A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Termos Integrantes da Oração Introdução Integrantes são os termos que servem para complementar o sentido de certos verbos ou nomes, pois seu significado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Termos Integrantes da Oração Introdução Integrantes são os termos que servem para complementar o sentido de certos verbos ou nomes, pois seu significado."— Transcrição da apresentação:

1 Termos Integrantes da Oração Introdução Integrantes são os termos que servem para complementar o sentido de certos verbos ou nomes, pois seu significado só se completa com a presença de tais termos. Os termos integrantes da oração são: 1-Complementos verbais objeto direto objeto indireto 2-Complemento nominal 3-Agente da passiva

2 COMPLEMENTOS VERBAIS OBJETO DIRETO Termo não regido por preposição obrigatória. Completa o sentido do verbo transitivo direto. Exemplos: Eles esperavam o ônibus. VTD Obj. Dir. Ela vendia doces. VTD Obj. dir. Um método bem prático para determinar o objeto direto é perguntar QUEM? ou O QUÊ? depois do verbo. Ela vendia O QUÊ? Doces Obj. dir.

3 OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO Mesmo não sendo regido de preposição, há casos em que o objeto direto necessita de uma: a) quando tem por núcleo pronomes oblíquos tônicos: Exemplo: Assim, prejudicas a ti. b) quando tem por núcleo substantivos próprios ou referentes a pessoas: Exemplo: Amar a Deus sobre todas as coisas. Obj. dir. prep. c) quando tem por núcleo pronomes demonstrativos, indefinidos e de tratamento: Exemplo: A foto sensibilizou a todos. Obj. dir. prep.

4 d) quando seu núcleo é o pronome relativo QUEM. Exemplo: Queremos conhecer o professor a quem admiras tanto. Obj. dir. prep. e) quando o objeto direto é a palavra ambos: Exemplo: A chuva molhou a ambos. Obj. dir.prep. f) para evitar a ambiguidade: Exemplo: Convenceu ao pai o filho mais velho. Obj. dir.prep. g) quando se quer indicar ideia de parte, porção: Exemplo: Beberemos deste vinho. Obj. dir. prep.

5 OBJETO DIRETO PLEONÁSTICO Quando se quer dar ênfase à ideia, o objeto direto vem repetido na oração. Exemplos: Este livro, eu o comprei ontem. Obj. dir. Obj.dir. pleon. As balas, coloquei-as em um pote. Obj. dir. Obj. dir. pleon.

6 OBJETO INDIRETO Completa o sentido do verbo transitivo indireto e é regido por preposição. Exemplos: Aline gosta de frutas. Obj. ind. Não confio em políticos. Obj. ind. Para reconhecer o objeto indireto, basta perguntar QUEM ou QUE depois do verbo + preposição. Exemplo: Aline gosta de frutas. Aline gosta de quê? De frutas.

7 OBJETO INDIRETO PLEONÁSTICO É quando o objeto indireto aparece duplamente na oração para se dar ênfase à ideia. Exemplos: A mim, ensinaram-me muito bem. Obj. ind. Obj. ind. Pleon. Ao amigo, devo-lhe gratidão pelo que fez por mim. Obj. ind. Obj. ind. Pleon.

8 COMPLEMENTO NOMINAL É o termo que completa o sentido de substantivos, adjetivos e advérbios, ligando-se a esses nomes por meio de preposição. Exemplos: Tenho certeza de sua culpa. Compl. Nominal (completa o sentido do substantivo certeza) A árvore está cheia de frutos. Compl. Nominal (completa o sentido do adjetivo cheia)

9 Nós chegamos perto dos gorilas. Compl. Nominal (completa o sentido do advérbio perto) Para determinar o complemento nominal, basta seguir o seguinte esquema: Nome + preposição + QUEM ou QUÊ? Ele é perito em computação. Complemento nominal

10 DIFERENÇA ENTRE COMPLEMENTO NOMINAL E OBJETO INDIRETO Enquanto o complemento nominal completa o sentido dos nomes – substantivo, adjetivo e advérbio – o objeto indireto completa o sentido de um verbo transitivo indireto. Exemplos: Lembrei-me de minha terra natal. Objeto indireto Ela manteve seu gosto pelo luxo. Complemento nominal

11 AGENTE DA PASSIVA O agente da passiva só ocorre em orações cujo verbo se apresenta na voz passiva a fim de indicar o elemento que executa a ação verbal. Exemplos: As terras foram invadidas pelos sem-terra. Agente da passiva A cidade estava cercada de belezas naturais. Agente da passiva

12 Observação : O agente da passiva, o objeto indireto e o complemento nominal são regidos por preposição, pr isso muitas vezes há dúvidas na diferenciação dos três. Quando isso acontecer, basta observar o sujeito da oração. Para ser agente da passiva o sujeito precisa ser paciente. Exemplos: A jangada havia sido levada pelas enchentes. Agente da passiva Sentia-se livre de qualquer responsabilidade. Complemento nominal Vamos precisar de sua compreensão. Objeto indireto

13 CONCLUSÃO Vimos que os termos integrantes da oração são os complementos verbais – objeto direto e objeto indireto; complemento nominal e agente da passiva. Os complementos verbais servem para completar o sentido de certos verbos, sendo que o objeto direto completa o sentido de um verbo transitivo direto, sem a necessidade de preposição. Já o objeto indireto completa o sentido de um verbo transitivo indireto e regido por preposição, obrigatoriamente.

14 O complemento nominal completa o sentido dos nomes – substantivo, adjetivo e advérbio – e, assim como o objeto indireto, também é regido por preposição. A diferença entre ambos é que o complemento nominal completa o sentido dos nomes, e o objeto indireto, o sentido de verbos transitivos indiretos. O agente da passiva ocorre em orações cujo verbo se apresenta na voz passiva a fim de indicar o elemento que executa a ação verbal. Geralmente o agente da passiva vem regido das preposições de e por.


Carregar ppt "Termos Integrantes da Oração Introdução Integrantes são os termos que servem para complementar o sentido de certos verbos ou nomes, pois seu significado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google