A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Série em 1ª Coríntios Mensagem 24

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Série em 1ª Coríntios Mensagem 24"— Transcrição da apresentação:

1 Série em 1ª Coríntios Mensagem 24
Liberdade x direitos Série em 1ª Coríntios Mensagem 24

2 INTRODUÇÃO Cavalo que não respeita as porteiras
Recentemente a Instituição, onde trabalho, ganhou um cavalo de doação. Imagina só que este cavalo consegue abrir todas as porteiras em que ele fica preso. Nada segura este cavalo. Muitas vezes está aonde não poderia estar, destruindo hortas, jardins... Nós costumamos invadir os nossos limites. Gostamos de viver na beira do perigo. Ilustrar: Crianças pequenas gostam de testar os limites, por o dedinho na tomada. Esportes radicais. Rapel, Rafting, montanha russa... Velocidade alta no carro ou moto. Moralidade... Drogas, sexo, roubo... Testando os limites, na beira do precipício. Camundongos e ratoeiras.

3 Cp. 9: Por que não explorar nossa liberdade como e quando quisermos?
Problema: Quem acha que é forte, e por isso pode brincar com a tentação, CUIDADO! Contexto: Cp. 9:  Por que não explorar nossa liberdade como e quando quisermos?  Cp. 10:  Os Coríntios haviam testado os limites.  Estavam na beirada do precipício. Problema: Quem acha que é forte, e por isso pode brincar com a tentação, CUIDADO! Ilustração: o filme CLICK. O ator cômico Adam Sandler que ganha um controle remoto universal dotado de um "menu da vida"... Contexto: Cp. 9:  Por que não explorar nossa liberdade como e quando quisermos? R: Estamos numa corrida.  Temos um alvo.  Sacrificamos tudo para alcançar o alvo.  Não brincamos na corrida. Cp. 10:  Se nos cps 8 e 9 limito minha liberdade por causa do meu irmão, no cp. 10 a lição é que limito minha liberdade para minha própria proteção.  Os Coríntios haviam testado os limites.  Estavam na beirada do precipício.

4 TEXTO: 1ª Coríntios 10.1-13 ORAÇÃO PROPOSIÇÃO:
Liberdade cristã significa tomar cuidado para não cair no abismo dos meus “direitos”. TEXTO: 1ª Coríntios ORAÇÃO PROPOSIÇÃO: Liberdade cristã significa tomar cuidado para não cair no abismo dos meus “direitos”. Transição inicial: Vamos ver duas advertências quanto à liberdade Cristã

5 Grande Privilégio Espiritual não Garante Grande Sucesso Espiritual (10
Os Israelitas participavam de enormes privilégios e bênçãos espirituais  Grande Privilégio Espiritual não Garante Grande Sucesso Espiritual (10.1-6) Os Israelitas participavam de enormes privilégios e bênçãos espirituais Note a palavra “todos” 4x nos primeiros 3 versículos . . .  a comunidade, como um grupo, experimentou enormes privilégios, oportunidades inéditas jamais experimentadas por uma nação.  Não havia exceção!  A graça e a misericórdia de Deus se manifestaram para todos!   Esse é o grupo que presenciou as 10 pragas contra os egípcios, enquanto eles ficaram livres.  Viram a água se tornar sangue, as rãs, as moscas, as bolhas em homem e besta, a chuva de pedras, e o grito de desespero das mães egípcias com a morte dos seus primogênitos.

6 Guiados pela nuvem da Shequiná (1)
Protegidos contra o exército egípcio (1) Identificados com um grande líder espiritual (2) Supridos com uma comida sobrenatural (3) Assedentados pela provisão espiritual vinda de Cristo (4) 1.     Guiados pela nuvem da Shequiná (1)A própria presença do Senhor, Sua glória, os acompanhava.  Esse é o povo que assistia enquanto a nuvem da presença do Senhor, a “Shequiná”, os guiava e protegia, fazendo uma parede de separação e confusão entre eles e o exército inimigo. Shekina:  2.     Protegidos contra o exército egípcio (1)Eles passaram pelo Mar Vermelho, e olhavam da outra margem quando as ondas voltaram e cobriram os soldados e seus carros, e os cadáveres espalhados na praia. 3.     Identificados com um grande líder espiritual (2)A palavra “batismo” pode gerar confusão.  Mas Paulo só quer dizer que o povo ficava unido, identificado, com um grande líder espiritual.  A palavra “batismo” significa “identificação”.  4.     Supridos com uma comida sobrenatural (3) Eles que comeram pão doce colhido do chão cada dia. 5.     Assedentados pela provisão espiritual vinda de Cristo (4) Bebiam águas cristalinas do meio de pedras no meio do deserto!  Há muito debate sobre a identificação dessa “pedra espiritual”.  Mas a idéia de “pedras” na Bíblia tem a ver com a provisão e a presença do Senhor.  Por exemplo, temos o “Ebenézer”, ou “pedra de socorro”. 

7 Apesar dos enormes privilégios e bênçãos, os Israelitas tiveram uma enorme queda
Achou-se merecedor de tudo por direito Houve dois resultados catastróficos: Deus não se agradou deles (5).  Exagero: Deus não se agradou da maioria.  De fato, somente dois terminaram bem a corrida—Josué e Calebe!  O perigo era enorme!  Morreram no deserto (5).  A palavra traz a idéia de que seus cadáveres ficaram espalhados pelo deserto. Dos “direitos” que se ouve muito em nossos dias sobre as bênçãos. Nós nunca podemos presumir que as bênçãos que Deus nos concede pertencem a nós por direito.  II. Apesar dos enormes privilégios e bênçãos, os Israelitas tiveram uma enorme queda Achou-se merecedor de tudo por direito Houve dois resultados catastróficos: Deus não se agradou deles (5).  Exagero: Deus não se agradou da maioria.  De fato, somente dois terminaram bem a corrida—Josué e Calebe!  O perigo era enorme!  Morreram no deserto (5).  A palavra traz a idéia de que seus cadáveres ficaram espalhados pelo deserto. Dos “direitos” que se ouve muito em nossos dias sobre as bênçãos. Nós nunca podemos presumir que as bênçãos que Deus nos concede pertencem a nós por direito. 

8 Nós também podemos experimentar uma grande queda apesar de grandes privilégios
Grandes Começos não Garante um Grande Fim(Privilégio Espiritual não nos Isenta de Grandes Perigos Espirituais) A advertência fica clara.  Nós também podemos ter todos os privilégios no mundo, e mesmo assim, ser um fracasso espiritual. (vs. 6, 11, 12) III. Nós também podemos experimentar uma grande queda apesar de grandes privilégios Grandes Começos não Garante um Grande Fim(Privilégio Espiritual não nos Isenta de Grandes Perigos Espirituais) A advertência fica clara.  Nós também podemos ter todos os privilégios no mundo, e mesmo assim, ser um fracasso espiritual. (vs. 6, 11, 12)

9 5 perigos principais, todos relacionados ao uso e abuso de “direitos” e “liberdade”.  
Insatisfação (6).  Idolatria (7; cf. Ex 32).  Imoralidade (8; cf. Nm 25).  Incredulidade (9; cf Num 21) Ingratidão (10; Nm ).  ( ) Apesar de todos os privilégios espirituais, Deus não se agradou desse povo.  Pisaram na bola.  Não podemos dizer que “perderam sua salvação”, mas certamente perderam sua alegria, perderam a bênção, e perderam seu galardão, pelo menos no sentido de entrar na Terra Prometida.  Paulo usa a história deles para nos advertir contra 5 perigos principais, todos relacionados ao uso e abuso de “direitos” e “liberdade”.  Eles não se disciplinavam, não dominavam seus desejos, e por isso foram desqualificados.  Esses pecados afligem pessoas que gostam de viver na beirada, testando os limites, superestimando sua força espiritual e terminando em quedas.              A.  Insatisfação (6).  O ponto da ilustração de Israel é que nós não repitamos os mesmos erros.  Aquele povo tão abastecido, mesmo assim caiu no mal da cobiça, ou seja, insatisfação.  Conforme a natureza do coração humano, queriam MAIS. B. Idolatria (7; cf. Ex 32).  Assim como os olhos do homem nunca se satisfazem, os olhos dos israelitas não se contentaram com um Deus invisível.  Por isso, caíram na idolatria.  Criaram deuses à sua própria imagem.  Esse é um dos piores pecados, e tem tudo a ver com o argumento do apóstolo sobre liberdade cristã.  Talvez tenhamos certas liberdades, para comer carne mais barata, não importando sua origem.  Mas não podemos nos tornar participantes nos cultos aos ídolos ou nas celebrações dos ídolos!  Por isso, no vs. 14, ele dirá “Fugi da idolatria!”.  O idólatra reduz o Deus infinito ao finito, o majestoso ao mesquinho, o todo-poderoso ao impotente, o onisciente ao ignorante, o pessoal ao inerte, o compassivo ao coração de pedra.  Significa baratear, perverter, adulterar e estragar a imagem do Deus vivo.  É um pecado extremamente sério!  Por isso, o castigo foi severo.  Naqueles dias em que Moisés se ausentou do povo,  eles se tornaram idólatras.  Mas sempre associado com a idolatria (que tem demônios por trás, vs. 20), existem festas, orgias de comida, bebida e sexo ilícito.  Deus assim matou em um dia , e mais 1000 depois disso, conforme Nm 25.1,9. C.  Imoralidade (8; cf. Nm 25).  Não é por acaso que o próximo perigo mencionado é a imoralidade.  Imoralidade e idolatria andam de mãos dadas!  Uma dupla diabólica!  (A palavra usada para “brincar” no NT foi a mesma usada das carícias em Gn 26.8.) O resultado foi que foram iludidos pela serpente e picados por serpentes D.  Incredulidade (9; cf Num 21) O povo pôs Deus à prova.  Mas como?  Pela falta de fé. E. Ingratidão (10; Nm ).  Incredulidade leva naturalmente para ingratidão.  Murmuração.  Esse talvez seja o pecado predileto entre os mais privilegiados, e entre nós batistas.

10 CONCLUSÃO O Remédio: Exemplos para nossa advertência (11).
Perigo!  Grande “status” espiritual também pode resultar numa grande queda (12).  Não brinque com sua liberdade.  Não pense que você é forte demais.  Provérbios   ”Quanto mais alto o coqueiro maior o tombo do coco”. Grandes privilégios espirituais não garantem  um grande futuro espiritual. Aquele que pensar estar em pé, veja que não caia! Liberdade cristã significa tomar cuidado para não cair no abismo dos meus “direitos”. Versículo 13 O Remédio:  Exemplos para nossa advertência (11).  Nós temos ainda mais privilégios que eles!  Vivemos nos fins dos séculos.  Conhecemos toda a história.   Mas cuidado!  Grande privilégio espiritual não garante grande sucesso espiritual!  Grandes começos não garante um grande fim!  Perigo!  Grande “status” espiritual também pode resultar numa grande queda (12).  Não brinque com sua liberdade.  Não pense que você é forte demais.  Provérbios  ”Quanto mais alto o coqueiro maior o tombo do coco”. Paulo não nos chama para fazer o que os fariseus faziam.  Ergueram cercas tão distantes do precipício, que acabaram trocando a cerca de Deus pela cerca dos homens.  Inventaram um monte de regras pelas quais ganhavam (como pensavam) sua aceitação diante de Deus.  Era legalismo.  Não é nosso caminho.  Não há cercas no precipício.  Mas nem por isso vou brincando na beirada.  Vou manter uma distância saudável, por minha causa e por causa dos meus irmãos.             Grandes privilégios espirituais não garantem  um grande futuro espiritual. Aquele que pensar estar em pé, veja que não caia! Liberdade cristã significa tomar cuidado para não cair no abismo dos meus “direitos”. Versículo 13


Carregar ppt "Série em 1ª Coríntios Mensagem 24"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google