A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Falo de amor e nem sei porquê Escrevo poesias que você nem lê Revelo meus sonhos de felicidade Mas sou prisioneiro da cruel saudade. Vago pelas ruas na.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Falo de amor e nem sei porquê Escrevo poesias que você nem lê Revelo meus sonhos de felicidade Mas sou prisioneiro da cruel saudade. Vago pelas ruas na."— Transcrição da apresentação:

1

2 Falo de amor e nem sei porquê Escrevo poesias que você nem lê Revelo meus sonhos de felicidade Mas sou prisioneiro da cruel saudade. Vago pelas ruas na noite sem fim Meu coração te chama sem você ouvir Olho o firmamento repleto de luz Vendo nas estrelas seus olhos azuis.

3 O vento observa meu triste caminhar Dissipando as nuvens que ocultam o luar O belo prateado da estrada a luzir Lembram as mesmas pérolas do seu sorrir. Ouço um lamento nas ondas do mar Que batem nos rochedos querendo passar Penso em meu amor que é bem igual Lindo e tão imenso que não tem final.

4 Fim de noite um novo dia chegando Sobre as águas raios de sol vão brilhando Volto para casa levando cansaço e dor Mas ao ver o seu retrato exclamo... Bom dia meu grande amor ! Autoria: Falcão S.R * Site: Música: Sarah Brightman_ Intruttina Slide: Recebido do grupo Formatação: Re Lima


Carregar ppt "Falo de amor e nem sei porquê Escrevo poesias que você nem lê Revelo meus sonhos de felicidade Mas sou prisioneiro da cruel saudade. Vago pelas ruas na."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google