A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BENVINDOS BENVINDOS. EDUCAÇÃO PARA A PARA A COMPAIXÃO Em direção a redescoberta da identidade carismática da pedagogia de S. Aníbal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BENVINDOS BENVINDOS. EDUCAÇÃO PARA A PARA A COMPAIXÃO Em direção a redescoberta da identidade carismática da pedagogia de S. Aníbal."— Transcrição da apresentação:

1 BENVINDOS BENVINDOS

2 EDUCAÇÃO PARA A PARA A COMPAIXÃO Em direção a redescoberta da identidade carismática da pedagogia de S. Aníbal

3 Uma pequena história…

4 repetita iuvant PREMISSA Le cose ripetute giovanoLe cose ripetute giovano Coisas repetidas ajudamCoisas repetidas ajudam

5 3535 Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades. 35 Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades Vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. 37 Então disse a seus discípulos: A messe é realmente grande, mas os operarios são poucos! 37 Então disse a seus discípulos: A messe é realmente grande, mas os operarios são poucos! 38 Rogai, pois, ao Senhor da messe que mande operarios para a sua messe!" (Mt 9, 35-38) (Mt 9, 35-38) O Evangelho do Rogate

6 Compaixão do Jesus: fonte de nossa fonte de nossa identidade rogacionista

7 Voltar à fonte = duplo reinício PREMISSA Reiniciar desde Cristo (do Rogate) Reiniciar desde P. Aníbal (de Avinhão)

8 Reiniciar desde Cristo (do Rogate) … encontro com … encontro com um Evento … encontro com uma Pessoa … encontro com uma Pessoa PREMISSA

9 Reiniciar desde Cristo (do Rogate) (Aparecida, 18) Conhecer Jesus Conhecer Jesus = Alegria Seguir Jesus Seguir Jesus = Graça Compartilhar Jesus Compartilhar Jesus = Compromisso PREMISSA

10 Reiniciar desde Cristo (do Rogate) Urgência nos chama… (messe abandonada) Urgência nos chama… (messe abandonada) Dar uma resposta específica Dar uma resposta específica (identidade carismática) (identidade carismática) PREMISSA

11 Reiniciar desde Cristo Precisa de: compreensão renovada da vocação compreensão renovada da vocação reconhecimento reconhecimento da missão específica compromisso compromisso de viver a missão PREMISSA

12 Reiniciar desde S. Aníbal S. Aníbal: primeiro destinatário do carisma do Rogate, para… encontrar os elementos essenciais de nossa missão encontrar os elementos essenciais de nossa missão compreendê-la de maneira mais profunda compreendê-la de maneira mais profunda implementá-la com coragem e criatividade implementá-la com coragem e criatividade PREMISSA

13 Reiniciar desde P. Aníbal Em Avinhão … encontramos S. Aníbal que vê, sente, anuncia, ora, e trabalha. encontramos S. Aníbal que vê, sente, anuncia, ora, e trabalha. PREMISSA

14 Nosso Avinhão hoje… Contexto atual da Congregação: Presença nos ambientes geográficos e culturais diferentes Presença nos ambientes geográficos e culturais diferentes Vários membros da idade, origem, cultura e sensibilidade Vários membros da idade, origem, cultura e sensibilidade

15 Precisa fazer uma reflexão para: verificar a conformidade do ideal carismático e sua implementação verificar a conformidade do ideal carismático e sua implementação discernir os caminhos para avançar discernir os caminhos para avançar PREMISSA

16 Modo de expressões Modo de expressõescarismáticas significado de nossa presença significado de nossa presença qualidade e eficiência do qualidade e eficiência do nosso apostolado, preparação e formação pessoal, preparação e formação pessoal, oportunidade para reequilibrar as obras, oportunidade para reequilibrar as obras, Capacidade de compartilhamento e colaboração Capacidade de compartilhamento e colaboração PREMISSA

17 Voltar à fonte para: saciar a nossa sede com a sua frescura saciar a nossa sede com a sua frescura redescobrir a novidade redescobrir a novidade encontrar um significado mais amplo a nosso vocabulário encontrar um significado mais amplo a nosso vocabulário PREMISSA

18 As palavras-chave: VERSENTIRORARENVIAR PREMISSA

19 EDUCAÇÃO PARA A PARA A COMPAIXÃO Parte Segunda

20 3535 Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades. 35 Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades Vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. 37 Então disse a seus discípulos: A messe é realmente grande, mas os operarios são poucos! 37 Então disse a seus discípulos: A messe é realmente grande, mas os operarios são poucos! 38 Rogai, pois, ao Senhor da messe que mande operarios para a sua messe!" (Mt 9, 35-38) (Mt 9, 35-38) O Evangelho do Rogate

21 As palavras-chave: VERSENTIRORARENVIAR O Evangelho do Rogate

22 OLHAR EDUCAR PARA VER VER VER

23 Jesus percorria todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades. 35 … 36 Vendo as multidões … VER - Como Jesus VER - Como Jesus

24 Com uma visão verdadeira e profunda conhecimento da condição das pessoas contato direto e pessoal VER - Como Jesus VER - Como Jesus

25 VEDERE - Come Gesù VEDERE - Come Gesù Com uma visão verdadeira e profunda verver = várias formas de ver = aspectos específicos ver Na passagem do Rogatever avaliação do estado moral das multidões observação sobre as profundas aspirações

26 VER - Como Jesus VER - Como Jesus as multidõesas multidões habitantes reais das cidades e aldeias desprovido de qualquer vitalidade isolado em sua solidão e miséria objeto do Ministério de Jesus beneficiários (usuários) na necessidade de Jesus e os discípulos

27 VER - Como Jesus VER - Como Jesus Com uma visão dinâmica e ativa: ensinando nas sinagogas anunciando o Evangelho curando todas as doenças e enfermidades

28 O ápice da condescendência divina VER VER O olhar deJESUS as multidões abandonadas O olhar deYHWH Israel no Egito discípulos Moisés Sofrimento Plano de salvação

29 VER VER Jesus continuará a ter seu olhar compassivo às multidões através do ministério dos discípulos.

30 VER – Como P. Aníbal VER – Como P. Aníbal Similaridade: percorria as cidades encontrando encontrando as pessoas as pessoasParticularidade: um jovem cego um jovem cego tem que mostrar a ele o âmbito da sua missão

31 VER – Como P. Aníbal VER – Como P. Aníbal Com um olhar de AMOR: Amarei e respeitarei Os pobres de Jesus Cristo… membros sofredores membros sofredores filhos do mesmo Pai filhos do mesmo Pai como todos os seres como todos os seres humanos humanos com a dignidade pessoal com a dignidade pessoal

32 VER – Como P. Aníbal VER – Como P. Aníbal Com um olhar de ESPERANÇA e abertura o mundo inteiro A Igreja de Jesus Cristo A Igreja de Jesus Cristo é o campo grande cheio de messes.

33 VER – Como P. Aníbal VER – Como P. Aníbal Com um olhar da FÉ: «Em verdade vos digo que, tudo que você tem fizestes a um destes meus irmãos menor, você fez isso comigo.» (Mt 25,40)

34 VER – Como P. Aníbal VER – Como P. Aníbal Com o olhar da fé fé, esperança e caridade que se transforma em oração e ação.

35 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. SINAIS DOS TEMPOS Com FÉ: SINAIS DOS TEMPOS uma leitura precisa das situações cenário complexo ser testemunhas eficazes encarnar na vida e na cultura atual aprender e compreender a linguagem, as diretrizes, as perguntas e as expectativas, as sombras e as luzes compreender os sinais que anunciam o futuro e incentivam a esperança

36 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. SINAIS DOS TEMPOS Com FÉ: SINAIS DOS TEMPOS O educador rogacionista deve … ser uma presença educativa ser envolvido na vida do educando/usuário descobrir as suas qualidades conhecer as suas questões existenciais

37 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. Com AMOR: NOVA ANTROPOLOGIA = o olhar para a humanidade como Família de Deus A Igreja está a serviço de todosA Igreja está a serviço de todos seres humanos, homens e mulheres, chamados à liberdade dos filhos de Deus, para a cheia realização de sua dignidade pessoal e fraternidade entre todos. (Aparecida, 32.)

38 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. NOVA ANTROPOLOGIA Com AMOR: NOVA ANTROPOLOGIA

39 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. NOVA ANTROPOLOGIA Com AMOR: NOVA ANTROPOLOGIA Tarefa da educação é formar pessoa... equilibrada e madura aberta ao diálogo aceitação e auto-estima e respeito pela diversidade respeitador dos outros e da criação capaz de inserir-se como protagonistas na sociedade como cidadão honesto e bom cristão com uma boa formação humana, religiosa, cultural e profissional

40 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. Com AMOR: NOVA ANTROPOLOGIA protagonismo e centralidade do educando / usuário como agente ou ator principal da sua vida

41 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. Com ESPERANÇA O HOMEM, O PROJETO DE DEUS O objetivo final da pedagogia rogacionista : construir a identidade da pessoa descobrir e desenvolver seu potencial chegar à completa realização de si mesmo como o projeto de Deus

42 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. Com ESPERANÇA O HOMEM, O PROJETO DE DEUS Novidade da visão de Aníbal Di Francia O homem como "vocação"

43 VER - Como educador rog. VER - Como educador rog. Com ESPERANÇA O HOMEM, O PROJETO DE DEUS A metodologia rogacionista = não condição ou, mas que o jovem: = não condição ou impõe, mas permite que o jovem: encontra o seu próprio eu encontra o seu próprio eu identifica as suas próprias características e tendências identifica as suas próprias características e tendências faz suas próprias escolhas faz suas próprias escolhas faz um planejamento da própria vida faz um planejamento da própria vida

44 O educador abre a porta para que o aluno possa entrar. O educador abre a porta para que o aluno possa entrar. VER - Como educador rog. VER - Como educador rog.

45 COMPAIXÃO EDUCAR PARA ESCUTAR (COM O CORAÇÃO) SENTIR SENTIR

46 36 Vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. SENTIR - Como Jesus SENTIR - Como Jesus

47 sentidos externos audição e visão conhecimento e percepção interior compaixão ternura de Deus

48 Visão das multidões: "ovelhas sem pastor" Jesus envolve os discípulos, deixando um exemplo para os Jesus envolve os discípulos, deixando um exemplo para os JESUS COMPAIXÃO DISCÍPULOS JESUS COMPAIXÃO DISCÍPULOS REAÇÃO Palavra e ação REAÇÃO MISSÃO participação / colaboração MISSÃO

49 SENTIR - Como Jesus SENTIR - Como Jesus A compaixão de Jesus é a origem de cada ministério de compaixão de todos os discípulos às multidões de cada tempo e cada lugar.

50 " A caça dos Pobres " SENTIR - Como P. Aníbal SENTIR - Como P. Aníbal vocês nunca serão capazes de parar o sentimento de caridade vocês nunca serão capazes de parar o sentimento de caridade os pobres sempre estarão entre vocêsos pobres sempre estarão entre vocês

51 " A caça dos Pobres " a expressão mais sincera e mais alta da caridade cristãa expressão mais sincera e mais alta da caridade cristã revela seu coração angélico e o seu amor aos pobresrevela seu coração angélico e o seu amor aos pobres um grande apóstolo da caridade cristã SENTIR - Como P. Aníbal SENTIR - Como P. Aníbal

52 A compaixão para os pequenos e os pobres é o caminho natural e instintivo de sua pessoa. A compaixão para os pequenos e os pobres é o caminho natural e instintivo de sua pessoa.

53 SENTIR - Como educador rog. SENTIR - Como educador rog. Método de pedagogia rogacionistaAmorevolezza Método de pedagogia rogacionistaAmorevolezza Elementos especificos: 1)A paixão pela educação 2)O meticuloso cuidado e atenção 3)O estudo de aptidão de cada educando 4)O monitoramento contínuo e silencioso 5)A socialização = testemunha da vida 6)A promoção da cultura 7)O trabalho 8)A oração

54 SENTIR - Como educador rog. SENTIR - Como educador rog. AmorevolezzaAmorevolezza Relações Relações = laboratório: reconhecimento de outro verdadeiro diálogo primazia da misericórdia prioridade (a sacralidade) de cada pessoa apreciacão de cada um aceitação do apelo, do dom, a chamada de Deus

55 SENTIR - Como educador rog. SENTIR - Como educador rog. Papel do EDUCADOR EDUCADOR estimulador estimulador (= facilita) o processo de auto-descoberta hermeneuta hermeneuta (= interpreta) capaz de perceber os sinais indicadores do plano de Deus acompanhador acompanhador que direciona psicólogo psicólogo que intui mestre mestre que ensina guia à guia à autodisciplina, testemunha testemunha de seu valor com a vida

56 SENTIR - Como educador rog. SENTIR - Como educador rog. Para ser um educador deve ser um filósofo, teólogo, grande especialista do coração humano e santo. (ADIF)

57 De compaixão surge o Rogate: a oração e a caridade De compaixão surge o Rogate: a oração e a caridade 37 Então disse a seus discípulos: A messe é realmente grande, mas os operários são poucos! são poucos! 38 Rogai, pois, ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe!

58 De compaixão surge o Rogate: a oração ea caridade Uma relação de reciprocidade : MESSE = em quantidade = abundante OPERÁRIOS = número insuficiente Então, o problema real é a falta de operários!

59 De compaixão surge o Rogate: (oração e caridade) JESUS vê a situação = multidões abandonadas sentiu compaixão = ovelhas sem pastor identificou o problema real = messe abundante, operários são poucos oferece uma dupla solução duas dimensões de uma mesma realidade dois lados da mesma moeda: a oração e a caridade!

60 ROGATE EDUCAR PARA SER DISCÍPULOS PARA SER DISCÍPULOS ORAR ORAR

61 A palavra rogate = comando urgente de Jesus a rezar ao Senhor da messe = dirigido aos discípulos: disponibilidade com base na confiança ao Mestre não agem por sua própria iniciativa, mas por obediência prova de ser seus "discípulos"

62 ORAR ORAR O comando da oração lhes diz respeito como discípulos Eles são os únicos a receber a ordem de Jesus. A oração para os operários da messe" marca a distinção entre os discípulos e as multidões. Assim, é baseado na relação imediata com Cristo

63 ORAR ORAR Jesus não ordenou os discípulos a seremoperários de Deus", mas para orar por os operários da messe. È a oração para os operários da messe", com que eles se tornem discípulos.

64 ORAR ORAR Jesus chamou os apóstolos para estar com ele e para ser enviado. (Mc 3,14) Estar com ele= sintonizar nossas vidas em que de Jesus (discipulado),Estar com ele= sintonizar nossas vidas em que de Jesus (discipulado), para compartilhar e expressar hoje, com os mesmos sentimentos e atitudes, sua compaixão pelas multidões abandonadas (apostolado).

65 ORAR ORAR A compaixão [amorevolezza] é baseado sobre as relações… Aprendei de mim, porque sou manso [compassivo] do coração!Aprendei de mim, porque sou manso [compassivo] do coração! Para ser "discípulos" Rogacionistas temos que "estar com Cristo do Rogate", para aprender o verdadeiro amor, a verdadeira compaixão.

66 CARIDADE EDUCAR PARA SER BONS OPERÁRIOS/MISSIONÁRIOS ENVIAR ENVIAR

67 A missão está ligada à oração. ENVIAR ENVIAR A compaixão de Jesus dá origem ao comando da oração dá à luz da missão dos discípulos. A compaixão de Jesus dá origem ao comando da oração dá à luz da missão dos discípulos.

68 Jesus disse aos seus discípulos: Ide; eis que vos envio … Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. ENVIAR ENVIAR

69 A missão requer que os missionários estão conformados com Jesus. ENVIAR ENVIAR porque A eficácia da missão depende dos operários, que se tornaram como Jesus.

70 A missão da Família do Rogate = Seja a encarnação do "Rogate" de Jesus = Estenda seus gestos de compaixão da salvação ENVIAR ENVIAR Concretamente com o empenho de: Rezar, Propagar, Ser Concretamente com o empenho de: Rezar, Propagar, Ser

71 A educação da juventude é a expressão máxima da nossa caridade para "a grande messe das gerações futuras. ENVIAR ENVIAR

72 O ser e o fazer são inseparáveis. CONCLUSÃO CONCLUSÃO O testemunho de nossas vidas O testemunho de nossas vidas e as nossas obras apostólicas são igualmente necessárias.

73 Identidade rogacionista: ser e agir discípulos e missionários oração e caridade roga – ação CONCLUSÃO CONCLUSÃO

74 E os educandos / usuários... onde estão? CONCLUSÃO CONCLUSÃO Tudo o que faremos durante este simpósio será para eles. Tudo o que quereremos fazer depois do simpósio será em vista deles.

75 Nossa ação sócio-educativa será eficaz quando… CONCLUSÃO CONCLUSÃO tiramos inspiração e força na fonte do tiramos inspiração e força na fonte do Rogate (coração compassivo de Jesus) Rogate (coração compassivo de Jesus) somos capazes de viver plenamente a somos capazes de viver plenamente a nossa vocação como "discípulos nossa vocação como "discípulos missionários do Rogate missionários do Rogate somos capazes de acompanhar o somos capazes de acompanhar o educando/usuário para descobrir e viver educando/usuário para descobrir e viver a sua identidade (especificamente a sua identidade (especificamente rogacionista) rogacionista)

76 Nossa oração para os bons operários será realmente cumprida quando, como nós, nossos educandos / usuários vão ser "discípulos-missionários" do Rogate na grande messe no mundo. CONCLUSÃO CONCLUSÃO

77 Pai santo, Senhor da messe, Vós chamastes Santo Aníbal Maria a sentir a mesma compaixão do vosso Filho Jesus pelas multidões cansadas e abatidas como ovelhas sem pastor, e o inspiraste à oraçao incessantes e o inspiraste à oraçao incessantes pelos operários do evangelho e o amor preferencial aos pequenos e pobres. Por sua intercessão, enviai operários e operárias à vossa messe e concedei a nós que o veneramos como pai e fundador, compartilhar em plenitude de seu espírito de oração e sua grande caridade. Amém. Oração ao Senhor da Messe ENVIAI, SENHOR…

78 Tres cartas de TeddyTres cartas de Teddy


Carregar ppt "BENVINDOS BENVINDOS. EDUCAÇÃO PARA A PARA A COMPAIXÃO Em direção a redescoberta da identidade carismática da pedagogia de S. Aníbal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google