A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERÍODO SIMPLES Estudo dos termos da oração 1) Sujeito simples: apenas um núcleo. 1.1) Explícito:Ex.: O tráfego aéreo está caótico. 1.2) Desinencial: Sabe-se.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERÍODO SIMPLES Estudo dos termos da oração 1) Sujeito simples: apenas um núcleo. 1.1) Explícito:Ex.: O tráfego aéreo está caótico. 1.2) Desinencial: Sabe-se."— Transcrição da apresentação:

1 PERÍODO SIMPLES Estudo dos termos da oração 1) Sujeito simples: apenas um núcleo. 1.1) Explícito:Ex.: O tráfego aéreo está caótico. 1.2) Desinencial: Sabe-se pela desinência verbal. Ex.: Apoiaremos a inclusão social no Brasil. 1.3) Elíptico: Reconhecido no contexto oracional. Ex.: Jayme chegou/ e cumprimentou a turma.

2 2) Sujeito composto: Mais de um núcleo. Ex.1: Eram iguais a Thaís e a Paula!!! Ex.2: Sempre queríamos mais tanto eu quanto meus colegas de sala. Obs.: O fato de ser representado por um termo coletivo não quer dizer que se evidencie um sujeito composto.

3 PERÍODO SIMPLES Estudo dos termos da oração 3) Sujeito indeterminado: (Não é identificável com exatidão). 3.1) Verbo/3ª. p. plur. – s/ referencial: Ex.: Ganharam mais experiência hoje. 3.2) VTI + SE: Ex.: Precisa-se de paz! 3.3) VI + SE: Ex.: Trabalha-se muito. 3.4) VL + SE: Ex.: Fica-se feliz aqui.

4 PERÍODO SIMPLES Estudo dos termos da oração PREDICADO: ( Informação verbal sobre o sujeito ). 1)Verbal – a ação do sujeito: Tiago conquistou oito medalhas no PAN. 2) Nominal – o estado ou qualidade : Jade Barbosa foi a grata surpresa!!!!! Obs: Sempre com verbo de ligação. O núcleo é o predicativo do sujeito.

5 PERÍODO SIMPLES Estudo dos termos da oração 3) Predicado verbo-nominal: (AÇÃO + ESTADO OU QUALIDADE) Ex.1: Nós viajaremos tranqüilos! Ex.2: Ela julgava o Nordeste um paraíso. Ex.3: O pai não gostou de sua filha humilhada.

6 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: O núcleo do sujeito pode ser representado por um substantivo ou por um pronome; Não é oficial a nomenclatura sujeito oculto, mas sim desinencial ou elíptico; Também não é oficial sujeito inexistente, mas oração sem sujeito.

7 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: A oração sem sujeito consiste no fato de o VERBO ser IMPESSOAL, ou seja, não admitir pessoa como agente ou paciente da ação: Ex.1: Chove lá fora e aqui faz tanto frio... Ex.2: Havia atletas dedicados no PARAPAN. Ex.3: São* oito horas em Natal. Obs.:* O verbo ser é o único que, mesmo sendo impessoal, admite plural.

8 TERMOS INTEGRANTES DA ORAÇÃO Complementos verbais: OD e OI.; Complemento nominal; Agente da passiva.

9 TRANSITIVIDADE DOS VERBOS VTD.: Verbo Transitivo Direto Ex.:Todo brasileiro quer paz. VTI.: Verbo Transitivo Indireto Ex.: E eu gostava tanto de você! VTDI.: V erbo T ransitivo D ireto e I ndireto Ex.: Ofereço o melhor a vocês.

10 OBSERVAÇÕES SOBRE TRANSITIVIDADE VERBAL O verbo é considerado transitivo por permitir o trânsito de complementos (OD ou OI); Quando é INTRANSITIVO, é porque esse trânsito não é permitido; ou seja, não aceita (OD nem OI), mas admite adjuntos adverbiais ou predicativo do sujeito. Ex.: Nós voltamos felizes aqui.

11 VERBOS DE LIGAÇÃO* Todo verbo de ligação (VL) deve sempre cumprir dois requisitos: -Não pode indicar ação; - Deve ligar um sujeito a um predicativo Ex.: Você é luz, é raio, estrela e luar... * Obs.: Sempre indicam ESTADO OU QUALIDADE

12 COMPLEMENTO NOMINAL SEMPRE TEM PREPOSIÇÃO; Completa nomes transitivos: -Adjetivos : Ex.: Seja útil ao mundo! -Advérbios: Ex.: Agi favoravelmente à paz. -*Substantivos: Ex.: O amor aos pais é necessário. Obs.: *Apenas substantivos ABSTRATOS.

13 COMPLEMENTO NOMINAL Transmite IDÉIA PASSIVA*; Pode ser substituído por a ele(a): Ex.: As críticas ao governo são cruéis.. Obs.: O tipo de preposição pode variar de acordo com a regência nominal. Ex.: A venda do jogador* foi lucrativa.

14 AGENTE DA PASSIVA É PRÓPRIO da voz passiva analítica; É sempre preposicionado; É sempre quem PRATICA A AÇÃO; Sempre ligado a verbo no PARTICÍPIO. Ex.1: Os pães foram comprados por mim. Ex.2: O sol foi encoberto pelas nuvens. Ex.3: A Terra era povoada de selvagens.

15 COMPLEMENTOS VERBAIS OBJETO DIRETO: Liga-se ao verbo sem obrigatoriedade de preposição; Ex.: Ele canta o hino nacional. OBJETO DIRETO PLEONÁSTICO: É representado por pronome oblíquo que retoma o (OD) já citado na oração; Ex.: Os exercícios já os fiz completamente.

16 COMPLEMENTOS VERBAIS OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO: A preposição é facultativa e evidencia situações semânticas específicas. 1) Para evitar a ambigüidade: Ex.: Maria ama José mais que a João. 2) Para indicar sentido partitivo: Ex.: Comeu do pão e bebeu do vinho.

17 COMPLEMENTOS VERBAIS 3) Para reforçar a ação verbal: Ex.: Sempre cumpra com o seu dever! 4) Diante de substantivos próprios: Ex.: Ama a Deus que vale a pena! 5) Diante de numerais e pronomes substantivos: Ex.: O furacão atingiu a milhares e desabrigou a muitos.

18 COMPLEMENTOS VERBAIS 6) Diante dos pronomes oblíquos tônicos MIM – TI – SI: Ex.: Respeitas a mim como admiro a ti? 7) Diante do pronome relativo QUEM: Ex.: Sempre respeitei a quem é ético. Obs.: Em todos esses casos, deve-se perceber a conveniência semântica.

19 PRA VOCÊ REFLETIR: Não deixe para amanhã: O seu sorriso, O seu abraço, O seu carinho, A sua ajuda, O seu sonho... Amanhã pode ser muito tarde para tudo isso. S. Augusto.


Carregar ppt "PERÍODO SIMPLES Estudo dos termos da oração 1) Sujeito simples: apenas um núcleo. 1.1) Explícito:Ex.: O tráfego aéreo está caótico. 1.2) Desinencial: Sabe-se."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google