A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Realização:Em parceria com: A I MPRENSA B RASILEIRA E AS O RGANIZAÇÕES DA S OCIEDADE C IVIL A NÁLISE DE COBERTURA 12 de março de 2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Realização:Em parceria com: A I MPRENSA B RASILEIRA E AS O RGANIZAÇÕES DA S OCIEDADE C IVIL A NÁLISE DE COBERTURA 12 de março de 2014."— Transcrição da apresentação:

1 Realização:Em parceria com: A I MPRENSA B RASILEIRA E AS O RGANIZAÇÕES DA S OCIEDADE C IVIL A NÁLISE DE COBERTURA 12 de março de 2014

2 M ETODOLOGIA Objetivo: Análise de tendências do noticiário sobre as OSCs Método: Análise de conteúdo Universo: 40 jornais impressos de todas as regiões do País 05 de circulação nacional; 35 de âmbito regional; 04 revistas de âmbito nacional. Amostra (jornais): Mês composto Período investigado: Janeiro de 2007 a dezembro de 2012 Textos analisados: (2.045 de jornais, 324 de revistas) 2

3 V EÍCULOS ANALISADOS Jornais de circulação nacional Correio Braziliense/DF Folha de S. Paulo/SP O Estado de S. Paulo/SP O Globo/RJ Valor Econômico/SP 3 Revistas Época Veja IstoÉ Carta Capital

4 V EÍCULOS ANALISADOS Jornais de circulação regional Jornal do Commercio (PE) O Mossoroense (RN) Diário de Pernambuco (PE) Gazeta do Oeste Online (RN) Folha de Pernambuco (PE) A Crítica (AM) O Povo (CE) O Liberal (PA) Diário do Nordeste (CE) A Gazeta do Acre Online (AC) A Tarde (BA) Diário do Amapá Online (AP) O Estado do Maranhão (MA) Jornal do Dia Online (AP) Jornal Pequeno Online (MA) Jornal de Brasília (DF) Diário de Natal (RN) A Gazeta (MT) Tribuna do Norte (RN)Diário de Cuiabá (MT) 4

5 V EÍCULOS ANALISADOS Jornais de circulação regional O Popular (GO)A Notícia (SC) O Progresso (MS)Diário Catarinense (SC) Estado de Minas (MG)Gazeta do Povo (PR) Hoje em Dia Online (MG)Paraná Online (PR) Jornal do Brasil (RJ)Jornal do Estado Online (PR) O Dia (RJ)Zero Hora (RS) O Tempo (MG)Correio do Povo (RS) A Gazeta (ES) 5

6 D E QUEM ESTAMOS FALANDO ? Universo variado de organizações sociais sem fins lucrativos, formalmente constituídas, distintas do Estado e das empresas, cujo propósito reside na promoção do desenvolvimento da sociedade. 6

7 C ARACTERÍSTICA GERAL Noticiário focado no modo individualizado de produção: 82,8% dos textos tratam de organizações ou ações específicas; 9,2% dos textos debatem o funcionamento geral do setor. 7

8 P RINCIPAIS ASPECTOS

9 T ENDÊNCIA POSITIVA 29% das matérias destacam aspectos positivos; 17,6% dos textos focam em questões negativas. 9

10 R ASTRO NEGATIVO Desvio de recursos públicos (ou corrupção) é o aspecto negativo mais mencionado: está presente em 10,1% dos textos. 10

11 D ENÚNCIA – ASPECTO POSITIVO OU NEGATIVO ? A inclusão das OSCs na pauta das redações se dá frequentemente em função de denúncias de corrupção: 12,7% do total geral dos textos; Entre as revistas, o percentual cresce: 20,4%. 11

12 U M ACERTO Entre os textos que noticiam o desvio de recursos, a maioria (61,1%) relaciona casos de corrupção a instituições específicas, sem generalizações… 12

13 U MA DISTORÇÃO...mas parte relevante deste recorte do noticiário (10,6%) define essa prática como algo comum às OSCs, e outra (10,6%) a considera recorrente em um número significativo delas. 13

14 A USÊNCIA REVELADORA... Apenas 23,7% dos textos analisados mencionam a questão do financiamento; O índice das matérias que discutem a mudança no cenário de investimentos é ainda mais baixo: 3,7%. 14

15 P RESENÇA TAMBÉM ! Quando o enfoque institucional da matéria é do poder público (24% do universo amostral), ele está majoritariamente vinculado à questão do financiamento, que tende a ser visto de maneira negativa. 15

16 E A BUSCA DE RAZÕES ? O marco regulatório para o setor raramente aparece no noticiário: apenas 0,5% dos textos analisados são resultados da divulgação ou repercussão de medidas relacionadas à regulamentação das OSCs. 16

17 U MA EVIDÊNCIA O noticiário expõe (de modo fracionado, pontual, não programado) que a prática da corrupção está relacionada à ausência de mecanismos atualizados que regulem a relação entre poder público e OSCs. No entanto, praticamente ignora o debate sobre o assunto. 17

18 O UTROS ASPECTOS

19 O PÇÃO RELEVANTE A inclusão das OSCs na pauta das redações se dá a partir de perspectivas negativas (ex.: denúncias de corrupção, 12,7%), mas a maioria é positiva (ex.: ações desenvolvidas pelas organizações, 25,7%). Associado ao fato de que a maioria dos textos é no formato reportagem (90,7%), o dado aponta para uma opção jornalística relevante. 19

20 A USÊNCIA DE CONTEXTO Apesar do papel estratégico que as OSCs desempenham no processo democrático brasileiro, este aspecto é praticamente ignorado pelo noticiário: está ausente em 89,9% dos textos Entre os jornais de circulação nacional, este percentual chega a 90,9%.

21 P ERSPECTIVA POSITIVA Apesar de 10,6% de os textos creditarem a prática da corrupção ao campo das OSCs, 15,7% mencionam o comprometimento das organizações com a correta aplicação dos recursos – outro aspecto relevante do noticiário. 21

22 I NSUFICIÊNCIAS Baixo índice de referência a organizações que tratam de grupamentos e questões cruciais ao fortalecimento da democracia e da dignidade humana, como: População de rua (0,4% dos textos); Discriminação racial (0,9%); Comunidades quilombolas/indígenas e povos tradicionais (2,9%); Pessoas com deficiência (3,5%); Direitos humanos (5%); Controle social e combate à corrupção (5,5%). 22

23 C ADÊ O DEBATE SOBRE A AGENDA CONJUNTA DAS OSC S ? Pela primeira vez na história do Brasil, as OSCs têm uma agenda conjunta. Mas esta agenda praticamente não aparece no noticiário – o que se pode inferir pelo total de notícias sobre o funcionamento geral do setor (9,2%). 23

24 C ONSIDERAÇÕES FINAIS

25 U M DADO NEGATIVO O aspecto negativo do noticiário sobre as OSCs está intrinsecamente vinculado ao financiamento de determinadas organizações, pelo governo, realizado a partir de mecanismos de regulação defasados e distantes da atual realidade do diverso e amplo setor. 25

26 U M FATO POSITIVO A imprensa tem a capacidade de influenciar a agenda pública, estimulando ou inibindo a adoção de políticas públicas de enfrentamento a problemáticas – como a que atinge e ameaça um setor fundamental para a consolidação da democracia brasileira. 26

27 U M DESAFIO Ultrapassar os limites de um noticiário centrado em ações e organizações específicas para ampliar, aprofundar e fortalecer o debate público sobre a regulação do setor. E isso não é tarefa apenas para os jornalistas, mas para as fontes de informação também. 27

28 G RATOS ! ANDI – Comunicação e Direitos Tel.: (+55 61) Fax: (+55 61)


Carregar ppt "Realização:Em parceria com: A I MPRENSA B RASILEIRA E AS O RGANIZAÇÕES DA S OCIEDADE C IVIL A NÁLISE DE COBERTURA 12 de março de 2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google