A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Extended Filesystem 3 Universidade Estadual de Maringá Marco César LacavaRA: 36473.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Extended Filesystem 3 Universidade Estadual de Maringá Marco César LacavaRA: 36473."— Transcrição da apresentação:

1 Extended Filesystem 3 Universidade Estadual de Maringá Marco César LacavaRA: 36473

2 Histórico EXT3 = EXT2 + Journaling EXT2 – Lançado em 1994, usado como padrão no Linux. EXT3

3 Características Possibilidade de escolha do tamanho do bloco pelo administrador ( ) Divisão de blocos em grupos, situados em setores adjacentes, diminuindo o seek time. Pré-alocação de arquivos regulares, reservando blocos adjacentes antes de serem realmente usados, reduzindo a fragmentação de arquivo. Suporte a links simbólicos rápidos contidos em apenas um inode, não sendo necessário a leitura de um bloco inteiro para conhecer seu caminho. EXT3

4 Estrutura de bloco Superblock: Guarda o "cabeçalho" da partição, incluindo informações importantes como o número total de células, o tamanho da partição, espaço livre, tamanho dos blocos, etc... Descritor de grupo e bitmap: Tabela de bits, descrevendo quais blocos estão livres e quais estão sendo usados. Tabela de nós: Contém informações sobre os arquivos e seus respectivos dados. Bloco de dados: Responsável por guardar os dados em si. EXT3

5 Processo de criação de uma partição Cria o superblock e os descritores de grupo. Checa por blocos defeituosos. Cria os grupos de blocos e reserva os blocos necessários para a estrutura. Cria o diretório /root Cria o diretório /lost+found e lá aloca os blocos defeituosos (caso existam). EXT3

6 Journaling Basicamente, o sistema de arquivos mantém um journal (ou log) onde são armazenadas todas as mudanças feitas em arquivos do disco. Quando qualquer erro inesperado surge, ou o sistema é desligado incorretamente é possível localizar todas as operações que não haviam sido completadas, restaurando a consistência do sistema de arquivos sem a necessidade de vasculhar arquivo por arquivo, como faz o scandisk do Windows ou o FSCK no Linux. EXT3

7 Diferentes tipos de Journaling EXT3 - Guarda Metadata + Dados do Arquivo em si. ReiserFS - Somente Metadata. (preocupação com a integridade somente do sistema de arquivos). EXT3 = Maior segurança e menor performance. EXT3

8 Bibliografia OReilly Books Understanding the Linux Kernel EXT3


Carregar ppt "Extended Filesystem 3 Universidade Estadual de Maringá Marco César LacavaRA: 36473."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google