A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tentações Umberto Ferreira Reformador | dez/2007 - p.10.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tentações Umberto Ferreira Reformador | dez/2007 - p.10."— Transcrição da apresentação:

1 Tentações Umberto Ferreira Reformador | dez/ p.10

2 Todos trazemos, de outras vidas, tendências boas e más;

3 as primeiras impulsionam-nos para a senda do bem,

4 e são estimuladas pelos bons Espíritos e pelos homens de bem;

5 as más arrastam- nos para o caminho do mal,

6 e são incentivadas pelos Espíritos imperfeitos e pelas pessoas de caráter inferior.

7 Os bons Espíritos aproveitam as nossas boas inclinações

8 para nos estimular a viver de maneira equilibrada e a praticar o bem;

9 por outro lado, os Espíritos pouco adiantados, viciosos,

10 exploram as nossas propensões inferiores,

11 induzindo-nos a agir em desacordo com as leis de Deus,

12 e a seguir uma vida cheia de vícios e de ilusões.

13 Os Espíritos inferiores, de má índole, envidam todos os esforços para nos fazerem cair em tentações;

14 utilizam os nossos maus pendores para nos influenciarem os pensamentos e atos.

15 Sempre que descuidamos da vigilância,

16 interferem nas nossas conversações, induzindo-nos a falar compulsivamente,

17 a usar palavras inadequadas, fortes, agressivas; fortificam- nos as compulsões, inclusive alimentares;

18 arrastam-nos para os vícios, para o sexo menos responsável ou mesmo desregrado;

19 interferem em nossas atividades, inclusive no campo da mediunidade, predispondo-nos às mistificações;

20 alimentam-nos o orgulho e a vaidade e a consequência destes, que é o melindre...

21 Muitas vezes, não querendo admitir as próprias fraquezas,

22 procuramos encontrar em outras pessoas, ou na falta de proteção espiritual, as razões dos nossos desacertos;

23 mas, se agimos honestamente, descobrimos que somos os verdadeiros responsáveis por eles.

24 Estamos ainda distantes da perfeição, com muitos defeitos a vencer;

25 por isso, constantemente sofremos as influências das forças espirituais do mal,

26 e, em razão disso, nossos desacertos são numerosos.

27 O que fazer para reverter a situação?

28 Ensinam-nos os Espíritos que

29 somente ficaremos livres das más influências dos Espíritos imperfeitos

30 (e naturalmente dos homens de más tendências), quando eliminarmos as imperfeições.

31 Enquanto não conseguirmos atingir essa meta,

32 os Espíritos recomendam-nos alguns recursos, de indiscutível eficácia:

33 vigilância constante,

34 com a sublimação dos pensamentos, sentimentos, linguagem e atos;

35 oração diária

36 e em todos os momentos em que percebermos as más influências;

37 leitura edificante (O Evangelho segundo o Espiritismo, por exemplo)

38 todas as vezes em que detectarmos sugestões negativas;

39 recolhimento e meditação;

40 combate às imperfeições.

41 Podemos pedir a assistência dos bons Espíritos, que atendem prontamente nossos pedidos, nos amparam e inspiram bons pensamentos.

42 Além disso, nos auxiliam nos esforços que fizermos para combater as imperfeições e as más tendências.

43 Com certeza, obteremos bons resultados se soubermos aproveitar essa ajuda espiritual para controlar os impulsos inferiores

44 e evitar as sugestões negativas dos que querem nos converter em instrumentos vivos do mal.

45 Com esforço próprio e perseverança, pouco a pouco, poderemos nos aperfeiçoar moralmente,

46 libertando-nos das influências das forças espirituais do mal.

47 Com humildade e sintonia constante com os bons Espíritos,

48 seguramente conseguiremos alçar voos mais altos na conquista da Espiritualidade.

49 A presença de Jesus Joanna de Ângelis/Divaldo Franco * Reformador dez/2007

50 (...) Nunca te afastes de Jesus!

51 Mesmo que te distancies por capricho, desequilíbrio e aflição,

52 a Sua irradiação estará em torno de ti, envolvendo-te, até que te conscientizes da necessidade de absorvê-la.

53 Nessa sublime energia encontrarás reforço para as lutas,

54 paz para as tribulações,

55 esperança para os momentos difíceis,

56 amor para repartires com todos,

57 Inclusive com aqueles que se te inimizaram e tentam criar embaraços para o teu avanço na conquista da luz.

58 Abre-te, portanto, às Suas lições, empenhando-te por insculpi-las no imo, vinculando-te por definitivo a Ele.

59 Já foste chamado para o Seu ministério, mais de uma vez, e preferiste a loucura do prazer,

60 afastando-te do caminho renovador, sem que Ele jamais se distanciasse de ti.

61 Agora, encontras-te novamente convidado para o serviço de autoiluminação. Não postergues a decisão de ser feliz.

62 O tempo urge e, enganado pelas utopias existenciais, quando te deres conta,

63 no crepúsculo do corpo, já não disporás de recursos para a reconquista das horas perdidas...

64 Pensa em Jesus, sempre que te encontres indeciso ou em sofrimento.

65

66 Liga-te a Jesus, quando experimentares solidão e abandono, recordando-te que Ele é o Amigo daqueles que não têm amigos.

67 Refugia-te em Jesus, toda vez que necessitares de um abrigo, de um regaço para reflexão e prece.

68 Ele é o recanto seguro para todas as circunstâncias, especialmente as graves e angustiantes.

69 A presença de Jesus é a luz do mundo,

70 que o mundo não tem sabido aproveitar, recusando-a em favor da sombra que permanece dominadora.

71 (...) Com Jesus é diferente! Ama-O, pois, e deixa-O conduzir-te pelo caminho da liberdade no rumo de Deus.


Carregar ppt "Tentações Umberto Ferreira Reformador | dez/2007 - p.10."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google