A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Manuel Jorge Marmelo Escritor e jornalista nascido a 22 de maio de 1971, no Porto. Estreou-se como jornalista, em 1989, no jornal diário Público,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Manuel Jorge Marmelo Escritor e jornalista nascido a 22 de maio de 1971, no Porto. Estreou-se como jornalista, em 1989, no jornal diário Público,"— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4 Manuel Jorge Marmelo Escritor e jornalista nascido a 22 de maio de 1971, no Porto. Estreou-se como jornalista, em 1989, no jornal diário Público, onde esteve desde a fundação do periódico Estreou-se como jornalista, em 1989, no jornal diário Público, onde esteve desde a fundação do periódico.

5 Em 1996, Manuel Jorge Marmelo iniciou a sua carreira de escritor com O Homem que Julgou Morrer de Amor/O Casal Virtual. Ainda nesse ano, participou na coletânea de contos A Cidade Sonhada, juntamente com escritores e poetas portuenses. No ano seguinte, lançou o romance Português, Guapo y Matador, que, dois anos decorridos, foi adaptado ao teatro. Entretanto, em 1998, foi lançado mais um romance, Nome de Tango, a que se seguiu, um ano depois, As Mulheres Deviam Vir com Livro de Instruções, o seu maior sucesso literário. Esta obra foi mais tarde, em 2005, editada em Espanha. Posteriormente, consolidou a sua carreira de escritor com obras como O Amor É Para Parvos, Sertão Dourado e Os Fantasmas de Pessoa, este último um policial que ficciona sobre a vida do poeta Fernando Pessoa.

6 Manuel Jorge Marmelo editou paralelamente coletâneas de crónicas e reportagens como Paixões & Embirrações ou Oito Cidades e Uma Carta de Amor, ilustrado com fotografias tiradas em oito cidades da Europa e América. Em 2003, estreou-se na literatura infantil com A Menina Gigante, escrito em parceira com a filha, Maria Miguel Marmelo, e ilustrado por Simona Traina. Em 2005, voltou a lançar uma obra escrita em parceria, desta vez com a poetisa angolana Ana Paula Tavares. O livro chama-se Os Olhos do Homem que Chorava no Rio e surgiu a partir de uma ideia do escritor brasileiro Paulinho Assunção.

7 Contos seus fazem parte de diversas antologias, sendo de destacar Fogo de Artifício, incluído em Porto Ficção, uma edição patrocinada pela Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura. Manuel Jorge Marmelo tem também contos seus editados no Brasil e em França. Entretanto, Manuel Jorge Marmelo havia ganho o prestigiado Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco (2004), atribuído pela Associação portuguesa de Escritores e pela Câmara Municipal de Famalicão. O autor foi distinguido devido à sua obra O Silêncio de Um Homem Só. Manuel Jorge Marmelo. In Infopédia. Porto: Porto Editora, [Consult ]. Disponível na www:.

8

9 «Mais do que um título politicamente incorreto em tempos de feminismo, esta é a quarta obra de um escritor que, de forma ágil e divertida, descreve um Porto insuspeito», escreveu o Diário de Notícias sobre «As Mulheres Deviam Vir com Livro de Instruções», de Manuel Jorge Marmelo.

10

11

12

13 1. O que representa, no contexto da sua obra, o livro Cr ó nicas do Autocarro ? R- As "Crónicas do autocarro" mantêm poucas relações com os meus outros livros, mesmo com o único livro de crónicas que tinha publicado antes (Paixões & Embirrações, de 2002). Pode até dizer-se que é quase um corpo estranho, mesmo pelo formato electrónico em que surge, e sem qualquer edição em papel.

14 2. Qual ideia que esteve na origem deste livro? R- As crónicas surgiram por acaso e quase por brincadeira, quando há três anos e meio a empresa em que trabalhava se mudou para a Baixa do Porto, onde é caro e difícil estacionar. Optei por me deslocar de autocarro e, desse modo, fiquei em contacto com o mundo muito particular dos autocarros do Porto, as histórias e as personagens que os utilizam. Logo desde a primeira viagem, e sem ser nada planeado, comecei a escrever pequenos apontamentos de viagem no blogue Teatro Anatómico, sem nenhuma pretensão, como um divertimento. Mas, a dada altura, percebi que esses pequenos textos tinham um núcleo duro de seguidores, entre os quais, para minha surpresa, estava até o Manuel António Pina (que tanta falta nos faz). Mantive, por isso, essas croniquetas até Outubro do ano passado, altura em que fui despedido e deixei de ter de me deslocar para trabalhar. A edição acabou por ser uma forma de fechar esse ciclo, embora ainda esteja a ser ponderada uma edição em papel.

15 3. Pensando no futuro: o que est á a escrever neste momento? R- Estou a escrever um novo romance, ou, ao menos, aquilo que pode vir a sê-lo. Mas está ainda numa fase muito embrionária. Entretanto sai este mês, pela Quatzal, a décima edição do célebre As Mulheres Deviam Vir Com Livro de Instruções. __________ Manuel Jorge Marmelo Cr ó nicas do Autocarro cronicas-do.html

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66 Manuel Jorge Marmelo foi o grande vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa 2014, no valor de 20 mil euros, com o romance «Uma Mentira Mil Vezes Repetida», editado pela Quetzal em Manuel Jorge Marmelo vence o Pr é mio Liter á rio Casino da P ó voa 2014

67 Anúncio do Prémio Literário Correntes d'Escritas Casino da Póvoa 2014

68

69


Carregar ppt "Manuel Jorge Marmelo Escritor e jornalista nascido a 22 de maio de 1971, no Porto. Estreou-se como jornalista, em 1989, no jornal diário Público,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google