A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Planejamento de Redes de Computadores Equipe: Débora M. Russiano Pereira Deyse Soares Romário Antunes da Silva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Planejamento de Redes de Computadores Equipe: Débora M. Russiano Pereira Deyse Soares Romário Antunes da Silva."— Transcrição da apresentação:

1 Planejamento de Redes de Computadores Equipe: Débora M. Russiano Pereira Deyse Soares Romário Antunes da Silva

2 REDE GLOBAL DE COMPUTADORES É possível que a Internet adquira ainda maior expressão pois acredita-se que, no futuro, muitas informações só estarão disponíveis através da grande rede e, que com base nas atuais taxas de crescimento, ela se tornará o repositório da maior parte do crescimento científico e comercial do mundo. CRONIN e MCKIM (1996, apud CENDÓN, 2000).

3 Internet: Rede Global REDE GLOBAL DE COMPUTADORES REDES LOCAIS REDES REGIONAIS REDES INTERNACIONAIS

4 O quer permite a integração das redes? São os protocolos padrão que permitem a interconexão das redes, representados pelos TCP/IP (Transmission Control Protocol/Internet).

5 Como surgiu a Internet? A Internet surge a partir da ARPANET (Advanced Re- Search Projects Agency Network) – na década de 60, nos EUA. Com a subdivisão da ARPANET (em outra redes), Em 1989 ela é desativada. -Na década de 80, ela é mais utilizada na comunidade científica e acadêmica

6 1987 – Abertura da Internet para o uso comercial nos Estado Unidos Aumento do número de HOSTS: número de computadores Conectados à Internet. 1993: MOSAIC (Programa para acesso na web)

7 Surgimento da Internet no Brasil -Criação da RNP (REDE NACIONAL DE PESQUISA) 1989: foi ela quem introduziu a tecnologia TCP/IP no Brasil Uso educacional, acadêmico e social da Internet. 1º Backbone: permitiu a integração em rede dos principais Centros de pesquisa do país.

8 RECURSOS DE INFORMAÇÃO NA REDE CLIENTE: buscam e exibem a informação SERVIDOR: armazena e torna disponível a informação Hardware (computador) Software (programas) Endereço de IP: é a carteira de identidade do computador

9 SERVIÇOS: fornecimento e acesso dos recursos da Internet - Correio eletrônico/listas e grupos de discussão: (envio de documentos ATACHADOS: recebidos via correio eletrônico); - USENET: é um tipo de grupo de discussão Newgroups- é categorizado; - FTP: (FILE TRANSFER PROTOCOL) – os Arquivos localizados podem ser transferidos para o computador do usuário; - TELNET (acesso ao computador remoto): permite a conexão direta a outro computador, geralmente utiliza o sistema operacional UNIX;

10 Navegação por Hipertexto :World Wid Web - GOEPHER: foi a primeira ferramenta desenvolvida para a navegação na Internet; - WAIS: fornecem acesso a coleções de textos completos de documentos - WEB: É um conjunto de documentos que podem conter textos, imagens, sons e outros tipos de dados. Programas clientes: navegadores ou browsers

11 Topologias das Redes de Computadores * Varias topologias foram experimentadas, com maior ou menor sucesso. * Os três esquemas básicos empregados na conexão dos computadores: * Barramento; * Anel ou laço ; * Estrela

12 Barramento: * Os computadores são conectados num sistema linear de cabeamento em seqüência. Esse arranjo era usado nas primeiras gerações de redes Ethernet. Está sendo lentamente abandonado.

13 Anel: * Todos os computadores são conectados em um anel. É a topologia das redes Token Ring, popularizadas pela IBM nos anos 80. Hoje, esse modelo é mais utilizado em sistemas de automação industrial.

14 Estrela: * Todas as conexões partem de um ponto central (concentrador), normalmente um hub ou switch. É o modelo mais utilizado atualmente.

15 Cabo: Aspectos que envolve * Proporcionara o bom desempenho de uma rede; * Taxa de transmissão; * Largura de banda; * Facilidade de instalação; * Imunidade a ruídos; * Confiabilidade; * Custos de interface; * Exigências geográficas; * Conformidade com padrões internacionais e disponibilidades de componentes. O projeto de cabeamento de uma rede, que faz parte do meio físico usado para interligar computadores.

16 Cabo: * cabos de par trançado; * cabos coaxiais e * cabos de fibra óptica. * cabeamento determina a estabilidade de uma rede. O custo do corresponde a 6% do custo total de uma rede, mais 70% da manutenção de uma rede são problemas do cabeamento.

17 Os cabos de par trançado: * São os mais usados - tem um melhor custo beneficio; * Pode ser comprado pronto em lojas de informática, ou feito sob medida; *Podem se produzido pelo próprio usuário; * São 10 vezes mais rápidos que os cabos coaxiais.

18 Os cabos coaxiais: * Permitem que os dados sejam transmitidos através de uma distância maior que a permitida pelos cabos de par trançado sem blindagem (UTP); * Não são tão flexíveis e são mais caros que de par trançado. * A maioria deles requer o barramento ISA, não encontradas nas Placas mães novas.

19 Os cabos de fibra óptica: * Permitem transmissões de dados a velocidades muito maiores; * São completamente imunes a qualquer tipo de interferência eletromagnética; * São muito mais caros e difíceis de instalar (equipamentos mais caros e mão de obra mais especializada); * Alta velocidade de transferência; * As fibras ainda não são uma boa opção para pequenas redes devido ao custo.

20 Os cabos de fibra óptica: * O físico indiano Narinder Singh Kanpany é o inventor da fibra óptica; * Existem dois tipos de fibras ópticas: As fibras multímodo e as monomodo. * As fibras multímodo são mais utilizadas em aplicações de rede locais (LAN); * As fibras monomodo são mais utilizadas para aplicações de rede de longa distância (WAN). * A escolha de um desses tipos dependera da aplicação da fibra.

21 Os cabos de fibra óptica: * O cabo de fibra óptica é formado por um núcleo extremamente fino de vidro, ou mesmo de um tipo especial de plástico. * Uma nova cobertura de fibra de vidro, bem mais grossa envolve e protege o núcleo. * Em seguida temos uma camada de plástico protetora chamada de cladding, uma nova camada de isolamento e finalmente uma capa externa chamada bainha.

22 Estrutura do cabo de fibra óptica:

23 Estrutura do cabo coaxial:

24 Fibra óptica X Condutores Cobre: A fibra óptica tem inúmeras vantagens sobre os condutores de cobre, sendo as principais: * Maior alcance; * Maior velocidade; * Imunidade a interferências eletromagnéticas;

25

26

27 Cabeamento Estruturado: * O cabeamento estruturado fornece ao ambiente de trabalho um sistema que facilite a instalação e remoção de equipamentos; * O sistema mais simples de cabeamento estruturado é aquele que provê tomadas (RJ-45) para os micros da rede em vez de conectarem o hub diretamente aos micros.

28 * É utilizado também um concentrador de cabos chamado Patch Panel (Painel de Conexões). Em vez de os cabos que vêm das tomadas conectarem-se diretamente ao hub, eles são conectados ao patch panel(funciona como um grande concentrador de tomadas). Cabeamento Estruturado:

29 Cabeamento Estruturado:Patch Papel *É um sistema passivo, ele não possui nenhum circuito eletrônico. Trata-se somente de um painel contendo conectores. Esse painel é construído com um tamanho padrão, de forma que ele possa ser instalado em um rack.

30 Repetidores: *O repetidor é um dispositivo responsável por ampliar o tamanho máximo do cabeamento da rede. Ele funciona como um amplificador de sinais, regenerando os sinais recebidos e transmitindo esses sinais para outro segmento da rede. * Vantagem:aumenta o comprimento da rede. * Desvantagem: diminui o desempenho da rede, com mais maquinas na rede, as chances de o cabeamento estar livre para o envio de um dado serão menores. *Atualmente, esse equipamento esta embutido dentro de outros, especialmente do hub.

31 Hubs : * São dispositivos concentradores, responsáveis por centralizar a distribuição dos quadros de dados em redes fisicamente ligadas em estrelas. Funcionando assim como uma peça central, que recebe os sinais transmitidos pelas estações e os retransmite para todas as demais.

32 Hubs: * Passivos - não possuem qualquer tipo de alimentação elétrica são chamados hubs passivos; Ativos - regeneram os sinais que recebem de suas portas antes de enviá-los para todas as portas; *Inteligentes - permite qualquer tipo de monitoramento (via software) capaz de detectar e se preciso desconectar da rede estações com problemas; * Empilháveis - permite a ampliação do seu número de portas.

33 Cascateamento *Existe a possibilidade de conectar dois ou mais hubs entre si. Quase todos os hubs possuem uma porta chamada Up Link que se destina justamente a esta conexão.

34 Empilhamento * O recurso de conectar hubs usando a porta Up Link, ou usando cabos cross-over, é utilizável apenas em redes pequenas, pois qualquer sinal transmitido por um micro da rede será retransmitido para todos os outros.

35 Bridges (Pontes) *A ponte é um repetidor Inteligente. Ela tem a capacidade de ler e analisar os quadros de dados que estão circulando na rede.

36 Switches *O switch é um hub que, em vez de ser um repetidor é uma ponte. Em vez dele replicar os dados recebidos para todas as suas portas, ele envia os dados somente para o micro que requisitou os dados, (dá a idéia assim de que o switch é um hub Inteligente).

37 Roteadores: * São pontes que operam na camada de Rede do modelo OSI (camada três), essa camada é produzida pelo protocolo mais usado hoje em dia, o TCP/IP, o protocolo IP é o responsável por criar o conteúdo dessa camada.

38 Referências: LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane P. Sistemas de informação : com internet. 4. ed Rio de Janeiro: LTC, c p. ISBN X ROWLEY, Jennifer. A biblioteca eletrônica. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, p. ISBN X CENDÓN, Beatriz Valadares. A Internet In.: CAMPELLO, Bernadete Santos; CENDÓN, Beatriz Valadares; KREMER, Jeannette Marguerite (Org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, p.


Carregar ppt "Planejamento de Redes de Computadores Equipe: Débora M. Russiano Pereira Deyse Soares Romário Antunes da Silva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google