A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

KENZO TANGE. BIOGRAFIA Nasceu em 04 de setembro de 1913 Decide ser arquiteto aos 17 anos ao folhear uma revista com trabalhos de Le Corbusier 1935.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "KENZO TANGE. BIOGRAFIA Nasceu em 04 de setembro de 1913 Decide ser arquiteto aos 17 anos ao folhear uma revista com trabalhos de Le Corbusier 1935."— Transcrição da apresentação:

1 KENZO TANGE

2

3 BIOGRAFIA

4 Nasceu em 04 de setembro de 1913 Decide ser arquiteto aos 17 anos ao folhear uma revista com trabalhos de Le Corbusier Ingressa na Universidade de Tóquio para estudar arquitetura Forma-se arquiteto e começa a trabalhar no escritório de Kunio Maekawa Retorna a Faculdade para fazer estudos graduados de planejamento urbano

5 Tange possui outras especializações inclusive PHD pela Universidade de Tóquio em 1959 Responsável pelo plano diretor de Tóquio nos anos 60 Em 85 foi convidado a elaborar uma proposta para o plano piloto para a reorganização da cidade de Paris BIOGRAFIA

6 Nos anos 40 o Japão vivia a instabilidade de uma provável explosão da 2ª Guerra mundial. Os problemas internacionais vinham desde 1931, quando o Japão invadiu e anexou a Manchúria e em 1937 quando lançou-se a guerra contra a China. O auge da guerra para o Japão se dá aos seis de agosto de 1945, quando o país já dava sinais de isolamento e os EUA lançam a 1ª bomba atômica sobre a cidade de Hiroshima matando 80 mil pessoas e três dias depois a 2ª bomba atômica sobre a cidade de Nagazaki, matando 40 mil pessoas.

7 No ano de 1946 torna-se professor de arquitetura na universidade de Tóquio, ensinando a grandes nomes da arquitetura como Kisho Kurokawa Foi nesta época enquanto lecionava na universidade, que desenvolveu algumas de suas obras mais geniais. Em 1949 foi encarregado do projeto do Parque e Centro da Paz, obra que lhe projeta no cenário internacional, pois esta tornou-se uma referência na arquitetura e símbolo da aspiração humana para a paz. BIOGRAFIA

8 Suas obras misturam funcionalismo e modernismo com a estética tradicional japonesa e podem ser contempladas em mais de 20 países. Entre os prêmios recebidos estão os mais importantes prêmios que qualquer arquiteto pode obter na carreira profissional entre eles o prêmio Pritzker quando estava aos 74 anos, que é considerado o prêmio Nobel da arquitetura BIOGRAFIA

9 Em 1960 foi responsável pelo plano de Tokyo que tinha um conceito inovador e dirigia o crescimento da cidade. Em 1964 projeta o Estádio Olímpico de Tokyo obra que lhe trouxe glamour e reconhecimento mundial. Em 1967, Tange recebeu a responsabilidade de projetar na Itália o anexo da Feira de Bolonha e uma nova cidade com capacidade para (sessenta mil) habitantes em Cicília. BIOGRAFIA

10 Tange morreu aos 91 anos de insuficiência cardíaca no dia 22 de Março deste ano, 2005, deixando sua segunda esposa Takako e dois filhos um deles Noritaka, 47, também arquiteto. Seu funeral foi realizado na Catedral Saint Mary de Tóquio, obra sua desenhada em BIOGRAFIA

11 TENDÊNCIAS

12 A marca registrada das obras de Tange é o mix entre a cultura tradicional japonesa que emprega os conceitos de estética oriental e o uso de alta tecnologia Sua principal tendência era o modernismo, mas ainda utilizava conceitos funcionalistas e princípios da Bauhaus Além destes Tange leva os conceitos de desígnio urbano e de planejamento de cidades e bairros e a combinação nas definições simples e racionais dos edifícios. TENDÊNCIAS

13 O Modernismo começou nas duas primeiras décadas do século XX que foram marcadas pela crise do capitalismo e nascimento da democracia de massas. Este movimento vem de um regime fascista, sem democracia, com isto o modernismo veio para demonstrar a liberdade de expressão, usando forma de arte inspirada em temas naturais. O modernismo teve uma fundamentação ideológica e também financeira. MODERNISMO

14 Na arquitetura, o modernismo se caracterizou pela estrita coerência entre as formas sinuosas das fachadas e a ondulante decoração dos interiores. Adotou-se a chamada construção honesta, que permitia vislumbrar vigas e estruturas de ferro combinadas com cristal. Dentro dessa arquitetura modernista existiram duas tendências: de um lado as formas sinuosas e orgânicas; e de outro e as formas geométricas e abstratas, precursoras da futura arquitetura racionalista. MODERNISMO

15 O Japão, idependente de outras culturas tinha seu estilo individual. Métodos de construção foram experimentados e testados ao longo de centenas de anos e, sem influências extremas. Projetos e edifícios tornaram-se altamente reutilizados e dando grande significado a cor e aos trabalhos manuais feitos em madeira, cada vez mais refinados. ESTÉTICA TRADICIONAL JAPONESA

16 Com as conseqüências desastrosas das guerras mundiais, o sentimento de amor para com as tradições aflorou com toda intensidade. Com Kenzo Tange não foi diferente, em todos seus projetos fica evidente a ênfase dada a estética tradicional japonesa. Esta estética consegue emprenhar as tradições da terra, de encontrar-se com as condições do clima e da região e de satisfazer as necesidades e as aspirações de seus habitantes. ESTÉTICA TRADICIONAL JAPONESA

17 A tradição japonesa na arquitetura se apresenta na assimetria (hitaisho) que vem a milhares de anos. O mesmo conjunto de volumes está disposto de forma assimétrica para formar uma linguagem contemporânea mas ao mesmo tempo tradicionalista. ESTÉTICA TRADICIONAL JAPONESA

18

19 No início a Bauhaus era uma mistura de escola de artes e ofícios e academia de belas artes com o propósito de elevar a qualidade do design alemão. A partir de 1927 a Bauhaus começou a ensinar arquitetura e produzir projetos para habitações pré- fabricadas e projetos de casas ideais, de baixo custo. Em 1928 a tendência para o funcionalismo foi levada ao extremo, quando Gropuis concentrou-se na prática arquitetônica e o arquiteto suíço Hannes Meyer assumiu como diretor sendo levado a renunciar em 1930, nos anos seguintes a Bauhaus foi dirigida pelo grande arquiteto Mies Van der Rohe que a dedicou em boa parte ao estudo da nova arquitetura. BAUHAUS

20 IDEOLOGIA

21 A luta do Japão para encontrar uma nova identidade arquitetônica depois das bombas lançadas sobe Hiroshima e Nagasaki, foi árdua até o início da década de 60. Os arquitetos procuram encontrar uma linguagem arquitetônica. Era um mergulho em um mundo moderno, com toda determinação e energia. IDEOLOGIA

22 Com as conseqüências desastrosas das guerras mundiais, o sentimento de amor para com as tradições aflorou com toda intensidade. Com Kenzo Tange não foi diferente, em todos seus projetos fica evidente a ênfase dada a estética tradicional japonesa. IDEOLOGIA

23 Nos anos 70, por causa da crise de energia os valores no Japão trocaram de coisas materiais para o não-materiais ou seja, substituídas pelo não físico, pelo espiritual. Nas obras de Tange podemos encontrar pintura japonesa, paisagismo, técnica de jardinagem, assimetria, tecnologia de construção, etc…Mas o mais importante não está implícito: o pensamento, os valores, a filosofia, a forma de comunicação. IDEOLOGIA

24 Para os cidadãos japoneses as ideologias estão muito ligadas ao passado oculto e a gratidão aos antepassados é pimordial. A forma de comunicação é discreta e educada. O respeito está em primeiro lugar. Outros valores estão ligados aos lndários samurais que seguiam um rígido código de ética fundado sobre honra e lealdade. IDEOLOGIA

25 Tange usou o concreto não só para fachadas mas também em colunas, torres, tanques altos, dividindo paredes, pavimentos, monumentos, etc.. Outros sucessos é a manipulação dos espaços em planta baixa que pode mostrar os apoios de concreto dos edifícios, enquanto isso equilibrando a massa do bloco construído com as colunas e permitindo passar a luz ao mesmo tempo e para o ar debaixo do edifício, como tentando fazer flutuação de grande massa. IDEOLOGIA

26 Sempre atento a questões urbanísticas, Tange elaborou um plano para Tokyo dos anos 1960 que até hoje é modelo para metrópoles que crescem sem estrutura para absorver mudanças em seu perfil. Sua definição de arquitetura era, na verdade, bastante simples. IDEOLOGIA

27 A maioria das estruturas da Tange eram feitas de concreto armado, o material moderno mais apropriado para a construção no Japão, um país onde os terremotos são freqüentes e o uso do aço está muito limitado. Durante a década de 50 projetou um grande número de edifícios públicos como palácios de congressos, bliotecas e assembléias municipais. IDEOLOGIA

28 PRODUÇÃO ARQUITETURAL

29 Centro da Paz (1956) Hiroshima - Japão, Ásia

30 CENTRO DA PAZ DE HIROSHIMA JAPÃO (1949 – 1956) Em 1949 Tange foi selecionado como o vencedor para o desígnio do Parque de Paz e Centro da Paz de Hiroshima fizeram com que a cidade se tornasse símbolo da paz. Tange fez o Parque da Paz de Hiroshima (Figura 03), em 1949, não só uma referência arquitetônica, mas um marco na consciência mundial. A cidade havia sido destruída pela primeira bomba atômica.

31 Este complexo mostra que mesmo com simplicidade pode-se chegar à uma intenção. A edificação é apoiada por uma esbelta estrutura de concreto, permitindo ver a cor do cimento ver a transparência dos interiores, mostrando uma forte influência na intenção à tradição japonesa e a disposição da estrutura. Localizado em uma praça que abriga mais de 50 mil espectadores levando-o à comemoração anual tradicional. Do edifício é possível visualizar o grupo principal e os dois edifícios anexados. CENTRO DA PAZ DE HIROSHIMA JAPÃO (1949 – 1956)

32 O exterior do edifício é envolvido por um monumento de concreto armado com forma de um parábola hiperbólica. Este projeto foi ganho em uma competição, lançando-o assim à fama no ambiente internacional. CENTRO DA PAZ DE HIROSHIMA JAPÃO (1949 – 1956)

33 Complexo da Nova Prefeitura (1991) Tokyo – Japão, Ásia

34 Complexo da Nova Prefeitura (1991) A elevada quantidade de concreto é uma amostra aparente nos projetos de Tange, especialmente porque os guarda-sóis propuseram em uma das fachadas elementos que serão incluídos como parte essencial da geometria do edifício. Tange declara que a arquitetura moderna e a tradicional arquitetura japonesa tem em comum características como: simplicidade, claridade, brilho, abertura e luz...

35 CATEDRAL DE SANTA MARIA (1963) Tokyo - Japão 1963

36 CATEDRAL DE SANTA MARIA (1963) Para projetar a Catedral de Santa Maria, Tange visitou vários exemplos góticos medievais. Eu comecei a imaginar espaços novos, e quis criar por meio de tecnologia moderna. (TANGE 1963)

37 CATEDRAL DE SANTA MARIA (1963) O projeto visto em planta da Catedral é concebido em forma de cruz romana que alcança as paredes de concreto aparente revestido por aço puro é de grande altura rodeada de quatro parábolas hiperbólicas que permitem apoiar o telhado da catedral.

38 CATEDRAL DE SANTA MARIA (1963) Entre as paredes de concreto aparente Tange deixou um espaço entre eles obtendo quatro grandes vitrais que permitem a passagem de luz natural alcançando um efeito de luz dentro da igreja, algo muito usado nas igrejas européias.

39 CATEDRAL DE SANTA MARIA (1963) O concreto aparente do campanário de 60 metros da majestosa catedral é capaz de unir tanto ao grupo da catedral a partir do batistério até a fonte batismal. Tange, não sendo católico, alcançou o objetivo de mostrar com sua obra a grande criatividade de definir o conceito de uma forma excepcional.

40 Ginásio Olímpico (1964) Tokio – Japão, Ásia

41 Ginásio Olímpico (1964) Os Estádios para os Jogos Olímpicos de Tokyo, são descritos como entre as estruturas mais bonitas do século XX, tendo uma estrutura tecnológica e uma originalidade no espaço.

42 Ginásio Olímpico (1964) Para os Jogos Olímpicos construiu-se dois estádios pequenos, caracterizado pela elegância e para a disposição de coberturas suspensas. O projeto tem dois semicírculos cruzados e defasados, terminados em pontos que não se encontram, mas que seguem uma linha de composição. Esta intenção será a regra para muitos arquitetos de outros países, devido ao uso dos machados axiais que se separam com a simetria dos objetos.

43 As entradas estão na parte côncava do modo e os telhados são apoiados por duas colunas enormes de concreto aparente e reforçado, os quais servem como mastros ao telhado. As coberturas são contínuas através de cabos de aço trançados, são apoiadas por distintivos soldados que permitem a tensão necessária para carregar o próprio peso devido à pretensão do material, apoiando e permitindo que o vento não empurre particularmente aquela área pode ser arrancado em certos tempos do ano. Ginásio Olímpico (1964)

44 EMBAIXADA DO JAPÃO NO MÉXICO

45 Os níveis do edifício são apoiados por 4 grandes colunas que abrigam os serviços gerais. Espaços abertos cercam o escritório do embaixador e os dois nivelam os superiores que permitem arrojar com as formas das fachadas. O concreto aparente continua a ser a principal característica do elemento.

46 EMBAIXADA DO JAPÃO NO MÉXICO Este edifício veio marcar uma tendência arquitetônica muito forte entre os arquitetos mexicanos e serviu como exemplo para muitos edifícios que são conservados, contribuindo nos modos do concreto aparente como parte de nossa cultura e como aceitação das tendências estilísticas do momento nos meios.

47 Produção Arquitetural Em Singapura Tange tem vários edifícios, os principais são:

48 Banco de União Ultramarino (1986)

49 Torre OUB (1992)

50 Em 1995 com uma altura de 280m a Torre OUB definiu um novo perfil para Singapura. Produção Arquitetural

51 Centro de Telecomunicação

52 Estádio Indoor de Singapura (1989)

53 Produção Arquitetural Em todos seus projetos há um tema periódico que Tange verbalizou: A arquitetura tem que ter algo que atrai ao coração humano, igualando as formas básicas, espaços e os aparecimentos devem ser lógicos. (ESTADÃO 2005)

54 Em 1985 Tange elaborou uma proposta do plano piloto para a reorganização da cidade com uma praça de cerca de 200m em diâmetro (1991) Sul Sena integrando a cidade de Paris de leste para o oeste, a nova praça estimulou a parte oriental da cidade. Produção Arquitetural

55 Escritórios da Prefeitura de Kagawa (1958) Takamatsu (Shikoku)

56 Produção Arquitetural O estilo de Tange consolidou em 1958 com os escritórios para a Prefeitura de Kagawa em Takamatsu, um edifício de nove plantas na esquerda o sistema de vigas e pilares de concreto de pretensão são visíveis, inspirado pelas estruturas de madeiras dos castelos medievais japoneses.

57 Outras obras que podemos visar são: Produção Arquitetural

58 Hotel Asaka Príncipe em Tokyo

59 Universidade Minato-ku (Tokyo)

60 Hotel Tokyo Dome

61

62 Shinjuku Park Tower (1994) Nishi-Shinjuku Tokio (Tokio)

63 Yamanashi Center (1966) Kofu (Yamanashi)

64 Shizuoka Press (1967) Tokio (Tokio)

65 Museu de Arte – Yokohama

66 Produção Arquitetural Além de obras arquiteturais, Tange criou elementos decorativos.

67 Produção Arquitetural Seu último projeto é a Sede da TV Fuji, uma esfera gigantesca que flutua entre volumes retos.

68 Sede da TV Fuji

69

70 Tange morre em 22 de Março deste ano, aos 91 anos.


Carregar ppt "KENZO TANGE. BIOGRAFIA Nasceu em 04 de setembro de 1913 Decide ser arquiteto aos 17 anos ao folhear uma revista com trabalhos de Le Corbusier 1935."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google