A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A eternidade é um relógio sem ponteiros, escreveu certa vez o poeta Quintana.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A eternidade é um relógio sem ponteiros, escreveu certa vez o poeta Quintana."— Transcrição da apresentação:

1

2 A eternidade é um relógio sem ponteiros, escreveu certa vez o poeta Quintana.

3 O luar é a luz do sol, que está sonhando... Mario Quintana

4 Haverá ainda, no mundo, coisas tão simples e tão puras como a água bebida na concha das mãos?

5 É preciso caminhar, e caminhar, para se alcançar a Fonte.

6 A Fonte que sacia a sede da alma. A água, cujo frescor satisfaz os anseios do coração...

7 Os dias somente terão sentido se nos conduzirem em direção à Fonte.

8 O silêncio do campo.

9 E o barulho da cidade.

10 Cidade grande: dias sem pássaros, noites sem estrelas. Mario Quintana

11 Vento Pastor das nuvens. Vento, Pastor das nuvens. Mario Quintana

12 Os pássaros pousados na pauta dos fios do telégrafo, Eles é que vão sucessivamente improvisando – um após outro – A letra e a música dos ventos... Mario Quintana

13 Eles é que vão sucessivamente improvisando – um após outro – A letra e a música dos ventos...

14 Mario Quintana Há sempre, afastada das outras, uma nuvenzinha preguiçosa que ficou sesteando no azul. Mario Quintana Há sempre, afastada das outras, uma nuvenzinha preguiçosa que ficou sesteando no azul.

15 Conhecer o mistério de um corpo Mario Quintana é talvez mais importante do que conhecer o mistério de uma alma.

16 Em que estrela, amor, o teu riso estará cantando? Mario Quintana

17 O passado não reconhece o seu lugar: está sempre no presente. Mario Quintana

18 O passado não reconhece o seu lugar: está sempre no presente. Mario Quintana

19 O passado não reconhece o seu lugar: está sempre no presente. Mario Quintana

20 O passado não reconhece o seu lugar: está sempre no presente. Mario Quintana

21 nasceu na cidade de Alegrete/RS, em 1906, e faleceu, na cidade de Porto Alegre/RS, em 1994, próximo de seus 87 anos. Formatação:

22 E eis que, tendo Deus descansado no sétimo dia, os poetas continuaram a obra da Criação. Mario Quintana

23

24


Carregar ppt "A eternidade é um relógio sem ponteiros, escreveu certa vez o poeta Quintana."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google