A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO O LIVRO DOS ESPÍRITOS 6ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO O LIVRO DOS ESPÍRITOS 6ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2013."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO O LIVRO DOS ESPÍRITOS 6ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

2 LIVRO SEGUNDO MUNDO ESPÍRITA OU DOS ESPÍRITOS CAPÍTULO 1 – DOS ESPÍRITOS Abrangendo as Questões: 76 a 131 ORIGEM E NATUREZA DOS ESPÍRITOS MUNDO NORMAL PRIMITIVO FORMA E UBIQUIDADE DOS ESPÍRITOS PERISPÍRITO ESCALA ESPÍRITA PROGRESSÃO DOS ESPÍRITOS ANJOS E DEMÔNIOS

3 Na Questão 76, Kardec pergunta: Que definição se pode dar dos Espíritos? Pode dizer-se que os Espíritos são os seres inteligentes da criação. Povoam o Universo, fora do mundo material. São seres distintos da Divindade. Somos filhos de Deus, pois que somos obra sua.

4 Na Questão 78, Kardec pergunta: Os Espíritos tiveram princípio, ou existem, como Deus, de toda a eternidade? Se não tivessem tido princípio, seriam iguais a Deus, quando, ao invés, são criação sua e se acham submetidos à sua vontade

5 OS ESPÍRITOS DEVEM SER CONSIDERADOS: INCORPÓREOS E NÃO IMATERIAIS, POIS SÃO UMA MATÉRIA QUINTESSENCIADA

6 O mundo dos Espíritos constitui um mundo à parte, completamente independente do mundo corpóreo; é o verdadeiro mundo porque é permanente, eterno e sobrevive a tudo. No entanto, apesar dele poder existir sem o mundo corpóreo, há necessidade de ambos porque um reage sobre o outro.

7 Na Questão 87, Kardec pergunta: Ocupam os Espíritos uma região determinada e circunscrita no espaço? Estão por toda parte. Povoam infinitamente os espaços infinitos. Tendes muitos deles de contínuo a vosso lado, observando-vos e sobre vós atuando, sem o perceberdes

8 O Espírito é uma chama, um clarão, ou uma centelha etérea. Tem uma coloração que, para vós, vai do colorido escuro e opaco a uma cor brilhante, qual a do rubi, conforme o Espírito é mais ou menos puro.

9 Na Questão 90, Kardec pergunta: O Espírito que se transporta de um lugar a outro tem consciência da distância que percorre e dos espaços que atravessa, ou é subitamente transportado ao lugar onde quer ir? Dá-se uma e outra coisa. O Espírito pode perfeitamente, se o quiser, inteirar-se da distância que percorre

10 Na Questão 92, Kardec pergunta: Têm os Espíritos o dom da ubiqüidade? Não pode haver divisão de um mesmo Espírito; mas, cada um é um centro que irradia para diversos lados.

11 PERISPÍRITO Há no homem: O Corpo ou ser material, semelhante ao dos animais A Alma ou ser imaterial – Espírito encarnado O Perispírito ou Corpo Astral – laço que une a alma ao corpo, intermediário entre a matéria e o espírito.

12

13

14 Para dar idéia do que seja o Perispírito, Allan Kardec usou uma comparação muito apropriada ao afirmar: "Como a semente de um fruto é envolvida por um perisperma, o Espírito, propriamente dito, também é revestido por um envoltório que, por analogia, se pode chamar de Perispírito" (LE, perg. 93).

15 A alma nunca fica desligada do seu Perispírito, mesmo após sua desencarnação. O Perispírito faz, portanto, parte integrante do Espírito, como o corpo o faz do homem (LM, ítem 53) A forma do perispírito é a forma humana. A matéria sutil do perispírito não tem a rigidez da matéria compacta do corpo. Ela é flexível e expansível. Por isso, a forma que ela toma não é absoluta. Ela se molda à vontade do Espírito, que pode lhe dar a aparência que quiser. O perispírito se distende ou se contrai, se presta a todas as modificações segundo a vontade que o dirige. Por isso o espírito pode se fazer reconhecer, tomando a aparência que tinha na vida física.

16 ORIGEM E NATUREZA DO PERISPÍRITO "De onde tira o Espírito o seu envoltório semimaterial? – Do fluido universal de cada globo. É por isso que ele não é o mesmo em todos os mundos; passando de um mundo para outro, o Espírito muda de envoltório, como mudais de roupa" (LE, perg. 94

17 Quanto à sua natureza É composto por uma matéria mais ou menos sutil, intangível, em virtude do seu estado fluídico; sua condensação será maior ou menor segundo a natureza peculiar a cada mundo e segundo o grau de evolução do Espírito.

18 DIFERENTES ORDENS DE ESPÍRITOS Conforme o grau de perfeição que tenham alcançado, os Espíritos se classificam em diferentes ordens, segundo uma escala hierárquica de valores, estabelecida na Codificação Espírita para fins meramente didáticos, nada tendo de absoluta

19 Poderemos reduzi-las a três ordens principais (LE, perg. 97): PRIMEIRA ORDEM: Espíritos Puros SEGUNDA ORDEM: Espíritos Bons TERCEIRA ORDEM: Espíritos Imperfeitos

20 Voltamos a afirmar que Esta classificação, aliás, nada tem de absoluta. Diz Kardec: Não inventamos os Espíritos, nem seus caracteres. Vimos e observamos, julgamo-los pelas suas palavras e atos, depois os classificamos pelas semelhanças, baseando-nos em dados que eles próprios nos forneceram.

21 TERCEIRA ORDEM – ESPÍRITOS IMPERFEITOS Predominância da matéria sobre o espírito Propensão para o mal. Ignorância, orgulho, egoísmo e todas as paixões que lhes são conseqüentes

22 Podemos subdividir ESPÍRITOS IMPERFEITOS em cinco classes principais 10ª. CLASSE: ESPÍRITOS IMPUROS - Sua linguagem é trivial, grosseira e ignorante. Fazem o mal por prazer, as mais das vezes sem motivo e por ódio ao bem. 9ª. CLASSE: ESPÍRITOS LEVIANOS - Sua linguagem muitas vezes é espirituosa e alegre, mas quase sempre sem profundeza de idéias. 8ª. CLASSE: ESPÍRITOS PSEUDO-SÁBIOS - sua linguagem aparenta um cunho de seriedade, de natureza a iludir com respeito às suas capacidades e é presunçosa 7ª. CLASSE: ESPÍRITOS NEUTROS - não ultrapassam a condição comum da Humanidade, quer no que concerne ao moral, quer no que toca à inteligência 6ª. CLASSE: ESPÍRITOS BATEDORES E PERTURBADORES - Manifestam sua presença por efeitos físicos

23 SEGUNDA ORDEM BONS ESPÍRITOS São os que chegaram ao meio da escala Possuem o desejo de realizar o bem Predomínio do Espírito sobre a matéria Não possuem nenhuma das más paixões, que constituem o tormento dos Espíritos imperfeitos.

24 Podemos subdividir BONS ESPÍRITOS em quatro classes principais 5ª CLASSE:. ESPÍRITOS BENÉVOLOS - A bondade é neles a qualidade dominante. progrediram mais no sentido moral do que no sentido intelectual 4ª CLASSE:. ESPÍRITOS SÁBIOS - Distinguem-se pela amplitude de seus conhecimentos. Preocupam-se menos com as questões morais, do que com as de natureza científica 3ª CLASSE:. ESPÍRITOS PRUDENTES - As qualidades morais da ordem mais elevada são o que os caracteriza 2ª CLASSE:. ESPÍRITOS SUPERIORES. Esses em si reúnem a ciência, a sabedoria e a bondade. Quando, por exceção, encarnam na Terra, é para cumprir missão

25 PRIMEIRA ORDEM ESPÍRITOS PUROS Nenhuma influência da matéria. Superioridade intelectual e moral absoluta com relação aos Espíritos das outras ordens.

26 ESPÍRITOS PUROS CLASSE ÚNICA 1ª CLASSE - São os Espíritos que atingiram o ponto mais elevado da escala evolutiva e se despojaram de todas as impurezas da matéria. não têm mais que sofrer provas, nem expiações Comandam a todos os Espíritos

27 Ao analisar a progressão dos Espíritos, deve-se levar em conta as seguintes considerações : A - Espírito e matéria estão sempre associados (L.M.,ítem 55) B - O Espírito deve lutar para que sua natureza espiritual domine sua natureza material, ( Desenvolvendo a sua inteligência / Despojando-se de influências da matéria / Libertando-se dos vícios e conquistando as virtudes ) C - Os Espíritos foram criados iguais, simples e ignorantes, porém todos atingirão a perfectibilidade (Não há penas eternas / O Espírito pode permanecer estacionário, mas não retrograda /Deus não libera nenhum Espíritos das provas )

28 Na Questão 122a, Kardec pergunta : Donde vêm as influências que sobre o espírito se exercem? Dos Espíritos imperfeitos, que procuram apoderar-se dele, dominá-lo e que rejubilam com o fazê-lo sucumbir

29 ANJOS E DEMÔNIOS Na Questão 128, Kardec pergunta: Os seres a que chamamos anjos, arcanjos, serafins,formam uma categoria especial, de natureza diferente da dos outros Espíritos? Não; são os Espíritos puros: os que se acham no mais alto grau da escala e reúnem todas as perfeições.

30 Na Questão 131, Kardec pergunta: "Há demônios, no sentido que se dá a essa palavra?" Se houvesse demônios, eles seria obra de Deus. Deus seria justo e bom, criando seres infelizes, eternamente voltados ao mal?"

31 O Power Point foi montado tendo-se como base: O LIVRO DOS ESPÍRITOS – ALLAN KARDEC - TRADUÇÃO J.HERCULANO PIRES – EDITORA LAKE – LIVRO SEGUNDO - CAPITULO I – PG. 76 A 90 6ª, 7ª e 8ª AULAS - LIVRO CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 1º ANO (Elaborado pela F.E.E.S.P.) LIVRO DOS MÉDIUNS - ALLAN KARDEC - TRADUÇÃO J.HERCULANO PIRES – EDITORA LAKE – ÍTEM 53 e 55 O CÉU E O INFERNO - ALLAN KARDEC - TRADUÇÃO J.HERCULANO PIRES – EDITORA LAKE – 1ª PARTE, CAP.VII.CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA, ÍTEM 20 GÊNESE - ALLAN KARDEC - TRADUÇÃO J.HERCULANO PIRES – EDITORA LAKE – CAP. XI, Nº 48


Carregar ppt "CURSO O LIVRO DOS ESPÍRITOS 6ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google