A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A FERRO & A FOGO NR 047.2012 PARA CONHECIMENTO E REFLEXÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA 14/9/2012 1

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A FERRO & A FOGO NR 047.2012 PARA CONHECIMENTO E REFLEXÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA 14/9/2012 1"— Transcrição da apresentação:

1

2 A FERRO & A FOGO NR PARA CONHECIMENTO E REFLEXÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA 14/9/

3 DESABAFO DE UM CIDADÃO BRASILEIRO

4 NÃO SOU: NEM NEGRO, NEM ÍNDIO, NEM VIADO, NEM ASSALTANTE, NEM GUERRILHEIRO, NEM INVASOR DE TERRAS. Como Faço Para Viver No Brasil Nos Dias Atuais??? Na verdade sou branco, honesto, professor, advogado, contribuinte, eleitor, hetero...sou um discriminado.

5 Meu Nome é: Ives Gandra da Silva Martins* Hoje, tenho eu a impressão de que no Brasil o "cidadão comum e branco" é agressivamente discriminado pelas autoridades governamentais constituidas e pela legislação infraconstitucional, a favor de outros cidadãos, desde que eles sejam índios, afrodescendentes, sem terra, homossexuais ou se autodeclarem pertencentes a minorias submetidas a possíveis preconceitos.

6 IVES GANDRA DA SILVA MARTINS

7 Assim é que, se um branco, um índio e um afrodescendente tiverem a mesma nota em um vestibular, ou seja, um pouco acima da linha de corte para ingresso nas Universidades e as vagas forem limitadas, o branco será excluído, de imediato, a favor de um deles! Em igualdade de condições, o branco hoje é um cidadão inferior e deve ser discriminado, apesar da Lei Maior (Carta Magna). Os índios, que, pela Constituição (art. 231), só deveriam ter direito às terras que eles ocupassem em 05 de outubro de 1988, por lei infraconstitucional passaram a ter direito a terras que ocuparam no passado, e ponham passado nisso. Assim, menos de 450 mil índios brasileiros - não contando os argentinos, bolivianos, paraguaios, uruguaios que pretendem ser beneficiados também por tabela - passaram a ser donos de mais de 15% de todo o território nacional, enquanto os outros 195 milhões de habitantes dispõem apenas de 85% do restante dele.

8 Nessa exegese equivocada da Lei Suprema, todos os brasileiros não- índios foram discriminados. Aos 'quilombolas', que deveriam ser apenas aqueles descendentes dos participantes de quilombos, e não todos os afrodescendentes, em geral, que vivem em torno daquelas antigas comunidades, tem sido destinada, também, parcela de território consideravelmente maior do que a Constituição Federal permite (art. 68 ADCT), em clara discriminação ao cidadão que não se enquadra nesse conceito.

9 Os homossexuais obtiveram do Presidente Lula e da Ministra Dilma Roussef o direito de ter um Congresso e Seminários financiado por dinheiro público, para realçar as suas tendências - algo que um cidadão comum jamais conseguiria do governo! Os invasores de terras, que matam, destroem e violentam, diariamente, a Constituição, vão passar a ter aposentadoria, num reconhecimento explícito de que este governo considera, mais que legítima, digamos justa e meritória a conduta consistente em agredir o direito.

10 Trata-se de clara discriminação em relação ao cidadão comum, desempregado, que não tem esse 'privilégio', simplesmente porque esse cumpre a lei. Desertores, terroristas, assaltantes de bancos e assassinos, que, no passado, participaram da guerrilha, garantem a seus descendentes polpudas indenizações, pagas pelos contribuintes brasileiros. Está, hoje, em torno de R$ 4 bilhões de reais o que é retirado dos pagadores de tributos para 'ressarcir' aqueles que resolveram pegar em armas contra o governo militar ou se disseram perseguidos.

11 E são tantas as discriminações, que chegou a hora de se perguntar: de que vale o inciso IV, do art. 3º, da Lei Suprema? Como modesto professor, advogado, cidadão comum e além disso branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço nesta sociedade, em terra de castas e privilégios, deste governo.

12 ESCLARECIMENTOS (*Ives Gandra da Silva Martins, é um renomado professor emérito das Universidades Mackenzie e UNIFMU e da Escola de Comando e Estado Maior do Exército Brasileiro e Presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da Federação do Comércio do Estado de São Paulo ). Para os que desconhecem o Inciso IV, do art. 3°, da Constituição Federal a que se refere o Dr. Ives Granda, eis sua íntegra: "promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação."

13 "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto". (Senado Federal, RJ. Obras Completas, Rui Barbosa. v. 41, t. 3, 1914, p. 86).

14 CORRUPTOS SÃO 'PROFANADORES DA REPÚBLICA', DIZ MINISTRO FONTE: FELIPE RECONDO Agência Estado

15 A condenação do núcleo operacional do mensalão pelo crime de lavagem de dinheiro levou os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) a classificarem corruptos e corruptores de "profanadores da República", conforme expressão usada pelo ministro Celso de Mello. "A corrupção é tão preocupante que leva, pela venda, pela desnaturação no exercício na função pública, pelo comércio ultrajante da função pública a mais que uma apatia cívica, leva a um ceticismo cívico", afirmou o presidente da Corte, o ministro Carlos Ayres Britto.

16 MINISTRO CELSO DE MELO MINISTRO CARLOS AYRES BRITO

17 "Os cidadãos deixam de acreditar na seriedade do poder público", enfatizou Britto. Decano da Corte, Celso de Mello afirmou que a lavagem de dinheiro, crime que estava sob julgamento ontem, mereceu preocupação especial da comunidade internacional e pode, se permanecer impune, interferir na economia e na democracia do País.

18 "A preocupação básica - e o atual processo pode lamentavelmente constituir expressão dessa preocupação da comunidade internacional - é impedir que a lavagem de dinheiro, pelos diversos mecanismos utilizados, se valha de agentes e autoridade da República, que penetre na intimidade do aparelho de Estado para, a partir dos ganhos colossais que percebem ao longo da prática criminosa, exercer uma gama extensa de poder político em ordem até mesmo a comandar o Estado", afirmou Celso de Mello. Os ministros se disseram impressionados com o desvio de R$ 73 milhões do Banco do Brasil, dinheiro que alimentou as empresas do pivô do mensalão, Marcos Valério, por meio de contratos de publicidade.

19 "Essa operação e a consciência de que aquele serviço (de publicidade) não seria prestado é uma dessas operações que é digna de estudos", afirmou o ministro Gilmar Mendes. Ele ressaltou que chamou a atenção "a facilidade com que se tira do Banco do Brasil R$ 73 milhões" para "alimentar propósitos políticos ou de outra índole". Na próxima semana, os ministros começam a julgar aqueles que foram os efeitos políticos do mensalão.

20 O tribunal julgará se o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu se valeu desse aparato para comprar o apoio de parlamentares do PP, PR, PMDB e PTB durante o governo Lula. Ou se o dinheiro movimentado pelo mensalão e que foi parar nas mãos de parlamentares serviu para o pagamento de despesas de caixa dois de campanha. 13 de setembro de 2012

21 JOSÉ DIRCEU

22 O PRESIDENTE DE VOCÊS. ARNALDO JABOR

23 "O presidente de vocês - daqueles que o elegeram, daqueles que compartilham a sujeira com ele, daqueles que o acobertam na mídia, daqueles que batem palmas, que se ajoelham, que se vergam em busca de recursos e desinformação, daqueles que lhe dão 70% de aprovação chegou ao seu nível moral mais baixo, abaixo até do ponto de ebulição do álcool! Nada está abaixo do Lula. O Lula do "sifu", do "porra", do "cacete", do "sabe", firmou-se numa posição inferior, rasteira, não como presidente da República, mas como gente mesmo. Se o álcool não lhe trava a língua nem o faz escolher palavras do seu enorme minidicionário, o que sabemos que o álcool não faz com ninguém, ainda assim existem os assessores, "aspones", e toda a sorte de lacaios pagos a peso de ouro para vigiar e reparar o rei nudista, descuidado, impregnado de falsa santidade, que se acha um profeta sábio a dar lições de moral aprendidas no PCC a presidentes eleitos, como Barack Obama.

24

25 Lula tem carreira, tem trajetória, tem currículo e folha corrida de safadezas verbais e não-verbais. A linguagem chula é a sua primeira natureza. Lula, o pele vermelha e calórica, é isso há muitos anos. Mas não é de sua incontinência verbal (verborréia) que estou a tratar, e sim da sua vulgaridade ímpar, desmedida, tantas vezes por nós denunciada. Lula é um homem sem caráter; traidor dos amigos da quadrilha, porque não se faz o que ele fez com o José Dirceu, com o Gushiken, com o Genoíno. Nem na prisão deixam de valer os códigos de ética e de moral - uma moral suja, um ética suja, mas ainda assim uma moral e uma ética de "petralhas". Lula, o vermelho, não tem nada disso. Pior do que imoral, Lula é ilegal. Lula é um vício de origem. Os que dele se acercam devem saber disso. Se sabem, são viciadores também.

26

27 Tampouco se diga que ele fala a linguagem do povo para se fazer querido por ele. Conversa mole, conversa de institutos de pesquisa, conversa de "datalulas "cuja ética ainda está para ser revelada. Lula está deixando o povo brasileiro com a sua cara, a sua fuça, a sua carantonha vulgar e baixa. A nossa tão propalada "macunaimidade" era regional, pontual. Com Lula, ela virou instituição nacional permanente. Não é para isso que trabalha incansavelmente a Saúde/Educação do imoral Temporão e seu pênis pedagógico? O povo pode parecer com o Lula, mas ainda não é o Lula; é diferente. O povo ainda pode lavar a cara todas as manhãs, que a sujeira sai; mas Lula, não; no máximo, pode ser maquiado pela enésima vez pelos puxa-sacos de sua laia, engolir uns "engovs" e seguir a sua rotina de laxista irresponsável.

28

29 O "inaudível" "sifu" pronunciado publicamente entrou para história do Brasil, a história da infâmia do Brasil. Mais uma da enorme série de Lula, o "serial killer" da vergonha, o personagem central dessa quadra de desonra, de baixeza da vida nacional. Lula e seus lacaios deixaram as instituições assim: desacreditadas. Transformou em piada o Parlamento, a Justiça, a Democracia, a Soberania Nacional, a Imprensa... A marca venal é desse tamanho e contamina a sociedade inteira, comprometendo o seu futuro. E ainda essa gente assemelhada a ele quer apagar o passado brasileiro e destruir os registros da nossa moral e os documentos da nossa boa fé, da nossa honestidade como povo. Tudo isso para quê? Para elevar um sujeito vulgar e desprezível à condição de líder máximo do socialismo no Brasil.

30 É exatamente esse sentimento que me faz voltar a todo o momento, não a ele, Lula, o infame, mas para a mídia e os intelectuais de miolo mole que o protegem, que fingem que nada vêem, que nada ouvem. A legião dos infames que o cercam e o embelezam não pára de crescer. Esse artigo é para vocês, jornalistas, que o acham, tão somente, "pop" e extravagante"

31 VAMOS EXPULSAR ESSES RATOS FORMATAÇÃO:


Carregar ppt "A FERRO & A FOGO NR 047.2012 PARA CONHECIMENTO E REFLEXÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA 14/9/2012 1"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google