A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apresentação Durante a realização de Meninas, uma abordagem sensível e pessoal sobre a gravidez de adolescentes de baixa renda no Brasil, a diretora Sandra.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apresentação Durante a realização de Meninas, uma abordagem sensível e pessoal sobre a gravidez de adolescentes de baixa renda no Brasil, a diretora Sandra."— Transcrição da apresentação:

1

2 Apresentação Durante a realização de Meninas, uma abordagem sensível e pessoal sobre a gravidez de adolescentes de baixa renda no Brasil, a diretora Sandra Werneck leu AS MENINAS DA ESQUINA – DIÁRIO DOS SONHOS, DORES E AVENTURAS DE SEIS ADOLESCENTES NO BRASIL, escrito por Eliane Trindade. Através desse livro, Sandra Werneck percebeu a possibilidade de aprofundar o tema de Meninas, também presente na maior parte de seus documentários - as conseqüências da exclusão social, sobretudo sobre a sua face mais vulnerável, ou seja, crianças e jovens. O livro reunia os diários de seis adolescentes das camadas populares e a luta cotidiana pelo acesso a bens de consumo banais: roupa, tatuagem, piercing, perfume, absorvente. No relato íntimo e detalhado dessas protagonistas, Sandra Werneck reconheceu a face feminina da desigualdade social brasileira e imediatamente pensou em uma adaptação para o cinema. Com base documental e abordagem ficcional poética e sensível, SEXO, CROCHÊ E BICICLETA tem com personagens principais Jéssica, Sabrina e Daiane - jovens que vivem nas comunidades de baixa renda do Rio de Janeiro. Elas são amigas, dividem sonhos e frustrações e eventualmente vendem o corpo para vizinhos ou conhecidos, em troca de R$20 ou R$30 para comprar uma blusa para uma festa ou um par de tênis, entre tantos objetos cobiçados por adolescentes.

3 Apesar da carência material, essas jovens vivem no superlativo das emoções e das reações, exageram na dor, na paixão, na diversão, no prazer, e também nas brigas e discussões. Vivem cotidianos violentos, sonhos inalcançáveis e a constante incerteza do dia seguinte. O filme pretende acompanhar o dia-a-dia e as aventuras de três jovens que, apesar de condições adversas, conseguem por momentos divertir-se e emocionar-se como qualquer adolescente. Inteiramente rodado no Rio de Janeiro, as três protagonistas serão vividas por jovens atrizes selecionadas de grupos de teatro nas comunidades carentes cariocas como Nós do Morro e Nós do Cinema, onde foram escolhidos atores de Cidade de Deus, entre outros projetos. Atores conhecidos no Brasil, como Tony Ramos, Selton Mello e Eduardo Moskovis completam o elenco, estimulando o interesse e a identificação do espectador. SEXO, CROCHÊ E BICICLETA, uma co-produção com a Columbia Pictures, pretende atrair um público de de pessoas às salas de cinema. Cazuza – O Tempo não Pára, último filme dirigido por Sandra Werneck, superou a marca dos de espectadores e foi o filme brasileiro mais visto de 2004.

4 Objetivos SEXO, CROCHÊ E BICICLETA pretende retratar o cotidiano e a intimidade de três jovens de uma comunidade de baixa renda. Elas vêm de famílias desestruturadas e convivem com alto índice de desemprego. Em suas casas humildes, o dinheiro é direcionado para necessidades básicas, como comida. Nesse quadro de penúria, objetos de consumo do mundo adolescente representam um luxo inacessível. Desde cedo, essas meninas aprendem a se virar para obter o que desejam. E logo descobrem que, sem estudo ou perspectiva profissional, a única coisa que têm a oferecer é o próprio corpo que vendem muito barato para comprar um vidro de perfume ou uma roupa nova para o reveillon. Diferentes de prostitutas de Copacabana, essas jovens da periferia usam o sexo como possibilidade de biscate e não como uma profissão. Circulam de forma praticamente invisível na sociedade, já que seu mercado é informal e difuso. SEXO, CROCHÊ E BICICLETA, assim como o livro As Meninas da Esquina, de Eliane Trindade, no qual o roteiro é livremente baseado, pretende contribuir como instrumento de reflexão de uma realidade das cidades brasileiras em que o tráfico de drogas ou a venda do próprio corpo representam uma perversa estratégia de sobrevivência.

5 Sinopse Jéssica, Sabrina e Daiane são adolescentes que vivem em bairro pobre na periferia do Rio de Janeiro. Jéssica e Sabrina têm 16 anos e são vizinhas. Daiane, 14 anos, vem de uma família de classe média baixa e estuda na classe de Sabrina. As três amigas encontram-se pelo bairro, nos bailes funk, na laje de alguma casa para fumar maconha e convivem com famílias desestruturadas e de baixo poder aquisitivo. Jéssica mora com o avô e tem uma filha cuja guarda compartilha com o ex-namorado. Sabrina vive com a mãe, vários irmãos e agregados em um barraco pequeno e apertado. Daiane vive com duas tias e um tio, por quem foi criada e que a molesta sexualmente. Jéssica e Sabrina se prostituem eventualmente para descolar algum dinheiro. Certo dia são acompanhadas por Daiane que passa a fazer programas por conta própria. Cada uma cultiva um sonho: Jéssica, intensa e explosiva, sonha ser dançarina profissional; Sabrina quer constituir família mas vive às voltas com romances intensos com rapazes envolvidos com o tráfico de drogas. Daiane, perturbada pelo abandono dos pais e pelo abuso sexual do tio, é a mais frágil do grupo: sonha com uma luxuosa festa de 15 anos para dançar a valsa com o pai verdadeiro. No entanto, a brutalidade de suas vidas sempre apresenta novos obstáculos à realização desses sonhos. Após uma frustrada tentativa de casamento, Jéssica participa de um assalto. Ao ser presa, perde a guarda da filha mas preserva sua dignidade: depois de solta não aceita casar-se com um cliente apaixonado. Sabrina perde uma quantidade de drogas e, para pagar a dívida, envolve-se em várias situações de risco. Liga-se a um assaltante poderoso que lhe promete uma vida rica, mas desaparece quando Sabrina engravida. Daiane, mais ingênua e infantil, assume a prostituição e amadurece de maneira amarga. Continua a procurar o pai e não poupa esforços para realizar sua festa de 15 anos, que inclui a chantagem a clientes e ao próprio pai. Apesar de abusos e injustiças, e de serem constantemente exploradas e desvalorizadas, essas jovens não desanimam e continuam a viver com intensidade, entregues à própria sorte. Cada uma a seu modo realiza seus sonhos dentro de suas minguadas possibilidades e não perdem a esperança no futuro.

6 Justificativa A exploração sexual infanto-juvenil é um dos mais graves problemas sociais do Brasil. Drama perverso e silencioso, acobertado pela falta de dados estatísticos oficiais, é testemunhado diariamente em esquinas, praças, bares, praias de todo o país. A prostituição infanto-juvenil insere-se em um contexto de abandono, violência, degradação familiar, consumismo, pedofilia e miséria. O livro de Eliane Trindade, Meninas da Esquina, que registra este problema de forma contundente, é a fonte de inspiração do projeto, não apenas pelo tom pessoal dos relatos, mas sobretudo pelo olhar sensível e solidário através do qual resgata os seres humanos e suas individualidades camufladas por episódios de pobreza e violência. SEXO, CROCHÊ E BICICLETA pretende ser um relato poético e sensível sobre jovens em luta pela sua dignidade. Sem amenizar ou maquiar a cruel realidade do cotidiano dessas adolescentes ou propor um discurso paternalista e sentimental, o filme buscará mostrá-las como realmente são: seres humanos com suas forças e fraquezas, defeitos e virtudes, capazes ainda de sonhar e de amar - jovens dispostas a viver a vida na sua plenitude – contra tudo e contra todos. Protegidas pelo anonimato da ficção, SEXO, CROCHÊ E BICICLETA revela s medos, anseios, dificuldades e oportunidades de cada uma das três adolescentes. Ao tornar visível um cotidiano baseado em relatos reais, o filme pretende estimular a reflexão e contribuir para conscientização do público acerca dos trágicos desdobramentos da desigualdade social brasileira, expondo um de seus lados mais cruéis: a vulnerabilidade e singularidade de jovens cujas vidas, tantas vezes, contribuem apenas para incrementar estatísticas sobre vários tipos de violência no país.

7 Equipe 1. CO-PRODUTOR E PRODUTOR EXECUTIVO Flavio R.Tambellini é produtor e diretor. Junto com a diretora fez como co-produtor e produtor executivo o filme Cazuza- O tempo não para. 2. ROTEIRO Paulo Halm é cineasta e roteirista. Escreveu os roteiros de Amores Possíveis e Pequeno Dicionário Amoroso, de Sandra Werneck, entre outros. Está escrevendo o roteiro deste filme. 3. DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA Walter Carvalho é diretor e diretor de fotografia. Dentre as parcerias com a Diretora estão os filmes Cazuza- O tempo não para (direção), Amores Possíveis e Pequeno Dicionário Amoroso (Fotografia). 4. DIREÇÃO DE ARTE Cláudio Amaral Peixoto é diretor de arte e cenógrafo. Com a diretora trabalhou nos filmes Cazuza- O tempo não para, Amores Possíveis e Pequeno Dicionário Amoroso. 5. SOM DIRETO Zezé D´Alice é editora de som e trabalhou com a diretora em Cazuza- O tempo não para. 6. MONTAGEM Sérgio Meckler montador e videomaker. Montou o filme Cazuza- O tempo não para. 7. SUPERVISÃO DE FINALIZAÇÃO Renato Tilhe e produtor de finalização dos filmes Cazuza- O tempo não para, Amores Possíveis e Pequeno Dicionário Amoroso.

8 A Diretora A premiada carreira de Sandra Werneck abrange documentários e filmes de ficção, de curta, média e longa-metragem. Com 3 milhões de espectadores, Cazuza – O Tempo não Pára, seu último trabalho, co- dirigido por Walter Carvalho, foi o maior sucesso de bilheteria do cinema brasileiro em 2004 e um dos filmes mais premiados de safras recentes. As comédias românticas Pequeno Dicionário Amoroso e Amores Possíveis também foram êxitos de bilheteria e ganharam prêmios no Brasil e no exterior. Mas a carreira de Sandra Werneck começou com documentários de forte cunho social e formatos pouco convencionais. Em Pena Prisão, por exemplo, detentas interpretavam seu próprio cotidiano num presídio carioca. Ritos de Passagem enfocava travestis, Damas da Noite documentava prostitutas, Profissão Criança abordava o trabalho infantil e o super premiado A Guerra dos Meninos fazia uma denúncia pioneira (1991) do envolvimento dos meninos de rua na lógica da violência urbana brasileira. Seu último filme, o documentário Meninas, sobre a gravidez de adolescentes, selecionado para o Festival de Berlim 2006, seção Panorama. Seu próximo trabalho, SEXO, CROCHÊ E BICICLETA, com base documental e tratamento ficcional, somará as experiências da diretora, reconhecida e premiada tanto por seus documentários como pelos filmes de ficção. Entre seus muitos prêmios destacam-se o de Melhor filme Latino-Americano para Amores Possíveis no Sundance Film Festival, 2001, e o Prêmio Especial do Júri no Amsterdam Documentary Film Festival, Holanda em 1991 para o documentário A Guerra dos Meninos – 1991.

9 Alguns Prêmios CAZUZA – O TEMPO NÃO PÁRA – 2004 – 35mm, longa-metragem. Premiações: Melhor Longa metragem - Festival de Cinema Ibero-americano LaCinemaFe - Nova Iorque Melhor Ator Daniel de Oliveira – Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) Melhor Longa –Metragem Ficção – Grande Prêmio Tam de Cinema Melhor Ator Daniel de Oliveira – Grande Prêmio Tam de Cinema Melhor Direção de Fotografia – Grande Prêmio Tam de Cinema Melhor Trilha Sonora – Grande Prêmio Tam de Cinema Melhor Roteiro Adaptado – Grande Prêmio Tam de Cinema Melhor Ator Daniel de Oliveira – Andorinhas CINEPORT ( I Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa) Melhor Filme – Júri Popular - Andorinhas CINEPORT ( I Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa) Melhor Ator Daniel de Oliveira – ACIE (Associação de Críticos da Imprensa Estrangeira) Melhores Filmes de 2004 – Festival CINESESC dos Melhores Filmes de 2004 (Critica e Publico) Melhor Ator e Melhor Filme – 9th Brazilian Film Festival of Miami

10 A Amores Possíveis – 2000 – 35mm, longa-metragem. P Premiações: Prêmio de melhor filme Latino-americano – Sundance Film Festival – USA (2001) Prêmio de melhor atriz para Irene Ravache – Brazilian film Festival of Miami (2001) Prêmio de Melhor Direção, Melhor Fotografia, Melhor Roteiro e 2º Melhor Filme do 1 º Festival de Cine & Video da Amazônia (2001) P Pequeno Dicionário Amoroso mm, longa-metragem. P Premiações: Prêmio de melhor roteiro - Festival Internacional de Cine de Cartagena - Colômbia (1998) Prêmio especial da crítica no Schermi D'Amore - FestCinema Sentimental Mélo de Verona, Itália (1997) Melhor filme no Festival de Miami (1997). Melhor fotografia e melhor montagem no Festival de Brasília (1996).

11 A Guerra dos Meninos Documentário 16mm, 52 min. P Premiações: Melhor filme e melhor direção no Festival de Gramado Prêmio especial do júri no Amsterdam Documentary Film Festival, Holanda Prêmio da OCIC no Festival de Havana Prêmio Saul Yellen do Comitê de Cineastas Latino-americanos, Festival de Havana,1991 Prêmio Dica, União Nacional da Amizade entre os Povos, Havana Melhor documentário direção feminina no Festival de Havana, 1991 Melhor documentário do Festival de Uppsala-Suécia Melhor filme para infância e adolescência no 27th International Youth Film Contest, Alemanha Prêmio Diva do National Union for Understanding Among People no Festival de Havana. Nomeado para o ACE AWARDS (Oscar da tv a cabo americana).

12 Canal Click mm, curta. P Premiações: Melhor música, melhor fotografia e melhor atriz do Festival de Brasília Melhor filme do júri popular do Festival de São Luis D Damas da Noite mm, curta. P Premiações: Melhor filme para o público jovem, Rio Cine Festival Melhor filme do Júri Popular, Rio Cine Festival G Geléia Geral mm, média metragem. P Premiação: Melhor trilha sonora, Rio Cine Festival Pena Prisão mm, média metragem. Premiações: Melhor filme do Júri Popular e melhor montagem no XVIII Festival de Brasília Melhor roteiro do II Festival de Fortaleza

13 MECANISMOVALORES APROVADOSVALORES CAPTADOSSALDO ART 1º - Lei 8.685/93R$ ,00R$ ,00 ART 3º - Lei 8.685/93R$ ,00 R$ 0,00 ART 1º-A - Lei 8.685/93 Antiga lei 8.313/91 ( ROUANET) R$ ,54R$ ,00 R$ ,54 CONTRAPARTIDAR$ ,55-- TOTAL ICMS R$ ,09 R$ ,00 R$ ,00 - R$ ,54 R$ ,00 Captação Valores já captados: R$ ,00 – Petrobras R$ ,00 –Columbia Pictures - Art.3º R$ ,00 - BNDES

14

15

16 Contatos


Carregar ppt "Apresentação Durante a realização de Meninas, uma abordagem sensível e pessoal sobre a gravidez de adolescentes de baixa renda no Brasil, a diretora Sandra."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google