A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os Calendários Egípcio e Juliano e Gregoriano Trabalho realizado por: Rui Coelho Nº23 7ºb.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os Calendários Egípcio e Juliano e Gregoriano Trabalho realizado por: Rui Coelho Nº23 7ºb."— Transcrição da apresentação:

1 Os Calendários Egípcio e Juliano e Gregoriano Trabalho realizado por: Rui Coelho Nº23 7ºb

2 Introdução Neste trabalho falamos sobre o calendário Egípcio, o calendário Juliano e o calendário Gregoriano. O que cada um tem de mal e de bem. Também vamos falar da influência calendário nos dia-a-dia das pessoas.

3 Calendário Egípcio No calendário Egípcio o ano tinha duração de 365 mas ao passar do tempo apercebeu-se de que este calendário estava mal: ,2422=-0,2422 este erro é de cerca de ¼ de dia e que ao fim de 4 anos originava um atraso de um dia (duração de um ano astronómico)

4 Calendário Juliano Este calendário é muito parecido com o que utilizamos dia-a-dia e foi criado pelo Júlio César: 365,25-365,2422=0,0078 este é o erro de 0,0078 de ano e que ao fim de cerca de 128 anos originava um atraso de um dia (duração de um ano astronómico)

5 Calendário Gregoriano Este é o calendário que utilizamos no dia-a-dia e foi inventado pelo Papa Gregório XIII: No calendário Juliano ao passarem 400 anos obtinham-se mais 3 dias por excesso (em cada 128 anos tinha-se um adiantamento de um dia). Então o Papa Gregório após cuidadosos estudos ordenou que, à regra dos anos bissextos de 4 em 4 anos se acrescentaria uma outra regra: os anos de inicio de século (1800, 1900, 2000, 2100) apesar de serem múltiplos de 4 deixam de ser bissextos, excepto quando forem também múltiplos de 400 (2000).

6 Resolução da 1ª ficha: a) ( ):4= 365,25 ( ):4= 365 b) Ano médio no calendário Egípcio: 365 por defeito Ano Astronómico: 365,2422 Ano médio no calendário Juliano: 365,25 por excesso c) ,2422=-0,2422 1:0,2422=4,128… Aproximadamente 4 anos e por defeito d) Porque passados 4 anos tinha-se aproximadamente 1 dia de defeito.

7 e) 365,25-365,2422=0,0078 1:0,0078=128,20… Aproximadamente 128 anos e por excesso f) 400:128= 3,125 Aproximadamente 3 dias por excesso

8 Resolução da 2ª ficha: a) 3 dias. Porque passados 400 anos tinha-se aproximadamente mais 3 dias por excesso. b) (400x365,25)-3= dias :400= 365,2425 dias c) 365, ,2422= 0,0003 d) 1:0,0003= 3333,33 anos e) Eu acho que não se justifica fazer mudanças neste calendário porque só passados muitos anos e que se têm um dia a mais.

9 Conclusão Achei este trabalho muito interessante pois fiquei a saber qual a calendário que utilizamos dia-a-dia e como foi a evolução doa calendários.

10 Bibliografia Fichas dadas pela professora na sala de aula.


Carregar ppt "Os Calendários Egípcio e Juliano e Gregoriano Trabalho realizado por: Rui Coelho Nº23 7ºb."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google