A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ópera acessível para deficientes visuais tem cães-guia na platéia. Espetáculo em SP contou com Audiodescrição feita por voluntários.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ópera acessível para deficientes visuais tem cães-guia na platéia. Espetáculo em SP contou com Audiodescrição feita por voluntários."— Transcrição da apresentação:

1

2 Ópera acessível para deficientes visuais tem cães-guia na platéia. Espetáculo em SP contou com Audiodescrição feita por voluntários.

3 Sobre a ópera: composta em 1890, a Cavalleria Rusticana tem apenas 90 minutos e está dividida em duas partes por uma peça musical conhecida como intermezzo. (esta que você está ouvindo)

4 Um dos mais importantes compositores italianos do final do século 19, Mascagni criou a ópera em A obra é inspirada no conto homônimo do escritor Giovanni Verga e é dividida em duas partes.

5 A história acontece num domingo de Páscoa, em uma vila siciliana. Amor e traição permeiam o enredo, que conta a história do jovem Turiddu - apesar de comprometido com Santuzza, mantém uma amante, Lola, que é casada com o carroceiro Alfio. Quando a traição vem à tona, os maridos se desafiam em duelo.

6 A Vivo em parceria com o Governo de São Paulo e a Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA), trouxeram para o Theatro São Pedro a tecnologia de Audiodescrição com tradução simultânea.

7 A ópera Cavalleria Rusticana é a primeira em São Paulo a contar com o recurso da Audiodescrição. Os organizadores também planejaram uma estrutura para dar apoio ao deficiente visual, que pode ir com cão-guia.

8 A empolgação dos dois animais ao se encontrarem provoca uma cena pouco comum em teatros, mas os cães não latem nem chegam a chamar a atenção do público que começava a se acomodar.

9 Para que a ópera começasse com todos os deficientes visuais confortavelmente instalados, as portas foram abertas para eles com 30 minutos de antecedência. Os convidados receberam o programa do espetáculo em Braille e o equipamento com fone de ouvido e receptor. Antes das cortinas se abrirem, eles ouviram sobre o enredo e a descrição do cenário.

10 O trabalho dos voluntários foi minucioso. Para fazer a audiodescrição, eles ficaram isolados em uma cabine dentro do teatro, de frente para o palco. Eles se revezaram na narração das cenas, do movimento dos atores, mas foram curtos em suas frases para não atrapalhar a audição da ópera.

11 As pessoas estão se acostumando cada vez mais a ver um cão-guia. Logo, esses animais serão algo comum nas ruas e nos locais públicos, diz Lilian Motta, coordenadora do programa de audiodescrição.

12 As amigas Jucilene Braga, de 28 anos, e Daniela Kovacs, de 29, estavam ansiosas. Pela primeira vez, assistiram a uma ópera. Mas o espetáculo não foi inédito apenas para elas. Foi a primeira ópera com descrição e tradução para deficientes visuais no Estado.

13 Daniela e Jucilene foram à ópera com cães-guias

14

15 As legendas em português foram projetadas acima do palco, mas os deficientes visuais ganharam fones de ouvido para ouvir a tradução simultânea do italiano para o português e a descrição de cenas não verbais durante o intervalo dos diálogos.

16 A interpretação ficou a cargo da Sinfônica Jovem de Guarulhos e do maestro Emiliano Patarra, que nos últimos anos têm participado com regularidade da temporada de óperas do Theatro São Pedro. O destaque, porém, está no elenco: são dois times de solistas, que incluem nomes como os tenores Marcelo Vanucci e Rubens Medina, a soprano Laura de Souza e o barítono Rodrigo Esteves - alguns dos principais cantores da nova geração do canto lírico brasileiro.

17 Amores frustrados, traição, morte, vingança. Poderia ser o tema de uma novela das oito, mas é também a trama de Cavalleria Rusticana. Não por acaso, a ópera foi responsável pela criação de uma nova escola de composição na Itália, o verismo. O nome já diz tudo - saem do palco os temas míticos, as intrigas palacianas e ganham voz os personagens da vida real e seus dramas cotidianos.

18 Fantástico! Essa foi a única palavra que um espectador, portador de deficiência visual conseguiu falar ao término do espetáculo.

19 Qualquer outra palavra seria injusta para transparecer a atenção e a estrutura oferecida aos deficientes visuais que assistiram a ópera Cavalleria Rusticana, de Mascagni. Graças a Audiodescrição, os deficientes puderam assistir o espetáculo e ouvir a descrição das cenas que se passavam no palco, bem como, gestos que os atores faziam.

20 A mesma apresentação aconteceu gratuitamente na cidade de Guarulhos, SP, no dia 8 de agosto de 2009, às 19h30, no teatro Adamastor.

21

22

23 Após o espetáculo, a confraternização entre público e artistas.

24

25 A partir de agora, todas as óperas encenadas no Theatro São Pedro contarão com o recurso da Audiodescrição. E outros projetos com acessibilidade estão em andamento. Para o próximo ano, as peças do Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista, devem contar com tradução para LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) para deficientes auditivos. "É um projeto piloto que pretendemos estender aos outros teatros do Estado", adianta Mario Masetti, diretor artístico da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA), que administra seis teatros estaduais.

26

27 BRAVO !!! Imagens: Regis (exceto slides: 4,11,12,13 e 15) Musica: Intermezzo from Cavalleria Rusticana (Pietro Mascagni) Formatação: Regis vale a pena ver de novo


Carregar ppt "Ópera acessível para deficientes visuais tem cães-guia na platéia. Espetáculo em SP contou com Audiodescrição feita por voluntários."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google