A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

C RASE Estudo aprofundado Prof. João Aramis de Cássio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "C RASE Estudo aprofundado Prof. João Aramis de Cássio."— Transcrição da apresentação:

1 C RASE Estudo aprofundado Prof. João Aramis de Cássio

2

3 Avaliação de Conteúdo 1 - Crase Introdução Regras Práticas Casos de crase proibida Casos de uso facultativo da crase Casos sujeitos a verificação Crase em locuções adverbiais

4 Crase é uma palavra de origem grega e significa "mistura", "fusão". Nos estudos de língua portuguesa, é o nome dado à fusão ou contração de duas letras "a" em uma só. A crase é indicada pelo acento grave (`) sobre o "a". Assim, apesar do uso corrente, crase não é o nome do acento, mas do fenômeno representado através do acento grave.

5 A crase pode ser a fusão da preposição a com: 1) o artigo feminino definido a (ou as ): Fomos à cidade e assistimos às festas. 2) o pronome demonstrativo a (ou as ): Irei à (loja) do centro. 3) os pronomes demostrativos aquele(s), aquela(s), aquilo : Refiro- me àquele fato. 4) o a dos pronomes relativos a qual e as quais : Existem comunidades às quais não é possível enviar mensagens.

6 A ocorrência da crase depende, pois, da verificação da existência de duas vogais "a" (preposição + artigo ou preposição + pronome) no contexto sintático. Como obrigatoriamente o primeiro a é preposição, exigida quase sempre por um verbo ou um nome, a crase é um fato gramatical estreitamente relacionado à regência verbal e nominal.

7 Observe as frases: - Encontrei a menina. - Gostei da menina. - Conversei com a menina. - Agradei à menina. Veja que a crase só ocorreu na última frase.

8 No primeiro caso ( Encontrei a menina ), o verbo encontrar não exige a preposição a, já que é transitivo direto; por isso, o substantivo menina é precedido apenas de artigo. Nos dois casos seguintes ( Gostei da menina e Conversei com a menina ), os verbos gostar e conversar, transitivos indiretos, exigem preposição que se contrai (de+a=da) ou não (com a) com aquele artigo. No último caso ( Agradei à menina ), o verbo agradar, na acepção de "ser gentil", "ser agradável", é transitivo indireto e exige a preposição a, que se contrai com o artigo a resultando em crase.

9 A primeira regra prática para descobrir se ocorreu ou não a crase é também a mais simples e mais utilizada:

10 1ª Regra Prática: Substitua a palavra feminina por uma masculina, de mesma natureza. Se aparecer a combinação ao, é certo que ocorrerá crase antes do termo feminino: Amanhã iremos ao colégio / à escola. Prefiro o Corinthians ao Palmeiras/ à Portuguesa. Resolvi o problema / a questão. Vou ao campo / á praia. As crianças foram ao largo / à praça.

11 Veja abaixo alguns casos nos quais a substituição pelo substantivo masculino explicitou a não ocorrência da crase (repare que o ao não aparece após a substituição, seja por falta da preposição ou do artigo): Convoquei as alunas / os alunos para a reunião. Fazer bem feito vale a pena / o esforço. É preciso respeitar a sinalização / o regulamento. Este molho cheira a cebola / a alho.

12 Segunda Regra Prática: A segunda regra a ser verificada consiste em substituir o termo regente da preposição a por outro que exija uma preposição diferente (de, em, por). Se essas preposições não se contraírem com o artigo, ou seja, se não surgirem as formas da(s), na(s) ou pela(s), não haverá crase: Refiro-me a você. (sem crase) Gosto de você / Penso em você / Apaixonei-me por você. Refiro-me à menina. (com crase) Gosto da menina / Penso na menina / Apaixonei-me pela menina. Começou a gritar. (sem crase) Gosta de gritar / Insiste em gritar / Optou por gritar.

13 Mais uma regra que deve ser verificada é a de substituir verbos que transmitem a idéia de movimento (ir, voltar, vir, chegar etc.) pelo verbo voltar. Ocorrendo a preposição "de", não haverá crase. E se ocorrer a preposição "da", haverá crase: Vou a Roma. / Voltei de Roma. Vou à Roma dos Césares. / Voltei da Roma dos Césares. Voltarei a Curitiba e à Bahia. / Voltarei de Curitiba e da Bahia.

14 A última regra deve ser usada no caso de locuções, ou seja, reunião de palavras que equivalem a uma só idéia. Se a locução começar por preposição e se o núcleo da locução for palavra feminina, então haverá crase: Gente à toa. Vire à direita. Tudo às claras. Hoje à noite. Navio à deriva. Tudo às avessas.

15 Mais exemplos: Ele estava à procura de trabalho. Pedro estava à busca de aventuras. Ana estava à espera de um prémio. A turma de Paulo está à frente de todas. O problema foi resolvido à maneira de Paulo. O arroz estava à moda da casa.

16 No caso da locução à moda de, a expressão " moda de " pode vir subentendida, deixando apenas o " à " expresso, como nos exemplos abaixo: Sapatos à Luiz XV. Relógios à Santos Dummont. Bifes à milanesa. Churrasco à gaúcha. Filé à parmesã.

17 No caso de locuções relativas a horários, somente no caso de horas definidas e especificadas ocorrerá a crase: À meia-noite. À uma hora. À duas horas. Às três e quarenta.

18 Não haverá crase antes de nomes masculinos: Tenho um fogão a gás. Assisti a jogos memoráveis. Fui a pé. Não compro a prazo. Isto cheira a vinho. Admiro os quadros a óleo. Venho a mando de meu patrão. Escreveu um bilhetinho a lápis.

19 Não haverá crase antes de verbos: A partir da meia-noite, os alunos saem a passear. Começou a chorar. Cheguei a insistir. Disponho-me a colaborar. Pôs-se a gritar.

20 Não haverá crase antes de pronomes em geral: Mostre a ela. Disse a mim. Parabéns a você. Isso não interessa a ninguém. Aquilo interessa a qualquer um de nós.

21 Não haverá crase antes de pronomes de tratamento. Se aparecer Vossa, por exemplo, troque por Você e analise: Refiro-me a Vossa Excelência. Refiro-me a você.

22 Antes de pronomes indefinidos também não haverá crase: Ele não se prendia a nenhuma mulher. Ele havia declarado amor a certa jovem.

23 Não haverá crase antes de palavras femininas repetidas: Entraram duas a duas. Estiveram cara a cara. Viram-se frente a frente. Caiu gota a gota. Dia a dia a empresa foi crescendo.

24 Em geral, não haverá crase antes de nomes próprios de cidades: Meus advogados retornarão a Brasília em breve. Entretanto, se o nome da cidade vier determinado, poderá haver crase se a preposição a também estiver presente: O jovem arquiteto referia-se à monumental Brasília.

25 Não haverá crase antes da palavra "casa" : Fui bem recebido, mesmo tendo chegado tarde a casa. Entretanto, se a palavra "casa" vier determinada, também poderá haver crase: Maria foi à casa da irmã para fazer um empréstimo.

26 Não haverá crase antes de palavras femininas no plural precedidas de um a : Não vou a festas. A pesquisa não se refere a mulheres casadas. O prêmio só foi concedido a cantoras nacionais. É um assunto relativo a jornalistas especializadas.

27 Nesses casos de palavras femininas no plural precedidas de um a, este a é preposição, e os substantivos estão sendo usados em sentido genérico. Quando são usados em sentido específico, passam a ser precedidos do artigo as e, então, ocorrerá a crase. Compare as frases abaixo: O estudo não se aplica a pessoas de índole nervosa. O estudo não se aplica às pessoas de que estávamos falando. Você está se referindo a secretárias? Você está se referindo às secretárias desta empresa?

28 Não haverá crase antes de nomes de parentesco, precedidos de pronome possessivo: Recorri a minha mãe. Faremos uma visita a nossa tia. Peça desculpas a sua irmã.

29

30 Não haverá crase antes do substantivo terra, em oposição a bordo, a mar: Saiu do navio e chegou a terra. Vendo o tubarão, o nadador voltou logo a terra.

31 Não haverá crase antes de numerais cardinais referentes a substantivos não determinados pelo artigo: Assisti a duas sessões. Daqui a três semanas muita coisa terá mudado. A fazenda ficava a quatro léguas da cidade. Foi visto a 20 de setembro de 1955.

32 Mas lembre-se: como vimos anteriormente, usa- se a crase nas locuções adverbiais que exprimem hora determinada. Ainda, usa-se a crase nos casos em que o numeral estiver precedido de artigo. Chegamos às nove horas da manhã. Assisti às duas sessões de ontem. Entregaram-se os prêmios às quatro alunas.

33 A crase é facultativa diante dos nomes próprios de pessoas, antes de possessivos e depois da preposição até que antecede substantivos femininos, desde que o termo antecedente reja preposição a : Ofereci um presente a ( à ) Carolina. O porteiro entregou os papéis a ( à ) minha secretária. Irei a ( à ) vila. Enviei flores a ( à ) Paula. Vou até a ( à ) escola. Fui até as ( às ) últimas conseqüências. Não te dirijas a ( à ) tua terra nem a ( à ) minha. Até a ( à ) praia.

34 Algumas expressões adverbiais de lugar formadas por nomes de cidades, estados e países aceitam o uso do artigo definido feminino. Nesses casos, se houver também a presença da preposição a, haverá crase. Você poderá fazer a verificação da ocorrência do artigo definido feminino por meio da troca do termo regente: Vou à Bahia (Vim da Bahia / Estou na Bahia) Vou a Florença. (Vim de Florença / Estou em Florença) Vou à Itália (Vim da Itália / Estou na Itália)

35 A ocorrência da crase com os pronomes aquele(s), aquela(s) e aquilo depende apenas da verificação da presença da preposição que antecede esses pronomes: Veja a quele monumento / a quela praça / a quilo. (O verbo ver é transitivo direto, portanto, não há preposição) Refiro-me à quele jardim / à quela praça / à quilo. (O verbo referir-se é transitivo indireto e rege a preposição a )

36 A crase com o pronome a qual é detectável pelo expediente da substituição do termo regido feminino por um termo masculino: A professora à qual devo meu aprendizado já se aposentou. O professor ao qual devo meu aprendizado já se aposentou. Muitas das alunas às quais ele dedicou seus estudos estiveram presentes à homenagem de ontem. Muitos dos alunos aos quais ele dedicou seus estudos estiveram presentes à homenagem de ontem.

37 Foi caçada a bala. (É a bala que foi caçada?) Foi caçada à bala. (Coitada... Será que tomou algum tiro?) Bateu a máquina. (Será que ele bateu o carro?) Bateu à máquina. (Usando a máquina de escrever até hoje, hein?) Tranquei a chave. (Trancou a chave? Onde?) Tranquei à chave. (Trancou usando a chave.)

38 Cortou a faca. (Terá a própria faca sido cortada?) Cortou à faca. (Alguém cortou alguma coisa usando a faca.) Vendeu a vista. (Será que alguém vendeu os olhos?) Vendeu à vista. (Vendeu para pagamento imediato.) Coloquei a venda. (Que venda, no olhos?) Coloquei à venda. (Eu coloquei alguma coisa para vender.)

39 Veio a tarde. (O tempo passa tão rápido, não é?) Veio à tarde. (Ele veio durante a tarde.) Combateremos a sombra. (A sombra atrapalha a visão.) Combateremos à sombra. (Combateremos sem que ninguém perceba).

40


Carregar ppt "C RASE Estudo aprofundado Prof. João Aramis de Cássio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google