCRÁTICA, COM NORMAS E REGULAMENTOS, COM CARGOS, FUNÇÕES E SISTEMA DE AUTORIDADE TEVE INÍCIO NO SÉCULO XVIII – INGLATERRA – COM A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

4 4 EMPRESA MODERNA APERFEIÇOAMENTO COMO EMPRESA, COM MILHARES DE TRABALHADORES REUNIDOS EM UMA MESMA ORGANIZAÇÃO A TRABALHAR PELOS MESMOS OBJETIVOS APERFEIÇOAMENTO COMO EMPRESA, COM MILHARES DE TRABALHADORES REUNIDOS EM UMA MESMA ORGANIZAÇÃO A TRABALHAR PELOS MESMOS OBJETIVOS

5 5 SISTEMA ENTRADA/PROCESSO/PRODUTO: CONJUNTO DE ATIVIDADES OU INFORMAÇÕES (ENTRADA), QUE SE RELACIONAM EM FUNCIONAMENTO HARMÔNICO E COORDENADO (PROCESSO), VISANDO A OBTENÇÃO DE DETERMINADOS RESULTADOS OU INFORMAÇÕES ORGANIZACIONAIS (SAÍDA) ENTRADA/PROCESSO/PRODUTO: CONJUNTO DE ATIVIDADES OU INFORMAÇÕES (ENTRADA), QUE SE RELACIONAM EM FUNCIONAMENTO HARMÔNICO E COORDENADO (PROCESSO), VISANDO A OBTENÇÃO DE DETERMINADOS RESULTADOS OU INFORMAÇÕES ORGANIZACIONAIS (SAÍDA)

6 6 FEEDBACK RETROINFORMAÇÃO: O ELEMENTO DE CONTROLE DO SISTEMA PODE CORRIGIR O FUNCIONAMENTO QUANDO ESTE NÃO FOR ADEQUADO RETROINFORMAÇÃO: O ELEMENTO DE CONTROLE DO SISTEMA PODE CORRIGIR O FUNCIONAMENTO QUANDO ESTE NÃO FOR ADEQUADO

7 7 MAX WEBER ORGANIZAÇÃO APRESENTA: ORGANIZAÇÃO APRESENTA: 1) ESPECIALIZAÇÃO: CADA MEMBRO EXECUTA A TAREFA QUE LHE FOI CONFIADA 2) HIERARQUIA DE AUTORIDADE: CADA POSIÇÃO COMPREENDE DIREITOS, DEVERES E RESPONSABILIDADES PRÓPRIOS. A AUTORIDADE REPOUSA NO CARGO E NÃO NA PESSOA. DEVEMOS NOS DIRIGIR À PESSOA IMEDIATAMENTE SUPERIOR, SEM SALTAR A HIERARQUIA

8 8 MAX WEBER 3)TRATAMENTO IMPESSOAL: TODOS SÃO TRATADOS DE ACORDO COM A POSIÇÃO QUE OCUPAM TRATAMENTO NÃO É PESSOAL, NEM EM FUNÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS PESSOAIS OU SENTIMENTOS MOMENTÂNEOS, MAS PROFISSIONAL, EM FUNÇÃO DO CARGO OCUPADO TRATAMENTO NÃO É PESSOAL, NEM EM FUNÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS PESSOAIS OU SENTIMENTOS MOMENTÂNEOS, MAS PROFISSIONAL, EM FUNÇÃO DO CARGO OCUPADO INTERESSE DA ORGANIZAÇÃO E NÃO DOS INDIVÍDUOS INTERESSE DA ORGANIZAÇÃO E NÃO DOS INDIVÍDUOS

9 9 MAX WEBER 4) QUALIFICAÇÃO TÉCNICA E INDICAÇÃO POR MÉRITO: PARA CADA CARGO É INDICADO QUEM APRESENTA MELHOR CAPACIDADE TÉCNICA O QUE INTERESSA É O MÉRITO E NÃO O RELACIONAMENTO PESSOAL O QUE INTERESSA É O MÉRITO E NÃO O RELACIONAMENTO PESSOAL

10 10 MAX WEBER 5) REGRAS E REGULAMENTOS ESCRITOS: COMPORTAMENTO ESTÁ PRESCRITO EM REGULAMENTOS FORMAIS *INDIVÍDUO SERÁ AVALIADO PARA SABERMOS SE ELE INTERESSA OU NÃO PARA OS OBJETIVOS DA ORGANIZAÇÃO *INDIVÍDUO SERÁ AVALIADO PARA SABERMOS SE ELE INTERESSA OU NÃO PARA OS OBJETIVOS DA ORGANIZAÇÃO *NA AVALIAÇÃO NÃO PODEM INTERFERIR SENTIMENTOS PESSOAIS, DE AMIZADE, INVEJA, ETC. *NA AVALIAÇÃO NÃO PODEM INTERFERIR SENTIMENTOS PESSOAIS, DE AMIZADE, INVEJA, ETC.

11 11 ADMINISTRAÇÃO DO SERVIÇO DE RADIOLOGIA CDI: SETOR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE MAIS TÊM DESPERTADO PREOCUPAÇÃO POR PARTE DOS DIRIGENTES HOSPITALARES. CDI: SETOR DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE MAIS TÊM DESPERTADO PREOCUPAÇÃO POR PARTE DOS DIRIGENTES HOSPITALARES. CUSTOS DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO SÃO ELEVADOS E DESPROPORCIONAIS PARA QUALQUER HOSPITAL. CUSTOS DE IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO SÃO ELEVADOS E DESPROPORCIONAIS PARA QUALQUER HOSPITAL. INVESTIMENTOS SÃO NECESSÁRIOS PARA O ATENDIMENTO DE QUALIDADE AO PACIENTE. INVESTIMENTOS SÃO NECESSÁRIOS PARA O ATENDIMENTO DE QUALIDADE AO PACIENTE.

12 12 ADMINISTRAÇÃO DO SERVIÇO DE RADIOLOGIA OCORREM PRÁTICAS DE PREÇO DE MERCADO, INFLUENCIADAS FORTEMENTE PELA EMPRESAS DE MEDICINA DE GRUPO REPRESENTADAS PELOS CONVÊNIOS MÉDICOS E DE SEGUROS DE SAÚDE, QUE ADOTAM PREÇOS BAIXOS, PRIORIZANDO SEUS LUCROS, EM DETRIMENTO DOS GANHOS DAS CLASSES DE PROFISSIONAIS QUE ATUAM NESSE SETOR. OCORREM PRÁTICAS DE PREÇO DE MERCADO, INFLUENCIADAS FORTEMENTE PELA EMPRESAS DE MEDICINA DE GRUPO REPRESENTADAS PELOS CONVÊNIOS MÉDICOS E DE SEGUROS DE SAÚDE, QUE ADOTAM PREÇOS BAIXOS, PRIORIZANDO SEUS LUCROS, EM DETRIMENTO DOS GANHOS DAS CLASSES DE PROFISSIONAIS QUE ATUAM NESSE SETOR.

13 13 ADMINISTRAÇÃO DO SERVIÇO DE RADIOLOGIA A ADMINISTRAÇÃO DO CDI ENVOLVE CINCO GRANDES ATIVIDADES: A ADMINISTRAÇÃO DO CDI ENVOLVE CINCO GRANDES ATIVIDADES: 1) CONTROLE DA ROTINA DE RELIZAÇÃO DOS EXAMES 1) CONTROLE DA ROTINA DE RELIZAÇÃO DOS EXAMES 2) IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS GERADORES DE IMAGEM 2) IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS GERADORES DE IMAGEM

14 ADMINISTRAÇÃO DO SERVIÇO DE RADIOLOGIA 3) INFORMATIZAÇÃO DO SETOR DE DIAGNÓSTICO E IMPLANTAÇÃO DAS REDES DE COMUNICAÇÃO E ARQUIVOS DE IMAGENS 3) INFORMATIZAÇÃO DO SETOR DE DIAGNÓSTICO E IMPLANTAÇÃO DAS REDES DE COMUNICAÇÃO E ARQUIVOS DE IMAGENS 4) CONTROLE DE MATERIAIS E INSUMOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DOS EXAMES 4) CONTROLE DE MATERIAIS E INSUMOS UTILIZADOS NA REALIZAÇÃO DOS EXAMES 5) ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 5) ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 14

15 15 CONTROLE DA ROTINA DE REALIZAÇÃO DOS EXAMES EXAME RADIOLÓGICO TÊM INÍCIO COM A SOLICITAÇÃO MÉDICA. EXAME RADIOLÓGICO TÊM INÍCIO COM A SOLICITAÇÃO MÉDICA. PREENCHIDO DE FORMA CLARA E LEGÍVEL, DEVIDAMENTE ASSINADO. PREENCHIDO DE FORMA CLARA E LEGÍVEL, DEVIDAMENTE ASSINADO. ALGUNS EXAMES SÃO PRÉ- AGENDADOS: CONSTRASTADOS, MAMOGRAFIA, TOMOGRAFIA, RESSONÂNCIA MAGNÉTICA, US. ALGUNS EXAMES SÃO PRÉ- AGENDADOS: CONSTRASTADOS, MAMOGRAFIA, TOMOGRAFIA, RESSONÂNCIA MAGNÉTICA, US.

16 16 IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS HOSPITAL GERAL DE PORTE MÉDIO: HOSPITAL GERAL DE PORTE MÉDIO: *CUSTO TOTAL DOS EQUIPAMENTOS – R$ ,00 *GASTOS COM A PREPARAÇÃO DA ÁREA FÍSICA, SISTEMA DE COMUNICAÇÃO (PACS) *GASTOS COM A MANUTENÇÃO R$ ,00 DESESTIMULANTE PARA QUALQUER DESESTIMULANTE PARA QUALQUER INVESTIDOR DA ÁREA PRIVADA INVESTIDOR DA ÁREA PRIVADA

17 17 INFORMATIZAÇÃO DO SETOR DE DIAGNÓSTICO IMPLANTAÇÃO DO PACS: IMPLANTAÇÃO DO PACS: QUALIDADE DAS IMAGENS QUALIDADE DAS IMAGENS VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO TRATAMENTO DAS IMAGENS TRATAMENTO DAS IMAGENS PREÇO FINAL PREÇO FINAL

18 18 CONTROLE DE MATERIAIS E INSUMOS UTILIZADOS FILMES RADIOLÓGICOS FILMES RADIOLÓGICOS MEIOS DE CONTRASTE MEIOS DE CONTRASTE DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO DE IMAGENS – CD´s, DISCOS ÓPTICOS, FITAS MAGNÉTICAS DISPOSITIVOS DE ARMAZENAMENTO DE IMAGENS – CD´s, DISCOS ÓPTICOS, FITAS MAGNÉTICAS CATETERES CATETERES MATERIAIS UTILIZADOS NOS PROCEDIMENTOS DE INTERVENÇÃO MATERIAIS UTILIZADOS NOS PROCEDIMENTOS DE INTERVENÇÃO

19 19 ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS CDI É UM SETOR ALTAMENTE ESPECIALIZADO. ENVOLVE A MANIPULAÇÃO E OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS COMPLEXOS QUE UTILIZAM FONTES DE ENERGIA COM RADIAÇÃO IONIZANTE CDI É UM SETOR ALTAMENTE ESPECIALIZADO. ENVOLVE A MANIPULAÇÃO E OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS COMPLEXOS QUE UTILIZAM FONTES DE ENERGIA COM RADIAÇÃO IONIZANTE EXIGE A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL ESPECIALIZADO, QUALIFICADO E HABILITADO AO EXERCÍCIO LEGAL DAS SUAS FUNÇÕES EXIGE A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL ESPECIALIZADO, QUALIFICADO E HABILITADO AO EXERCÍCIO LEGAL DAS SUAS FUNÇÕES

20 20 ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA: PROFISSIONAIS COM FORMAÇÃO ESPECIALIZADA EM TÉCNICAS RADIOLÓGICAS, A NÍVEL DE GRADUAÇÃO TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA: PROFISSIONAIS COM FORMAÇÃO ESPECIALIZADA EM TÉCNICAS RADIOLÓGICAS, A NÍVEL DE GRADUAÇÃO DEVEM ESTAR REGISTRADOS JUNTO AO CONTER (CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA) DEVEM ESTAR REGISTRADOS JUNTO AO CONTER (CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA)

21 21 ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS HUMANOS PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES: PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES: ° REALIZAR EXAMES RADIOLÓGICOS SIMPLES OU COM MEIOS DE CONTRASTE, SOB A SUPERVISÃO DO MÉDICO RADIOLOGISTA. ° OPERAR OS DIVERSOS MÉTODOS DE OBTENÇÃO DE IMAGENS EM CDI: RADIOLOGIA CONVENCIONAL, RADIOLOGIA ESPECIALIZADA, TC, EXAMES RADIOLÓGICOS NO LEITO E CENTRO CIRÚRGICO, HEMODINÂMICA E RM. °

22 RH ATUAR NO NÍVEL DE USUÁRIO NA REDE PACS, NOS PROCESSOS DE ARMAZENAGEM E COMUNICAÇÃO DE IMAGENS, E NO TRATAMENTO DAS IMAGENS EM ESTAÇÕES DE SERVIÇO (WORKSTATION). ATUAR NO NÍVEL DE USUÁRIO NA REDE PACS, NOS PROCESSOS DE ARMAZENAGEM E COMUNICAÇÃO DE IMAGENS, E NO TRATAMENTO DAS IMAGENS EM ESTAÇÕES DE SERVIÇO (WORKSTATION). 22

23 23 CONTRATAÇÃO EM REGIME DE CLT PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO EM CDI AINDA É CONTRATADO NA FORMA DE CARTEIRA ASSINADA. PESSOAL TÉCNICO ESPECIALIZADO EM CDI AINDA É CONTRATADO NA FORMA DE CARTEIRA ASSINADA. BENEFÍCIOS DESTA FORMA DE CONTRATAÇÃO: PISO SALARIAL DE DOIS SALÁRIOS MÍNIMOS, MAIS 40% A TÍTULO DE INSALUBRIDADE POR UMA JORNADA DE 24 HORAS SEMANAIS (LEI Nº 7.394/85) E APOSENTADORIA ESPECIAL COM 25 ANOS DE ATIVIDADE. BENEFÍCIOS DESTA FORMA DE CONTRATAÇÃO: PISO SALARIAL DE DOIS SALÁRIOS MÍNIMOS, MAIS 40% A TÍTULO DE INSALUBRIDADE POR UMA JORNADA DE 24 HORAS SEMANAIS (LEI Nº 7.394/85) E APOSENTADORIA ESPECIAL COM 25 ANOS DE ATIVIDADE.

24 24 CONTRATAÇÃO EM REGIME DE TERCEIRIZAÇÃO RELAÇÃO CONTRATUAL MODERNA QUE CONFERE AMPLA LIBERDADE PARA AS PARTES ENVOLVIDAS. RELAÇÃO CONTRATUAL MODERNA QUE CONFERE AMPLA LIBERDADE PARA AS PARTES ENVOLVIDAS. TOMADOR DE SERVIÇO (HOSPITAL) REPASSA UMA PARTE DE SUAS ATIVIDADES PARA UMA EMPRESA LEGALMENTE CONSTITUÍDA, FORMADA POR PROFISSIONAIS HABILITADOS NA FORMA DA LEI. TOMADOR DE SERVIÇO (HOSPITAL) REPASSA UMA PARTE DE SUAS ATIVIDADES PARA UMA EMPRESA LEGALMENTE CONSTITUÍDA, FORMADA POR PROFISSIONAIS HABILITADOS NA FORMA DA LEI.

25 25 CONTRATAÇÃO POR COOPERATIVAS DE SERVIÇO LEI 5.764/71 – REGE A CONSTITUIÇÃO E O FUNCIONAMENTO DAS COOPERATIVAS. LEI 5.764/71 – REGE A CONSTITUIÇÃO E O FUNCIONAMENTO DAS COOPERATIVAS. NÃO HÁ VÍNCULO EMPREGATÍCIO ENTRE O COOPERADO E A COOPERATIVA – RELAÇÃO É DE DONO. NÃO HÁ VÍNCULO EMPREGATÍCIO ENTRE O COOPERADO E A COOPERATIVA – RELAÇÃO É DE DONO. NÃO HÁ VÍNCULO EMPREGATÍCIO ENTRE O COOPERADO E O CLIENTE PARA O QUAL ELE PRESTA SERVIÇO – RELAÇÃO CIVIL. NÃO HÁ VÍNCULO EMPREGATÍCIO ENTRE O COOPERADO E O CLIENTE PARA O QUAL ELE PRESTA SERVIÇO – RELAÇÃO CIVIL.

26 26 CONTRATAÇÃO POR COOPERATIVAS DE SERVIÇO NA ÁREA DE RADIOLOGIA: COOPERATIVA TÊM COMO OBJETIVO A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS RADIOLÓGICOS POR MEIO DE CONTRATOS FIRMADOS COM ÓRGÃOS PÚBLICOS MUNICIPAIS, ESTADUAIS, FEDERAIS, ALÉM DE AUTARQUIAS OU COM ENTIDADES PARTICULARES. NA ÁREA DE RADIOLOGIA: COOPERATIVA TÊM COMO OBJETIVO A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS RADIOLÓGICOS POR MEIO DE CONTRATOS FIRMADOS COM ÓRGÃOS PÚBLICOS MUNICIPAIS, ESTADUAIS, FEDERAIS, ALÉM DE AUTARQUIAS OU COM ENTIDADES PARTICULARES. ESSES SERVIÇOS PODEM SER EXECUTADOS DE FORMA COLETIVA OU INDIVIDUAL. ESSES SERVIÇOS PODEM SER EXECUTADOS DE FORMA COLETIVA OU INDIVIDUAL.

27 27 CONCEITOS BÁSICOS DE RADIOLOGIA FILME: BASE AZUL X BASE VERDE FILME: BASE AZUL X BASE VERDE CHASSI + ECRAN = BASE VERDE CHASSI + ECRAN = BASE VERDE USO DE TEMPOS DE EXPOSIÇÃO BAIXOS PARA MINIMIZAR O DESGASTE DA VIDA ÚTIL DO TUBO DE RX USO DE TEMPOS DE EXPOSIÇÃO BAIXOS PARA MINIMIZAR O DESGASTE DA VIDA ÚTIL DO TUBO DE RX FORMATOS DOS FILMES: cm e m² FORMATOS DOS FILMES: cm e m² QUÍMICOS: REV/FIX QUÍMICOS: REV/FIX CONHECER A PROCESSADORA CONHECER A PROCESSADORA USO DOS EPI`s USO DOS EPI`s

28 28 MANUTENÇÃO REDUZIR CUSTOS EVITANDO CONSTANTES QUEBRAS REDUZIR CUSTOS EVITANDO CONSTANTES QUEBRAS MELHORAR A SEGURANÇA DO EQUIPAMENTO E DAS PESSOAS QUE OPERAM AS MÁQUINAS MELHORAR A SEGURANÇA DO EQUIPAMENTO E DAS PESSOAS QUE OPERAM AS MÁQUINAS MELHORAR A QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS ÀS PESSOAS (PACIENTES) QUE UTILIZAM O EQUIPAMENTO MELHORAR A QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS ÀS PESSOAS (PACIENTES) QUE UTILIZAM O EQUIPAMENTO

29 29 MANUTENÇÃO CORRETIVA: REALIZADA APÓS A QUEBRA/FALHA CORRETIVA: REALIZADA APÓS A QUEBRA/FALHA PREVENTIVA: REALIZADA PARA PREVINIR A FALHA DO EQUIPAMENTO, COM INTERVALOS PRÉ-DEFINIDOS PREVENTIVA: REALIZADA PARA PREVINIR A FALHA DO EQUIPAMENTO, COM INTERVALOS PRÉ-DEFINIDOS PREDITIVA: MONITORAÇÃO SISTEMÁTICA PREDITIVA: MONITORAÇÃO SISTEMÁTICA

30 30 MANUTENÇÃO CUSTO DA MANUTENÇÃO CUSTO DA MANUTENÇÃO 1) IN HOUSE (PRÓPRIO) 1) IN HOUSE (PRÓPRIO) 2) DO FABRICANTE 2) DO FABRICANTE 3) THIRD-PARTY (TERCEIRIZADO) 3) THIRD-PARTY (TERCEIRIZADO)

31 31 NEGÓCIO PRÓPRIO PROFISSIONAL QUE DOMINA TODAS AS VARIÁVEIS QUE INTERFEREM NOS PROCEDIMENTOS DE CAPTURA DA IMAGEM RADIOLÓGICA, TENDO A SEU FAVOR O CONHECIMENTO, AS INFORMAÇÕES BÁSICAS, ELE PODE PERFEITAMENTE ADMINISTRAR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO – UMA CLÍNICA RADIOLÓGICA. PROFISSIONAL QUE DOMINA TODAS AS VARIÁVEIS QUE INTERFEREM NOS PROCEDIMENTOS DE CAPTURA DA IMAGEM RADIOLÓGICA, TENDO A SEU FAVOR O CONHECIMENTO, AS INFORMAÇÕES BÁSICAS, ELE PODE PERFEITAMENTE ADMINISTRAR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO – UMA CLÍNICA RADIOLÓGICA.

32 32 SISTEMAS DE QUALIDADE É IMPORTANTE INTERPRETARMOS OS CONCEITOS SOBRE SISTEMAS DE QUALIDADE, PARA FACILITAR NOSSA COMPREENSÃO, TORNANDO NOSSOS MÉTODOS DE TRABALHO MAIS EFICIENTES, EQUILIBRADOS E PRODUTIVOS. É IMPORTANTE INTERPRETARMOS OS CONCEITOS SOBRE SISTEMAS DE QUALIDADE, PARA FACILITAR NOSSA COMPREENSÃO, TORNANDO NOSSOS MÉTODOS DE TRABALHO MAIS EFICIENTES, EQUILIBRADOS E PRODUTIVOS. SENSOS 5`s SENSOS 5`s SISTEMA DE ACREDITAÇÃO SISTEMA DE ACREDITAÇÃO

33 33 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO AMIGO PROFISSIONAL: TANTO TECNÓLOGO COMO O RADIOLOGISTA DESEMPENHAM O PAPEL DE AMIGO PROFISSIONAL – DEVE HAVER UM ESPÍRITO DE COLABORAÇÃO E RESPEITO MÚTUOS EM BENEFÍCIO DO PACIENTE. AMIGO PROFISSIONAL: TANTO TECNÓLOGO COMO O RADIOLOGISTA DESEMPENHAM O PAPEL DE AMIGO PROFISSIONAL – DEVE HAVER UM ESPÍRITO DE COLABORAÇÃO E RESPEITO MÚTUOS EM BENEFÍCIO DO PACIENTE.

34 34 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO PACIÊNCIA: ALGUNS PACIENTES PODEM SER AGRESSIVOS E OUTROS RELUTAM EM OBEDECER AS SOLICITAÇÕES, MUITAS VEZES TRADUZEM O MEDO QUE SENTEM PACIÊNCIA: ALGUNS PACIENTES PODEM SER AGRESSIVOS E OUTROS RELUTAM EM OBEDECER AS SOLICITAÇÕES, MUITAS VEZES TRADUZEM O MEDO QUE SENTEM SER RSPEITOSO E AMIGO AO RECEBÊ-LO CRIA CONFIANÇA – UMA EXPRESSÃO COMPREENSIVA DISSOLVE O ESTADO DE ANGÚSTIA SER RSPEITOSO E AMIGO AO RECEBÊ-LO CRIA CONFIANÇA – UMA EXPRESSÃO COMPREENSIVA DISSOLVE O ESTADO DE ANGÚSTIA

35 35 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO CONCENTRAÇÃO: EVITAR DIÁLOGOS PROLONGADOS COM O PACIENTE OU PESSOAS QUE POSSAM PERTURBAR A ATENÇÃO CONCENTRAÇÃO: EVITAR DIÁLOGOS PROLONGADOS COM O PACIENTE OU PESSOAS QUE POSSAM PERTURBAR A ATENÇÃO PROBLEMAS PESSOAIS DEVEM PERMANECER LONGE DO AMBIENTE DE TRABALHO PROBLEMAS PESSOAIS DEVEM PERMANECER LONGE DO AMBIENTE DE TRABALHO

36 36 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO DISTRAÇÃO: DISTRAÇÃO: - ESQUECER DE TROCAR O CHASSI EXPONDO UMA INCIDÊNCIA SOBRE OUTRA - ESQUECER DE TROCAR O CHASSI EXPONDO UMA INCIDÊNCIA SOBRE OUTRA - ESQUECER DE CORRIGIR A TÉCNICA QUANDO MUDAR A INCIDÊNCIA - ESQUECER DE CORRIGIR A TÉCNICA QUANDO MUDAR A INCIDÊNCIA - ESQUECER DE REALIZAR ALGUMA INCIDÊNCIA - ESQUECER DE REALIZAR ALGUMA INCIDÊNCIA

37 37 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO DISTRAÇÃO: DISTRAÇÃO: - ESQUECER DE PEDIR AO PACIENTE QUE VOLTE A RESPIRAR - ESQUECER DE PEDIR AO PACIENTE QUE VOLTE A RESPIRAR - PEDIR PARA GIRAR O CORPO PARA O LADO CONTRÁRIO DO INDICADO - PEDIR PARA GIRAR O CORPO PARA O LADO CONTRÁRIO DO INDICADO

38 38 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO INFORMAÇÕES SOBRE O EXAME: INFORMAÇÕES SOBRE O EXAME: ESPECIALMENTE QUANDO HOUVER NECESSIDADE DE INJEÇÕES, COLOCAÇÃO DE SONDAS OU OUTRAS PEQUENAS INTERVENÇÕES, AS EXPLICAÇÕES DEVEM SER TRANSMITIDAS DE MANEIRA SIMPLES E COMPLETA ESPECIALMENTE QUANDO HOUVER NECESSIDADE DE INJEÇÕES, COLOCAÇÃO DE SONDAS OU OUTRAS PEQUENAS INTERVENÇÕES, AS EXPLICAÇÕES DEVEM SER TRANSMITIDAS DE MANEIRA SIMPLES E COMPLETA

39 39 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO INTIMIDADE E SIGILO: INTIMIDADE E SIGILO: DEMONSTRAR DURANTE TODO O PERÍODO DO ATENDIMENTO, A MÁXIMA DISCRIÇÃO PELA QUEBRA DA INTIMIDADE A QUE O PACIENTE ESTÁ SENDO SUBMETIDO E O ABSOLUTO SIGILO SOBRE SUA IDENTIDADE E SEU DIAGNÓSTICO DEMONSTRAR DURANTE TODO O PERÍODO DO ATENDIMENTO, A MÁXIMA DISCRIÇÃO PELA QUEBRA DA INTIMIDADE A QUE O PACIENTE ESTÁ SENDO SUBMETIDO E O ABSOLUTO SIGILO SOBRE SUA IDENTIDADE E SEU DIAGNÓSTICO

40 40 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO O SIGILO CONSTITUI DEMONSTRAÇÃO DE RESPEITO À PESSOA, EXPRESSA EM LEI, E DEVE SER RIGOROSAMENTE OBSERVADO PARA EVITAR QUAISQUER PREJUÍZOS OU OFENSAS À DIGNIDADE DE CADA UM O SIGILO CONSTITUI DEMONSTRAÇÃO DE RESPEITO À PESSOA, EXPRESSA EM LEI, E DEVE SER RIGOROSAMENTE OBSERVADO PARA EVITAR QUAISQUER PREJUÍZOS OU OFENSAS À DIGNIDADE DE CADA UM

41 41 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO PACIENTES DEFICIENTES: PACIENTES DEFICIENTES: COMBINAR SINAIS COM OS DEFICIENTES AUDITIVOS PARA TRANSMITIR AS ORDENS DE RESPIRAR, DEGLUTIR, ETC. COMBINAR SINAIS COM OS DEFICIENTES AUDITIVOS PARA TRANSMITIR AS ORDENS DE RESPIRAR, DEGLUTIR, ETC. PROCURAR DE BOA VONTADE AS SOLUÇÕES, SEM DEMONSTRAR IMPACIÊNCIA, IMPROVISANDO MÉTODOS OU PEDINDO AJUDA DA ENFERMAGEM PROCURAR DE BOA VONTADE AS SOLUÇÕES, SEM DEMONSTRAR IMPACIÊNCIA, IMPROVISANDO MÉTODOS OU PEDINDO AJUDA DA ENFERMAGEM

42 42 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO PACIENTE AFLITO: PACIENTE AFLITO: ALGUNS SE APRESENTAM AO EXAME RADIOLÓGICO ANSIOSOS, DESORIENTADOS. ALGUNS SE APRESENTAM AO EXAME RADIOLÓGICO ANSIOSOS, DESORIENTADOS. *MANIFESTAM COMPORTAMENTO INCONVENIENTE, POR VEZES AGRESSIVO, POSSIVELMENTE POR ESTAREM SOB INFLUÊNCIA DE RECORDAÇÕES DESAGRADÁVEIS DE EXAMES ANTERIORES, SEUS OU DE MEMBROS DE SUA FAMÍLIA *MANIFESTAM COMPORTAMENTO INCONVENIENTE, POR VEZES AGRESSIVO, POSSIVELMENTE POR ESTAREM SOB INFLUÊNCIA DE RECORDAÇÕES DESAGRADÁVEIS DE EXAMES ANTERIORES, SEUS OU DE MEMBROS DE SUA FAMÍLIA

43 43 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO OU AINDA, POR ACONTECIMENTOS NEGATIVOS RELATADOS POR PESSOAS MAL INFORMADAS. OU AINDA, POR ACONTECIMENTOS NEGATIVOS RELATADOS POR PESSOAS MAL INFORMADAS. É NO ATENDIMENTO DESSE TIPO DE PACIENTE QUE SE REVELA A PERSONALIDADE E A EDUCAÇÃO DO TECNÓLOGO QUE, AO PERCEBER NO PACIENTE ALGUMA PERTURBAÇÃO DE ESTADO EMOCIONAL, AFASTA AS PREOCUPAÇÕES COM BONDADE E FIRMEZA É NO ATENDIMENTO DESSE TIPO DE PACIENTE QUE SE REVELA A PERSONALIDADE E A EDUCAÇÃO DO TECNÓLOGO QUE, AO PERCEBER NO PACIENTE ALGUMA PERTURBAÇÃO DE ESTADO EMOCIONAL, AFASTA AS PREOCUPAÇÕES COM BONDADE E FIRMEZA

44 44 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO ACOMODAÇÃO DO PACIENTE: ACOMODAÇÃO DO PACIENTE: SOLICITAR QUE SE COLOQUE NA POSIÇÃO DESEJADA, CONDUZIR E DIRIGIR SEUS MOVIMENTOS COM LEVE PRESSÃO DOS DEDOS, SEM LUTAR COM O PACIENTE SOLICITAR QUE SE COLOQUE NA POSIÇÃO DESEJADA, CONDUZIR E DIRIGIR SEUS MOVIMENTOS COM LEVE PRESSÃO DOS DEDOS, SEM LUTAR COM O PACIENTE

45 45 ADMINISTRANDO SEU TRABALHO TRATAR O PACIENTE PELO SEU PRÓPRIO NOME: TRATAR O PACIENTE PELO SEU PRÓPRIO NOME: ESSA MEDIDA FACILITA A COMUNICAÇÃO, CONQUISTA A CONFIANÇA E EVITA TROCAS DE EXAMES COM SUAS CONHECIDAS CONSEQÜÊNCIAS ESSA MEDIDA FACILITA A COMUNICAÇÃO, CONQUISTA A CONFIANÇA E EVITA TROCAS DE EXAMES COM SUAS CONHECIDAS CONSEQÜÊNCIAS

46 46 DESCRIÇÃO E MANIPULAÇÃO DA APARELHAGEM A) MOVIMENTAR A MESA DE EXAMES B) DESLOCAR A ESTATIVA DO TUBO DE RX E RECONHECER A POSIÇÃO DO ANODO C) UTILIZAR O COLIMADOR, OS FREIOS E O GONIÔMETRO D) MEDIR AS DFF E OS ÂNGULOS DE INCIDÊNCIA E) AJUSTAR O BUCK E RETIRAR A GRADE ANTIDIFUSORA

47 47 DESCRIÇÃO E MANIPULAÇÃO DA APARELHAGEM F) RECONHECER A RELAÇÃO DE GRADE, A DISTÂNCIA FOCAL E O LADO QUE FICA VOLTADO PARA O TUBO G) UTILIZAR A FAIXA COMPRESSORA H) REGULAR OS COMANDOS DA MESA DE COMANDO COMO KV, Ma, TEMPO, mAs, GRADE, SELETOR DE TUBO, ENTRADA DE CORRENTE, DIMENSÃO DO FOCO, ETC

48 48 USO E CUIDADOS COM A CÂMARA ESCURA A) VERIFICAR A VEDAÇÃO DE LUZ, FILTRO DA LUZ DE SEGURANÇA E A VALIDADE DOS QUÍMICOS B) VERIFICAR ESTADO DOS ECRANS, CARREGAR E DESCARREGAR OS CHASSIS C) APRENDER A USAR A PROCESSADORA E CONHECER SEUS MECANISMOS

49 49 ESTAMOS PRONTOS? VOCÊ ACABOU DE SE FORMAR. APARECE UMA OPORTUNIDADE PARA TRABALHAR COM TC, PORÉM VOCÊ TÊM 15 DIAS PARA SE ADAPTAR. COMO PROCEDER? VOCÊ ACABOU DE SE FORMAR. APARECE UMA OPORTUNIDADE PARA TRABALHAR COM TC, PORÉM VOCÊ TÊM 15 DIAS PARA SE ADAPTAR. COMO PROCEDER? VOCÊ TRABALHA COM TOMO. SURGE UMA OPORTUNIDADE EM RM. E AÍ...? VOCÊ TRABALHA COM TOMO. SURGE UMA OPORTUNIDADE EM RM. E AÍ...?


Carregar ppt "1 ADMINISTRAÇÃO EM RADIOLOGIA PARA TECNÓLOGOS PROFº JORGE ALBERTO SCARPIN."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google